Basta!

…de violência nas manifestações de rua
…de ataques contra jornalistas
…de leniência com os criminosos
…de truculência policial
…de anonimato e intolerância nas redes sociais
…de políticos que incitam baderneiros

“Não permitiremos atos de vandalismo e violência”diz a Época o ministro José Eduardo Card

Jornalistas vulneráveis no trabalho; Além da morte de Santiago, 118 profissionais de imprensa foram agredidos nos protestos, desde junho de 2013.

Manchete no Jornal O Estado de S. Paulo

Fundo Partidário pagou diárias de Campos no carnaval

Prestação de contas do PSB em análise no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que o partido pagou R$ 14,6 mil para seu presidente nacional, o governador de Pernambuco e pré- candidato à Presidência Eduardo Campos, se hospedar durante o carnaval de 2012 no Rio, quando assistiu ao desfile das escolas de samba com a mulher e os filhos.

Os seis dias no Hotel Ceasar Park, na Praia de Ipanema, foram pagos com recursos públicos do Fundo Partidário, que, por lei, só pode ser usado para custeio de atividades relacionadas à manutenção do partido.

Conforme nota fiscal apresentada pelo PSB no processo, em análise pela Coordenadoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Coepa), a hospedagem de 17 a 23 de fevereiro daquele ano foi num apartamento padrão luxo, de frente para o mar. Durante a temporada, no entanto, o partido não divulgou nenhuma agenda partidária dele ou de outros filiados na capital do samba. O Estado ouviu três dirigentes do partido à época, que, reservadamente, disseram não ter ocorrido eventos ou reuniões no período do carnaval.

Nos primeiros três dias da hospedagem, o governador não estava no Rio, mas em Pernambuco. Participou de eventos de carnaval em Recife, Olinda e Bezerros, como registrou sua agenda oficial, divulgada pelo governo.

No dia 20, após o almoço, embarcou para a capital fluminense, onde assistiu, com a mulher, Renata, os filhos e uma comitiva de integrantes de seu governo, ao desfile da Unidos da Tijuca.

A escola homenageava o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, com apoio do governo pernambucano. Campos ficou no camarote com a mulher, enquanto os filhos desfilaram. Até a data do check-out, não houve mais agenda oficial pelo governo. O PSB não registrou nenhum compromisso partidário no Rio, segundo sua página oficial.

Governador faz ‘contatos políticos’ em feriados, diz sigla

O PSB argumentou, em nota, que não interrompe seu funcionamento “em época nenhuma do ano”. “Aliás, o presidente Eduardo Campos até aproveita fins de semana e feriados, inclusive de carnaval, para participar de reuniões e realizar contatos políticos cuja divulgação é feita no momento estrategicamente mais conveniente”, explicou.

O PSB sustentou que só cobre “despesas realizadas por dirigentes e militantes em atividades relacionadas com o funcionamento do partido.” Porém, não respondeu a reiterados questionamentos do Estado para detalhar quais foram os compromissos dessa natureza cumpridos por Campos no carnaval carioca de 2012. Também não informou se, além do governador e sua mulher, outras pessoas ficaram no quarto nos seis dias reservados pelo PSB.

O governo de Pernambuco não respondeu a e-mail enviado na quarta-feira e a telefonemas do Estado para a assessoria de imprensa. Questionado pessoalmente na sexta-feira, na saída de um evento em Brasília, Campos disse que só se pronunciaria por meio da nota enviada pelo PSB.

O deputado federal Márcio França (SP), tesoureiro do partido, disse não se recordar da nota fiscal, mas explicou que, em períodos de carnaval, os hotéis costumam locar quartos apenas por temporadas, não reservando diárias únicas. Para o carnaval de 2014, segundo o Ceasar Park, não há essa restrição.

PSDB põe Plano Real na campanha de Aécio

O PSDB vai promover dia 25 de fevereiro, no Congresso, uma sessão solene para comemorar os 20 anos do Plano Real e dar seguimento à estratégia do senador Aécio Neves (MG) de resgatar em sua campanha as realizações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A data foi escolhida a dedo. No dia 28 de fevereiro completam-se 20 anos da entrada em vigor da Unidade Real de Valor (URV), a unidade de referência monetária que foi o ponto de partida do Plano Real e começou o processo de estabilização da moeda. O sucesso do plano criou as bases políticas para que o então ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso saísse candidato e vencesse as eleições presidenciais de 1994.

O PSDB quer reunir no evento figuras tidas como fundamentais na implantação da nova moeda. A maior parte delas estará ao lado de Aécio na campanha – como o economista e ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga, que ainda não confirmou presença. Mas Fernando Henrique confirmou e deverá sentar-se à mesa do Senado como convidado de honra.

‘Empresário ficar fazendo beicinho não dá’

Acostumado a entrar em polêmicas para defender o governo, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo (PT), diz que os problemas de relacionamento do Palácio do Planalto com os empresários podem ser resolvidos com conversa. “Empresário ficar fazendo beicinho não dá”, afirma.

A declaração de Bernardo é uma resposta à entrevista do presidente do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), Pedro Passos, publicada no último domingo pelo Estado. Na opinião de Passos, a confiança dos empresários no governo acabou.

“Precisamos fazer uma boa DR com os empresários”, argumenta o ministro, numa referência à sigla que significa “discutir a relação”.

Para Bernardo, a campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff vai ser dura. “É Aécio que vai salvar nossa economia?”, provoca ele, ao ironizar o senador Aécio Neves, pré-candidato do PSDB ao Planalto. Os beliscões reservados ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), são mais leves. “Os investimentos lá são do governo federal. Mas é um cara que trabalha, né?”

Fonte: congressoemfoco

Manchete no Jornal O Globo

PMDB pode abandonar PT nos estados

A quatro meses da convenção nacional que deve sacramentar a aliança do PMDB com o PT para a reeleição da presidente Dilma Rousseff, a relação entre os dois partidos enfrenta problemas em dois terços das 27 unidades da federação. Em alguns casos, como em Pernambuco, Bahia e Acre, o rompimento já vem de longa data e não causa surpresa. O problema é a profusão de estados em que os peemedebistas veem seu futuro em risco pela dita “ganância” do PT. A maioria dos dirigentes do PMDB ainda considera improvável que a aliança nacional não se confirme, mas mesmo os mais próximos aliados de Dilma já consideram possível que boa parte dos candidatos do partido nos estados abandonem a campanha da presidente.

O caso do Rio é exemplar. Após sete anos de aliança, PMDB e PT estão em guerra aberta e a direção peemedebista estadual trabalha para que prefeitos e deputados do partido não auxiliem na campanha de Dilma. Esse cenário corre o risco de se repetir nos outros estados onde os dois partidos se enfrentarão, como no Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Piauí. Em São Paulo também haverá disputa entre os dois partidos, mas tanto Paulo Skaf (PMDB) quanto Alexandre Padilha (PT) têm o partido do tucano Geraldo Alckmin como alvo.

Diante da crise, o vice-presidente Michel Temer, num gesto exagerado, chegou a afirmar no twitter há duas semanas que caso a maioria dos diretórios estaduais do PMDB não seja contemplada pela aliança sua indicação à vice pode ser abandonada:

— Para mim, isso (o partido) está acima de projeto pessoal (a vice) e farei todo esforço para manter a aliança, mas o que o partido decidir, eu acato.

Campanha para pagar multa do ex-ministro José Dirceu já arrecadou R$ 301 mil

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu já conseguiu arrecadar R$ 301.481,28 para pagar multa imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O valor foi divulgado pela internet através do blog do político e corresponde ao total contabilizado até as 20 horas de sexta-feira. Dirceu foi condenado no mensalão a dez anos e dez meses de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha e deve pagar multa de R$ 971.128,92. O ex-ministro cumpre desde novembro pena na Penitenciária da Papuda, em Brasília, em regime semiaberto.

A campanha “Eu apoio Zé Dirceu” foi lançada na quarta-feira pelo grupo “Amigos do Zé”. A página criada para a ‘vaquinha’ está no blog do ex-ministro e funciona nos mesmos moldes das criadas para arrecadar fundos para José Genoino e Delúbio Soares. Segundo informações publicadas na página, 1.335 comprovantes de doações foram registrados até a noite de ontem.

Suplicy diz que Mendes critica sem provas ao falar de doações para PT

Do Irã, onde está em visita oficial, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) disse, por meio de carta, que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, deveria ter mais reserva ao falar sobre a arrecadação de recursos para pagar as multas dos condenados no processo do mensalão.

Em carta enviada ao ministro do STF, Suplicy afirma que o ministro fez críticas, sem apresentar qualquer prova, à regularidade das doações a José Genoino, Delúbio Soares, José Dirceu, e João Paulo Cunha.

“Passa-me o sentimento de que não julgou com base exclusivamente na razão. Isso não é bom para o papel que o Supremo Tribunal Federal (STF) desempenha na Organização dos Poderes da República”, afirmou Suplicy na carta ao ministro.

Elétricas: meio bilhão de lucro sem aderir a governo

Um ano após o governo federal ter antecipado a renovação das concessões das geradoras de energia elétrica com redução de até 70% em suas receitas para forçar um preço menor na conta de luz, dados demonstram que as três empresas que não aderiram ao plano — coincidentemente três estatais de governos do PSDB, Cemig (MG, foto abaixo), Cesp (SP) e Copel (PR) — foram as que mais se beneficiaram.

Sem a renovação, as empresas ficaram com energia disponível no mercado livre, que está pagando R$ 822,83 o megawatt-hora (MWh). Especialistas frisam, porém, que o ganho pode ser provisório e havia risco na decisão das companhias.

Ainda assim, o Credit Suisse estima que o lucro somado das três empresas pode ser incrementado em R$ 517 milhões, caso o preço da energia continue no patamar de R$ 800 no mercado livre neste mês. O cenário já considera uma queda de 5% na geração de energia hidrelétrica.

Fonte: congressoemfoco

Nas páginas do Jornal o Correio Braziliense

Manchete:Um país em busca do sorriso perdido

O Brasil é o segundo mercado mundial de implantes dentários, perdendo apenas para os Estados Unidos. Em 2013, os brasileiros fizeram 2 milhões de procedimentos. Apesar da procura, não se pode dizer que a saúde bucal é uma prioridade: 85% da população não vai ao dentista regularmente. (Páginas 1 e 15)

Lentidão até a segurança para a Copa está atrasada

Das 13 unidades de inteligência que vão interligar o policiamento durante os jogos, 10 estão com as obras pela metade. (PÁGINAS 1, 2 e 3)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal Estado de Minas

Manchete:A Farra Da Verba Indenizatória

Saiba como vereadores de BH torram recursos extras de R$ 15 mil/mês por gabinete Destinada a custear despesas de manutenção do mandato, como transporte, alimentação e material de escritório, a verba indenizatória é alvo constante de denúncias e processos judiciais por uso indevido. Análise da prestação de contas feita pelo Estado de Minas aponta claros indícios de abusos e desvio do dinheiro. São notas fiscais seriadas de um mesmo estabelecimento, de empresas que não existem ou funcionam em residências, e até de firma de construção contratada para fornecer lanches. Há uma gráfica que recebeu R$ 783 mil e, segundo o funcionário, não tem maquinário e pertence ao assessor de um suplente de vereador. Já os gastos de um parlamentar com um bufê dariam para ele e seus 18 funcionários comerem 159 salgados por dia nos últimos 12 meses.
R$6mi Total de gastos entre janeiro de 2013 e o mês passado fotolegenda:Restaurante ao qual parlamentar diz ter pago R$ 8.760 em seis meses, o que daria para 834 refeições (PÁGINAS 1, 3 E 4)

O emergente desdentado

Melhoria de renda turbina um mercado milionário de implantes dentários
Aos 28 anos, o brasileiro já perdeu em média cinco dentes (fora os sisos) e, aos 50, mais da metade. Mas, com a ascensão das classes C e D, o país dos banguelas tornou-se o segundo do planeta na venda de implantes. Foram 1,9 milhão de dentes implantados no ano passado, ao custo de R$400 milhões. A valorização da estética e a queda no preço do procedimento, hoje cinco vezes menor que há duas décadas, fazem com que o mercado cresça 15% ao ano. E vai continuar, pois 85% da população não vão ao dentista regularmente e, desse total, 32% só o fazem quando sentem dor. Outros 11,7% nunca colocaram os pés em um consultório odontológico. (PÁGINAS 1, 12 e 13)

Futuro Seis de cada 10 jovens vão ter aposentadoria carente

Estudo alerta que 60% dos jovens brasileiros que estão entrando no mercado de trabalho chegarão à aposentadoria sem ter gerado economia suficiente para uma velhice com boa qualidade de vida.(Páginas 1, 14 e 15)

COPA 2014 Centros de inteligência a passo lento

Os Centros Integrados de Comando e Controle (CICCs), que vão coordenar e interligar as ações de segurança nas cidades sede, estão atrasados. Das 13 unidades previstas, 10 ainda estão praticamente pela metade. O ritmo lento compromete o já contestado trabalho de inteligência para conter a violência nas manifestações. (Páginas 1 e 2)

BRT estreia precariamente

Prefeito Marcio Lacerda faz viagem inaugural da fase de testes, sem passageiros, com estações inacabadas e corredores ainda em obras. (Páginas 1, 24 e 25)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal do Commercio

Manchete:Recifense gosta é de rua

Pesquisa do Instituto Maurício de Nassau mostra preferência de 82% dos foliões. E 55,3% cobram mais segurança. Hoje tem Virgens em Olinda e show de Nena Queiroga com Ivete, Lenine, Elba e outros convidados. Quem enviar fotos ao JC pode ganhar acesso ao camarote Skol/TV Jornal. Veja ainda histórias de carnavalescos.Página 1 e cidades 4 e 5, economia 4, caderno C8, arrecifes 1,4 a 6)

Sertanejo se apega a São José

Depois de três anos de estiagem severa, agricultores reforçam a fé de que se chover em 19 de março, dia do santo, o ano será bom de chuvas. Volume total de água dos reservatórios da região está em 14,6%. (Páginas 1 e economia 7)

Manifestações tornam eleição diferenciada

Na efervescência dos atos de rua. campanha será diferente das demais e candidatos evitam tomar posição. (Páginas 1, 6 e 8)

Jornalistas vulneráveis no trabalho

Além da morte de Santiago, 118 profissionais de imprensa foram agredidos nos protestos, desde junho de 2013. (Páginas 1 e 14)

————————————————————————————

Nas páginas da Revista Veja

Manchete: Os segredos de Sininho

A militante Elisa Quadros, protetora dos blacks blocs, é a chave para descobrir quem financia, arma e treina os vândalos. (Pág. 1)

Petrobras: O escândalo da propina no navio-plataforma (Pág. 1)

Barbosa e o STF: “Acho que chegou a hora de sair” (Pág. 1)

Servidão: Vivian Pérez é agente de Fidel e policia os médicos cubanos no Brasil (Pág. 1)

————————————————————————————

Nas páginas da Revista Época

Manchete: Basta!

…de violência nas manifestações de rua …de ataques contra jornalistas …de leniência com os criminosos …de truculência policial …de anonimato e intolerância nas redes sociais …de políticos que incitam baderneiros
“Não permitiremos atos de vandalismo e violência” diz a Época o ministro José Eduardo Cardozo (Pág. 1)

————————————————————————————

Nas páginas da Revista ISTOÉ

Manchete: A tentação radical

A violência dos black blocs faz uma vítima fatal e coloca o País diante de um desafio inadiável: conter e punir os vândalos sem abrir mão das liberdades democráticas.
Como chegamos a esse ponto O despreparo da polícia para identificar os extremistas Por que o Brasil não precisa de leis de exceção. Fotolegenda:Assassinato o cinegrafista Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes,é atingido por um morteiro durante manifestação no Rio de Janeiro (Pág. 1)

Exclusivo: Como os trens da corrupção transformaram o metrô paulista em um caos (Pág. 1)

————————————————————————————

Nas páginas da Revista ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Os novos negócios de Michael Klein

Dono de um patrimônio estimado e mais de R$ 8 bilhões, o herdeiro da Casas Bahia deixa a presidência do Conselho da Via Varejo com R$ 1 bilhão para investir em outros empreendimentos e companhias. Ele contou seus planos à dinheiro. (Pág. 1)
“Gosto de brincar de banco imobiliário na vida real” Michael Klein, um dos maiores proprietários de imóveis do país, também aposta em táxi aéreo

BNDES: Banco muda o foco e hoje empresta mais para estatais e governos estaduais (Pág. 1)

————————————————————————————

Nas páginas da Revista Carta Capital

Manchete: O Brasil de Sheherazade a D. Yvonne

Olho por olho VS cidadania. Ódio VS Solidariedade. Privilégio VS Igualdade. (Pág. 1)

Mino Carta

No Brasil, qual o significado da palavra barbárie? (Pág. 1)

Valerioduto

O PSDB tenta isolar Azeredo, mentor do “mensalão” tucano. (Pág. 1)

Igreja

Os católicos são menos conservadores do que se imagina. (Pág. 1)

————————————————————————————

Nas páginas da Revista EXAME

Manchete: Todo poder ao consumidor

Os smartphones estão transformando – para melhor – a maneira como fazemos nossas compras. Conheça o consumo do século 21. (Pág. 1)

Entrevista

Alexandre Tombini, do Banco Central: “Precisamos de novos motores na economia”. (Pág. 1)

————————————————————————————

Nas páginas do Jornal da Zero Hora

Manchete: Aliciamento em protestos é investigado na Capital

Oitenta e seis inquéritos de quatro delegacias apontam suspeita de que grupos radicais arregimentaram delinquentes para depredar e saquear durante manifestações. (Págs. 1, 4 e 5)

A madrinha do Beira-Rio

Como, quando e por quem Dilma foi acionada para forçar a Andrade Gutierrez a reformar o estádio do Inter e garantir a Copa na Capital. (Págs. 1 e Esportes)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.