FI-FGTS deve investir na Estre e CCR

O comitê do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) deve aprovar amanhã o desembolso de R$ 630 milhões para a concessionária de rodovias CCR e um investimento de até R$ 500 milhões na Estre, empresa de resíduos sólidos. No caso da Estre, o FI-FGTS poderá aprovar de forma definitiva a compra de 10% a 20% da companhia, segundo apurou o Valor. O teto do aporte será R$ 500 milhões, mas pode ficar mais perto de R$ 400 milhões, dependendo da fatia a ser adquirida…

Queda da pobreza foi menor em 2013

A parcela de brasileiros na pobreza caiu de 18% para 17% em 2013, em ritmo mais lento do que em anos anteriores. Já o número de miseráveis, segundo os dados corrigidos da Pnad, cresceu em 409 mil…

Governo faz nova manobra para fechar as contas

Na tentativa de fechar as contas do Tesouro neste ano, o governo Dilma (PT) cortou a projeção de avanço do PIB, de 1,8% para 0,9%, e voltou a adotar manobras heterodoxas, ao decidir usar R$ 3,5 bilhões do Fundo Soberano — espécie de poupança para investimentos…

O Globo

Manchete : Para fechar conta, governo saca do Fundo Soberano

Serão usados R$ 3,5 bi para cobrir previsão de receita menor no ano

Estimativa de PIB foi reduzida para 0,9%, mas mercado já prevê alta de apenas 0,3%

Diante do fraco crescimento da economia e da menor arrecadação de impostos, o governo reduziu em R$ 10,5 bilhões sua previsão de receitas para este ano. Mas, em vez de cortar na mesma proporção a estimativa de gastos, recorreu ao Fundo Soberano para cobrir a diferença. Com isso, as despesas foram reduzidas em R$ 7 bilhões, e o governo vai sacar R$ 3,5 bilhões do Fundo Soberano, criado em 2008 como uma espécie de poupança para ser usada em momentos de crise. Também foi reduzida a projeção de crescimento do PIB no ano, para 0,9%. O mercado financeiro, porém, prevê alta bem menor, de só 0,3%. (Pág. 23)

Receita vai monitorar viagens de brasileiros

Para fiscalizar compras, agentes terão, antes do desembarque, dados sobre idas ao exterior e profissão de turistas

A partir do ano que vem, um sistema da Receita Federal informará aos fiscais, antes do desembarque, a profissão e as viagens ao exterior feitas nos últimos meses pelos passageiros de voos internacionais. O objetivo é apertar o cerco a turistas que trazem mais de US$ 500 em produtos sem declará-los à Receita. Só no primeiro semestre deste ano, o Fisco arrecadou R$ 129,6 milhões em tributos pagos por viajantes que não declararam suas compras. Especialistas criticam, porém, o que consideram uma invasão de privacidade. (Pág. 25)

Dia Mundial Sem Carro, menos para candidatos

No Dia Mundial Sem Carro, a presidente Dilma Rousseff (PT) usou seu veículo para percorrer 100 metros, Marina Silva (PSB) foi a evento de táxi, e Aécio Neves (PSDB) organizou uma carreata. Dilma e Marina fizeram propostas na área de mobilidade urbana. (Pág. 3)

Queda da pobreza foi menor em 2013

A parcela de brasileiros na pobreza caiu de 18% para 17% em 2013, em ritmo mais lento do que em anos anteriores. Já o número de miseráveis, segundo os dados corrigidos da Pnad, cresceu em 409 mil. (Pág. 24)

Juiz nega acesso à delação premiada

O juiz federal Sérgio Moro negou à CPI mista da Petrobras e à CGU acesso ao conteúdo do depoimento feito pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa denunciando corrupção bilionária na estatal. (Pág. 8)

Lewandowski assume Planalto

Por causa das eleições e da ida de Dilma aos EUA, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, último na linha sucessória, foi o único que aceitou ocupar sua cadeira na Presidência. (Pág. 8)

Foto-legenda : Fuga do terror

Refugiados curdos entram em choque com soldados da Turquia, após país fechar parte da fronteira com a Síria. Avanço do Estado Islâmico já provocou a fuga de 130 mil curdos nos últimos dias. (Pág. 31)

Ilimar Franco

Aécio contra Marina

O PSDB deu uma guinada na campanha. O seu alvo agora é Marina Silva. Aécio Neves quer vender uma imagem: Marina é igual ao PT. Cita o silêncio dela no mensalão e sua oposição ao Real. Ele busca reagrupar, em torno de si, o antipetismo. A crítica ao BNDES por financiar obra no porto de Mariel (Cuba), pela empresa brasileira Odebrechet, é uma espécie de toque de reunir ideológico. (Pág. 2)

Merval Pereira

Dilma critica erratas de Marina, mas a do IBGE foi pior. (Pág. 4)

Míriam Leitão

IBGE é órgão vital ao país e precisa ser fortalecido. (Pág. 24)

O Estado de S.Paulo

– Governo faz manobra com R$ 3,5 bi para fechar contas.

– Dilma erra dados durante entrevista e é corrigida.

– EUA iniciam ataque a Estado Islâmico.

– Pontes das Marginais do Tietê e do Pinheiros terão ciclovias.

– Justiça veta acesso à delação de Costa.

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Sem delação, CPI perde força

Juiz nega acesso a depoimento de ex-diretor da Petrobras, evitando uso de informações sobre caso de propina na estatal na campanha eleitoral. (Notícias | 13)

Dal Agnol atrás das grades

Acusado de fraude milionária envolvendo ações da antiga CRT, advogado foi preso pela PF, em Passo Fundo, com sacola de dinheiro e passaporte. (Notícias | 20)

Ana Amélia, um retrato

Candidata do PP inaugura série de perfis com os quatro concorrentes ao Piratini melhor colocados nas pesquisas. (Notícias | 7 a 9)

Debate mundial – Última chance para acordo sobre clima (Notícias | 16)

————————————————————————————

Valor

União eleva dividendos, tira R$ 3,5 bi do fundo soberano, mas não garante meta

O governo sacou R$ 3,5 bilhões do fundo soberano, reduziu em R$ 7 bilhões a estimativa de despesas obrigatórias e obrigará as estatais federais a transferirem mais R$ 1,5 bilhão em dividendos este ano para evitar cortes de gastos às vésperas da eleição. Tudo isso para compensar uma frustração superior a R$ 14 bilhões nas receitas de impostos por causa do fraco crescimento da economia e de uma menor arrecadação com o Refis. Mas nem assim conseguirá assegurar o cumprimento da meta de superávit primário de 1,9% do PIB para 2014…

FI-FGTS deve investir na Estre e CCR

O comitê do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) deve aprovar amanhã o desembolso de R$ 630 milhões para a concessionária de rodovias CCR e um investimento de até R$ 500 milhões na Estre, empresa de resíduos sólidos. No caso da Estre, o FI-FGTS poderá aprovar de forma definitiva a compra de 10% a 20% da companhia, segundo apurou o Valor. O teto do aporte será R$ 500 milhões, mas pode ficar mais perto de R$ 400 milhões, dependendo da fatia a ser adquirida…

Tesouro aceita abater crédito do Econômico

Depois de mofar nove anos nos escaninhos federais, a área jurídica do governo abriu espaço para um encontro de contas entre o Tesouro Nacional e o Banco Econômico, em liquidação extrajudicial desde 1996, para compensar dívidas não tributárias com a União. O valor não é elevado, cerca de R$ 20 milhões em fevereiro de 2004, mas serve como precedente para outras operações semelhantes.

Governo faz nova manobra fiscal.

O governo cortou R$ 7 bilhões da previsão de despesa obrigatória deste ano, sacou R$ 3,5 bilhões do Fundo Soberano e forçou as estatais federais a transferirem mais R$ 1,5 bilhão em dividendos em 2014. A manobra foi feita para evitar cortes de gastos às vésperas da eleição.

Brasil vive o grande desafio do crescimento sustentável

Em agosto, o Palmeiras completou 100 anos. Um centenário repleto por conquistas importantes e grandes times. O passado de glórias do “Verdão”, no entanto, não garante um presente vitorioso. Foram poucos títulos nos últimos anos e o time vive ameaçado pelo fantasma – por vezes, real – do rebaixamento. Isto acontece a despeito dos esforços de seus dirigentes, que nos últimos anos dispenderam uma boa soma de recursos contratando muitos jogadores e diferentes técnicos. Torcedores e especialistas debatem porque os esforços financeiros não se traduziram em melhor desempenho em campo…

Novo PL do governo sobre biodiversidade blinda agropecuária

 Para tentar garantir a isenção da cobrança de royalties pelo uso de recursos genéticos nativos do Brasil para produtos do agronegócio, o Ministério da Agricultura e o setor decidiram abandonar a proposta do Executivo que já tramita no Congresso, concebido sob grande influência do Ministério do Meio Ambiente, e se dedicar à aprovação de outro projeto de lei.

Brasil Econômico

Manchete : Governo vai usar manobra contábil para fechar contas

O fraco desempenho da economia fez com que a arrecadação de tributos ficasse R$ 10,5 bilhões abaixo do previsto para este ano, o que vai obrigar o governo a sacar R$ 3,5 bilhões do Fundo Soberano. Criado em 2008 com o excedente do superávit primário para suportar momentos de crise, o fundo foi utilizado em2012 com o mesmo objetivo e hoje tem em caixa R$ 4,3 bilhões. O crescimento do PIB em 2014 foi reduzido para 0,9%. (Pág. 5)

Campanha como fonte de renda

O candidato nem sempre importa, menos ainda suas propostas. O período eleitoral para muitos significa ganho extra, segurando cavaletes ou distribuindo santinhos. (Págs. 10 e 11)

Imposto contra a poluição

Na véspera do início da Cúpula do Clima, promovida pela ONU em Nova York, o Banco Mundial anunciou que 73 países e mil empresas concordam com a tributação sobre a emissão de carbono. Ontem, Wall Street foi tomada por manifestantes. (Pág. 26)

Dilma e Aécio vão às ruas atrás dos votos dos mineiros

Petista e tucano fizeram atos de campanha na região metropolitana de Belo Horizonte. Senador mineiro apelou para que eleitores do estado “arregacem as mangas”. Pela manhã, presidenta apontou contradições de Marina. (Pág. 3)

Emprego na construção civil em ritmo lento

Mercado de trabalho no setor mantém tendência de estabilidade ao registrar expansão de 0,08% na geração de vagas em agosto. (Pág. 8)

Mosaico Político

Gilberto Nascimento

APOSTA EM MARINA

O almoço-debate ontem do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), em São Paulo, deveria ajudar a turbinar a candidatura do presidenciável tucano Aécio Neves. (Pág. 2)

Relatório D.C.

Rogerio Studart

O NOVO “CONSENSO DE WASHINGTON”

Um recente estudo, “Rethinking Productive Development: Sound Policies and Institutions for Economic Transformation”, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), mostra que a produtividade e a competitividade das economias da América Latina e do Caribe têm caído de forma preocupante . (Pág. 7)

O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães

FUGA PUXA DÓLAR A R$ 2,40

O dólar subiu ontem 0,91%, cotado a R$ 2,3944, não muito distante da máxima do dia, R$ 2,3992, maior preço desde 19 de fevereiro. Apenas em setembro, acumula valorização de 6,94%. Neste mês, a moeda americana exibe em relação ao real o melhor desempenho comparativamente a 35 moedas. (Pág. 22)

Ponto Final

Octávio Costa

AÉCIO NEVES AINDA SONHA

A Bolsa de Valores operava em forte baixa de 1,6% ontem à tarde. O motivo, segundo os operadores, era a expectativa sobre pesquisa de opinião do Instituto Vox Populi, que traria Dilma Rousseff estável, Aécio Neves em alta e Marina Silva em baixa. (Pág. 32)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Paulistanos são contra a demolição do Minhocão

53% defendem elevado só para carros, como é hoje, e 23% querem parque

Três em cada quatro paulistanos rejeitam uma eventual demolição do elevado Costa e Silva, o Minhocão, aponta pesquisa Datafolha. O novo Plano Diretor de São Paulo prevê a criação de uma lei para desativar ou derrubar a via ou transformá-la em parque — o viaduto faz hoje parte da ligação entre as zonas leste e oeste. (Cotidiano C1)

Em entrevista na TV, Dilma erra dados da economia

Em entrevista tensa ao “Bom Dia, Brasil”, da TV Globo, a presidente Dilma (PT) errou ao prever risco de deflação nos EUA, apontou número equivocado para o PIB da Alemanha e se enganou ao dizer que a Pnad, pesquisa do IBGE, não apura taxa de desemprego. Ao defender sua gestão, a petista disse que a alta dos gastos públicos — e, em consequência, a maior tolerância com a inflação —buscou a preservação do mercado de trabalho. (Eleições 2014 A4)

Em evento com católicos, Marina pede oração contra ‘onda de mentiras’ (Eleições 2014 A6)

Uma mente e a outra se desmente, afirma Aécio, sobre adversárias (Eleições 2014 A6)

Gesto de militares é ‘positivo’, mas não basta, diz comissão

O inédito reconhecimento dos militares de que pode ter havido violações de direitos humanos na ditadura é “positivo”, mas insuficiente, disseram membros da Comissão da Verdade. Coordenador quer dados para localizar corpos de desaparecidos. (Eleições 2014 A9)

Governo faz nova manobra para fechar as contas

Na tentativa de fechar as contas do Tesouro neste ano, o governo Dilma (PT) cortou a projeção de avanço do PIB, de 1,8% para 0,9%, e voltou a adotar manobras heterodoxas, ao decidir usar R$ 3,5 bilhões do Fundo Soberano — espécie de poupança para investimentos. (Mercado B1)

Foto-legenda : Roma no Ceará

Orçado em R$ 1,3 mi e bancado em parte pelo governo Dilma (PT), estádio de futebol com fachada inspirada no Coliseu é erguido em Alto Santo (CE); a arena abrigará 20 mil pessoas —4.000 a mais que a população da cidade, que não tem time em nenhum campeonato profissional. (Eleições 2014 A7)

Ato contra falta de água tem invasão e confrontos em Itu

Um protesto contra a falta de água terminou em confusão no centro de Itu (SP), cidade que está há sete meses em racionamento. Manifestantes invadiram a Câmara e quebraram os vidros da fachada. Houve confronto com a polícia, e sete pessoas foram detidas. (Cotidiano C3)

Terminais de Cumbica ficarão em reforma por cerca de 2 anos (Cotidiano C4)

Editoriais

Leia “Os nós da USP”, sobre crise da universidade, e “O estado da Argentina”, a respeito do aumento do controle do governo sobre o setor privado. (Opinião A2)

Hélio Schwartsman

Eleitor anti-PT deveria torcer por vitória de Dilma

A debilidade na economia só será escancarada no ano que vem. Se Dilma ganhar, a responsabilidade será do PT. Se perder, o partido poderá dizer que tudo ia bem até a oposição assumir. (Opinião A2)

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.