O Globo

Manchete: Com acordo entre Mercosul e UE, Brasil avança em abertura comercial
Até 90% dos produtos dos países sul-americanos entrarão no mercado europeu livres de tarifas
Mercosul e União Europeia assinaram, após 20 anos de negociação, um acordo de livre comércio entre os dois blocos, que representam 25% do PIB mundial. Para o Brasil, significa um avanço em abertura comercial e o potencial de atrair investimentos de US$ 113 bilhões em 15 anos. Hoje, apenas 24% das exportações
brasileiras entram no mercado europeu livres de tarifas. Em dez anos, 90% dos produtos do Mercosul ingressarão dessa maneira. O restante, por cotas ou com tarifa reduzida. Segundo analistas, há ganhos políticos para todos os governos envolvidos. O acordo prevê a aceitação de compromissos ambientais. (Páginas 23 a 25)

G-20 reforça laços entre Trump e Bolsonaro
Em encontro bilateral em Osaka (Japão), onde é realizada a cúpula do G-20, os presidentes do Brasil e dos Estados Unidos voltaram a trocar elogios. Trump disse que Bolsonaro “é um homem especial” e “muito amado” pelo povo brasileiro. Em retribuição, Bolsonaro declarou apoio à reeleição do americano. (Página 28)

Decreto mantém só 32 conselhos consultivos
O presidente em exercício, Hamilton Mourão, assinou decreto que mantém em funcionamento apenas 32 conselhos consultivos, 1,2% dos 2.593 existentes. Mas serão mantidos os colegiados ligados a instituições federais de ensino e, por determinação do STF, os que foram criados por leis. (Página 8)

Bolsonaro decide futuro do ministro do Turismo na 2ª (Página 10)

Crivella faz mudanças no primeiro escalão e amplia base de apoio (Página 13)

Witzel promete erguer dez presídios e ampliar policiamento nas ruas (Página 17)

Devido à ‘má governança’, França deixa de doar ao Museu Nacional (Página 30)

Míriam Leitão
Uma vitória da ala pragmática do governo (Página 24)

Editorial
Acordo com união europeia é obra transformadora (Página 2)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Após 20 anos, Mercosul faz acordo histórico com UE
Brasil prevê aumento de US$ 100 bilhões nas exportações; juntos, os dois blocos representam 25% do PIB mundial
Mercosul e União Europeia (UE) concluíram, após 20 anos de negociações, um acordo para formar uma área de livre-comércio entre os dois blocos. O tratado, antecipado pelo estadão.com. br, prevê que, em até uma década, 90% do que o Brasil exporta entrará na UE sem tarifas. Hoje somente 24% dos produtos têm alíquota zero. O acordo facilitará a entrada de produtos europeus no Brasil, mas o prazo será um pouco mais folgado. Alguns setores terão a tarifa de importação eliminada após 15 anos. Representantes dos dois blocos classificaram o momento como “histórico”. Mercosul e União Europeia reúnem, juntos, cerca de 780 milhões de pessoas e representam cerca de 25% do PIB mundial. Quando entrar em vigor, será a maior área de livre-comércio do mundo. Hoje, a UE é o segundo maior mercado para os brasileiros, atrás apenas da China. (Economia / Págs. B1 e B4 a B7)

Entrevista Ernesto Araújo: ‘Ue deixou de negociar com imposições’
Ministro Das Relações Exteriores
O chanceler Ernesto Araújo, que negociou acordo em Bruxelas, disse que bloco europeu deixou de negociar impondo as condições e que pacto mostra Brasil preparado para a OCDE. (Pág. B6)

Por mais vantagens, Brasil foi último a ceder
Argentinos, paraguaios e uruguaios já estavam satisfeitos com acordo, mas o Brasil pressionava por mais vantagens. Reuniões com Merkel e Macron foram decisivas. (Pág. B4)

Pacote do vinho
Incluídos à revelia no acordo, produtores de vinho devem receber ajuda do governo. Pacote incluiria criação de fundo para modernização do setor e redução de impostos. (Pág. B5)

Ministra quer pena maior para militar traficante
Única mulher na história a fazer parte do Superior Tribunal Militar, a ministra Maria Elizabeth Rocha defende penas mais duras para militares envolvidos com tráfico. Hoje, a punição máxima é de 5 anos – civis podem pegar até 15 anos. Ela classificou caso do sargento da FAB preso com cocaína como “gravíssimo”. (Política/ pág. A4)

Para MPF, edital de autódromo no Rio foi dirigido
O Ministério Público Federal sustenta que ali citação para a contratação da empresa que construirá o autódromo do Rio de Janeiro foi direcionada para a Rio Motorsports Holding S.A., única a apresentar proposta e a vencer a licitação, em maio. A prefeitura e a empresa negam irregularidades (Esportes/Pág. A26)

Petrobrás vai vender refinaria Abreu e Lima
A Petrobrás anunciou as quatro primeiras refinarias, de um total de oito, que pretende vender até 2021. Abreu e Lima, em Pernambuco, é a principal. As outras são Landulpho Alves (BA), Repar (PR) e Refap (RS). Numa segunda fase, a estatal planeja a venda de mais quatro unidades. (Economia/ Págs. B9 e B11)

Trabalho por conta própria bate recorde (Economia/Pág. B7)

Gilles Lapouge
A mídia francesa só fala sobre a onda de calor. Demorou para apontar o futuro angustiante que a canícula promete. (Internacional / pág. A18)

Primeiro, sair do atoleiro fiscal
Dívida pública confirma o Brasil como campeão do endividamento entre emergentes. (Pág. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Após 20 anos, Mercosul e União Europeia fecham acordo histórico
Negociações para pacto de livre-comércio, anunciado na cúpula do G20, contaram com participação ativa do Brasil
Depois de mais de duas décadas de negociação, Mercosul e União Europeia selaram nesta sexta-feira (28) um histórico acordo de livre-comércio entre os dois blocos.
A conclusão das conversas entre as partes foi atribuída p elo governo brasileiro e por membros do lado europeu à vontade política do Brasil de concluir o pacto.
As tratativas vinham em ritmo acelerado no começo dos anos 2000, mas foram interrompidas durante as gestões de Lula e Dilma Rousseff (PT), de 2004 a2012.
Em 2016, já no governo Michel Temer (MDB), o diálogo foi retomado. A gestão Jair Bolsonaro (PSL) elegeu o tema como prioritário e conseguiu o entendimento.
O Ministério da Economia estima um incremento no PIB brasileiro de US$ 87,5 bilhões (R$ 336 bilhões) em 15 anos —prazo máximo para implementação do acerto.
Para entrar em vigor, o texto precisa passar por revisões técnica e jurídica e ser aprovado pelo Congresso dos países do Mercosul e pelo Parlamento Europeu. (Mercado A19)

Para agro e veículos, pacto foi modesto, mas o possível (Pág. A22)

Análise Igor Gielow
Diplomatas preveem anos para a implementação efetiva (Pág. A22)

Análise Rabih A. Nasser
Sucesso de tratativas é uma resposta a ceticismo com a globalização (Pág. A26)

Bolsonaro acena a europeus e troca elogios com Trump
Jair Bolsonaro conversou ontem com Angela Merkel e Emmanuel Macron na cúpula do G20, após críticas de ambos à política ambiental do Brasil. Donald Trump, em clima amistoso, o chamou de “homem especial”. Mundo (Pág. A14)

Moro reclama de ataques e ganha afago de Doria
Ao receber a Ordem do Mérito, principal honraria do estado de São Paulo, o ex-juiz criticou os “vários ataques” que vem sofrendo e falou em “um certo revanchismo” sobre questionamento de sua imparcialidade. (Poder A4)
——————-

________________________________________________________________
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.