Manchete nos Jornais para esta Quarta-Feira 22 de Setembro de 2010

0

Prazo para pedir 2ª via de título é adiado para dia 30 – Marina e Serra lideram votação na USP, aponta Datafolha – Ministério Público apura uso eleitoral de TV estatal – Comissão de Ética abre investigação contra Secretário de Segurança – Dividido, STF decide sobre Ficha Limpa – Vídeo indica “mensalão” em Mato Grosso do Sul …

Folha de S. Paulo

Vídeo indica “mensalão” em Mato Grosso do Sul

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Ary Rigo (PSDB), aparece em um vídeo revelando detalhes de um suposto esquema ilegal de pagamentos, com o dinheiro da Casa, para o governador André Puccinelli (PMDB), aos deputados e às autoridades do Tribunal de Justiça e do Ministério Público do Estado.

O vídeo foi gravado com uma câmera escondida pelo secretário de governo de Dourados, Eleandro Passaia, sem o deputado saber. O encontro ocorreu em 12 de junho, num hotel em Maracaju (162 km de Campo Grande).

A reportagem teve acesso a 32 minutos da conversa. Os vídeos em questão vazaram ontem no Youtube.

Para defesa, gravação não fala em propina; Puccinelli se diz tranquilo

O advogado do deputado estadual Ary Rigo (PSDB) afirma que as menções que o político faz, em vídeo gravado em junho deste ano, não se referem a propina, mas a repasses institucionais da Assembleia Legislativa.

Sua defesa diz que jamais houve entrega de dinheiro ao governador nem a autoridades dos outros Poderes. “Eles da Assembleia estão economizando e repassando para o governo. Os repasses eram institucionais”, diz o advogado Carlos Marques.

Marques também nega que Rigo fosse responsável por uma mesada aos deputados. No vídeo, o tucano diz que cada deputado recebia R$ 120 mil e teria de “se contentar” com R$ 42 mil, porque a Assembleia “devolvia” R$ 6 milhões ao governador.

“Ele se referiu a quanto custa o gabinete do deputado, salário, verbas de gabinete, verba indenizatória. Ele não sacava o dinheiro e dava. Não existe isso”, disse.

O advogado disse que Rigo vai se pronunciar sobre o contexto dos pagamentos que ele diz fazer a promotores e afirmou que o desembargador Claudionor Abss Duarte, citado na gravação por supostamente ter beneficiado um político, é “da mais absoluta seriedade e está acima de qualquer suspeita”.

“Não vi nem estou preocupado. Pergunte para o Rigo”, disse o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), ao ser questionado sobre o vídeo em que aparece o deputado tucano.

O secretário de Governo de Dourados, Eleandro Passaia, disse à Folha ter gravado a conversa com Rigo em 12 de junho a pedido da Polícia Federal. O secretário disse que “a gravação fala por si” e alegou que não faria outros comentários porque o caso está sob investigação da PF.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul não quis se pronunciar. O Tribunal de Justiça de MS não se manifestou. A Folha não conseguiu falar com o desembargador Abss Duarte e como deputado Londres Machado (PR), mencionados por Rigo na gravação.

Dividido, STF decide sobre Ficha Limpa

Divididos, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) julgam hoje o primeiro caso de político barrado pela Lei da Ficha Limpa.

O tribunal vai analisar recurso de Joaquim Roriz (PSC), cuja candidatura ao governo do Distrito Federal foi vetada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por ter renunciado ao cargo de senador, em 2007, para evitar um processo de cassação.

Boa parte do que será discutido servirá como base para os demais casos de políticos “fichas sujas”.

Governador do AP chora ao falar de prisão

Em seu primeiro pronunciamento desde que reassumiu o cargo de governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP) chorou ontem ao lembrar de sua prisão pela Polícia Federal por nove dias, disse ser inocente e sugeriu que foi vítima de armação.

“Povo do Amapá, nesses dias de provação que passei, nas minhas reflexões de cada dia, o que sempre vinha ao meu espírito era a fé e a confiança em Deus e a certeza de provar a minha inocência.”

Ele discursou no palácio do governo para uma plateia de assessores e servidores estaduais, que o aplaudiram. Em alguns momentos, foi interrompido pelos funcionários, que gritavam seu nome.

Dias foi um dos alvos da Operação Mãos Limpas, feita pela PF no último dia 10. Ele e outras 17 pessoas foram presas, dentre eles seu antecessor e candidato ao Senado, Waldez Góes (PDT).

Os dois são suspeitos de desvios em seis órgãos estaduais, com prejuízo estimado de R$ 300 milhões.

“A quem interessou esse tumulto, toda essa confusão?”, questionou. Ele não citou nomes, mas cabos eleitorais dos presos atribuem a operação ao senador José Sarney (PMDB-AP). O objetivo, afirmam, seria ajudar a campanha de Lucas Barreto (PTB), seu aliado político.

A Polícia Federal diz não agir por interesses políticos. Sarney nega participação em qualquer irregularidade.

Após o discurso, Dias foi alvo de um protesto organizado por cerca de 150 estudantes e integrantes de movimentos sociais. Eles o chamaram de ladrão e pediram sua volta à cadeia. Policiais militares tiveram de intervir para impedir briga entre os manifestantes e servidores.

Em seu discurso, Dias chorou ao falar de sua família. “O que eu passei não desejo para ninguém”, afirmou.

“Você ser acordado às 6h da manhã, contra você um mandado de prisão, ter sua casa vasculhada, diante de seus filhos. Ter sua vida pessoal devassada”, disse.

Era uma referência indireta à exposição de um caso que ele, casado, mantinha com uma assessora da Secretaria da Saúde.

Comissão de Ética abre investigação contra Secretário de Segurança

A Comissão de Ética Pública da Presidência abriu investigação contra o secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Ricardo Balestreri.

O procedimento é baseado em reportagem da Folha de 6 de setembro, que revelou viagem de Balestreri e outros três servidores do ministério na França paga pela Helibras, subsidiária da Eurocopter no Brasil -empresa do setor de aeronaves que mais vende para o governo.
A viagem, para conhecer a sede, custou R$ 15 mil .

Um programa do ministério, sob o comando de Balestreri, repassa dinheiro para Estados, que compram, por licitação, aeronaves da Helibras e de outras empresas.

Dilma nega ter indicado Erenice ao cargo

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, negou ontem em Salvador que tenha indicado a ex-ministra Erenice Guerra para sucedê-la na Casa Civil e atribuiu a nomeação a um critério fixado pelo presidente Lula.

Pela manhã, em entrevista ao programa “Bom Dia Brasil”, Dilma ressaltou que não sabe de nenhum ato inidôneo de Erenice: “Até hoje eu nunca vi nenhuma prova, nenhuma ação inidônea da ex-ministra Erenice, o que não significa que ela não está acima da suspeita”, disse.

Ministério Público apura uso eleitoral de TV estatal

O Ministério Público Eleitoral vai investigar se a NBR, TV estatal do governo, está sendo utilizada na campanha eleitoral, com o uso de funcionários públicos e equipamentos, para filmar comícios da candidata Dilma Rousseff (PT) com participação do presidente Lula.

Por determinação da vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, a Procuradoria instaurou um procedimento administrativo para apurar o fato, revelado pela Folha anteontem.

Existe no governo uma ordem para que cinegrafistas e auxiliares da NBR gravem todos os discursos do presidente da República nos eventos da campanha eleitoral. A TV NBR é o canal da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) que noticia atos e políticas do governo.

Serra comete deslizes ao falar de Bolsa Família

Ao falar ontem sobre a promessa de criar uma espécie de 13ª parcela do Bolsa Família, o presidenciável tucano, José Serra, demonstrou desconhecimento do principal programa de transferência de renda do país.
Numa rápida entrevista em São Paulo, Serra falou dois minutos sobre o Bolsa Família. Nesse intervalo, cometeu dois deslizes.

Primeiro vinculou equivocadamente o valor do salário mínimo aos critérios de inclusão no programa.

“O salário mínimo de R$ 600 [outra promessa do tucano] vai ampliar quantitativamente o número de famílias do Bolsa Família. Porque hoje o critério está relacionado com o salário mínimo. Meio salário mínimo per capita, alguma coisa assim. O salário mínimo sendo mais alto mais famílias entram no Bolsa Família”, declarou o tucano.

A artistas, tucano afirma que eleição “não está decidida”

Sob risco de derrota no primeiro turno, o candidato José Serra (PSDB) deu a medida de sua urgência ontem em encontro com artistas em São Paulo. Já na despedida, após ouvir do tucano um apelo por mobilização, o compositor Walter Franco se colocou à disposição.

“Me chama (sic)”, sugeriu o músico. “Não dá para chamar. Não dá tempo mais. Tem que mandar e-mails, disparar telefonemas”, recomendou Serra.
Minutos antes, Serra – que ainda tenta mostrar confiança na vitória – fez seu apelo aos cerca de 200 participantes do encontro.

Cobertura da imprensa beira o ódio , diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em discurso no Tocantins que considera “sagrada” a liberdade de imprensa, mas que isso não significa o direito a “inventar coisas o dia inteiro”.

Segundo o presidente, que ontem esteve em Porto Nacional (59 km de Palmas) para inaugurar um trecho de 256 km da ferrovia Norte-Sul, a imprensa tem a liberdade para “informar corretamente a opinião pública” e “fazer críticas políticas”.

No sábado, o presidente já havia dito em comício da candidata do PT Dilma Rousseff, em Campinas (no interior de São Paulo), que iria “derrotar alguns jornais e revistas que se comportam como partidos políticos”.

Marina e Serra lideram votação na USP, aponta Datafolha

Marina Silva (PV) aparece na frente entre os alunos da USP (Universidade de São Paulo), José Serra (PSDB) é o preferido dos professores e Dilma Rousseff (PT), dos funcionários, aponta pesquisa Datafolha em parceria com a ECA/USP (Escola de Comunicação e Artes).

No total, Marina tem 30% das intenções de voto na maior universidade pública do país, empatada tecnicamente com Serra (27%). Dilma obteve 21%, e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), 7%.

Prazo para pedir 2ª via de título é adiado para dia 30

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu prorrogar por mais uma semana o prazo para que os eleitores solicitem a segunda via do titulo. Os ministros do tribunal acataram, por unanimidade, sugestão do corregedor Aldir Passarinho Júnior.

Esse prazo terminaria amanhã, mas foi prorrogado para o dia 30 -três dias antes do primeiro turno.

Mais de 92 mil pessoas procuraram os cartórios eleitorais de São Paulo para obter a segunda via do título de eleitor ontem e na segunda-feira.

Justiça vai retirar obra de Bienal, diz curador

Segundo um dos curadores da 29ª Bienal de SP, a Justiça Eleitoral pediu a retirada da obra “El Alma Nunca Piensa Sin Imagen” (a alma nunca pensa sem imagem) da mostra, que abriu ontem para convidados (e abre neste sábado para o público).

Agnaldo Farias, curador ao lado de Moacir dos Anjos, diz que a diretoria da Fundação recebeu notificação considerando a obra ilegal.
“A justiça considerou o trabalho uma propaganda eleitoral. Não pode ter imagem de candidato em lugares públicos. A gente não pode contestar a decisão, porque corremos o risco até de ser presos”, disse Farias

Criticado, Tiririca agora declara o que pretende fazer se for eleito

Depois de ter dito em sua propaganda na TV e em entrevista à Folha não saber o que faz um deputado federal, o palhaço Tiririca (PR) colocou em seu site de campanha as propostas que pretende defender na Câmara.
Entre as ideias que pretende levar adiante caso seja eleito estão incentivos fiscais para circos e um projeto de lei que regulamenta os partos e obriga que eles sejam realizados pelo médico que fez os exames pré-natal, além de projetos contra a discriminação dos nordestinos.

Tiririca pega carona no carro-chefe dos programas sociais do governo federal e diz querer lutar pela ampliação do Bolsa Família.

Anastasia tem 42% contra 34% de Hélio Costa na disputa pelo governo, diz Ibope

O candidato do PSDB ao governo de Minas, Antonio Anastasia, mantém a dianteira sobre o candidato do PMDB, Hélio Costa, segundo pesquisa Ibope divulgada ontem. A diferença entre eles oscilou de nove para oito pontos.
Anastasia registrou 42% das intenções de voto, contra 34% de Costa. No levantamento anterior, divulgado no dia 13, o tucano tinha 41% contra 32% do peemedebista.

Os indecisos são 16%. Brancos e nulos somam 5%. Somados, os outros candidatos têm 3%. Nesse cenário, Anastasia venceria a eleição no primeiro turno.

Na simulação de segundo turno, o tucano tem 40% e o peemedebista, 34%.

A pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 18 e 20 de setembro. Foram entrevistados 2.002 eleitores em Minas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa está registrada no TRE sob o número 73370/ 2010 e foi contratada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”. (PAULO PEIXOTO)

Collor afirma que não houve confisco da poupança quando ocupava a Presidência

O debate entre os candidatos ao governo de Alagoas teve bate-boca e troca de acusações entre o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), além de perguntas a Fernando Collor de Mello (PTB) sobre o período em que foi presidente da República (1990-1992).

Lessa acusou Teo de envolvimento com o esquema de corrupção relativo à construtora Gautama, em 2007.

Vilela acusou Lessa de deixar um rombo de R$ 480 milhões nas contas do Estado quando deixou o governo.

PV pede que Procuradoria apure invasão de escritórios políticos

O PV vai pedir à Procuradoria-Geral Eleitoral que investigue a invasão de três escritórios do partido, nas madrugadas de domingo e segunda-feira. Foram levados papéis, computadores e fitas com programas eleitorais.
As ações ocorreram em São Paulo, Brasília e Rio Branco, cidade natal da presidenciável Marina Silva.

Os verdes dizem suspeitar de espionagem ou sabotagem contra a campanha. Reservadamente, admitem que os furtos também podem ter sido motivados por disputas internas na sigla.

“Ainda é cedo para falar, mas não foram assaltos comuns”, disse o coordenador-executivo da campanha, João Paulo Capobianco. Congresso em Foco

Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.