O Globo

Manchete: A milícia nas dunas
Crime está por trás de explosão de construções em área de conservação na Região do Lagos
PAULO CAPPELLI
Em uma área de 9,7 mil hectares em seis municípios da Região dos Lagos, de Saquarema a Búzios, o Parque Estadual da Costa do Sol, unidade de conservação criada em 2011, enfrenta explosão de construções irregulares, muitas delas patrocinadas por milícias. Segundo o Ministério Público, casas são vendidas por R$ 7 mil, com prestações de até R$ 200. O promotor Vinícius Lameira diz que a estratégia é ocupar as casas rapidamente, para que se torne mais difícil demoli-las. O MP aponta conivência de servidores do estado e da prefeitura de Arraial do Cabo. A prefeitura nega, e o estado afirma que os funcionários têm agido na fiscalização. O governador Wilson Witzel propõe alterar os limites geográficos do parque. (PÁGINA 15)

Brumadinho, as buscas e o tormento da impunidade
ANA LUCIA AZEVEDO
O mar de lama secou, dando lugar a pilhas de minério de ferro. Mas a brutalidade do desastre continua a impressionar os bombeiros que, seis meses depois, buscam todos os dias os corpos de 22 pessoas desaparecidas desde o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG). As famílias de 248 vítimas tiveram só um fragmento de corpo para enterrar. A indignidade do ato e o medo da impunidade as atormentam. Na região, 22 barragens entraram em estado de emergência. (PÁGINAS 11 a 13)

Grupos querem pacote para renovar partidos
Sob ataque e ameaças de expulsão de deputados, movimentos de renovação política planejam medidas, como um projeto de lei, para mudar os partidos. (PÁGINA 4)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Verba pública para partidos cresce 2.400% em 24 anos
Com apoio de Rodrigo Maia, recursos previstos para campanha eleitoral em 2020 podem mais que dobrar
Alteração feita na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020 pelo relator Cacá Leão (PP-BA) autoriza o repasse, via Fundo Eleitoral, de até R$ 3,7 bilhões de recursos públicos aos partidos para as campanhas municipais de 2020. O valor é mais do que o dobro do R$ 1,7 bilhão distribuído nas eleições de 2018 e supera em R$ 1 bilhão o valor doado por empresas em 2012, último ano em que esse tipo de financiamento foi permitido. Com a verba anual do Fundo Partidário, os repasses podem chegar a R$ 4,63 bilhões em 2020, valor 2.400% maior do que o distribuído em 1996, após a aprovação da Lei dos Partidos. Segundo Cacá Leão, o aumento do fundo eleitoral foi pedido pela “maioria dos partidos”. Rodrigo Maia apoia. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Exército limita tuíte político de militar
Portaria do Estado-Maior do Exército estabeleceu normas contra manifestações políticas de militares da ativa em seus perfis, em especial no Twitter. Levantamento do Estado encontrou 220 publicações políticas em 20 contas de oficiais do Exército e de dois brigadeiros da Força Aérea. (POLÍTICA / PÁG. A7)

SP perde maior número de fábricas da década
De janeiro a maio, o Estado de São Paulo perdeu 2,3 mil indústrias de transformação e extrativistas. É o maior número da última década, e 12% acima do ano passado. Na outra ponta, 4,4 mil fábricas foram abertas, o que não se refletiu em melhores números para a área, que viu o PIB encolher 14,4% de 2014 a 2018. Para analistas, a queda do PIB do setor mesmo com a abertura de fábricas mostra que houve encolhimento da produção. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

Decifra-me ou…
Empresários brasileiros pagam até R$ 40 mil por roteiro na China para estudar o crescimento de gigantes como Alibaba e Baidu. (PÁG. B5)

Bolsonaro fez ataque covarde, diz chefe do Inpe
O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão, disse que a atitude do presidente Jair Bolsonaro, que o acusou de agir “a serviço de alguma ONG”, foi “pusilânime e covarde” e as declarações parecem “conversa de botequim”. Na sexta-feira, Bolsonaro afirmou que os dados do Inpe sobre o desmatamento da Amazônia são mentirosos. Ontem, o Planalto não quis se pronunciar. (METRÓPOLE / PÁG. A16)

Tabata foi contra o PDT em 43% das votações
Tabata Amaral (PDT-SP) contrariou seu partido em 43% das votações nominais feitas na Câmara – incluindo a reforma da Previdência. Também considerado “infiel”, Felipe Rigoni (PSB-ES) votou contra a sigla em 54% das vezes. (POLÍTICA / PÁG. A5)

Órfãos de Brumadinho
Geraldo Resende ampara os netos Antônio e Geraldo, de 1 ano, cujos pais morreram após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG), há seis meses. Tragédia deixou uma centena de crianças órfãs, informa o enviado especial Pablo Pereira. (METRÓPOLE / PÁG. A15)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Gasto com funcionalismo sobe na crise e bate recorde
Despesas do país com servidores chegaram a R$ 927,8 bilhões no ano passado
Os gastos com funcionários ativos de União, estados e municípios permaneceram em alta nos últimos anos de recessão seguida de semi estagnação da economia. Passaram do equivalente a 12,3% do PIB, em 2014, para 13,6%, ou R$ 927,8 bilhões, em 2018. Parte da expansão desse percentual se deve ao quadro recessivo de 2015 e 2016, mas a tendência de alta persistiu depois. O patamar é o maior já medido pelas estatísticas disponíveis — e semelhante ao dos desembolsos com a Previdência. O que leva o gasto a níveis tão atípicos não é o número de servidores, mas suas elevadas médias salariais em relação à iniciativa privada. O montante para salários e outros benefícios no Brasil é uma anomalia. No G20, só a África do Sul está à frente. Não por acaso, planos para uma reforma administrativa estão em estudo desde o governo Michel Temer ( MDB). A equipe econômica de Jair Bolsonaro (PSL) indicou apenas que pretende reduzir ou até suspender contratações. (Mercado A15 e A16)

Reforma tributária põe indústria em choque com demais setores
As propostas que tramitam na Câmara e no Senado puseram em campos opostos a indústria e os demais setores da economia. Enquanto as fábricas defendem o IVA (Imposto sobre Valor Agregado), comércio e serviços querem ‘nova CPMF’ e desoneração da folha. (Mercado A16)

Com ações pendentes, Toffoli só agiu no caso Flávio
Antes de beneficiar o senador Flávio Bolsonaro em liminar, o presidente do STF, Dias Toffoli, se envolveu por dois anos em um processo sobre compartilhamento de dados fiscais, mas não viu motivo para suspender investigações. Outras 42 ações similares no Supremo aguardavam definição, tomada apenas com o caso Flávio. (Poder A4)

Condenados no mensalão driblam multa, diz Dodge
O ex-diretor do BB Henrique Pizzolato, o empresário Marcos Valério e o ex-deputado Pedro Henry são suspeitos de ludibriar a Justiça para não pagarem multas impostas no julgamento, segundo a Procuradoria-Geral. (Poder A8)

Crise sobrecarrega SUS e eleva nº de consultas em SP (B1)

Produtores rurais citam policiamento distante para ter armas como defesa do patrimônio
Em sua fazenda em Foz do Iguaçu (PR), Djalma Pastorello exibe revólver 38 e garrucha 32 (esta, sem registro); para ele, ‘não é só bandido que tem direito’ a posse e porte facilitados (Cotidiano B4)
———————————————————————–

A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.