Empresa ganhará mais liberdade em acordo trabalhista; Projeto em estudo no Planalto torna mais flexível a negociação de direitos com os sindicatos…-Planos de saúde suspensos; Por descumprimento do prazo máximo para marcação de consulta, 301 planos não podem fechar novos contratos.    Receita quer impedir importador de fazer encomendas às tradings; A partir de hoje, as empresas que fizerem compras no exterior superiores a US$ 150 mil por semestre não poderão operar com a licença de intermediários. Nestes casos, para combater a sonegação, o Fisco passará a exigir habilitação própria…

O Globo

Manchete: A hora do mensalão – Relator deve condenar hoje Dirceu, Genoino e Delúbio

Mas veredicto do Supremo sobre corruptores só sairá após 1º turno das eleições

Núcleo político é acusado de corrupção ativa, por comprar apoio parlamentar no governo Lula

O relator do mensalão, Joaquim Barbosa, deverá condenar, entre hoje e amanhã, a maior parte dos dez réus acusados de corrupção ativa por comprar apoio de parlamentares ao governo Lula. Entre eles estão o ex-ministro José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o ex-presidente do partido José Genoino. (Págs. 1, 3 e 4)

E se der empate?

Ministros estão divididos. Marco Aurélio Mello defendeu ontem o voto de minerva do presidente Ayres Britto, mas Ricardo Lewandowski argumenta que o empate deve beneficiar o réu. (Págs. 1 e 4)

Artigo: Thiago Bottino

Quadrilha é empresa criminosa. (Págs. 1 e 4)

Eleições 2012: Russomanno cai ainda mais

A cinco dias da votação, candidato do PRB à prefeitura de SP teve queda de sete pontos no Ibope; Haddad e Serra seguem empatados

Russomanno variou de 34% para 27%, mas segue à frente de Serra (19%) e Haddad (18%). No Rio, Eduardo Paes (PMDB) chegou a 57% dos votos e deve ganhar no 1º turno. Em Belo Horizonte, diferença de Márcio Lacerda (PSB) para Patrus Ananias (PT) caiu de 17 para 9 pontos. (Págs. 1 e 6 a 9)

R$ 1,1 milhão em jatinho

A Justiça Eleitoral apreendeu R$ 1,13 milhão em espécie achado num avião no aeroporto de Parauapebas, no Pará. Ao serem presos, o piloto e os dois passageiros disseram que o dinheiro seria distribuído entre coordenadores de uma campanha eleitoral. Há suspeita de que o dinheiro pagaria boca de urna. (Págs. 1 e 13)

Governo pune planos de saúde

Devido a falhas na marcação de consultas, exames e cirurgias, a ANS suspendeu, por três meses, as vendas de 301 planos de saúde de 38 operadoras, que atendem 3,6 milhões de pessoas. São reincidentes 221 planos. Para as empresas, há cerceamento de liberdade. (Págs. 1 e 27)

Farc querem ter Brasil de mediador

Um representante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no processo de paz, que começa dia 15 em Oslo, disse ao GLOBO que a guerrilha deseja contar com o Brasil nas negociações com o governo colombiano. O Itamaraty se disse pronto a ajudar. (Págs. 1 e 35)

Traficante só a 20 metros de favelas

Beneficiado com a liberdade pela Justiça Federal, o traficante Isaías do Borel deixou o presídio de Porto Velho (RO), após 22 anos de detenção, mas terá que se manter a 20 metros de distância das favelas cariocas. O TJ do Rio vai tentar levá-lo de volta às grades. (Págs. 1 e 19)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Nova alta impulsiona a retomada da indústria

Maior aumento em 15 meses, porém, será insuficiente para zerar perdas

Impactada por medidas do governo de estímulo ao consumo, a indústria acentuou a sua retomada em agosto e cresceu 1,5% na comparação com o mês anterior, segundo o IBGE. É o terceiro resultado positivo seguido e o maior crescimento desde maio de 2011.

Dos 27 setores analisados, 20 tiveram taxas positivas. A produção de bens duráveis (carros, eletrodomésticos e móveis) aumentou 2,6%.

A indústria deverá manter até o fim do ano a tendência de aquecimento iniciada em junho, na avaliação de analistas. A reação, porém, não será suficiente para zerar as perdas em 2012. A estimativa é de queda em torno de 2% — até agosto, a retração acumulada era de 3,4%.

O ministro Guido Mantega (Fazenda) comemorou o resultado. “Deixamos para trás o período de crescimento fraco”, disse ele. (Págs. 1 e Mercado B1)

Às vésperas de ser julgado, Dirceu recebe desagravo

Num jantar em que foi homenageado, na sexta-feira, Samuel Pinheiro Guimarães, ex-secretário-geral do Itamaraty, fez um sutil desagravo a Lula e a José Dirceu, que começa a ser julgado hoje, relata Mônica Bergamo.

“Há quem tenha lutado com mais sofrimento para diminuir nossas inaceitáveis desigualdades. Sofreram e ainda sofrem. Não preciso citar nomes.” (Págs. 1 e Ilustrada E2)

Fotolegenda: José Dirceu, mais magro e com cabelos mais longos, no jantar para Pinheiro Guimarães.

Valdemar Costa Neto afirma que irá à OEA contra sua condenação

O deputado Valdemar Costa Neto (PR) disse que reclamará contra o julgamento do mensalão na OEA (Organização dos Estados Americanos). Segundo ministros do STF, porém, o órgão não pode interferir no processo.

Condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, ele afirmou que vai apelar até as “últimas instâncias do planeta”. (Págs. 1 e Poder A4)

Russomanno cai 7 pontos em uma semana, mostra Ibope

O candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (PRB) caiu de 34% das intenções de voto para 27% em uma semana, aponta pesquisa Ibope/“0 Estado de S. Paulo”/TV Globo.

Serra (PSDB) foi de 17% para 19% e segue tecnicamente empatado com Haddad (PT), que manteve 18%. Chalita (PMDB) tem 10% (tinha 7%). (Págs. 1 e Eleição 2012, 3)

Vera Magalhães

Sem debates, futuro da maior cidade do país será definido pelo marketing político. (Págs. 1 e 3)

Polícia apreende R$ 1,1 milhão em avião no Pará

A Polícia Civil do Pará apreendeu R$ 1,1 milhão em dinheiro, transportado em mochilas, num avião de pequeno porte que pousou no aeroporto de Parauapebas, no sudeste do Estado.

A suspeita é que a quantia não seja declarada e que seria usada por algum candidato a prefeito da cidade, segundo o juiz eleitoral Líbio Moura. Três pessoas foram detidas. (Págs. 1 e Eleições 2012, 5)

Matias Spektor: Brasil assiste num silêncio prudencial à eleição venezuelana

A Venezuela vai às urnas, e o governo Dilma aposta no silêncio prudencial. Silêncio que se justifica porque não há grande ameaça a interesses brasileiros. É impossível entretanto, não sentir algum desconforto com essa atitude. Será o melhor que podemos fazer? (Págs. 1 e Mundo A12)

Governo suspende venda de 300 planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar suspendeu a venda de ao menos 300 planos de saúde de 38 operadoras após novas queixas de usuários. A demora para marcar consultas não foi resolvida por 221 planos já suspensos em julho; outros 80 entraram na lista.

As sanções valem a partir de sexta-feira, por três meses, quando será feita uma nova avaliação. Oito operadoras diminuíram os atrasos e saíram da lista.

A associação que reúne mais de 200 operadoras de planos questionou os critérios para sanções. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Editoriais

Leia “Controvérsia reprimida”, sobre cancelamento de debates eleitorais em São Paulo, e “Turbilhão no Irã”, acerca da grave crise econômica e política. (Págs. 1 e Opinião A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Russomanno cai; Serra e Haddad empatados

Pesquisa Ibope/Estado/TV Globo mostra que a intenção de voto no candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, caiu de.34% para 27% em uma semana. A cinco dias da eleição, José Serra (PSDB), com 19%, e Fernando Haddad (PT), com 18%, seguem em situação de empate técnico. Gabriel Chalita (PMDB) foi o candidato que mais se beneficiou da queda de Russomanno: subiu três pontos porcentuais e chegou a 10% das preferências. Serra oscilou dois pontos para cima e Haddad permaneceu com a mesma taxa. A candidata Soninha Francine (PPS) manteve os 4% e Paulinho da Força (PDT), que chegou a aparecer com 5% no começo do mês passado, agora nem sequer pontuou – teve menos de 1% das menções dos entrevistados. Nas projeções de segundo turno, Russomanno venceria Haddad (39% a 30%) e Serra (46% a 28%). Um confronto direto entre PT e PSDB seria vencido por Haddad (38% a 31%). A margem de erro é de três pontos porcentuais. (Págs. 1 e Nacional A4)

Análise: José Roberto de Toledo

Candidato do PRB perde mais na periferia

Uma parte dos eleitores que abandonaram o candidato do PRB, Celso Russomanno, fez escala na nau dos “sem candidato”. Por enquanto, o maior tombo de Russomanno foi na região periférica da cidade que costuma votar majoritariamente em candidatos do PT. (Págs. 1 e A4)

Petista chama líder para debate na web

Fernando Haddad propôs que Celso Russomanno participe de debate amanhã, pela internet. O petista disse que não comentaria ataque do líder nas pesquisas, que o chamou de “mentiroso” no programa de TV e citou, pela primeira vez, o mensalão. Já José Serra afirmou que seus adversários terão de “aprender o bê-á-bá” se forem eleitos. Ontem, a TV Globo anunciou o cancelamento do debate que realizaria amanhã. (Págs. 1 e A5 a A7)

Belo Horizonte (MG)

Dilma vai a comício
‘Presidente e o vice, Michel Temer (PMDB), participam hoje de comício do ex-ministro Patrus Ananias (PT). Marcio Lacerda (PSB) lidera as pesquisas. (Págs. 1 e A11)

Goiânia (GO)

Caciques desaparecem
Após caso Cachoeira, os caciques Marconi Perillo, Demóstenes Torres e Delúbio Soares somem da campanha. (Págs. 1 e A8)

Carajás (PA)

Justiça apreende R$ 1 mi
Denúncia anônima feita à Justiça Eleitoral levou à apreensão de R$ 1,134 milhão em notas de R$ 50 e R$ 100. (Págs. 1 e A8)

STF inicia hoje julgamento de Dirceu, Delúbio e Genoino

O STF julga a partir de hoje o “núcleo político” do mensalão, do qual fazem parte os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. O relator do processo, Joaquim Barbosa, deve condená-los sob o argumento de terem comprado parlamentares no governo Lula. Condenado, Valdemar Costa Neto (PR-SP) disse que vai recorrer à OEA. (Págs. 1 e Nacional A12)

Governo já admite que meta fiscal não será cumprida

O governo deve jogar a toalha em relação ao cumprimento da meta fiscal de 2012. Projeções indicam que, por causa da baixa arrecadação e do crescimento das despesas, são poucas as chances de se chegar ao fim do ano com saldo positivo de pelo menos R$ 139,8 bilhões, ou 3,1% do PIB, nas contas do setor público, como é o objetivo do governo. (Págs. 1 e Economia B1)

Na Venezuela, Chávez apela ao patriotismo dos eleitores

Embora as pesquisas indiquem boa vantagem – entre 10 e 20 pontos porcentuais – do presidente venezuelano, Hugo Chávez, sobre seu rival, Henrique Capriles, para a eleição de domingo, o líder bolivariano, agora, tem ido além do insulto e convertido o processo eleitoral em “guerra pela independência e pela soberania” da Venezuela. (Págs. 1 e Internacional A13)

Aneel vai à Justiça contra a Chesf (Págs. 1 e Economia B3)

Rolf Kuntz

Economia sentimental

Sem um esforço muito maior de formação de capital fixo nenhum protecionismo tornará a economia brasileira mais competitiva. (Págs. 1 e Economia B6)

Jorge Rendo

A mídia sob ataque na Argentina

Aplicação seletiva da lei contra rivais políticos está erodindo o estado de direito e tem implicações tétricas para a liberdade de expressão no país. (Págs. 1 e Visão Global A13)

Notas & Informações

De onde veio o mensalão

O decano do STF, ministro Celso de Mello, responsabilizou o governo Lula pelo escândalo. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: E agora, José?

Joaquim Barbosa deve pedir hoje a condenação de Dirceu por corrupção

O Supremo Tribunal Federal inicia nesta quinta-feira o julgamento mais emblemático do mensalão até o momento. É quando os ministros começam a encaixar as últimas peças do quebra-cabeça do caso. No banco dos réus, estão os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. Mais poderoso ministro de Lula à época do escândalo, Dirceu é apontado na denúncia como o chefe da quadrilha.Hoje, porém, os três serão julgados por corrupção ativa: teriam articulado a compra de apoio político para o governo. Relator do processo, Joaquim já deu sinais de que os julgará culpados. Mas a decisão da maioria dos ministros do STF de condená-los ou absolvê-los do crime, punido com até 12 anos de prisão, só deve ser conhecida na semana que vem. (Págs. 1 e 2 a 4)

Diplomata da União Europeia é sequestrado na Asa Sul

Dois homens armados o renderam quando ele entrava no Toyota RAV4, na 408 Sul. Os bandidos o abandonaram meia hora depois na EQMN 20/22, em Ceilândia Norte, e fugiram com o carro. (Págs. 1 e 25)

Mensalão em avião no Pará

Justiça Eleitoral apreendeu R$ 1,3 milhão em aeronave. Dinheiro era destinado a um candidato a prefeito de Parauapebas para compra de votos. (Págs. 1 e 5)

Consumidor: Proibida a venda de 301 planos de saúde

O número recorde de queixas por mau atendimento fez a ANS suspender a comercialização de novos contratos de 38 operadoras. A decisão vale até que as empresas cumpram prazos e normalizem os atendimentos. Nesse período, as seguradoras terão que manter todos os serviços para os atuais usuários. (Págs. 1, 10 e Visão do Correio, 16)

Otimismo: Crescimento faz indústria ganhar fôlego

Depois de resultados pífios no primeiro semestre, a produção das fábricas teve alta de 1,5% em agosto. É o melhor resultado do setor desde maio de 2011 e pode sinalizar o aquecimento da economia. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Elétricas entram em disputa pelos ativos do grupo Rede

A disputa por ativos do grupo Rede Energia se intensificou e já mobiliza pelo menos seis interessados: J&F, Cemig, CPFL, Equatorial e dois fundos de investimentos estrangeiros. O que está em jogo são oito distribuidoras do grupo, controlado pelo empresário Jorge Queiroz, sob intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) desde o início de setembro. “A minha visão é de que só existe solução com a compra da holding”, disse ao Valor o diretor-geral da Aneel, Nelson Hubner.

A J&F e os dois fundos estrangeiros – Zaff e Guggenheim – estão dispostos a assumir todas as operações. Cemig, CPFL e Equatorial têm interesse em apenas parte das distribuidoras. Hubner aponta um caminho para viabilizar uma compra de todos os ativos da holding. “Elas podem se juntar, formar um consórcio e comprar a empresa. Podem dividir a conta da dívida e depois repartir as distribuidoras entre elas, conforme o interesse de cada uma. Isso não tem problema nenhum para a Aneel”. (Págs. 1 e A4)

Petrobras negocia com petroleiras

A Petrobras está perto de fechar a venda de parte de seus ativos no Golfo do México, num dos maiores desinvestimentos do setor de petróleo, que poderá chegar a US$ 6 bilhões. A presidente da estatal, Graça Foster, disse que a empresa mantém negociações com três potenciais compradores.

O negócio é parte de um plano de venda de ativos de US$ 14,5 bilhões que a companhia pretende concluir até o fim de 2013 e que inclui refinarias nos EUA e no Japão. Os recursos captados serão aplicados no desenvolvimento de projetos cujos investimentos somam US$ 236 bilhões nos próximos quatro anos.

Graça Foster não revelou os nomes das empresas interessadas nos ativos do Golfo, mas informações não oficiais citam quatro empresas: Shell, Exxon, Chevron e BP. (Págs. 1 e B8)

Zebra petista lidera corrida em Cuiabá

Um petista distante da aguerrida militância ideológica desponta como principal zebra na reta final da disputa pelos quase 400 mil eleitores de Cuiabá. Vereador em segundo mandato, o médico sanitarista Ludio Cabral assumiu a liderança nas pesquisas desde o fim de semana, tecnicamente empatado com o industrial Mauro Mendes (PSB), dono da Bimetal, uma das maiores fabricantes de torres metálicas do país.

Com apoio do governador Silval Barbosa (PMDB) e na oposição aos senadores Blairo Maggi (PR) e Pedro Taques (PDT), o petista partiu de magros 8% nas intenções de voto no início de agosto e atingiu 40% em pesquisa divulgada no início desta semana, ultrapassando os 39% atribuídos ao adversário. (Págs. 1 e A13)

Fotolegenda: Diversificação

A Fibria acaba de entrar no negócio de combustíveis líquidos renováveis ao comprar participação de cerca de 6% da americana Ensyn Corporation, diz Marcelo Castelli, presidente. (Págs. 1 e B1)

Intel investe em novata de Ribeirão Preto

A Intel Capital, braço de investimentos do grupo Intel, anunciou ontem investimento de US$ 40 milhões em nove companhias novatas no mundo, sendo uma no Brasil. A escolhida foi a PagPop, de Ribeirão Preto (SP), que desenvolveu um sistema de pagamentos que permite a profissionais liberais receber com cartões de crédito usando o celular.

A PagPop tem hoje 20 mil usuários. Márcio Campos, seu executivo-chefe, diz que a meta é atingir de 400 mil a 500 mil usuários em três anos. “A empresa cresce de uma maneira acelerada e precisava de um novo sócio para reforçar a estrutura e garantir a continuidade desse crescimento”. A PagPop já havia recebido um aporte da Cetus Investimento neste ano. (Págs. 1 e B2)

Benefício fiscal para ágio deve ser mantido

O governo decidiu manter o benefício fiscal da amortização de ágio gerado em aquisições, mas deve restringir seu uso a partir de 2013. A informação consta de minuta de medida provisória que está circulando entre tributaristas, à qual o Valor teve acesso.

A ideia inicial da Secretaria da Receita Federal era simplesmente acabar com o benefício. Mas após negociações entre empresários e governo, prosperou uma solução intermediária. Conforme a minuta, acaba o ágio nas operações entre empresas de um mesmo grupo, e o prazo de amortização só deve começar a partir do quarto ano após a incorporação. (Págs. 1 e E1)

Estado eleva dívida para investir mais

Os primeiros Estados que divulgaram suas propostas de orçamento para 2013 apostam no aumento da capacidade de endividamento para alavancar investimentos. Conservadores na projeção de aumento da arrecadação própria, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais estimam alta significativa dos recursos a serem captados com financiamentos. Isso tem permitido, em alguns Estados, estimativas de elevação do investimento acima do aumento da receita ou arrecadação.

Em São Paulo, o governo projeta receita de R$ 173 bilhões, aumento de 10,52% em relação ao aprovado em 2012. Os investimentos devem crescer mais (11,3%) e chegar a R$ 23 bilhões. (Págs. 1 e A3)

Bancos já testam modelo de agência sem dinheiro

Seis meses depois da regulamentação pelo Banco Central, os bancos começam a experimentar um novo modelo de agência. Além de não ter guichês de caixas para sacar dinheiro ou receber o pagamento de contas, pode ser instalada onde a instituição financeira quiser e até funcionar em horário diferente do padrão, das 10h às 16h.

Os bancos consideram que esse modelo pode ser um jeito mais barato de expandir suas redes. Mexer com dinheiro é uma atividade cara. Envolve segurança, portas especiais, alarmes etc. Segundo o Banco do Brasil, para abrir uma agência padrão é preciso investir R$ 1,2 milhão na parafernália antiassalto. (Págs. 1 e C1)

Dólar vira alface no mercado negro venezuelano

Esteja às 12h30 no Centro Comercial San Ignácio e me espere no café que fica no primeiro piso”, diz ao telefone o entrevistado, que, após alguma insistência, aceita falar ao Valor.

Ele é um dos sócios do site Lechuga Verde (alface verde) – nome que encontraram para se referir ao dólar e escapar de processos judiciais -, referência para venezuelanos e estrangeiros que precisam comprar dólares no país, desde que o governo tornou o mercado paralelo ilegal, em 2010.

Desde então, a taxa oficial da moeda venezuelana (bolívar) é de 4,30 por dólar. Ontem, no Lechuga Verde, era cotada a 12,19 por dólar. Nas ruas da capital, Caracas, compra-se e vende-se dólar em qualquer esquina. (Págs. 1 e A15)

Produção industrial cresce em agosto e reforça retomada da atividade (Págs. 1 e A2)

Nissan planeja um novo Datsun para os emergentes (Págs. 1 e B10)

Rio Bravo entra na Trevo Drywall

A gestora Rio Bravo assumiu participação minoritária na empresa cearense Trevo Drywall, única fabricante nacional das paredes feitas com chapas de gesso e estrutura de aço. O valor do aporte foi de R$ 15 milhões. (Págs. 1 e B9)

Gargalos do petróleo

Estudo da Accenture mostra que impasses regulatórios, ambientais e a falta de mão de obra qualificada são os principais entraves ao desenvolvimento da indústria do petróleo e gás no Brasil. (Págs. 1 e B9)

JBS cria diretoria de sustentabilidade

Alvo frequente das ONGs ambientalistas, a JBS criou uma diretoria para cuidar exclusivamente de questões relacionadas à sustentabilidade de suas operações. O ocupante do cargo é o economista Mareio Nappo. (Págs. 1 e B12)

Governo descarta mais apoio ao etanol

Ao contrario do que esperam muitos empresários do setor, o governo não prepara, no curto prazo, nenhuma desoneração tributaria de PIS/Cofins para o etanol. Também estão descartadas alterações no preço da gasolina ou subsídio às usinas. (Págs. 1 e B14)

BB capta US$ 1,7 bi no exterior

O Banco do Brasil fechou ontem a maior captação externa de sua história, com a emissão de US$ 1,75 bilhão em títulos de dez anos. A demanda dos investidores superou US$ 10 bilhões. (Págs. 1 e C5)

Bônus por antiguidade

Para reter mão de obra qualificada, algumas empresas, principalmente dos setores de infraestrutura e construção, passam a oferecer bonificações aos funcionários que ficam por mais tempo na companhia. (Págs. 1 e D3)

Cofins sobre combustíveis

Superior Tribunal de Justiça determina que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio, julgue ação rescisória da Fazenda Nacional contra a Esso para cobrança de Cofins sobre a venda de combustíveis. A disputa envolve cerca de R$1 bilhão. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Cristiano Homero

A crise internacional está obrigando o Brasil a rever o seu modelo de crescimento econômico, e isso é positivo. (Págs. 1 e A2)

Carlos Lessa

É ridículo pensar que umas poucas novas montadoras estrangeiras mudarão o comportamento das múltis do setor no país. (Págs. 1 e A17)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Mais planos de saúde são suspensos por mau atendimento

Aumento das reclamações faz a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) proibir a comercialização de 301 planos de 38 operadoras por três meses. Em julho, 268 planos haviam sido suspensos, dos quais 45 tiveram permissão para retomar as vendas. Em Minas, uma operadora foi reabilitada, mas três tiveram mais serviços incluídos na lista de veto. Com isso, subiu de 24 para 28 o número de planos barrados no estado. A Fundação Santa Casa, de BH, tem 14 planos suspensos, a Só Saúde tem oito, e a Admedico, seis. Ao todo, as três operadoras somam 209,3 mil clientes cadastrados. (Págs. 1 e 14)

Eleições 2012: Itaúna

Tucano perto de conseguir o 4º mandato

Pesquisa feita pelo Instituto MDA em parceria como Estado de Minas mostra Osmando Pereira (PSDB) com 52,4% das intenções de voto, contra 30,3% de Neider Moreira (PSD) e 4,2% de Zé Luiz (PRP). (Págs. 1 e 8)

A bilionária vida nova dos idosos

Maiores de 60 anos se mantêm ativos e vão injetar na economia R$ 402,3 bilhões em 2012. Os gastos vão desde a saúde a roupas, viagens, cultura e bem-estar. Rosângela Quadros não dispensa um banho terapêutico à base de ervas, gengibre, laranja, rosas e leite hidratante. (Págs. 1 e 15)

Saúde: OMS recomenda droga brasileira contra malária (Págs. 1 e 28)

Impasse: Briga ameaça a limpeza do Rio das Velhas

Disputa jurídica sobre financiamento do projeto de revitalização entre o Instituto Mineiro de Gestão de Águas (Igam) e o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas ameaça o andamento das ações de recuperação do curso d’água. (Págs. 1 e 25)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Planos de saúde suspensos

Por descumprimento do prazo máximo para marcação de consulta, 301 planos não podem fechar novos contratos. Entre eles, sete operam no Estado e já haviam sido punidos em julho: Excelsior, Ideal, Real, Viva, Unimed Guararapes, Meridional e HGU. (Págs. 1 e Economia 3)

Chesf anuncia corte radical de gastos

Por causa da redução do preço da energia, empresa suspende, entre outras medidas, viagens e patrocínios. (Págs. 1 e Economia 1)

Mais motos e acidentes no Recife

Em dez anos, frota cresceu 330%. E em 2012, três hospitais gastaram mais de R$ 100 milhões com acidentados. (Págs. 1 e Economia 4)

João da Costa prevê baque histórico do PT

Prefeito afirma que Humberto terá a maior derrota política do País, mesmo dizendo que votará no seu partido. (Págs. 1, 3 e 4)

MPPE pede extinção das torcidas Jovem, Fanáutico e Inferno (Págs. 1 e Esportes, 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Estado gastaria R$ 2 bi para regularizar áreas indígenas

Valor estimado pela Procuradoria-Geral corresponde a indenizações que o governo teria de pagar pelos 60 mil hectares reivindicados por índios no RS. (Págs. 1 e 31)

Mensalão: Condenado recorrerá à Corte da OEA

Costa Neto rejeita renúncia e apelará à Comissão de Direitos Humanos. (Págs. 1 e 13)

Fotolegenda: A história virou sucata

Lacrado há 30 anos e reaberto ontem, prédio que abrigou projeto misterioso da ditadura transformou-se em depósito de ferro-velho. (Págs. 1, 26 e 27)

301 Planos de saúde terão venda suspensa

Sem prejuízo a atuais clientes, punição atinge operadoras que não cumprem prazos. (Págs. 1 e 18)

Eleições 2012: Aliados de Dilma estão na frente em 10 de 12 capitais

Candidatos da base governista têm vantagem em metrópoles como Rio e Goiânia e enfrentam disputa acirrada em Salvador e Manaus.

Barrados pela Ficha Limpa estarão na urna.

O que pode e o que não pode até domingo. (Págs. 1, 4 a 8 e Rosane de Oliveira, 10)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Receita quer impedir importador de fazer encomendas às tradings

A partir de hoje, as empresas que fizerem compras no exterior superiores a US$ 150 mil por semestre não poderão operar com a licença de intermediários. Nestes casos, para combater a sonegação, o Fisco passará a exigir habilitação própria. (Págs. 1 e 6)

Renovado, Indusval aposta em renda fixa e agronegócios

Depois de trocar clientes com faturamento menor e risco maior, banco agora quer alavancar os negócios com a venda de produtos mais rentáveis para mais clientes, conta o sócio Jair Ribeiro ao BRASIL ECONÔMICO. (Págs. 1 e 30)

Liderança valoriza ações em 35,5%

Estudo da Deloitte, obtido pelo BRASIL ECONÔMICO, mostra que somente o resultado financeiro tem importância maior para os investidores. (Págs. 1 e 32)

Obama e Romney se enfrentam na TV

Candidatos à Presidência dos EUA fazem hoje o primeiro dos 3 debates ao vivo; performance na telinha é decisivo para o resultado da eleição. (Págs. 1 e 36)

Empresa ganhará mais liberdade em acordo trabalhista

Projeto em estudo no Planalto torna mais flexível a negociação de direitos com os sindicatos. (Págs. 1 e 9)

Brasil será maior mercado para a Magneti Marelli

É o que revela Dino Maggioni, CEO para América do Sul, em conversa com o BRASIL ECONÔMICO. (Págs. 1 e 19)

Em 4 anos, cartões de débito podem faturar R$ 500 bi

Mastercard prevê crescimento de 20% ao ano no mercado até 2016. Hoje, valor é de R$ 200 bi. (Págs. 1 e 31)

Direito de defesa

Após ANS suspender a venda de 301 planos de saúde, operadoras criticam os critérios adotados na punição. (Págs. 1 e 17)

Céu de brigadeiro

Brasil é destaque no plano de expansão da Lufthansa, diz Annete Taeuber, nova diretora-geral da empresa no país. (Págs. 1 e 18)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.