Ex-diretor da Petrobras leva tensão a campanhas

Costa cita 25 políticos de cinco partidos que teriam recebido propina

Em depoimento à Justiça, após acordo de delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava-Jato, apontou o envolvimento de pelo menos 25 políticos de cinco partidos (PT, PMDB, PP, PR e PTB) um ministro, governadores, deputados e senadores — em desvio de dinheiro de contratos da estatal. Costa disse que um “operador do PMDB” do Rio tinha papel de intermediário nas negociações. A notícia causou tensão nos comitês de campanha da presidente Dilma (PT) e da ex-senadora Marina Silva (PSB)…

 Energia já sobe 11,66% este ano

As tarifas de energia subiram 1,76% no mês passado e, no ano, têm alta de 11,66%, segundo o IBGE. A inflação avançou 0,25% em agosto e, em 12 meses, ficou em 6,51%, acima do teto da meta do governo, que é de 6,5%. A presidente Dilma disse esperar ‘ um índice “comportado” em setembro…

Inflação volta a subir em agosto e ultrapassa o teto da meta

0 IPCA, índice oficial da inflação do país, subiu 0,25% em agosto, segundo o IBGE. Em julho, a taxa havia ficado praticamente estável (0,01%). Em 12 meses, a inflação atingiu 6,51%, superando mais uma vez o teto da meta do governo (6,5%). Os principais responsáveis foram energia elétrica, passagem aérea e gasolina. Os preços administrados pelo governo acumulam alta de 5.1% em 12 meses-ante 1,5% em 2013…

O globo

Manchete: Ensino médio piora em 16 estados e fica abaixo da meta

Rede estadual do Rio melhora e passa do 15º para o 4º lugar no ranking

Objetivo do país no Ideb, principal indicador da qualidade da educação, foi alcançado só nos primeiros anos do ensino fundamental

Os resultados do índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgados pelo MEC, revelam que o país estagnou (a nota média de 3,7 do último exame, de 2011, manteve-se e não atingiu as metas para o ensino médio e os anos finais do fundamental (5» ao 9» ano). Em 16 estados, o ensino médio piorou. A rede do Estado do Rio, que há quatro anos chegou a ficar na penúltima posição, melhorou, indo do 15e para o 4º lugar. Pernambuco foi o estado que mais progrediu, avançando 12 posições. O governo federal atrasou a divulgação dos dados, provocando críticas de educadores e políticos. (Págs. 1 e 14)

Ex-diretor da Petrobras leva tensão a campanhas

Costa cita 25 políticos de cinco partidos que teriam recebido propina

Em depoimento à Justiça, após acordo de delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava-Jato, apontou o envolvimento de pelo menos 25 políticos de cinco partidos (PT, PMDB, PP, PR e PTB) um ministro, governadores, deputados e senadores — em desvio de dinheiro de contratos da estatal. Costa disse que um “operador do PMDB” do Rio tinha papel de intermediário nas negociações. A notícia causou tensão nos comitês de campanha da presidente Dilma (PT) e da ex-senadora Marina Silva (PSB). (Págs. 1 e 3)

PT agora afirma que Marina poderá vender a Petrobras

Depois de comparar Marina a Collor e Jânio, o PT ontem divulgou que a candidata do PSB planeja enfraquecer BB, CEF e Petrobras para, depois, privatizá-los. (Págs. 1 e 6)

Adversários criticam Dilma por ‘demissão’ de Mantega

Marina Silva disse que é tarde para a presidente Dilma falar em trocar titular da Fazenda. Para Aécio, país já está sem ministro. (Págs. 1, 6 e 8)

Energia já sobe 11,66% este ano

As tarifas de energia subiram 1,76% no mês passado e, no ano, têm alta de 11,66%, segundo o IBGE. A inflação avançou 0,25% em agosto e, em 12 meses, ficou em 6,51%, acima do teto da meta do governo, que é de 6,5%. A presidente Dilma disse esperar ‘ um índice “comportado” em setembro. (Págs. 1, 6 e 25)

Tesouro facilita crédito a estados

Contrariando recomendação do TCU, o Tesouro tem dado garantias a empréstimos internacionais para estados com risco de crédito. O governo paulista, com nota “C” recebeu aval para US$ 1 bilhão. (Págs. 1 e 27)

O Estado de S.Paulo

Lava Jato
Ex-diretor da Petrobrás delata propina a parlamentares e cita Renan Calheiros.

Segundo Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobrás que fechou acordo de delação premiada, empresas ganhariam contratos em troca do pagamento de propina de 3% para deputados e senadores

Eleições

Marina critica fala de Dilma sobre mudança na equipe
Marina diz ser tarde para Mantega sair. Candidata do PSB diz que sua equipe econômica terá compromisso com a meta de inflação, juros baixos e recuperação da credibilidade. Candidata do PSB diz que sua equipe econômica terá compromisso com a meta de inflação, juros baixos e recuperação da credibilidade

Dilma rejeita equiparar preços
Presidente diz ser inviável pagar um preço pelo combustível com base nos custos nacionais e ao mesmo tempo associá-lo ao mercado internacional

IPCA sobe 0,25% em agosto e inflação volta a superar o teto da meta.

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado pelo governo para medir a variação de preços no mercado, variou 0,25% em agosto em relação ao mês anterior – informou nesta sexta-feira, 5, o Instituto Brasileiro e Geografia e Estatística (IBGE). Em julho, inflação havia sido de 0,01%.

Ensino médio
Nota do Ideb cai em 16 Estados

Injúria
Aranha não quer encontrar menina

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Propina foi paga a políticos, diz ex-diretor da Petrobras

Paulo Roberto Costa delata senadores, deputados e ao menos um governador

Após fazer acordo de delação premiada, o ex-diretor do Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou que 12 senadores, 49 deputados federais e ao menos um governador receberam dinheiro desviado da estatal, segundo a Folha apurou. haveria integrantes de PT. PMDB e PP.

De acordo com o relato de Costa a procuradores e policiais. políticos ficavam com 1% do valor dos contratos na época em que ele era diretor (de 2004 a 2012). O ex-executivo decidiu colaborar com autoridades para tentar reduzir sua pena quando o caso chegar à Justiça.

O depoimento de Costa foi entregue no inicio da semana ao STF para que o ministro Teori Zavascki homologue o acordo de delação. Os políticos citados por Costa só poderão ser investigados com autorização do Supremo pois os parlamentares têm foro privilegiado.

Para assessores da presidente Dilma, as consequências das revelações de Costa para a campanha são imprevisíveis. Eles avaliam que a petista não será pessoalmente atingida, mas temem estragos na imagem da Petrobras e do governo. A empresa não comentou. (Págs. 1 e A4)

Inflação volta a subir em agosto e ultrapassa o teto da meta

0 IPCA, índice oficial da inflação do país, subiu 0,25% em agosto, segundo o IBGE. Em julho, a taxa havia ficado praticamente estável (0,01%). Em 12 meses, a inflação atingiu 6,51%, superando mais uma vez o teto da meta do governo (6,5%). Os principais responsáveis foram energia elétrica, passagem aérea e gasolina.
Os preços administrados pelo governo acumulam alta de 5.1% em 12 meses-ante 1,5% em 2013. (Págs. 1 e 1B)

‘Talvez seja tarde’, diz Marina sobre troca de Mantega

A candidata Marina Silva (PSB) disse que “talvez seja tarde” para a presidente Dilma (PT) tirar o ministro Guido Mantega (Fazenda) em 2015. Para ela, a sociedade vai “mudar” Dilma, e “a equipe econômica será outra”.

Segundo interlocutores de Mantega, Dilma disse ao ministro que. se reeleita, trocará não só ele mas também vários auxiliares. (Págs. 1 e A8)

Gustavo Patu: É a presidente, e não o ministro, quem dá as cartas (Pag. 1)

Com ‘exército’, índios prometem outros ataques

Indios do Maranhão criaram um “exército de selva” porque “não aguentavam mais” pedir e não obter ajuda contra madeireiros ilegais. “Estamos em guerra”, diz o líder Itahu Raapor, que promete nova investida neste mês. O ministro da Justiça pediu relatório à Funai e apuração da PF sobre espancamento em agosto. (Págs. 1 e A20)

Ensino médio não cumpre meta e cai em 16 Estados

A educação no Brasil estagnou no intervalo de dois anos, entre 2011 e 2013. 0 ensino médio público, que concentra 85% das matrículas, se fixou em um patamar baixo e não atingiu a meta de qualidade do governo. Em 16 Estados, incluindo São Paulo, a nota piorou.
0 índice no ensino médio foi de 3,4, e o alvo para 2013 era 3,6. Os dados são do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Goiás teve a melhor nota. Alagoas, a pior. Para o ministro Henrique Pain, da Educação, a evolução dos alunos “preocupa”. (Págs. 1 e 2)

Zero Hora

Manchete: Estado avança no ranking da educação

Puxadas pela rede pública, escolas do RS melhoram entre 2011 e 2013 no índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Mas metas para Ensino Médio e anos finais do Fundamental não foram atingidas. (Págs. 1, 22 a 24)

Escândalo na Petrobras

Ex-diretor delata mais de 30 políticos (Págs. 1 e 13)

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

 

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.