O eleitor fala: Saúde é o principal problema, indica Ibope; Consulta a mais de 7,6 mil pessoas foi feita após os protestos do mês de junho, refletindo a voz das ruas…- Mais Médicos tem 45% de inscrições irregulares; Resultado reforça preocupação do Ministério da Saúde de que médicos tentaram sabotar o processo de seleção. Ao todo foram enviados por 3.511 cidades brasileiras 18.450 pedidos de mais profissionais…- Movimento tenta se afastar de Dilma; Na corrida para coletar 1,5 milhão de assinaturas e tornar viável uma reforma política já para as eleições de 2014, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral teme que o respaldo do Palácio do Planalto carimbe a proposta como “chapa branca”…

 

O Globo

Manchete: Jornada Mundial da Juventude – Só o Papa salva

Uso de discursos populares, proximidade com fiéis e simpatia do Pontífice argentino conquistam brasileiros. Numa Jornada com problemas, à qual o próprio prefeito Eduardo Paes deu nota zero, Francisco é a grande estrela A escolha de Jorge Mario Bergoglio para Papa da Igreja Católica deixou muito brasileiro ressabiado. Quatro meses depois, em visita ao Rio para a Jornada Mundial da Juventude, evento que sofre com desorganização gigante — caos no transporte público e mudanças de locais de cerimônias em cima da hora, fatos que fizeram o prefeito Eduardo Paes dar nota zero à organização da festa —, o Papa Francisco virou uma unanimidade por sua empatia e comunicação com o público, algo que não se via desde João Paulo II. Circulou pela cidade num carro popular de vidros abertos em dia de mau tempo, sorrindo e beijando criancinhas. Quebrou protocolos e disse que gostaria de entrar em casas de Varginha para tomar cafezinho, mas não cachaça. E lembrou do hábito dos brasileiros de colocar mais água no feijão para partilhar comida, deixando fiéis histéricos. Após a Via Sacra, ontem, trezentos manifestantes protestaram na Avenida Atlântica, assustando peregrinos, mas foram isolados pela Força Nacional. (Págs. 1 e Caderno Especial) O que vai mudar: Aterro e Copacabana fecham até 19h de domingo (Págs. 1 e Caderno Especial) ‘Candelária nunca mais’ Num encontro com oito jovens detentos no Palácio episcopal São Joaquim, na Glória, o Papa Francisco reagiu à violência policial contra meninos de rua no Rio, ao repetir várias vezes: “Violência, não! Só amor! Candelária, nunca mais!”, referindo-se à chacina de 1993. (Págs. 1 e Caderno Especial) Enquanto isso, em São Paulo… Protesto na Avenida Paulista contra Cabral acaba em depredação RIO. (Págs. 1 e 8)

Após 6 meses, famílias de Santa Maria esperam ajuda

Seis meses após o incêndio na boate Kiss, que matou 242 pessoas em Santa Maria (RS), parentes de vítimas ainda esperam pelo pagamento de indenizações prometidas por prefeitura, governo do estado e União para cobrir despesas de funeral e com médicos. O prefeito Cezar Schirmer (PMDB) disse que não vai “pagar enterro para rico”. (Págs. 1 e 3)

Mais Médicos: metade dos inscritos usou dados falsos

Dos 16.530 médicos formados no Brasil que se inscreveram no programa Mais Médicos, do governo federal, 8.307 deram números inválidos de registro nos Conselhos Regionais. Mas o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, evitou falar em sabotagem. Outros 1.920 inscritos se formaram no exterior, em 61 países diferentes. (Págs. 1 e 5)

Sombra da ditadura paira sobre eleição no Chile (Págs. 1 e 25)

Corrupção na academia

Professor critica “compadrismo” nos concursos públicos de universidades. (Págs. 1 e Ponto de Vista)

História: Relíquias da fé em tempos de papa

Curador dos Manuscritos do Mar Morto virá ao Rio para seminário e diz que lições espirituais dos essênios ainda são válidas para os dias atuais. (Págs. 1 e 27)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Papa fala em incoerências na Igreja e articula reforma

Mudanças na Cúria serão iniciadas na volta a Roma; parte do tempo no Rio é dedicada a reuniões com cardeais O papa reconheceu pela primeira vez em público “incoerências” na Igreja e, durante a Jornada Mundial da Juventude, articula uma reforma da Cúria a ser iniciada assim que retomar a Roma. Em pronunciamento durante a via-crúcis, ontem, na Praia de Copacabana, Francisco fez um mea-culpa, diante da Igreja que ele assumiu. Fontes do Vaticano admitiram que o pontífice tem dedicado boa parte de seu tempo ao estudo de mudanças. No Rio, o papa aproveitou folga na agenda, durante a terça-feira, quando estava oficialmente de “descanso”, para discutir projetos com grupos religiosos e cardeais latino-americanos. A meta é criar estrutura que permita esvaziar brigas pelo poder e implementar uma gestão moderna. (Págs. 1 e Metrópole A11 a A18) Papa Francisco “Jesus se une a tantos jovens que perderam a fé na Igreja, e até mesmo em Deus, pela incoerência de cristãos e de ministros do Evangelho” ‘Candelária ’ nunca mais’ Na presença de oito jovens internados em instituições do Rio, o papa Francisco fez um alerta contra a violência policial no Brasil. “Candelária, nunca mais”, disse. Os garotos deram ao papa um rosário gigante, com os nomes dos oito jovens e crianças mortos há 20 anos. (Págs. 1 e A13) Paes admite falhas na organização Irritado, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), assumiu “todas as responsabilidades” pelas falhas de organização da Jornada. Ele admitiu que a organização “não está bem”. Somente na dragagem de rio em Guaratiba, local descartado por causa das chuvas, a Prefeitura gastou R$ 6 milhões. (Págs. 1 e A16) Fotolegenda: Paulista tem quebra-quebra Passeata pacífica de cerca de 300 pessoas na Avenida Paulista, em apoio aos protestos quebra-quebra cariocas, terminou em depredação quando se juntaram anarquistas mascarados. (Págs. 1 e A18)

Banco público supera privado em concessão de crédito

Impulsionados pelo segmento imobiliário e pelos investimentos, os bancos públicos responderam, em junho, por 50,3% do crédito do País. É a primeira vez que ás instituições estatais dominam o mercado desde 1999. Em junho, os créditos providos pelos bancos públicos alcançou R$ 1,3 bilhão. Ao mesmo tempo, houve um encolhimento da participação dos bancos nacionais e estrangeiros nesse mercado. A fatia das instituições privadas domésticas recuou de 34,9% para 34,2%, e a dos bancos estrangeiros passou de 15,7% para 15,5%. (Págs. 1 e Economia B1) Contas do governo O governo central registrou superávit primário de R$ 34,4 bilhões – o pior 1º semestre da meta fiscal desde 2010. Resultado é também 28,3% menor do que 0 obtido em 2012. (Págs. 1 e B4)

Inscrições no Mais Médicos têm 45% de CRMs errados

O primeiro período de inscrições do programa Mais Médicos terminou ontem com 18.450 profissionais inscritos. Mas 45% das inscrições trazem números errados de registro nos Conselhos Regionais de Medicina, reforçando a suspeita de que pode ter havido boicote ao programa. A inconsistência apareceu após o Ministério da Saúde cruzar informações para checar o risco de boicote. (Págs. 1 e Metrópole A21)

Movimento tenta se afastar de Dilma

Na corrida para coletar 1,5 milhão de assinaturas e tornar viável uma reforma política já para as eleições de 2014, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral teme que o respaldo do Palácio do Planalto carimbe a proposta como “chapa branca”. (Págs. 1 e Política A4)

Brasileiro está entre os 78 mortos na Espanha (Págs. 1 e Internacional A10)

Empresas descumprem meta para internet móvel (Págs. 1 e Economia B8)

Líder deposto é indiciado e Egito tem confronto (Págs. 1 e Internacional A8)

Fernando Reinach

Deixando informações vazar Estudo demonstrou que é possível descobrir informações privadas sobre uma pessoa analisando seus “likes” no Facebook. (Págs. 1 e Metrópole A21)

Marcelo Rubens Paiva

Repensar o carro A cultura do carro envelheceu. Do jeito que as coisas não andam, o amor acabará, e a separação será litigiosa. (Págs. 1 e Caderno 2, C10)

Notas & Informações

O Lula de sempre Lula mostra que não aprendeu nada com o retumbante “chega!” que a voz das ruas bradou. (Págs. 1 e A3) ————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Servidores têm dívida de R$ 128 bi no consignado

Valor cresceu 18,1% nos últimos 12 meses e é 7,5 vezes maior que o de trabalhadores do setor privado Divulgados pelo Banco Central, os débitos se referem a funcionários públicos de todas as esferas de governo — federais, estaduais e municipais. No caso dos aposentados, o volume de crédito com desconto direto na folha chegou a R$ 63,3 bilhões. E atingiu R$ 17,3 bilhões entre os assalariados de empresas privadas. Legalmente, segundo o Ministério do Planejamento, esse tipo de endividamento não pode superar 30% da renda. Mas especialistas observam que, além do consignado, há servidores que comprometem o salário com financiamento de imóveis, carros, cheque especial, cartão de crédito. E alertam ainda para a alta das taxas de juros, que, na média, chegaram a 34,9% ao ano e tendem a subir mais nos próximos meses. (Págs. 1 e 10)

Fé supera o calvário da desorganização no Rio

No quarto dia da visita ao Brasil, o papa Francisco classificou de inesquecível a celebração em Copacabana e disse que, se tantos jovens se desiludem com a política por causa da corrupção, também perdem a fé na Igreja, e até em Deus, devido à “incoerência de cristãos e de ministros do Evangelho”. Irritado, prefeito admitiu sucessão de falhas na organização da Jornada Mundial da Juventude e pediu desculpas. (Págs. 1, 2 a 4 e Visão do Correio, 14) Protestos nas ruas do Rio e de São Paulo (Págs. 1 e 6) Livros traçam perfil do papa Francisco (Págs. 1 e Diversão & Arte, 10)

Acidente com trem matou brasileiro

O fotógrafo Fábio Cundines Antelo, de 25 anos, está entre os 78 mortos da tragédia na Espanha. O maquinista da composição que descarrilou foi indiciado por imprudência e teve a prisão decretada. (Págs. 1 e 16)

DF registra a 4ª morte pela gripe H1N1 este ano (Págs. 1 e 23)

Cidadão sofre nas longas filas da Receita Federal (Págs. 1 e 9)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: A morte ganha mais tempo

Novo atraso ronda duplicação da perigosa BR-381 entre BH e Valadares Quase 500 mortes e 10 mil acidentes entre 2007 e março deste ano. Os números trágicos do trecho mais perigoso do país indicam a urgência da duplicação da rodovia federal. Mas as obras não saem do papel. Em janeiro, o edital da licitação já havia sido suspenso pelo Dnit para ajustes. Agora, o órgão alega que a greve de seus funcionários impediu o cumprimento do prazo de 30 dias para divulgação, este mês, dos nomes das empresas vencedoras da concorrência. A duplicação da rodovia pode custar de R$ 2,6 bilhões, se prevalecerem os valores mínimos pedidos, a R$ 5 bilhões, se considerados os máximos. (Págs. 1 e 7)

Mais Médicos tem 45% de inscrições irregulares

Balanço do programa federal que pretende ampliar vagas do SUS no interior do país mostra que 8.307 cadastros foram feitos com registros profissionais inválidos em conselhos regionais. Resultado reforça preocupação do Ministério da Saúde de que médicos tentaram sabotar o processo de seleção. Ao todo foram enviados por 3.511 cidades brasileiras 18.450 pedidos de mais profissionais. (Págs. 1 e 21)

Brasileiro de 25 anos está entre mortos na Espanha (Págs. 1 e 15)

Shoppings: Renda de famílias em favelas atrai empresas

De olho nos gastos anuais de R$ 56 bilhões desses moradores, grandes redes disputam unidades em morros. (Págs. 1 e 10)

Fotolegenda: Ferida

O papa tocou num tema melindroso durante a representação da via-sacra, no Rio de Janeiro. Ele disse compreender que os jovens percam a fé na Igreja devido aos maus sacerdotes. (Pág. 1)

Um Francisco para Francisco

Imagem de São Francisco de Assis feita pelo escultor Helio Petrus, de Mariana, foi entregue ontem ao papa em cerimônia no Palácio São Joaquim, sede da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Peça entalhada em cedro rosa tem 55 centímetros de altura, cerca de 1,5 quilo e segue o estilo barroco do século 18. (Págs. 1 e 3 a 5)

Museu da Liberdade

Antiga sede do governo de Minas, o Palácio da Liberdade será transformado em espaço cultural em agosto, com o lançamento de mostra interativa que contará a história de 16 governadores. Tecnologia de projeção de imagens e áudio será ativada por sensores de presença e permitirá que retratos contem casos para os visitantes. (Págs. 1, 17 e 18)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: PM armada nas escolas

Áreas internas das unidades estaduais terão segurança reforçada para evitar conflitos e tráfico de drogas. De início, serão 140 instituições beneficiadas na RMR, mas o número vai crescer, com programa chegando também ao interior. (Págs. 1 e Cidades 1)

Papa acompanha a via-sacra da Jornada ao lado de 1,5 milhão de fiéis

Representação dos últimos passos de Jesus foi o evento de maior público da JMJ até agora. Pontífice pediu orações para as vítimas do incêndio da boate Kiss. Mais cedo ele havia enaltecido a sabedoria dos avós. No final, houve protesto perto do palco. (Págs. 1 e 9 a 13)

Fotolegenda: Caça aos tubarões

Após sete meses fora de operação, o Sinuelo zarpou ontem para varredura no litoral do Grande Recife. (Págs. 1 e Cidades 6)

Força Aérea abre concurso para médicos

Inscrições já podem ser feitas. Estão sendo oferecidas 80 vagas para profissionais de 25 especialidades. (Págs. 1 e Economia 4)

Teles ainda estão abaixo da média no País

A maioria das empresas não cumpre as metas de qualidade para internet móvel, segundo a Anatel. (Págs. 1 e Economia 1 e 2)

Mais Médicos: Balanço mostra que, dos 18.450 inscritos, só 1.920 são estrangeiros. (Págs. 1 e 14)

Um brasileiro entre os mortos na Espanha

Vítima, uma das 78 do trem descarrilado, também tem cidadania espanhola. (Págs. 1 e 15)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Santa Maria, 27/01/2013 – A tragédia seis meses depois – Luto, indignação e muita vontade de ir em frente

Pesquisa mostra que,180 dias após incêndio que matou 242 na boate Kiss,santa-marienses temem impunidade,condenam apatia do poder público e querem a recuperação da cidade. Investigação: De 34 investigados, só quatro podem ir para a cadeia. Rosane de Oliveira: Schirmer tem dois caminhos: reagir ou renunciar. O conforto do Papa: No Rio, Francisco pede orações pelas vítimas. ZEROHORA.TV: Como famílias transformaram a dor em solidariedade. As cinderelas que embalam sonhos infantis Mães seguem trabalho social das cinco filhas mortas na tragédia de janeiro. (Págs. 1, 4, 5, 16, 18 – Editorial e 28 a 37)

O eleitor fala: Saúde é o principal problema, indica Ibope

Consulta a mais de 7,6 mil pessoas foi feita após os protestos do mês de junho, refletindo a voz das ruas. (Págs. 1 e 14)

Mais Médicos: Adesão no RS chega a 70% das cidades

Houve 1.323 profissionais e 346 municípios do Estado inscritos na primeira fase do programa federal. (Págs. 1 e 43)

Bola murcha nas obras

Mais da metade dos projetos de mobilidade previstos para a Copa em Porto Alegre vai ficar para depois do Mundial. (Págs. 1 e 38)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

1 Comentário

  1. Concordo plenamente com o papa, mas nós colocamos tanta água no feijão que vira ‘papa’. Por isso estamos ansiosos que as hóstias sejam maiores , vitaminadas, com protéinas e minerais…só assim puderemos manter nosso organismo bem abastecido. Amém e amém e amém

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.