Reconstrução de cidades e ajuda às vítimas de SC somam R$ 43 milhões – Desmatamento ilegal no Cerrado gera multas de R$142 milhões neste ano – Radiografia – Saúde concentra um terço do desvio de verba federal – Magistério: Lei abona o ponto cortado de grevistas – MEC propõe mais 20 dias no ano letivo – Funcionários dos Correios decretam greve a partir de hoje – Carteirinhas para fraudar – Ajuste fiscal pode agora abrir um novo círculo virtuoso – BP avança no setor sucroalcooleiro …

O Globo

Manchete: Radiografia – Saúde concentra um terço do desvio de verba federal

Em nove anos, pelo menos R$ 2,3 bi do setor foram para o ralo da corrupção

No momento em que a presidente Dilma desistiu de novo imposto para financiar a Saúde, dados do próprio governo federal mostram que, entre janeiro de 2002 e junho de 2011, pelo menos R$ 2,3 bilhões que deveriam ser usados para curar e prevenir doenças foram desviados para o ralo da corrupção. A Saúde responde sozinha por um terço (32,38%) dos recursos federais que se perderam neste período, considerando 24 ministérios e a Presidência da República. Ao todo, o governo perdeu R$ 6,89 bilhões em desvios, de acordo com a análise do TCU a partir de irregularidades investigadas pela Controladoria Geral da União. Para o Ministério Público, recuperar o dinheiro será difícil, bem como punir os culpados – muitas vezes pessoas encarregadas de prestar serviços ou controlar os recursos da Saúde, como prefeitos e donos de hospitais conveniados com o SUS. O Ministério da Saúde alegou que o valor dos desvios apontado representa apenas 0,045% do orçamento da pasta de 2002 a 2011 e que vem investindo em ações de transparência, como auditorias e fiscalizações. (Págs. 1 e 3)

No Rio, um novo modelo de gestão

Em meio a tumulto e polêmica, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou ontem por 50 votos a 12 o projeto de governo que autoriza a contratação de Organizações Sociais (OSs) para gerir unidades de saúde. Com a nova lei, o governo conta com mais uma forma de contratação, além de concurso público, cooperativas, fundações e CLT. A inovação permite também o estabelecimento de metas de desempenho. (Págs. 1 e 12)

Na Bahia, meningite já matou 68 este ano

Um surto de meningite já causou pelo menos 68 mortes este ano na Bahia, segundo o balanço da Secretaria estadual de Saúde com dados oficiais até o dia 26 de agosto. Esta semana, mais três mortes aconteceram no complexo hoteleiro da Costa do Sauípe. Foram registrados 598 casos da doença. Parentes dos doentes estão sendo acompanhados. (Págs. 1 e 4)

Chefe de UPP teria propina a domicílio

A promotora Isabella Pena Lucas, da Auditoria Militar – que investiga o esquema de corrupção na UPP do Fallet -, disse que há indícios de que os chefes da unidade, já afastados, recebiam propinas do tráfico até em casa. Numa das escutas telefônicas, o sargento que comandava o esquema dá a orientação aos policiais: “É para ele ficar quieto, paradinho, na base.” (Págs. 1 e 13)

Ancelmo Gois

Mantega quer tirar R$ 2 bi de royalties de petróleo dos estados produtores já em 2012, diz Cabral (Págs. 1 e 14)

Atendimentos em hospitais caem com Lei Seca (Págs. 1 e 17)

Turco age para liderar islâmicos

O premier Tayyip Erdogan faz périplo por Egito e Tunísia – que já derrubaram ditadores – além da Líbia, e aproveita o vácuo de lideranças na região para exortar o mundo árabe a copiar sua democracia islâmica. (Págs. 1, 26 e editorial “Hora é de estadistas”)

Vítimas de pedofilia levam Papa a Haia

Duas associações de vítimas de pedofilia entraram no Tribunal Penal Internacional com um pedido para incriminar o Papa Bento XVI e três autoridades do Vaticano por terem tolerado crimes de abuso sexual. O Vaticano considerou absurda a denúncia. (Págs. 1 e 27)

Emergentes vão socorrer países europeus em crise

Brasil, China, Índia e Rússia estudam comprar títulos para socorrer países endividados da Europa. O ministro Mantega defendeu que europeus adotem incentivos ao setor produtivo, como fez o Brasil em 2008/2009. (Págs. 1, 19, 20 e Miriam Leitão)

Mancha no paraíso azul

Um mês após Ministério Público ter recebido documento com denúncias sobre poluição num dos santuários da Ilha Grande mais concorridos – um trecho conhecido como Lagoa Azul -, o problema será debatido hoje na Câmara de Vereadores de Angra dos Reis. Navios estão sendo acusados de despejar esgoto e outros poluentes. Um teste constatou 1.100 coliformes fecais por mililitro – índice considerado alto – entre a Ponta do Bananal e a Lagoa Azul. (Págs. 1 e 16)

EUA já têm 46 milhões de pobres

A parcela de americanos vivendo na pobreza atingiu 15% da população total, o que representa o maior nível desde 1993. Em números absolutos, são 46 milhões de pessoas, o maior em 52 anos. (Págs. 1 e 21)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Estoque de carros cresce com redução de crédito

Concessionárias já sentem queda na aprovação de financiamentos para carros populares e usados

Concessionárias de veículos sentiram uma freada dos bancos na aprovação dos financiamentos de carro popular e automóvel usado, comprados pela nova classe média. Pesquisa no varejo automotivo mostra que 38% desses empréstimos solicitados na primeira quinzena de agosto foram aprovados. No mesmo período de 2010, foram 70%, informa a repórter Márcia de Chiara. O maior rigor dos bancos na aprovação do crédito piora a situação dos estoques do setor automobilístico, já afetados pelo avanço das importações. Segundo a Anfavea (associação de montadoras), os estoques de veículos novos acumulados na cadeia automobilística chegam a 37 dias, enquanto o nível tido como normal varia entre 28 e 30 dias. (Págs. 1 e Economia B1)

Brics querem ajudar Europa

Grupo de países emergentes estuda usar parte de suas reservas internacionais para comprar títulos da dívida da zona do euro. (Págs. 1 e Economia B8)

Foto legenda: Dilma e a ‘parceria’ com os tucanos

No Palácio dos Bandeirantes, Dilma Rousseff cumprimenta o ex-governador José Serra em cerimônia de assinatura de convênio para o Rodoanel; na ocasião, a presidente qualificou o governador paulista, Geraldo Alckmin, de “excepcional parceiro”. (Págs. 1 e Nacional A4)

Pobreza já atinge 15% da população americana

Em mais uma má notícia para o presidente Barack Obama, 46 milhões de americanos ou l5,l% da população estão abaixo da linha de pobreza. O número absoluto é recorde. Já o porcentual atingiu o seu maior patamar desde 1993. Lá, a linha de pobreza corresponde a uma renda anual de ate US$ 22.113 ou R$ 37 mil para uma família de quatro pessoas. (Págs. 1 e Economia B12)

Metrô nos Jardins terá verba de boom imobiliário

A Prefeitura de São Paulo quer usar o dinheiro do boom imobiliário da região da Faria Lima para aplicar R$ 1 bilhão em nova linha de metrô, informam Rodrigo Brancatelli e Rodrigo Burgarelli. O ramal Lapa-Moema passará em áreas valorizadas como o Jardim Europa. O metrô planeja ter, até 2020, 184 km de extensão. Hoje são 70. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)

Taleban ataca embaixada dos EUA e mata 6 no Afeganistão

Armados com granadas, rifles e coletes com bombas, rebeldes do Taleban atacaram a embaixada dos EUA e a sede da Otan em Cabul. Pelo menos seis pessoas morreram. O objetivo da ação foi lançar dúvidas sobre a capacidade do governo afegão de proteger a população e mostrar a capacidade do Taleban de se infiltrar em áreas fortemente guardadas. (Págs. 1 e Internacional A12)

Meta contra desmatamento pode subir

Depois de dois anos de quedas sucessivas no ritmo de corte da vegetação nativa no Cerrado, o governo estuda aumentar a meta de redução do desmatamento no bioma, o que mais sofre pressão para a abertura de áreas destinadas ao agronegócio. Em três anos, até 2010, a taxa de abate da vegetação do Cerrado caiu de 0,69% para 0,37%, em 2009, e 0,32%, no ano passado. Os satélites apontaram o Maranhão na liderança do desmatamento. (Págs. 1 e Vida A16)

Projeto prevê índice de turbulência de voos (Págs. 1 e Economia B14)

Rolf Kuntz

Uma lição na ata do Copom

Para bem administrar a moeda e o crédito, é melhor ficar de olho na política fiscal. Nos EUA e na Europa, esse cuidado foi esquecido. (Págs. 1 e Economia B8)

Notas & Informações

Parceria para o País

As consequências da parceria Dilma-Alckmin vão além do espaço federativo em que se manifesta. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Brasiliense lota hospitais e consumo de água é recorde

São cada vez mais graves os efeitos da baixa umidade do ar e da fumaça em Brasília

O atendimento em emergências cresceu 20%.

A mãe da presidente Dilma está entre as pessoas que tiveram de ser internadas com problemas respiratórios.

Outro efeito colateral do clima seco é o aumento no consumo de água: nas horas de pico, chegou a 98% da capacidade de abastecimento da Caesb.

Há suspeita de que sejam criminosos os incêndios que já destruíram mais da metade da Floresta Nacional. (Págs. 1 e 21 a 23)

Estudantes invadem reitoria da UnB (Págs. 1 e 28)

Enem: Professor, a receita das boas escolas de Brasília

Cada uma das escolas particulares do DF mais bem avaliadas pelo Exame Nacional do Ensino Médio tem uma explicação para o lugar de destaque no ranking publicado ontem pelo Correio. Mas, em comum, elas afirmam que apostam na qualificação e no pagamento de bons salários ao seu corpo docente. (Págs. 1, 26 e 27)

Direitos humanos: Investigação de tortura se tornou prioridade

Mesmo sem consenso no Congresso, Planalto quer votar projeto que cria a Comissão da Verdade, encarregada de apurar crimes da ditadura, na semana que vem. Com isso, Dilma poderia abrir a Assembleia Geral da ONU, na próxima quarta-feira, dia 21, com discurso em prol dos direitos humanos. (Págs. 1 e 2)

Brics vai ajudar países europeus com US$ 464 bi (Págs. 1 e 9)

Pobreza se alastra nos EUA

São 46,2 milhões, ou 15,1% da população, vivendo com renda abaixo dos padrões do país. Esse é o maior percentual em 17 anos. (Págs. 1 e 10)

Papa é acusado de proteger molestadores (Págs. 1 e 17)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Remessa de lucros volta a crescer com crise europeia

Entre os fatores acompanhados pelo Banco Central para avaliar a gravidade da crise europeia está o aumento das remessas de lucros e dividendos de filiais de bancos e empresas multinacionais europeias a seus países de origem. Pressionadas pelas matrizes e pelos governos cuja situação é considerada delicada, como os da Espanha, Portugal e Itália, filiais brasileiras tendem a socorrer seu “‘caixa central” por meio das remessas. O volume de recursos remetidos às matrizes acumulado nos últimos 12 meses até julho (último dado disponível no BC) chegou a US$ 34,195 bilhões, bem próximo do patamar recorde atingido em setembro de 2008 (US$ 34,952 bilhões), auge da crise financeira internacional.

A expectativa é que as remessas se intensifiquem no segundo semestre. O setor de telecomunicações, que ao longo de todo o ano passado enviou às matrizes US$ 1,064 bilhão, já remeteu neste ano, em sete meses, US$ 1,526 bilhão. Os bancos distribuíram US$ 1,912 bilhão a seus acionistas no exterior, uma alta de 33% comparada ao mesmo período de 2010. (Págs. 1 e C1)

Varejo cresce e se distancia da produção

O resultado de julho das vendas do varejo ampliou o descompasso entre os dados de consumo e de produção local. No acumulado do ano até julho, o comércio ampliado (que inclui automóveis e material de construção) registra aumento de 9% sobre igual período de 2010, enquanto a produção industrial aumentou apenas 1,4% na mesma comparação.

Entre as causas para a diferença de comportamento, economistas listam aumento das importações, acúmulo de estoques e perda de competitividade das exportações brasileiras. O aumento da renda e o baixo desemprego ajudam a alimentar o desempenho do varejo, que manteve bom crescimento em agosto e setembro, segundo relatos de varejistas. (Págs. 1 e A4)

TAM e Gol se ajustam a um novo cenário

Com a extinção de quatro diretorias e redução de quatro para três vice-presidências da Gol, anunciadas ontem à noite, as duas maiores companhias aéreas do país empatam no número de reestruturações administrativas adotadas em menos de dois anos – três em cada uma das empresas. Elas resultaram na saída de executivos do alto escalão e significaram realocação ou extinção de áreas na TAM e na Gol. Para especialistas, não é coincidência.

Além da cobrança natural dos acionistas, as mudanças teriam como pano de fundo a preparação para uma nova fase do setor aéreo, com o surgimento da Latam – fusão entre TAM e a chilena LAN -, a expansão da Azul e as esperadas melhorias nos aeroportos. (Págs. 1 e B4)

BP avança no setor sucroalcooleiro

Com o desembolso de R$ 118 milhões mais a assunção de dívidas, a BP (ex-British Petroleum) assumiu o controle total da usina Tropical, de Goiás, que tem capacidade para processar 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Os vendedores foram a LDC Bioenergia, braço sucroalcooleiro da francesa Louis Dreyfus, e a Brasil Ecodiesel.

Com isso, a capacidade de processamento de cana da BP foi elevada para cerca de 6,4 milhões de toneladas. A BP também elevou sua participação de 83% para 90% em duas usinas da Companhia Nacional de Açúcar e Álcool (CNAA ). Em março, a empresa tinha pago US$ 680 milhões pelos 83%. (Págs. 1 e B14)

Ajuste fiscal pode agora abrir um novo círculo virtuoso

Em princípio, a tese segundo a qual a melhora na situação fiscal representa o caminho para a convergência dos juros brasileiros para níveis internacionais não tem nada que ver com a crise, mas parece prevalecer a noção de que perdemos uma oportunidade em 2008, quando podíamos ter explorado esse caminho mais a fundo e não o fizemos por conta de gabolices pseudokeynesianas e de uma gastança de motivação eleitoral. Assim sendo, uma nova crise internacional traria, quem sabe, a chance de fazer a coisa certa desta vez.

Se números em um patamar convincentemente melhor para o superávit primário se materializarem, essa redução de juros poderá abrir espaço para um círculo virtuoso como o que começou em 2003 e pelo qual, uma vez mais, um governo petista trilharia com sucesso os caminhos ortodoxos que a história lhe oferece como oportunidade, a despeito de inconsistentes com a sua retórica anterior. Porém, como o histórico da nossa cavalaria fiscal é péssimo, não há muita razão para otimismo. (Págs. 1 e Al4)

As prioridades da ADM no Brasil

Nomeado ontem presidente para a América do Sul da ADM, o gaúcho de Três de Maio Valmor Schaffer, de 50 anos, terá a missão de coordenar o avanço de um dos maiores grupos de agronegócios do mundo em uma das poucas regiões onde ainda há espaço físico para o avanço da agricultura. Tão discreta em revelar planos quanta poderosa, com seu faturamento de US$ 80 bilhões no exercício 2011 (encerrado em 30 de junho), quase US$ 20 bilhões superior ao de 2010, a empresa dá prioridade a alimentos e biocombustíveis, conta Schaffer.

No Brasil, onde foi o sexto maior exportador no ano passado, a soja á a força motriz dos negócios. São quatro unidades de esmagamento. Estão em fase final as negociações para o arrendamento de uma quinta unidade. A ADM também controla a maior fábrica de biodiesel do país. E toca em Santa Catarina um projeto para a construção de outra unidade de biodiesel, com capacidade para 500 mil toneladas/dia. Ainda no biodiesel, outro plano que está em execução é o que prevê o plantio de 6 mil hectares de palma no Norte, em parceria com 600 famílias de pequenos produtores, e uma unidade para processar o óleo. (Págs. 1 e B14)

Demissão de Novais no Turismo

A presidente Dilma Rousseff já teria decido pela demissão do ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA). O anúncio deve ser feito hoje ou amanhã. O provável substituto é o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI). (Págs. 1 e A7)

Investimentos das montadoras

Nas próximas semanas, Renault/Nissan e Volkswagen deverão anunciar investimentos para aumentar a capacidade de produção no Brasil. Juntos, deverão somar, no mínimo, R$ 2 bilhões. (Págs. 1 e B1)

Games para educação

O governo federal estuda reduzir o IPI cobrado sobre jogos eletrônicos com finalidade educacional. Hoje, os consoles pagam alíquota de 50%. Mas o governo também espera contrapartidas dos fabricantes. (Págs. 1 e B3)

Foco na hotelaria

De olho nos investimentos para a Copa do Mundo e a Olimpíada, a gaúcha Todeschini, uma das maiores fabricantes de móveis planejados do país, aposta na produção para o setor hoteleiro, diz Cristina Rezende Bussab, gerente de negócios corporativos da empresa. (Págs. 1 e B5)

Invasão chinesa

Há um ano, os automóveis fabricados na China tinham participação discreta no mercado brasileiro, de 2,4%. Hoje, já representam 9,1 % dos veículos importados e se aproximam do México, tradicional parceiro do Brasil no setor. (Págs. 1 e B9)

Ajuste prossegue na Lácteos Brasil

A LBR – Lácteos Brasil desativou mais uma unidade industrial, desta vez em Erechim (RS). Foi a quinta fábrica fechada pela companhia desde sua formação, em dezembro, a partir da união entre Bom Gosto e Leitbom. (Págs. 1 e B13)

TST admite pequenos atrasos

Tribunais Regionais do Trabalho e o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começam a determinar a devolução de processos julgados à revelia em primeira instância nos casos de pequenos atrasos das partes a audiência inicial. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Cristiano Romero

Mudanças na política econômica mostram ênfase do governo Dilma no crescimento econômico em vez de na estabilização. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Martin Wolf

Alemanha terá de optar entre uma zona do euro diversa da ‘Alemanha ampliada’ que esperava e a inexistência da eurozona. (Págs. 1 e Al3)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Os salvadores da economia mineira

Expansão de comércio e serviços, aliada à alta da construção

civil, garantiu crescimento de 3,4% do PIB no 2º trimestre

O crescimento do Produto Interno Bruto de Minas entre abril e junho, comparado ao mesmo período do ano passado, teve desaceleração em relação ao registrado no primeiro trimestre (5,4%). Os motivos são a crise externa e as medidas do governo federal para conter o crédito. Segundo o estudo da Fundação João Pinheiro, o ótimo desempenho da construção foi responsável pela alta de 2,5% da indústria, impactando positivamente o PIB, já que o agronegócio ficou no negativo, com-1,1%. (Págs. 1, 12 e 13)

Plano traça desenvolvimento integrado da RMBH. (Págs. 1, 21 e 22)

Mais tempo na escola

O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou que o governo estuda implantar regime integral nas escolas públicas do país. Outra possibilidade é aumentar o número de dias do ano letivo, que atualmente é de 200. (Págs. 1 e 9)

Carteirinhas para fraudar

Esquema para forjar comprovantes e ter direito à meia-entrada em eventos culturais inclui até boleto falso de faculdade para imprimir na internet. (Págs. 1 e 23)

Mobilização: Prefeitos em marcha por mais verbas

Chefes do Executivo de mais de 1,5 mil cidades reunidos em Brasília cobraram a derrubada do veto à divisão igualitária do dinheiro do pré-sal, cuja votação foi adiada para 5 de outubro. (Págs. 1 e 6)

lzheimer: Três em cada 4 doentes não sabem que têm o mal

Organização internacional alerta que a perda de memória ao envelhecer é sintoma desconsiderado pela maioria. (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Novo investimento bilionário em Suape

Grupo Bertin anunciou que considera a maior termelétrica a motor do mundo e um terminal de granéis líquidos, que custarão R$ 2 bilhões. Usina vai usar óleo, um combustível muito poluente. (Págs. 1 e Economia 1 e 2)

Golpistas presos no aeroporto (págs. 1 e Cidades 1)

MEC pretende ampliar jornada nas escolas (Págs. 1 e 7)

Enem confirma êxito das escolas de referência (Págs. 1 e Cidades 3)

Funcionários dos Correios decretam greve a partir de hoje (Págs. 1 e Capa Dois)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: RS lidera a adesão ao desarmamento

Um de cada 4 mil gaúchos entregou arma entre maio e setembro na campanha nacional, enquanto entre os paulistas a proporção é de um por 7,7 mil. (Págs. 1, 4 e 5)

Governo tenta por fim à guerra dos royalties (Págs. 1 e 16)

Os gaúchos do Enem

Confira a lista das escolas por município (Págs. 1 e 26)

MEC propõe mais 20 dias no ano letivo

Os 200 dias atuais deixam a criança “pouco exposta ao ambiente escolar”. (Págs. 1 e 26)

Sob suspeita: Ministro volta a estar na mira

Planalto cobra explicações de Pedro Novais sobre pagamento de empregada. (Págs. 1, 6 e 10)

Magistério: Lei abona o ponto cortado de grevistas (Págs. 1 e 12)

Negócios: Novo banco nasce de fusão no RS

Compra da gaúcha Matone pelo megagrupo JBS vai criar o Original. (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Tombini fala

Em entrevista ao Brasil Econômico, o presidente do Banco Central avalia a crise global e seus efeitos no país. (Págs. 1 e 10)

“A redução do crescimento na Europa vai afetar diretamente o Brasil”

“As condições dos mercados hoje são melhores do que as de 2008”

“O mercado doméstico brasileiro é o fator de sustentação para o país”

Desmatamento ilegal no Cerrado gera multas de R$142 milhões neste ano

Ibama identifica 517 infrações em 140 municípios e autua 250 empresas, 36 delas siderúrgicas. A destruição do bioma já atinge 48,5% dos 2 milhões de quilômetros quadrados da região. (Págs. 1 e 15)

Tim defende adiamento de leilão para 4G

A previsão é de que a licitação seja realizada até abril de 2012, de acordo com a Anatel. O presidente da Tim, Luca Luciani, defende a postergação por até três anos, quando o percentual de assinantes no Brasil que utilizam o 3G deve chegar a 50%, mesmo índice dos Estados Unidos e do Canadá. Ele diz que a sobreposição de tecnologias é cara, complexa e não amplia o acesso dos brasileiros à internet. (Págs. 1 e 22)

Reconstrução de cidades e ajuda às vítimas de SC somam R$ 43 milhões

Governo corre contra o tempo para colocar em funcionamento o Centro de Monitoramento e Alertas contra Desastres Naturais até novembro e, com isso, tentar reduzir em até 80% o número de vítimas. (Págs. 1 e 4)

Novela da reforma política ganha outro capítulo e está longe do fim (Págs. 1 e 14)

Corte na Selic, quem diria, é atrativo para gestores de fundos emergentes

Acostumados com juros mais altos, gestores de recursos internacionais veem ação de política monetária como sinal de manutenção da atividade econômica. (Págs. 1 e 34)

Farmacêutica

Nordisk, de Kare Schultz, lucra com remédio contra diabetes usado para emagrecer. (Págs. 1 e 20)

Trabalho

Empresas temem aumento de custos que terão com aplicação de aviso prévio proporcional. (Págs. 1 e 28)

Clipping Radiobrás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.