O Globo

Manchete: Justiça quebra sigilo de Flávio, Queiroz e mais 93
Pedido do Ministério Público inclui familiares, ex-funcionários e empresas
A pedido do Ministério Público do estado, o Tribunal de Justiça do Rio autorizou a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, e de um ex-assessor seu, o ex-policial militar Fabrício Queiroz. Também terão as informações bancárias e fiscais averiguadas a mulher de Flávio, Fernanda Bolsonaro, a empresa de ambos, a mulher e as duas filhas de Queiroz e mais 88 ex-funcionários, familiares e empresas. (Página 4)

Dono da Gol relata propina a Temer e outros emedebistas
Em delação homologada, o empresário Henrique Constantino, um dos donos da Gol, disse que pagou propina a políticos do MDB em troca de financiamento da Caixa. Ele cita na acusação o ex-presidente Temer, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-deputado Henrique Eduardo Alves. As defesas negam. (PÁGINA 7)

Moro nega acordo por vaga no STF
O ministro da Justiça, Sergio Moro, disse que não impôs condições para aceitar o cargo. Segundo ele, não houve acordo com Bolsonaro para que fosse nomeado ao STF na primeira vaga aberta na Corte. “Quando surgir a vaga, o presidente vai avaliar se vai manter o convite, e eu vou avaliar se vou aceitar”, disse Moro. O presidente declarou no domingo que assumira um compromisso nesse sentido. (Página 6)

Bancada da bala quer armas na Alerj e na Câmara
Deputados e vereadores da bancada da bala se articulam para aprovar emendas e permitir uso de armas na Alerj e na Câmara. (Página 8)

Plano de ajuda da União deve atrair 13 estados
Ao menos 13 estados devem aderir ao Plano Mansueto, em que o governo dará aval a financiamentos em troca de ajuste fiscal. (Página 13)

País desiste de sediar debate sobre mudanças climáticas
Por incompatibilidade de pautas, o governo brasileiro cancelou a Semana do Clima, debate ambiental organizado pela ONU que seria realizado em agosto em Salvador. (Página 19)

Azul faz nova oferta pela Avianca em um só pacote
A Azul fez nova oferta pela Avianca, de no mínimo US$ 145 milhões, desde que todos os ativos sejam leiloados em um único pacote. (Página 16)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: China e EUA acirram guerra comercial e derrubam bolsas
No Brasil, Ibovespa fechou no pior patamar desde janeiro; dólar bateu nos R$ 4
As bolsas de todo o mundo registraram seus piores resultados no ano ontem, com o acirramento da guerra comercial entre China e Estados Unidos. O Ibovespa caiu 2,69% e fechou no menor patamar desde janeiro. O dólar chegou a ultrapassar os R$ 4, mas encerrou o dia cotado em R$ 3,98. O mercado de ações começou a se deteriorar depois que os asiáticos anunciaram taxação de até 25% sobre US$ 60 bilhões em produtos americanos. A medida é uma resposta à ação dos EUA, que aumentaram de 10% para 25% a tarifa sobre US$ 200 bilhões de produtos chineses – ontem, os americanos anunciaram novo processo para aumentar a taxação de mais importações da China, no valor de US$ 300 bilhões. Para o governo, o Brasil tem mais a perder do que a ganhar com a disputa. (Economia / Págs. B1 e B5)

Em delação, dono da Gol cita ‘benefícios’ a Rodrigo Maia
Henrique Constantino, um dos donos da Gol Linhas Aéreas, disse em delação ter pago R$ 7 milhões em propina para o MDB, em 2012, em troca da liberação de financiamento da Caixa. O empresário também cita “benefícios financeiros” ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Maia nega. (Política / Pág. A4)

Justiça quebra sigilos de Flávio e Queiroz, afirma jornal
A Justiça do Rio autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e de Fabrício Queiroz, segundo informou O Globo. A decisão atende a pedido do Ministério Público Estadual, que quer saber por que Queiroz movimentou mais de R$ 1,2 milhão, quantia incompatível com sua renda. (Política / Pág. A8)

STJ analisa pedido de Temer
Corte decide hoje se concede habeas corpus a Michel Temer. Ele foi transferido da PF para o Comando de Policiamento de Choque, em SP. (Pág. A8)

Moro diz que não há acordo
Ele negou que tenha aceitado pasta da Justiça em troca de indicação ao STF, mas disse que ser ministro da Corte é “sonho” de todo magistrado. (Pág. A9)

Cortes provocam ‘autoexílio’ de cientistas
Sucessivos cortes feitos nos últimos anos no financiamento de pesquisas empurraram cientistas brasileiros para outros países. Não há números oficiais do “exílio científico”, mas mesmo quem tem bolsa garantida vem procurando instituições no exterior por medo de ver suas pesquisas paralisadas. Só no CNPq o orçamento para bolsas caiu 40% desde 2014. (Metrópole / Pág. A13)

Concessões de rodovias terão pedágio flexível
As próximas concessões federais de rodovias vão ter pedágio flexível. A ideia é que o concessionário só possa cobrar tarifas mais altas quando tiver concluído as obras de duplicação ou estruturais contratadas – a regra atual libera cobrança do teto da tarifa com pelo menos 10% das obras executadas. (Economia / Pág. B6)

Letalidade policial no Rio é a maior em 21 anos (Metrópole / Pág. A15)

Universidades e escolas aderem a paralisação (Metrópole / Pág. A14)

Arábia Saudita denuncia sabotagem de navios (Internacional / Pág. A12)

Ana Carla Abrão
Está claro que, se quisermos ter serviços públicos efetivos, há que se reformar o Estado brasileiro, em busca de eficiência. (Economia / Pág. B6)

O mundo refém de Trump
Guerra comercial com a China, risco de violência no Golfo Pérsico e tensão com Bruxelas espalham medo no mundo. (Pág. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Governo reduz projeção do PIB e pode cortar R$ 10 bi
Revisão do crescimento da economia levará a bloqueio adicional no Orçamento
A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro (PSL) prepara um ajuste da projeção do crescimento da economia do país p ara algum valor entre 1,5% e 2% neste ano. A mudança pode levar a um bloqueio adicional de até R$ 10 bilhões na próxima revisão orçamentária. No início do mês, o governo bloqueou quase R$ 30 bilhões do Orçamento e reduziu a previsão de crescimento do PIB de 2,5% para 2,2%. Com a nova alteração, técnicos estimam que a arrecadação possa cair entre R$ 7 bilhões e R$ 20 bilhões sem receitas extraordinárias. Como ainda faltam dados, os cálculos da Secretaria de Orçamento e Gestão do Ministério da Economia não foram feitos. Mas há integrantes da equipe econômica que trabalham com a ideia de um congelamento de verbas adicional entre R$ s bilhões e R$ 10 bilhões. Caso o crescimento estimado do PIB fique mais próximo de 1,5%, técnicos consideram um contingenciamento de cerca de R$ 10 bilhões. Mais perto de 2%, passará para R$ 5 bilhões. Os principais bancos do país projetam patamar mais próximo de 1,5%. (Mercado A19)

Justiça quebra sigilo de Flávio Bolsonaro e de ex-assessor
A Justiça do Rio autorizou a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz. A decisão, de 24 de abril, foi noticiada pelo jornal O Globo. Sua abrangência, uma devassa de dez anos das contas do filho do presidente e mais de 80 pessoas, surpreendeu políticos e juizes, relata o Painel. (Poder A6 e A12)

Testemunha cita irmão de ministro em caso de laranjas
Em depoimento à Polícia Federal, um contador da campanha de Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) afirma que, a pedido de um irmão do ministro, cuidou da prestação de contas das quatro candidatas do PSL de Minas Gerais suspeitas de serem laranjas. (Poder A6)

Moro afirma que não estabeleceu condição para ter indicação ao STF (Poder A10)

Doria diz que provará na Justiça não ter excedido em publicidade
Governador de SP contesta relatório do TCM que apontou gasto 122% superior ao permitido por lei quando era prefeito da capital. Caso foi revelado pela Folha. (Cotidiano B4)

Cecilia Machado
Favorecer mulher é Previdência ou política social?
Aposentadoria diferenciada por gênero, como os 62 anos para mulheres, reforça estereótipo. Se o legislador buscasse promover igualdade, deveria fazê-lo já nas regras. (Mercado A24)

Bagagem de mão fora do padrão é barrada em 5 aeroportos do país (Pág. B3)

Editorial (A4)
Perdão com sensatez
A respeito de celeuma em torno de indulto natalino.

A sanha de Erdogan
Sobre regime turco e pedido de extradição ao Brasil.
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.