Cidade berço do Bolsa Família deixa famílias sem a bolsa

“Mãe, por que todo mundo tem Bolsa Família e a gente não tem?” Em Guaribas, interior do Piauí, a agricultora Claudina Trindade, 25, não sabe responder à filha. A cidade escolhida no começo do governo Lula, em 2003, para iniciar o programa Fome Zero — substituído pelo Bolsa Família — não oferece o benefício, de R$ 224, a todos os inscritos, informa o enviado Fabiano Maison…

Desemprego – o monstro acordou

Às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais, as estatísticas mostram que o país do pleno emprego virou sonho de uma noite de verão. As demissões e as férias coletivas na indústria tiram o sono de empresários, executivos e trabalhadores…

Campanha de Dilma sob suspeita

Delator diz que dinheiro desviado da Petrobras ajudou a eleger Dilma em 2010. O esquema de corrupção foi mantido pelo governo e pode ter contaminado a atual campanha da presidenta pela reeleição…

 

O Globo

Manchete: Quase metade dos campeões de voto está sob investigação

Ações vão de desvio de recursos a crimes de tortura e falsidade ideológica

Levantamento do GLOBO considerou senadores e deputados mais votados

Quarenta dos 108 deputados federais mais votados e senadores eleitos para o próximo Congresso são investigados pela polícia ou pelo Ministério Público, revelam Vinicius Sassine, Eduardo Bresciani e André de Souza. As suspeitas vão de desvio de recursos e improbidade administrativa a crimes de tortura ou falsidade ideológica. Na lista há ex-ministros, ex-governadores, parlamentares reeleitos e novatos na política que assumirão o mandato com o risco de se tornarem réus no STF. (Págs. 1, 3 e 4)

Aécio espera ter hoje o apoio de Marina

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, recebeu ontem o apoio da viúva e dos filhos do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. O tucano, que divulgou carta assumindo bandeiras de Marina Silva, também espera fechar hoje aliança com ela. (Págs. 1, 6 e 7)

Dilma quebra promessa e ataca tucano

Depois de prometer na TV que não faria ataques pessoais durante a campanha, a presidente Dilma Rousseff (PT) criticou o tucano Aécio Neves por ter assumido diretoria da Caixa Econômica Federal aos 25 anos. Para ela, Aécio foi beneficiado pelo “aparelhamento” da entidade. (Págs. 1 e 8)

Candidatos fazem promessas vagas para a Saúde (Págs. 1 e 15)

Universal pede voto em Crivella durante culto (Págs. 1 e 16)

Elio Gaspari

A agenda eleitoral não interessa ao eleitor. (Págs. 1 e 9)

Merval Pereira

Tudo pronto para Marina apoiar Aécio. (Págs. 1 e 4)

Fernando Gabeira

Políticos do Rio já foram a vanguarda. (Pág. 1 e Segundo Caderno)

Míriam Leitão

Sem estabilidade não haveria avanços. (Págs. 1 e 34)

Ebola: Paciente pode ter alta amanhã

Deu negativo o resultado do exame para ebola do guineano Souleymane Bah, internado no Rio. Se esse resultado se repetir na contraprova, ele pode ser liberado amanhã. (Págs. 1 e 38)

‘Risco de expansão concreto’

Luiz Loures, da comissão da OMS para ebola, diz que a epidemia será longa. (Págs. 1 e 38)

Isolem o vírus, não os países

FMI endossa campanha da Guiné e ainda alerta para risco de “ebolas financeiros”. (Págs. 1 e 36)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Use o 13º para eliminar dívidas e garantir o Natal

O período de festas exige austeridade nos gastos, pois o ano novo traz sempre mais despesas. (Págs. 1, 12 e 14)

Aécio e o legado de Campos

A família do ex-governador pernambucano Eduardo Campos, morto em acidente em agosto, declarou apoio ao mineiro, numa solenidade da qual participaram vários governadores. Na cerimônia, Renata e os filhos entregaram carta em que dizem continuar com os “mesmos sonhos” do marido e pai. Em relação às exigências de Marina Silva para apoiá-lo, o candidato tucano anunciou vários compromissos. (Págs. 1 e 3)

Dilma critica vazamento seletivo

A candidata do PT foi a Minas, onde venceu no 1º turno, e defendeu a divulgação “irrestrita” das apurações na Petrobras. Mas ressaltou: a forma como foram veiculadas pode comprometer as investigações. (Págs. 1 e 4)

O passado de Frejat e o de Rollemberg

Os dois candidatos ao GDF são experientes: ocuparam cargos no Congresso, foram titulares de secretarias e envolveram-se com destaque em momentos importantes da política. Frejat, por exemplo, foi ativo na Constituinte de 1988; Rollemberg, por sua vez, se destacou na CPI da Grilagem de Terras. (Págs. 1 e 23)

Chico Vigilante: “Foi a pior derrota do PT” (Págs. 1 e 24)

Ebola: Exame de sangue de africano aponta resultado negativo

A primeira avaliação feita com Souleyhmane Bah, 47 anos, que desembarcou no Brasil sob suspeita de ter o vírus, mostrou que ele não foi contaminado pela doença. No entanto, permanecerá isolado, para ser submetido a novo teste. (Págs. 1 e 9)

Canabidiol livra menina de convulsões

Anny Bortoli Fischer, 6 anos, passará o Dia das Crianças em paz, com a família, graças ao remédio derivado da maconha. (Págs. 1 e 34)

————————————————————————————

VALOR

Aécio diz que Dilma é candidata “à beira de um ataque de nervos”

Sobre sua nomeação como diretor de loterias da Caixa Econômica Federal em 1985, tucano diz que adversária construiu vida pública por indicações

Dilma critica baixo investimento em saúde e educação em MG por Aécio

Segundo Dilma, a redução da mortalidade infantil em Minas Gerais, durante o governo do tucano, é mais baixa do que nos Estados do Nordeste

Divulgado ontem à noite, o levantamento foi realizado entre os dias 7 e 10 com 2 mil pessoas em 24 Estados e 136 municípios

Sobre o total dos votos, Aécio soma 52,4%, Dilma 36,7% e os indecisos, votos em branco e nulos são 11%. A margem de erro é de 2,2% e o índice de confiança de 95%.

Tombini: BC não será complacente com inflação

Presidente do Banco Central do Brasil vê conjuntura inflacionária sob controle, mas afirma que autoridade monetária está pronta para atuar

Veja

Manchete: O fator surpresa

Em uma eleição histórica, com cinco viradas, o candidato do PSDB ganha mais 30 milhões de votos de um dia para outro e sai na frente no segundo turno. (Pág. 1)

O médico monstro

As confissões de Abdelmassih. (Pág. 1)

Petrolão

O ex-diretor da Petrobras fala, o doleiro confirma e o PT se enrola ainda mais. (Pág. 1)

Entrevista

“Bolsa Família não é favor de partido político, é dever do Estado. No meu governo, ela será mantida, melhorada e, se preciso, ampliada”. (Pág. 1)

————————————————————————————

Época

Manchete: Entrevista – Aécio Neves

“O meu vai ser o governo dos pobres”

“Não me sinto obrigado, se ganhar a eleição, a disputar um segundo mandato”

“Vou acabar com as boquinhas do PT. Dá para cortar um terço dos cargos comissionados”

“(A Petrobras) paralisará o atual governo, se vencer”

“Qualquer discriminação deve ser tratada como crime, homofobia também”. (Pág. 1)

A mancha do Petrolão

– Os “recibos” de propina que o doleiro Alberto Youssef prometeu entregar à PF.

– O envolvimento do senador Lindberg Farias com Paulo Roberto Costa. (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ

Manchete: Campanha de Dilma sob suspeita

Delator diz que dinheiro desviado da Petrobras ajudou a eleger Dilma em 2010. O esquema de corrupção foi mantido pelo governo e pode ter contaminado a atual campanha da presidenta pela reeleição. (Pág. 1)

Como serão os próximos 4 anos?

O Brasil agora decide se quer que tudo fique como está ou se avança para uma nova etapa, recolocando o País nos trilhos. (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Desemprego – o monstro acordou

Às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais, as estatísticas mostram que o país do pleno emprego virou sonho de uma noite de verão. As demissões e as férias coletivas na indústria tiram o sono de empresários, executivos e trabalhadores. (Pág. 1)

Menina do vale

País precisa de reformas para ter um Vale do Silício, diz Bel Pesce. (Pág. 1)

Epidemia

A batalha bilionária de Bill Gates para salvar o mundo do vírus ebola. (Pág. 1)

————————————————————————————

Carta Capital

Manchete: Especial Eleições – A velha polarização

Mais uma vez, PT vs. PSDB (Pág. 1)

————————————————————————————

EXAME

Manchete: Mudar ou continuar?

Com Dilma Rousseff e Aécio Neves duelando pela Presidência, temos pela frente dois caminhos opostos – dobrar a aposta na política atual ou retomar a agenda de reformas. Empresas e investidores já deram sua resposta. Agora é com o eleitor. (Pág. 1)

Porta dos fundos

A brincadeira virou negócio. (Pág. 1)

Sustentabilidade

Quem resolve um problema social deveria ter lucro? (Pág. 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Piratini – Os estrategistas de Sartori e Tarso

Quem são os responsáveis pelo planejamento de cada passo das campanhas dos candidatos ao governo do Estado. (Págs. 1 e Notícias, 14 a 17)

Planalto

O suporte familiar de Aécio e Dilma. (Págs. 1 e Notícias, 22 e 23)

Parlamento

O novo perfil dos deputados gaúchos. (Págs. 1 e Notícias, 18 a 21)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: ‘Choque de gestão’ de Aécio em MG teve efeito limitado

Contas estaduais declinaram no 2º mandato do tucano como governador

Bandeira de Aécio Neves, o “choque de gestão” que o presidenciável do PSDB diz ter aplicado como governador de Minas Gerais (2003-2010) apresenta resultados declinantes nas contas estaduais, relata Gustavo Patu.

Com controle de gastos e aumento de receitas, incluindo alta de tributos, Aécio conseguiu rápida melhora do Orçamento em seu primeiro mandato (até 2006), mas a trajetória não se manteve depois de sua reeleição. (Págs. 1 e Eleições 2014, 1)

Cidade berço do Bolsa Família deixa famílias sem a bolsa

“Mãe, por que todo mundo tem Bolsa Família e a gente não tem?” Em Guaribas, interior do Piauí, a agricultora Claudina Trindade, 25, não sabe responder à filha.

A cidade escolhida no começo do governo Lula, em 2003, para iniciar o programa Fome Zero — substituído pelo Bolsa Família — não oferece o benefício, de R$ 224, a todos os inscritos, informa o enviado Fabiano Maison. (Págs. 1 e Eleições 2014, 8)

Bens de ex-diretor da Petrobras têm aumento de 340%

Renato Duque, ex-diretor da Petrobras acusado pelo delator Paulo Roberto Costa de participar de corrupção na estatal, viu seu patrimônio em imóveis crescer 340% de 2003 a 2012.

Duque diz que a compra de quatro apartamentos comprometeu só 30% de sua renda. (Págs. 1 e Eleições, 4)

O silêncio das ruas

Candidatos que usaram os protestos de junho de 2013 como o mote de campanha não se deram bem nas urnas, com baixas votações.

Analistas à esquerda consideram que, depois das manifestações, a radicalização do discurso à direita veio como reação, contribuindo para a eleição de um Congresso mais conservador neste ano. (Págs. 1 e Eleições 2014, 7)

Antonio Prata: Dono da padaria e chapeiro possuem anseios diferentes

As vitórias de Dilma, no Nordeste, e de Aécio, no Sudeste, reviveram o preconceito de que pobre não sobe votar. Na boa: o anseio do chapeiro é diferente da do dono da padaria. (Págs. 1 e Eleições 2014, 2)

Janio de Freitas

Sobe e desce da Bolsa mostra o que é a ‘elite financeira’. (Págs. 1 e Eleições 2014, 3)

Dá negativo 1º teste para ebola em paciente vindo da Guiné (Págs. 1 e Poder, A7)

Editoriais

Leia “Sofrer na própria carne”, a respeito de taxa de inflação, e “Perde o contraditório”, acerca de participação de jornalistas em debates eleitorais. (Págs. 1 e Opinião, A2)

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.