Consumo menor na China ameaça exportações agrícolas brasileiras – Concursos abrem mais de 30 mil vagas este ano – Vacina: Brasil cria medicamento que previne 7 doenças – Exportações de carne – Eleições: Partidos reforçam o caixa para gastança – PF quer leiloar carros de fraudadora do TRT – Dilma gasta R$ 13,7 bi sem licitação em seu 1º ano – Estados terão de investir mais R$ 3 bi em Saúde…

O Globo

Manchete: Estados terão de investir mais R$ 3 bi em Saúde

Lei prevê cumprimento imediato, mas alguns governos podem ter problemas

Com a regulamentação da Emenda 29, os estados deverão fazer um investimento adicional de até R$ 3 bilhões para atingir o piso de 12% de suas receitas em Saúde, estimam especialistas. Mas pelo menos o Rio Grande do Sul, que em 2011 investiu 6,5% em Saúde admitiu que não conseguirá atingir este ano o percentual mínimo. Um dos trechos vetados pela presidente Dilma Rousseff, ao sancionar a lei anteontem, estipulava prazo de quatro anos para que os governadores se adequassem à lei. Agora, o cumprimento deve ser imediato. A regulamentação criou regras claras sobre o que pode ser considerado gasto em Saúde, acabando com a maquiagem na prestação de contas que alguns estados faziam, incluindo, por exemplo, despesas com aposentadorias e pensões. O governador Sérgio Cabral disse que não terá problemas para cumprir a lei. (Págs. 1, 3 e 4 e editorial “Recursos estáveis para o SUS”)

China já é mais urbana que rural

PIB do país cresce além do esperado e anima os mercados

Pela primeira vez, a população urbana da China superou a rural. Com o governo incentivando a migração, o país, de 1,347 bilhão de habitantes, agora tem 690 milhões morando em áreas urbanas (51,2%) e 656 milhões nas rurais. O objetivo de Pequim é fortalecer o mercado interno, e reduzir a dependência das exportações. No quarto trimestre do ano passado, a economia chinesa cresceu 8,9%, acima da previsão, mas no menor nível em dois anos e meio, encerrando 2011 com expansão de 9,2%. A notícia fez as bolsas subirem até 4,1%. Mas a ONU alertou para o risco de recessão global. (Págs. 1, 23 e 24)

‘Volte a bordo, capitão!

Gravação revela que comandante omitiu colisão e se recusou a retornar ao navio

A divulgação de conversas inflamadas entre o capitão do Costa Concordia, Francesco Schettino, e o comandante da Capitania de Livorno complicou ainda mais o responsável pelo navio italiano que naufragou no sábado passado. As gravações mostram que Schettino, que está em prisão domiciliar, omitiu a colisão durante mais de uma hora, não tinha ideia de quantas pessoas estavam sob risco e abandonou o navio prematuramente. “Volte a bordo, capitão!”, ordenou o chefe da Capitania a Schettino, que, em vários momentos, despistou: “Não posso voltar, está escuro lá dentro!” (Págs. 1 e 30)

Foto legenda: Equipes retiram corpo do Costa Concórdia após o naufrágio na ilha italiana Giglio: número de mortos subiu para 11, além de 24 desaparecidos.

Coaf diz que nome do Rio é de ex-doleiro

O presidente do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), Antonio Gustavo Rodrigues, disse ontem que o servidor responsável pela movimentação atípica de R$ 282,9 milhões, identificada no Tribunal Regional do Trabalho do Rio, é um ex-doleiro, que já está sendo investigado pela polícia. O servidor teria sido sócio de uma casa de câmbio antes de ingressar no Judiciário. (Págs. 1 e 11)

Rio despenca em ranking de homicídios

Em dez anos, a cidade do Rio caiu no ranking das capitais brasileiras com maiores taxas de homicídios do sexto lugar em 2000, com 56,6 casos por cem mil habitantes, para a 23ª posição, com 24,3. Os dados constam do Mapa da Violência do Instituto Sangari. (Págs. 1 e 14)

Brasil adia parceria no maior telescópio do mundo, no Chile (Págs. 1 e 32)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma gasta R$ 13,7 bi sem licitação em seu 1º ano

Compras que dispensaram concorrência cresceram 8% em 2011, representando 47,84% do total

As compras e contratações do governo federal sem licitação cresceram 8% no ano passado, o primeiro do mandato de Dilma Rousseff, atingindo R$ 13,7 bilhões. Nos dez primeiros meses da gestão de Dilma, esse modelo de contrato atingiu 47,84% do total, a maior fatia desde 2006, contra 45,25% no último ano da presidência de Lula. Os dados do Ministério do Planejamento mostram que alguns ministérios usam licitação ainda menos do que outros. A Cultura, por exemplo, aumentou em 83% a dispensa e a inexigibilidade de licitação no ano passado. As pastas de Minas e Energia (63%), Trabalho (58%) e Desenvolvimento (45%) também apresentaram forte aumento. A dispensa e a inexigibilidade de licitação estão previstas na Lei de Licitações, de 1993. (Págs. 1 e Nacional A4)

Marinus Marsico
Procurador do TCU

“É o jeitinho brasileiro empregado em sua plenitude”

Diálogos expõem descaso de comandante

Mais cinco corpos foram retirados ontem do navio Costa Concordia, que encalhou no litoral da Itália, elevando para 11 o número de mortos. A situação do comandante Francesco Schettino, que está preso, complicou-se após a divulgação do áudio de telefonemas entre ele e o capitão Gregorio de Falco, da Guarda Costeira. De Falco ordena várias vezes que Schettino, um dos primeiros a deixar o navio, volte à embarcação. (Págs. 1 e Internacional A12 e A13)

Análise: Gilles Lapouge
Quando a realidade supera a ficção

Mais um “filme-catástrofe” que os homens projetam para si mesmos, sem precisar nem de câmera nem de atores muito caros. Com sua covardia e suas mentiras, a comandante levaria o Oscar de melhor ator. (Págs. 1 e Internacional A13)

Foto-legenda: Preso em casa

Schettino depôs e disse que ‘salvou milhares’.

China cresce menos e fecha ano em 9,2%

O crescimento da economia chinesa desacelerou para 8,9% no último trimestre de 2011 e fechou o ano em 9,2%, mesmo índice de 2009, no auge da crise global. A maioria dos analistas acredita que o governo conseguiu um “pouso suave” em 2011. Mas há dúvidas quanto ao desempenho chinês em 2012. (Págs. 1 e Economia B1)

Governo quer TV s com interatividade

O governo quer que, a partir de julho, 30% dos aparelhos de TV de tela fina já tenham o software que garante a interatividade na TV digital. Os fabricantes contestam. (Págs. 1 e Economia B12)

PF indicia dois por vazamento no Enem

A Polícia Federal indiciou dois funcionários do Colégio Christus, de Fortaleza, pelo vazamento de questões do Enem de 2011. Segundo a PF, os itens foram copiados de pré-teste feito na escola. (Págs. 1 e Vida A16)

Espanha julga juiz que prendeu Pinochet (Págs. 1 e Internacional A15)

Brasil pode perder vaga em projeto de telescópio (Págs. 1 e Vida A18)

Suspeita de corrupção faz Sesc intervir no Rio (Págs. 1 e Economia B9)

Nova varrição retirou 20% mais lixo, diz Prefeitura

Um mês após o início dos novos serviços de varrição, a Prefeitura anunciou que o lixo recolhido aumentou de 1,6 mil toneladas por dia para 1,9 mil toneladas. Moradores e comerciantes notaram melhorias na limpeza. (Págs. 1 e Cidades C6)

Rolf Kuntz

Prevenção de bandalheiras

Com um governo incapaz de renegar claramente a aliança com o fisiologismo, qualquer programa saneador só pode ter alcance limitado. (Págs. 1 e Economia B5)

Dora Kramer

Cabeça de juiz

Além da legalidade, é imprescindível que os magistrados não descuidem da preservação da legitimidade de seus atos. (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações

A locomotiva chinesa vai bem

A dependência brasileira em relação ao mercado chinês vem-se tornando, no entanto, perigosa. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: PF quer leiloar carros de fraudadora do TRT

Delegada decidiu pedir à Justiça que autorize a venda de 14 veículos, alguns de luxo, que estão se deteriorando no pátio da Polícia Federal. O dinheiro iria ressarcir parte dos R$ 5,5 milhões desviados de processos trabalhistas. (Págs. 1 e 2)

O vergonhoso naufrágio do Capitão Schettino

Quando um barco está afundando, o comandante deve ser o último a sair, justamente o oposto do que fez Francesco Schettino. No naufrágio do Costa Concordia, na Itália, o capitão foi um dos primeiros a abandonar o navio com 4,5 mil pessoas a bordo. Pelo menos 11 morreram e 28 estão desaparecidas. Preso, ele alega que salvou milhares de vidas. O diálogo o desmente.

Não desista do mar

Especialistas em engenharia naval ouvidos pelo Correio garantem: viajar de navio, é seguro, sim – ao contrário do que a tragédia faz parecer. Conheça os equipamentos de segurança essenciais e saiba como evitar roubadas. (Págs. 1, 14 e Turismo 2 a 4)

Finanças: Brasileiro é o mais confiante em dias melhores

Pesquisa do banco Credit Suisse ouviu 4 mil pessoas de oito economias emergentes: Brasil, Rússia, Índia, China, Turquia, Arábia Saudita, Egito e Indonésia. Os consumidores brasileiros despontaram como os mais otimistas: 60% acreditam que as finanças melhorarão nos próximos seis meses. (Págs. 1 e 8)

Eleições: Partidos reforçam o caixa para gastança

Os políticos turbinaram as verbas do Fundo Partidário no Orçamento e terão R$ 324 milhões para o pleito deste ano. (Págs. 1 e 3)

Concurso: Prefeitura de Goiânia abre 1.021 vagas (Págs. 1 e 10)

Acaba a greve do metrô

Pressionados pela Justiça, metroviários suspenderam a paralisação que durou 37 dias. Os trens voltam a circular normalmente hoje. (Págs. 1 e 23)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Oi muda estratégia para recuperar espaço perdido

A Oi tornou-se a maior operadora de telecomunicações do Brasil em receita líquida ao cultivar uma imagem jovem, com ações inovadoras como a venda de chips avulsos de celular e a criação de uma cadeia de rádios com sua marca.

Essas iniciativas, no entanto, não foram eficazes para deter a perda recente de mercado em número de linhas fixas e móveis, além de conexões de banda larga. A estrutura complexa da companhia também não agradou os investidores. Entre janeiro e setembro de 2011, o faturamento líquido somou R$ 20,9 bilhões, deixando a Telefônica em segundo lugar, com R$ 20,4 bilhões. Apesar disso, a Telefônica registrava, ontem, um valor de mercado de R$ 55,2 bilhões, enquanto o da Oi era de R$ 8,8 bilhões. (Págs. 1 e B3)

Caixa, minério e cimento são prioridades da Votorantim

Têm destino certo os R$ 2,4 bilhões que o grupo Votorantim recebeu ontem pela venda de sua participação na Usiminas à Techint, empresa argentina controlada por uma família de origem italiana. Uma das prioridades da Votorantim é reforçar o capital – a liquidez do caixa disponível do grupo passa a R$ 11,5 bilhões. A outra são os investimentos em cimento, mineração e na conclusão de projetos cujo andamento foi prejudicado pelo início da crise financeira internacional, em 2008. Na área de mineração, a Votorantim pretende acelerar a retomada do projeto de exploração de bauxita (minério de alumínio) em Paragominas, no Pará. No Peru e na Colômbia, por meio de sua controlada Milpo, tem vários projetos de cobre, zinco e prata.

A explicação para a decisão da Votorantim de vender a participação na Usiminas é simples, segundo Raul Calfat, diretor-presidente da Votorantim Industrial (VID), holding que controla as atividades industriais do grupo. “Nosso investimento em Usiminas estava fora dos negócios principais do grupo e o preço oferecido foi irresistível”, disse. (Págs. 1 e B1)

Dúvidas sobre o crescimento chinês

Pelos padrões de quase qualquer economia, a alta para 8,9% na taxa de crescimento anual chinesa no quarto trimestre de 2010 seria um sucesso. No entanto, o ânimo em Pequim, ontem, era sombrio, quando o governo anunciou seu menor crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em dez trimestres.

À primeira vista, a desaceleração – para 9,5% no segundo trimestre, 9,1% no terceiro e agora 8,9% no quarto – é exatamente a meta de Pequim. Mas o Birô Nacional de Estatísticas expressou preocupações de que as coisas vão, provavelmente, piorar. A maioria dos analistas, sejam otimistas ou pessimistas sobre as perspectivas de longo prazo para a China, espera que o crescimento volte a cair nos próximos meses, para bem abaixo de uma taxa anualizada de 8% no primeiro trimestre. Alguns preveem um crescimento baixo, de até 7,5% no ano. (Págs. 1, A9 e C2)

Governo volta a apostar em ZPE, no Acre

Depois de anos de tentativas com poucos resultados em outras regiões do país, o governo resolveu apostar novamente nas Zonas de Processamento de Exportações (ZPE) para estimular as vendas de manufaturados ao exterior. Em cinco dias, a ZPE do Acre estará pronta para iniciar as operações, com infraestrutura montada numa área de 100 hectares em Senador Guiomar, a 22 km de Rio Branco. Uma das maiores companhias privadas do Peru, o Grupo Glória, de laticínios, fertilizantes e cimento, fechou ontem seu projeto produtivo básico para atuar na ZPE do Acre. O governo estadual negocia com 13 companhias – de alimentos processados, têxteis e frutas – a instalação de fábricas na área. (Págs. 1 e A4)

Quase dobram as vendas de frango à China

A progressiva abertura do mercado de frango na China para o Brasil ganhou forte impulso no ano passado com o bloqueio do país asiático às vendas do produto americano por causa de uma guerra comercial entre as duas potências. As vendas de frango brasileiro aumentaram quase 93% em 2011, chegando perto de US$ 423 milhões. Governo e empresas esperam forte crescimento também neste ano, quando o número de frigoríficos autorizados a vender para a China pode aumentar de 24 para 65. A Brasil Foods espera aumentar suas vendas em 60% com o credenciamento de novos frigoríficos da companhia. (Págs. 1 e B12)

Petropar já tem fábricas em 8 países

A redução dos preços dos ativos no exterior e a perspectiva de aumento do consumo de descartáveis higiênicos, produtos de beleza e bebidas nos países emergentes levaram a Petropar a deflagrar um plano de expansão que prevê investimentos de US$ 656 milhões – ou quase R$ 1,2 bilhão – e deve ser concluído neste ano. O plano vai mais que dobrar o tamanho do grupo, focado na produção de não tecidos, latas de alumínio e tampas plásticas, agora com 17 fábricas em oito países. O pacote já incluiu a compra das seis indústrias de não tecidos da inglesa Fiberweb, operação que aumentou a receita líquida da Petropar de R$ 1,18 bilhão para R$ 1,7 bilhão. (Págs. 1 e B8)

Restaurantes por kg crescem e 240 mil já operam no país

Bem-sucedida fórmula de alimentação fora de casa, os restaurantes por quilo tiveram um aumento do faturamento no ano passado maior do que aqueles que trabalham com o sistema à la carte. Hoje, no Brasil, são cerca de 240 mil estabelecimentos. Entre outras razões, o tempo gasto em transporte nas grandes cidades garante, segundo os especialistas, que o segmento continue atraindo consumidores, mesmo que o ritmo da economia não seja muito vibrante.

No Rio, o sucesso do Da Silva, restaurante por quilo dos mesmos sócios do sofisticado Antiquarius, anima os planos de expansão da marca. (Págs. 1 e B6)

Em e-mails, PanAmericano negociou ‘doação’ ao PSDB

Uma troca de e-mails entre diretores do PanAmericano, descoberta pela Polícia Federal, dá indícios de que o banco pode ter feito doações irregulares para a campanha eleitoral do PSDB em Alagoas em 2010. Nessas mensagens, diretores do banco avaliam uma suposta proposta feita pelo governo de Alagoas para negociar uma dívida do Estado com o banco em troca de uma “taxa de intermediação” de 25% sobre o valor devido, paga como doação à campanha do partido. A dívida, em valores históricos, era de R$ 2,7 milhões e chegava a R$ 3,3 milhões com correção monetária em agosto de 2010. Não há e-mails que comprovem que o acordo tenha sido fechado. (Págs. 1 e A5)

Portugal fecha acordo para reduzir direitos trabalhistas (Págs. 1 e A7)

Apesar de pane, bolsa tem dia de recuperação (Págs. 1 e D1)

BNDESPar assume 33% da CAB Ambiental, diz Yves Besse (Págs. 1 e B7)

Ampliação de Guarulhos

Após o desabamento de parte de sua cobertura em dezembro, as obras do novo terminal do aeroporto de Guarulhos devem ser encerradas no sábado. O início da operação está previsto para o começo de fevereiro. (Págs. 1 e A2)

Preços resistem às intempéries

A seca no Sul do país e as chuvas no Sudeste ainda não tiveram impacto sobre os preços dos alimentos. Os produtos agropecuários no atacado e os alimentos in natura têm subido, mas dentro das expectativas. (Págs. 1 e A3)

Leilão de rodovia

Os principais concessionários de rodovias do país, como CCR, OHL, EcoRodovias e Triunfo, disputam hoje o leilão da BR-101, entre Espírito Santo e Bahia. Vencerá a licitação o consórcio que oferecer o menor valor para a tarifa básica de pedágio. (Págs. 1 e B7)

Bahia

O governo baiano calcula que o Estado receberá mais de R$ 70 bilhões em investimentos nos próximos cinco anos, sendo mais de 60% em projetos no interior. “Nossa meta é a interiorização do desenvolvimento econômico”, diz Zezéu Ribeiro, secretário de Planejamento. (Págs. 1 e Caderno especial)

Recorde na construção

Puxadas pelos materiais de acabamento, as vendas das indústrias de materiais de construção tiveram aumento real de 2,9% no ano passado — nos itens de acabamento o avanço foi de 8% —, para o recorde de R$ 108,5 bilhões. (Págs. 1 e B8)

Exportações de carne

Após um ano com queda nas vendas para seus principais mercados, em volumes, os exportadores brasileiros de carne bovina esperam uma recuperação em 2012, com potencial para elevar a receita a mais de US$ 6 bilhões, ante os US$ 5,3 bilhões de 2011. (Págs. 1 e B11)

Clima puxa os preços do leite

A estiagem na Região Sul, principalmente no Rio Grande do Sul, e as chuvas em Minas Gerais estão levando os laticínios a reajustar o preço do leite longa vida no atacado, o que também deve chegar ao varejo. Até o fim do mês, a alta deve alcançar 10%. (Págs. 1 e B11)

Ideias

Marcus André Melo

A opinião pública passou a ver a concessão de ministérios de ‘porteira fechada’ como licença para roubar. (Págs. 1 e A5)

Ideias

Martin Wolf

Financiamento barato e de longo prazo do BCE estabilizou o sistema financeiro, mas não o mercado de dívidas soberanas. (Págs. 1 e A9)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Depois não adianta reclamar

População entulha córregos de BH com toneladas de lixo, que agravam as enchentes

Além de eletrodomésticos, móveis e equipamentos, cursos d’água viram depósitos de milhares de pneus velhos, latas, garrafas e todo tipo de objetos. Somente no ano passado, foram recolhidos nos mananciais pelo menos 13.222 metros cúbicos desse tipo de detrito, volume que daria para encher 1,1 mil caminhões-caçamba. É comum ver os trambolhos na água em vários pontos da cidade, como o sofá no Córrego Cercadinho, no Bairro Salgado Filho, Região Oeste. (Págs. 1, 19 e 20)

Ouro Preto precisará de R$ 30 mi

Aumenta a estimativa de gastos para reparos da chuva. Anastasia e Aécio acompanharam obras de recuperação da rodoviária. (Págs. 1, 6, 21 e 23)

A bronca no comandante fujão

Conversa por telefone entre o capitão do navio Costa Concórdia e a Capitania dos Portos revelou que o comandante do cruzeiro que naufragou na Itália abandonou o barco e se recusou a voltar para ajudar os passageiros. Mais cinco corpos foram encontrados, elevando para 11 o total de vítimas. (Págs. 1 e 17)

Justiça dá acesso a todas as redações do Enem (Págs. 1 e 9)

Siderurgia: Argentino já comanda a Usiminas

Julián Eguren, executivo do grupo ítalo-argentino Techint, disse por nota que trabalhará para melhorar a eficiência operacional. Ele substitui Wilson Brumer, que, em entrevista ao Estado de Minas, afirmou que deixa a empresa preparada para a competição em nível mundial. (Págs. 1, 12 e 13)

Vereadores de BH gastam R$ 2,7 mi para se promover

Em meio a escândalos, afastamentos e tentativa de reajustar em 61,8% o salário, parlamentares da Câmara investiram alto para melhorar a imagem com os eleitores. Foram R$ 1,38 milhão para divulgar o trabalho, R$ 796,2 mil em serviços postais e R$ 577,3 mil com gráficas. O dinheiro saiu da verba indenizatória de R$ 15 mil a que cada um tem direito por mês. (Págs. 1 e 3)

Vacina: Brasil cria medicamento que previne 7 doenças

Remédio imunizará contra difteria, tétano, coqueluche, poliomielite, hepatite B, meningite C e influenza B. (Págs. 1 e 24)

Minas: R$ 15,8 mi para tratar água em áreas carentes (Págs. 1 e 6)

Custo de vida: Alimentos e transporte disparam inflação em BH (Págs. 1 e 14)

Big Brother: Envolvidos negam estupro, mas polícia vai investigar (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: A invasão da Zona Azul

Pauta enviada por Evandro Tavares levou o JC às ruas para constatar que ambulantes estão loteando estacionamentos rotativos do Centro do Recife. Eles vendem qualquer tipo de produto e flagrantes podem ser vistos por toda parte. (Págs. 1 e Cidades 1)

Big Brother vira grande escândalo internacional

Suposto estupro de Monique Amin, no BBB, da Globo, ganhou o mundo e foi manchete de jornais como o inglês The Sun e o argentino La Nación. (Págs. 1 e Caderno C5)

Comandante do naufrágio em prisão domiciliar

Franceso Schettino é acusado de homicídio culposo por acidente na costa italiana. (Págs. 1 e 7)

Concursos abrem mais de 30 mil vagas este ano (Págs. 1 e Economia 1)

Juiz decide pelo acesso dos feras à correção do Enem (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Fugas do semiaberto caem 28% na Região Metropolitana

Decisão de manter apenados em prisão domiciliar, tratamento dado aos trabalhadores e fiscalização são apontados como fatores que reduziram evasão, diminuindo também o trabalho da polícia. (Págs. 1 e 32)

Entrevista: “Não sabia que carteira estava suspensa”, diz deputado

Dionilso Marcon (PT) teve documento apreendido na noite de segunda. (Págs. 1 e 31)

Naufrágio na Europa: Áudio desmente versão de comandante

Conversa entre capitão do Concordia e oficial da capitania é recheada de desculpas e palavrões. (Págs. 1, 4, 5 e Paulo Sant’Ana, 43)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Consumo menor na China ameaça exportações agrícolas brasileiras

Uma redução drástica do comércio de commodities alimentícias para o mercado chinês é o cenário mais provável para 2012. Só as vendas de soja devem ter uma redução de 16%, depois de terem chegado a US$ 10,5 bilhões em 11 meses. O crescimento da China em 2011 ficou em 9,2%. (Págs. 1 e 4)

Brasil supera Alemanha e já é o 2º mercado da Renault

Com um crescimento de 21% em 2011 e a ajuda dos novos lançamentos, a montadora francesa vendeu 194,3 mil veículos no país. (Págs. 1 e 19)

Itaú capta US$ 500 mi

O banco foi mais uma empresa do país que emitiu no exterior. Este ano já foram US$ 3,25 bi. (Págs. 1 e 31)

Crédito para ‘desabrigado’

BDMG socorre pequenas empresas afetadas pelas inundações em Minas Gerais. (Págs. 1 e 14)

O ano das fusões no país

Levantamento do BRASIL ECONÔMICO com sete grandes escritórios de advocacia revela que o número de fusões em andamento em janeiro chega a 286, o que representa 56% do total de negócios concluídos pelas mesmas bancas em 2011. (Págs. 1 e 28)

Sodexo testa serviço em área remota no Rally Dakar

Empresa de refeições coletivas aproveitou a competição para aprimorar a entrega em locais inóspitos, como minas e plataformas de petróleo. (Págs. 1 e 24)

Uma opção para o investidor sem pressa

Small caps, ações de valor e liquidez menores, têm potencial no longo prazo. (Págs. 1 e 34)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe  Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.