A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O Estado de S.Paulo

Manchete: Candidatos usam dinheiro público para pagar a políticos.
Campanhas contrataram 2,6 mil vereadores e 47 prefeitos nas eleições de 2018, mostra levantamento ‘Estado’. Duas de cada três campanhas que contrataram cabos eleitorais com mandato tiveram a maioria dos gastos paga com dinheiro público do fundo eleitoral ou do fundo partidário. Obtidos nas prestações de contas de candidatos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os casos não incluem serviços prestados por empresas de políticos, apenas contratações como pessoas físicas. As eleições de 2018 foram as primeiras financiadas principalmente com dinheiro público. Do fundo partidário, foram R$ 372 milhões. O fundo eleitoral, criado para compensar a perda de doações de empresas, proibidas pelo STF, destinou mais R$ 1,7 bilhão. Para as eleições municipais de 2020, a Câmara dos Deputados articula engordar o fundo eleitoral. Na quarta-feira, aprovação de projeto abriu brecha para aumentá-lo.

Contra depressão e fobias realidades virtual

Indefinição política incentiva saques em dólar na Argentina.
No anúncio, o governo havia informado que a população precisaria de autorização do Banco Central para comprar mais de US$ 10 mil e as empresas necessitariam de anuência para enviar lucros ao exterior. Junto com o adiamento de parte do pagamento da dívida de curto prazo do país, essas medidas foram tomadas para contornar o problema do baixo volume de reservas internacionais – mas também acenderam o sinal de alerta entre poupadores.

  • É preciso ter juízo com a Amazônia.
  • Era da conexão pede informação de qualidade
  • Startups locais avançam no mercado externo
  • Trump manobra para expandir pena de morte

O Globo

Manchete: Moro quer recursos externos e privados para plano de Segurança. Técnicos da Justiça estão em negociações com Fiesp, BID e BNDES.

  • Vistos dos EUA para brasileiros com formação crescem 27,3%
  • Fla bate o Avaí e se isola; Vasco perde e Flu vence.
  • Jornalista fala pela primeira vez sobre o suicídio dos pais.

Folha de S.Paulo

Manchete: Infraestrutura planeja tirar 20 anos de atraso com leilões.
Caso dos aeroportos é considerado modelo para atrair investimentos privados. Sem dinheiro público à vista, o setor de infraestrutura no Brasil olha para mudanças regulatórias em estudo pelo governo e pelo Congresso como saída para atrair recursos privados e deixar para trás duas décadas de investimento insuficiente. O exemplo dos aeroportos, cujas regras de concessão foram alteradas pelo governo federal em 2017, salta aos olhos. Naquele ano, 38% dos R$ 970 milhões aplicados na área eram privados, enquanto em 2018 isso cresceu para 77% de R$ 2,14 bilhões. Os dados estão na “Carta da Infraestrutura”, publicação mensal que traz uma vez por ano o mapa geral dos investimentos da área no país. A progressiva erosão da situação fiscal brasileira, evidenciada pelos sinais de “shutdown” em diversos níveis do governo, levou a uma queda expressiva na fatia dos investimentos públicos no setor.

  • Em nova decisão, Justiça autoriza censura de HQ
  • Diálogos de Lula que Lava Jato não exposto contrariam Moro.
  • Bolsonaro desfila abraçado com o ministro da Justiça.
  • Governo restringe publicação oficial em jornal impresso.
  • Ataques à operação tiram foco, diz ex-membro da Mãos Limpas.
  • Ministério Público virou corporação 30 anos depois
  • Há que preservar e desenvolver o Amazônia.



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.