O Globo

Manchete: Lula perde recurso no TRF-4 e passa a ser ficha-suja
Defesa do ex-presidente diz ter esperança no habeas corpus
Desembargadores entenderam que havia erros materiais, mas não alteraram mérito da condenação a 12 anos e um mês de prisão. Acórdão deve ser publicado até o dia 5
Os desembargadores do TRF-4 negaram por unanimidade o embargo de declaração da defesa do ex-presidente Lula. O recurso pedia a nulidade do processo que o condenou a 12 anos e um mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. Com esse resultado, o petista se torna ficha-suja e pode ser considerado inelegível para a eleição de outubro. A defesa ainda deve apresentar mais um recurso, o embargo do embargo. O Tribunal entendeu que havia erros materiais no acórdão, que serão consertados, mas não alterou o mérito da decisão. O novo acórdão será publicado até o dia 5 de abril, um dia após a sessão do STF que vai concluir o julgamento do habeas corpus do ex-presidente. O repórter do GLOBO Sérgio Roxo foi agredido por um segurança de Lula em Francisco Beltrão (PR). (PÁGINA 3)

Condenados da Lava-Jato devem copiar estratégia (PÁGINA 4)

EDITORIAL
‘Lula ficha-suja garante pressão sobre a Lei da Ficha Limpa’ (PÁGINA 14)

MERVAL PEREIRA
A defesa de Lula, disposta a explorar todas as brechas, está sendo autofágica. (PÁGINA 4)

LYDIA MEDEIROS
Lula dá sinais de exaustão. Ganha tempo, mas algo parece desandar em seus planos. (PÁGINA 2)

Forças Armadas reforçam patrulhamento de rua
Tropas passam a ocupar pontos de grande movimentação
Depois dos últimos episódios de violência no Rio, que registrou a 9ª morte na Rocinha desde o fim de semana e viu ontem um comboio de bandidos circular com um arsenal pesado à luz do dia numa via de grande fluxo da região da Praça Seca, o comando da intervenção na Segurança Pública decidiu inovar em sua estratégia. A partir de hoje, as Forças Armadas participarão do policiamento de rua, ocupando pontos de grande movimentação de pessoas e veículos nas zonas Norte e Sul e do Centro. Para especialistas, a mudança visa a aumentar a visibilidade da ação dos militares. (PÁGINA 7)

BC favorece uso do cartão de débito
O Banco Central anunciou medidas para incentivar o uso do cartão de débito. Entre elas está a redução da tarifa cobrada nessa transação, em vigor a partir de outubro. (PÁGINA 19)

Lava-Jato ‘causa’ também na ficção
Em poucos dias no ar, “O mecanismo”, dirigido por José Padilha e disponível na Netflix, causou polêmica nas redes sociais. Diretor rebateu as críticas à obra e ironizou a discussão de pontos do roteiro. (Segundo Caderno)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Corte nega recurso e TSE deve enquadrar Lula como ‘ficha-suja’
Decisão sobre prisão ou não do ex-presidente depende de julgamento de habeas corpus
Em uma sessão rápida, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) negou ontem os embargos de declaração de Luiz Inácio Lula da Silva, recurso final da defesa na segunda instância da Operação Lava Jato. A decisão, unânime, encerra a fase de recursos suspensivos no processo a serem apresentados no tribunal e libera o juiz Sérgio Moro para a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão no processo do triplex do Guarujá (SP). Lula, no entanto, tem sua liberdade garantida pelo menos até 4 de abril, data em que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai analisar um habeas corpus preventivo da defesa. Advogados do ex-presidente disseram haver 38 omissões, 16 contradições e cinco obscuridades na decisão e que vão recorrer possivelmente em instâncias superiores, como o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o STF. Para eles, Lula ainda não pode ser considerado um “ficha-suja”. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Moro e os candidatos
No Roda Viva, juiz disse que, se a prisão em 2ª instância for revista pelo STF, eleitor pode “cobrar” candidatos a presidente sobre medidas contra a impunidade. (PÁG. A4)

Meirelles vai deixar Fazenda, afirma Temer
O presidente Michel Temer confirmou que Henrique Meirelles vai deixar o Ministério da Fazenda nos próximos dias para tentar se viabilizar como candidato à Presidência. Meirelles trocará o PSD pelo MDB e pode ser candidato pelo partido ou vice numa eventual chapa com Temer. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Bancos passam a procurar clientes para oferecer crédito
Bancos estão mais dispostos a emprestar a empresas e a consumidores para compensar perdas com a queda da taxa básica de juros – atualmente em 6,5% –, que deixou a aplicação em títulos públicos menos rentável. A movimentação aparece nos dados do Banco Central, que ontem revisou a projeção de crescimento para o crédito livre – em que as taxas são definidas pelas próprias instituições financeiras – de 4% para 6%. (ECONOMIA / PÁG. B1)

BC tabela operação de débito
A tarifa que bancos recebem em operações com cartão de débito ficará, em média, em 0,5% do valor da compra. Hoje é de 0,82%. (PÁG. B4)

Diárias viram ‘auxílio-moradia’ na USP e Unesp
USP e Unesp gastaram R$ 2,3 milhões em diárias pagas a servidores de alto escalão em 2017. Os valores, que servem para bancar deslocamentos temporários, foram usados como “auxílio-moradia” por funcionários lotados em uma cidade que trabalham em outra. Universidades dizem seguir norma. (METRÓPOLE / PÁG. A13)

Presidente sanciona ‘lei do Uber’ sem vetos (METRÓPOLE / PÁG. A15)

Colunistas
Eliane Cantanhêde
Preocupa a reação de Lula, que não poupa ameaças de revide a ataques a sua caravana na Região Sul. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Ana Carla Abrão
A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) chega à maioridade maltratada e precocemente envelhecida. (ECONOMIA / PÁG. B4)

Notas & Informações
A imagem do STF
O que importa para a opinião pública não requer investimentos em lentes potentes. Basta que os ministros se atenham ao papel de guardiães da Constituição. (PÁG. A3)

O preço do desastre petista
Se tivessem sido bem geridos, os fundos de pensão de estatais poderiam ter obtido ganhos R$ 85 bilhões maiores. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Tribunal rejeita embargo e mantém condenação de Lula
Defesa ainda pode apresentar recurso; no Paraná, petista enfrenta protesto
A 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou, nesta segunda-feira (26), mudar o teor da decisão que condena o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso tríplex, abrindo caminho para o cumprimento da prisão do petista. Os juizes determinaram apenas ajustes de redação e rebateram pedidos de anulação do processo. Após a publicação, a defesa de Lula ainda pode apresentar um recurso, mas o tribunal tem considerado a medida protelatória, negando sem julgar. Cabem ainda recursos ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal. O ex-presidente não pode ser preso até pelo menos o dia 4 de abril, quando o Supremo prevê julgar pedido de habeas corpus apresentado por seus advogados. Em Francisco Beltrão, no Paraná, Lula enfrentou novos protestos. Ele criticou o uso de ovos para atingi-lo e ironizou manifestantes que bloquearam o acesso de sua caravana à cidade.“Guardem o rojão para soltar quando eu tomar posse.” (Poder A4)

Série da Lava Jato é alvo de boicote de grupos de esquerda
A Netflix se tomou alvo de ameaças de boicote de grupos de esquerda em reação a “0 Mecanismo”, de José Padilha, sobre a Lava Jato. Eles são acusados de deturpar fatos. A ex-presidente Dilma (PT) afirmou que a direção da Netflix não sabe onde está se metendo. Padilha diz que a série não retrata com exatidão o que aconteceu. É inspirada em fatos reais. (Ilustrada Cl)

Meirelles deixará a Fazenda para tentar candidatura
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deixará o cargo no início de abril para concorrer à Presidência. O anúncio deve ocorrer na segunda (2). Filiado ao PSD, Meirelles migrará para o MDB, de Michel Temer, mesmo sem a garantia de candidatura. Os secretários Mansueto Almeida e Eduardo Guardia foram indicados pelo ministro para sucedê-lo. (Poder A8)

Para estimular uso do débito, Banco Central limita taxa
0 Banco Central vai limitar, a partir de Io de outubro, a tarifa que bancos cobram de lojistas para aceitar pagamentos no cartão de débito. 0 objetivo ê reduzir o custo para os consumidores e estimular o uso dessa modalidade de transação. Hoje bancos cobram, em média, 0,8% do valor da compra. O BC quer que essa seja a taxa máxima. (Mercado pág. 1)

Editoriais
Leia “Pretensão presidencial”, sobre hipotéticas candidaturas de Temer e Meirelles, e “Os estudantes e as armas” , acerca de protestos nos EUA. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.