Emprego acende sinal amarelo para o crescimento – Alívio na seca: Chuva ameniza perdas na soja – Silicone defeituoso: Anvisa multará plano que se recusar a trocar prótese  – Demarcação de terras aumenta tensão entre brasiguaios e sem-terra no Paraguai  –  O fim de uma era para as exportações do Japão – Fraude virtual prospera no Norte e Nordeste – Produtor banca safras recorde no Mato Grosso – Caso Duvanier: Versão de hospital é desmontada por vídeo – “Falta de juiz” justifica altos salários no Rio …

O Globo

Manchete: Dilma decide demitir chefe do Dnocs, mas vai esperar PMDB

Presidente abre reforma ministerial com cerimônia de homenagem a Lula

O Palácio do Planalto já avisou ao PMDB que o diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), Elias Fernandes Neto, terá de deixar o governo. Como mostrou O GLOBO, ele é acusado de favorecer seu estado com verbas federais e de desvios de R$ 312 milhões no órgão. O vice-presidente Michel Temer negocia a troca no Dnocs para evitar uma crise com o PMDB na Câmara, pois Elias é afilhado do líder Henrique Alves, que rejeita a substituição. Com o apoio do Planalto, o ministro da Integração, Fernando Bezerra – que também direcionou verbas a seu estado -, confirmou que mudará todas as diretorias do Dnocs, além da Codevasf e da Sudene, mas espera conversas com o PMDB. Ontem, a presidente Dilma comandou a solenidade de troca de Fernando Haddad por Aloizio Mercadante na Educação. O primeiro sai para disputar a prefeitura de SP. Mercadante será substituído na Ciência e Tecnologia por Marco Raupp, um técnico. Padrinho da candidatura de Haddad, o ex-presidente Lula voltou pela segunda vez ao Planalto, e emocionou ministros e Dilma. (Págs. 1 e 3 a 10)

Merval Pereira

Davos discute como promover o retorno do crescimento sem sacrificá-lo pelo excesso de austeridade. (Págs. 1 e 4)

Obama quer elevar impostos de ricos

De olho no ano eleitoral e com uma agenda já voltada para um segundo mandato, o presidente Barack Obama deu um tom doméstico ao seu discurso sobre o Estado da União, no Congresso americano, e defendeu o aumento de impostos para os mais ricos, de acordo com trechos divulgados antecipadamente pela Casa Branca. O assunto já domina a campanha republicana. (Págs. 1, 27 e Miriam Leitão)

Sarkozy já admite derrota em eleições

Antes de anunciar sua candidatura, o presidente Nicolas Sarkozy já admite perder para os socialistas e diz que deixará a política: “Pela primeira vez em minha vida, enfrento o fim da minha carreira.” (Págs. 1 e 28)

Yoani diz que se sente como Dilma

A blogueira Yoani Sánchez comparou sua atual situação em Cuba à vivida pela presidente Dilma Rousseff durante a ditadura: “Vi a foto de Dilma jovem sentada no banco dos acusados, e eu me sinto assim mesmo, agora.” Ela não consegue permissão do governo cubano para viajar. (Págs. 1 e 29)

Zuenir Ventura

Dissidentes cubanos dão a Dilma a chance de outro beau geste, depois do que fez com o Irã. (Págs. 1 e 7)

Remessas de lucros bateram recorde em 2011

Com a crise, as multinacionais instaladas no Brasil enviaram US$ 38 bilhões de lucros a suas matrizes no exterior em 2011. A cifra é a maior em 64 anos e representa um avanço de 25% frente a 2010. Os gastos de brasileiros lá fora também bateram recorde: US$ 21 bilhões. (Págs. 1 e 21)

No Sudeste, TJ do Rio é o que mais gasta com pessoal (Págs. 1 e 12)

Foto legenda: Foi poda

O saguão do Aeroporto Tom Jobim às escuras após a pane em duas linhas de transmissão de Furnas, causada, segundo a empresa, por uma poda de árvores em Lídice, no Médio Paraíba. (Págs. 1 e 13)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Investimento no País cobre rombo recorde nas contas externas

Foram US$ 66,7 bi em aplicações produtivas ante US$ 52,6 bi de déficit em transações

Levantamento do Banco Central (BC) mostra que o Brasil recebeu, em 2011, o recorde de US$ 66,7 bilhões em investimentos produtivos. O valor superou em 48% os US$ 45 bilhões previstos originalmente pelo governo e cobriu o déficit de US$ 52,6 bilhões das transações do País com o resto do mundo, o maior desde 1947. Mesmo com a crise internacional, a entrada de recursos superou até mesmo períodos históricos, como nas privatizações ou em 2010, quando o Brasil deixou a crise anterior mais rapidamente que o restante do mundo. Em 2012, no entanto, o quadro não deve se repetir: o BC prevê que o investimento produtivo não será suficiente para cobrir o déficit. (Págs. 1 e Economia B1, B3e B4)

Recuo no emprego

No ano passado, segundo dados do Caged, foi criado 1,944 milhão de empregos, uma redução de 23,5% em relação à abertura recorde de vagas de 2010, que chegou a 2,543 milhões. (Págs. 1 e Economia B5)

Economia verde

Meta é diminuir impacto de produção e de locomoção. (Págs. 1 e Planeta)

Foto-legenda: Volta em grande estilo

Na primeira visita ao Planalto após iniciar o tratamento de câncer na laringe, o ex-presidente Lula prestigiou a despedida de Fernando Haddad do Ministério da Educação. O peso da cerimônia foi para não deixar dúvidas da disposição do PT de eleger Haddad prefeito de São Paulo. (Págs. 1 e Nacional A4)

Especial: São Paulo 458 anos

Na comemoração do aniversário da cidade, o Estado mostra as mudanças nas últimas décadas, “refotografando” personagens que estamparam as páginas do jornal nos mesmos locais da foto original. Assim, percebe-se a metamorfose da metrópole.

Foto-legenda: Renovação

Em 2004, aos 12 anos, Suelen Gomes viu sua casa ser destruída pelo fogo na Favela Buraco Quente, na Zona Sul. A família ergueu uma casa de alvenaria e hoje batalha para construir um futuro para a jovem e seu filho, Symon.

Crônica: A cidade que não se deixa capturar
Ignácio de Loyola Brandão

Mauricio deixou o Brasil em 1970 e desapareceu. Ele me ligou na sexta-feira, estava num hotel. Queria dar uma volta, como fazíamos nos bons tempos, mas tudo estava diferente. “Vou levar meses para recuperar a cidade”, disse. “Não que esteja ruim, mas é diferente. Sinto que precisamos redescobri-la a cada mês, a cada ano.” (Págs. 1 e 11)

Peemedebista salva obra superfaturada

Operação comandada pelo grupo do líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, salvou a construção da Barragem Oiticica. superfaturada em R$ 33,2 milhões. A obra, que era do governo do Rio Grande do Norte, agora será controlada por apadrinhados de Alves no Dnocs. (Págs. 1 e Nacional A6)

“Falta de juiz” justifica altos salários no Rio

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, disse ontem à rádio Estadão ESPN que o número insuficiente de magistrados é uma das razões para os altos salários na corte. “Os juízes acumulam funções e trabalham dobrado”, afirmou. (Págs. 1 e Nacional A8)

Gates: “Brasil tem de ajudar países pobres”

No Fórum Econômico Mundial, que começa hoje em Davos, o bilionário Bill Gates, criador da Microsoft, pedirá ao Brasil que assuma maior compromisso com as nações pobres. “O Brasil deve se envolver mais na ajuda externa e assumir posição de liderança”, disse ao Estado. (Págs. 1 e Economia B6)

Déficit de peritos trava trânsito

Apenas seis peritos criminais ficam de plantão para analisar os acidentes com vítimas em toda a cidade de São Paulo. O atraso na liberação das vias piora o trânsito. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)

Dora Kramer

Antes tarde

Dilma Rousseff anunciou que vai acompanhar “de perto” o que acontece. É a confissão de que o governo não vem cumprindo obrigações básicas. (Págs. 1 e Nacional A6)

Gilberto Kassab

A luta contra o crack

Há muito a fazer pelos químico-dependentes, vítimas de décadas de indefinições e infrutíferas querelas eleitoreiras, que em nada ajudam o Brasil. (Págs. 1 e Espaço Aberto. A2)

Roberto DaMatta

Emergências no Brasil

As emergências e os socorros passam numa primeira instância a “saber quem é a vítima” para, em seguida, dar-lhe atenção ou desamparo. (Págs. 1 e Caderno 2, D10)

Notas & Informações

No reino das boas intenções

Na primeira reunião ministerial de 2012, o governo viveu um esplendoroso dia de Poliana. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Apagou legal

Pane no site do GDF muda os prazos no Nota Legal: mais de 83 mil pessoas terão que refazer a indicação dos créditos

A Secretaria de Fazenda decidiu reformular a página do programa depois que um problema técnico tirou o sistema do ar, na segunda-feira. A escolha do imposto a ser abatido pelos créditos – IPVA ou IPTU – havia começado em 15 de janeiro, com 83.431 acessos. Só que esses contribuintes vão repetir todo o processo. Para isso, terão de 30 de janeiro a 29 de fevereiro. Segundo os técnicos do governo, os ajustes vão garantir mais segurança ao site e agilidade na navegação para os cerca de 400 mil brasilienses inscritos. (Págs. 1 e 19)

Foto legenda: E a festa virou palanque…

Despedida de Haddad do Ministério da Educação conta até com a presença de Lula, que está em tratamento contra o câncer, e ganha ares de campanha. O ex-ministro, que no discurso procurou demonstrar intimidade com o ex-presidente, será candidato em São Paulo. (Págs. 1 e 3)

Dnocs sob domínio do líder do PMDB

De definição de projetos a nomeações que desagradem o governo, Henrique Eduardo Laves manda e desmanda no departamento. (Págs. 1 e 2)

Caso Duvanier: Versão de hospital é desmontada por vídeo

Imagens em poder da polícia mostram que a mulher de Duvanier Ferreira esteve no Santa Luzia na madrugada em que o secretário do Ministério do Planejamento morreu, após uma via-crúcis em busca de atendimento médico. A direção do centro informou que não havia registro da passagem deles pelo local. (Págs. 1 e 11)

Inflação ganha fôlego e assusta

Prévia do IPCA-15 mostra alta de 0,65% dos preços na primeira quinzena de janeiro. Consumidores já buscam alternativas para escapar dos produtos mais caros. (Págs. 1 e 8)

Silicone: ANS ameaça multar planos

Governo vai punir as operadoras de saúde que se recusarem a trocar as próteses mamárias com defeito. (Págs. 1 e 6)

Blitz: Alertas voltam às redes sociais

Perfis com os locais das barreiras estão novamente no ar. No DF, 10 mil motoristas foram pegos pela Lei Seca. (Págs. 1, 7 e 23)

Blogueira cubana tem fé em Dilma

Em entrevista ao Correio, Yoani Sánchez diz que espera ajuda da presidente brasileira para vir ao país. (Págs. 1 e 15)
————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Produtor banca safras recorde no Mato Grosso

Maior produtor de soja do país, o Mato Grosso nunca plantou tanto. Na safra que começou a ser colhida nos últimos dias, foram mais de 6,9 milhões de hectares – quase o tamanho da Irlanda. As expectativas convergem para uma produção igualmente recorde, acima de 22 milhões de toneladas, possivelmente com produtividade acima da média. A nova safra, a quinta consecutiva com aumento de produção, consolida a retomada sustentável do agronegócio mato-grossense após a crise da dívida na metade da última década.

A quebra de recordes na produção consolida também a maior independência dos grandes agricultores em relação aos empréstimos bancários, ao crédito oficial, progressivamente menor, e aos sucessores do Estado no financiamento aos produtores da região, as tradings. Segundo a Associação dos Produtores de Soja do Mato Grosso, a participação das empresas no funding da última safra foi de apenas 18% – em 2005, forneciam quase metade dos recursos. (Págs. 1 e B10)

Foto-legenda: Força a Haddad

Lula e Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, onde participaram da posse de Aloizio Mercadante na Educação: apoio ao ex-ministro Fernando Haddad na disputa pela prefeitura paulistana. (Págs. 1 e A6)

Transporte chega atrasado à Copa

A menos de 30 meses da Copa do Mundo de 2014, o atraso na preparação do sistema de transporte das 12 cidades-sedes está perto de se tornar irreversível. Pelo menos 19 obras de mobilidade urbana que deveriam ter avançado entre setembro de 2011 e janeiro de 2012, como previa o último balanço divulgado pelo governo federal, tiveram o cronograma descumprido.

O retrato do atraso pode ser visto na liberação de apenas R$ 194 milhões dos R$ 5,3 bilhões em empréstimos solicitados por Estados e municípios à Caixa Econômica Federal, maior agente financeiro dos empreendimentos de mobilidade. A maioria deles foi contratada entre julho e dezembro de 2010, mas a baixa qualidade dos projetos é a principal causa para que o desembolso seja inferior a 4% do total planejado. (Págs. 1 e A12)

Cai o volume de derivativos na BM&F

Pela primeira vez desde 2004, o mercado brasileiro de derivativos encolheu no início de ano. Os investidores apresentam uma exposição menor do que no começo de 2011 em contratos de juros, câmbio, índices e commodities negociados na BM&F. Mudanças na tributação, com a introdução do IOF sobre posições “vendidas” (apostando na baixa) em dólar, o aumento da volatilidade decorrente da crise internacional e a guinada na condução da política monetária em meados do ano passado explicam o movimento, segundo especialistas. Dados compilados pelo Valor, com colaboração de Paulo Fraletti, professor da FGV e do Insper, mostram que 2012 começa com uma exposição estimada em R$ 2,66 trilhões em contratos futuros na BM&F, em comparação aos R$ 3,14 trilhões do início de 2011. (Págs. 1 e C2)

Audiências agora são filmadas

Na Justiça de Santa Catarina praticamente não existe mais papel. Há equipamentos de filmagem em todas as varas do Estado e as sessões, depois que passaram a ser gravadas, são mais curtas. Para o juiz João Alexandre Dobrowolski, do grupo de trabalho do processo eletrônico do TJ-SC, a principal vantagem do sistema é o ganho de produtividade.

Santa Catarina talvez seja o Estado onde o processo de gravação das audiências esteja mais avançado, mas não é o único. Balanço parcial realizado pelo Conselho Nacional de Justiça, a pedido do Valor, aponta que 42 dos 91 tribunais do país já instalaram o sistema em ao menos uma vara. O depoimento dos juízes mostra que as audiências se tornaram mais ágeis, já que não é mais preciso ditar todo o texto ao escrivão. (Págs. 1 e E1)

Pessimismo é maior entre os brasileiros

Executivos brasileiros estão mais pessimistas que a média mundial a respeito da evolução da economia global. Apenas 5% deles esperam que o cenário externo melhore nos próximos 12 meses, em comparação com 15% na média global. A PricewaterhouseCoopers (PwC) divulgou ontem, em Davos, sua pesquisa anual com CEOs mundiais, que envolveu 1.258 empresas em 60 países. O Valor teve acesso às opiniões dos 43 brasileiros que participaram do levantamento.

Para o presidente da PwC Brasil, Fernando Alves, os executivos entendem que o país não está dissociado do mundo. “O Brasil acreditou que estava distanciado da crise, mas o aprofundamento da recessão na Europa nos faz revisitar as coisas, porque impacta tanto a economia chinesa como a americana”. (Págs. 1 e A4)

Fraude virtual prospera no Norte e Nordeste

Estados do Norte e Nordeste são os que registram proporcionalmente o maior número de fraudes nas compras eletrônicas, apesar do menor número de pessoas com acesso à internet. Ceará, Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte e Pará chegam a detectar fraudes em 15% das transações, segundo levantamento da empresa de autenticação de compras eletrônicas ClearSale. Em São Paulo e no Rio, os índices são de 4% e 3%, respectivamente.

“Acreditamos que muitas pessoas fraudadas nesses Estados são apenas laranjas”, diz Rafael Lourenço, gerente de inteligência da ClearSale. Nas regiões Norte e Nordeste, de menor renda per capita, haveria maior incidência de pessoas que vendem seus próprios dados de cartão de crédito para grupos de fraudadores em troca de uma recompensa financeira irrisória. Quando recebem a fatura, esses consumidores alegam que não fizeram a compra e solicitam o estorno do valor cobrado na fatura. O prejuízo fica para o site de comércio eletrônico, que é obrigado a ressarcir o banco do cliente. (Págs. 1 e B1)

Demarcação de terras aumenta tensão entre brasiguaios e sem-terra no Paraguai (Págs. 1 e A9)

O fim de uma era para as exportações do Japão (Págs. 1 e B7)

Eurocopter vai transformar a Helibras em plataforma mundial, diz Bertling (Págs. 1 e B1)

Barreiras aos importados

Fabricantes de instrumentos musicais e de peças para motocicletas reuniram-se ontem com autoridades do governo, em Brasília, para reivindicar medidas de proteção contra a concorrência dos importados. (Págs. 1 e A4)

CiaoHub fará tablets no ES

A CiaoHub, associação da empresa americana Ciao Telecom com a sino-americana SinoHub, negocia com o governo de Vila Velha (ES) a construção de uma fábrica de tablets e celulares no município. (Págs. 1 e B2)

Ceagesp bate recordes

Maior entreposto de alimentos da América Latina, a unidade da Ceagesp na capital paulista movimentou o volume recorde de 3,2 milhões de toneladas de produtos em 2011. A receita, também inédita, superou os R$ 5 bilhões. (Págs. 1 e B9)

Recordes nas contas externas

O Brasil pagou a investidores estrangeiros volume recorde US$ 39,9 bilhões em lucros e dividendos no ano passado. O investimento estrangeiro direto (IED) também foi recorde, de US$ 66,6 bilhões. (Págs. 1 e C1)

Brasil mantém atratividade

O Instituto de Finanças Internacionais (IIF) estima que o fluxo de capitais privados para os países emergentes deve diminuir 18% neste ano. O Brasil, no entanto, será exceção e devera receber um montante 4% maior, superior a US$ 142 bilhões. (Págs. 1 e C8)

Mudança no Tesouro Direto

A partir de junho, o Tesouro Direto – sistema de negociação de títulos públicos pela internet – passará a oferecer uma série de facilidades ao investidor. Uma das principais mudanças é a alteração dos valores para aplicação. (Págs. 1 e D1)

Brasil Travel na bolsa

Depois da Seabras, ontem foi a vez da holding de turismo Brasil Travel detalhar sua operação para entrada na bolsa. A oferta, destinada a investidores qualificados, poderá movimentar até R$ 1 ,4 bilhão. (Págs. 1 e D3)

São Paulo

A consultoria Accenture calcula que a exposição decorrente da Copa do Mundo poderá render R$ 9,2 bilhões à atividade turística de São Paulo até 2020. Mas, para isso, a cidade terá que superar dificuldades históricas nas áreas de segurança, limpeza e mobilidade urbana. (Págs. 1 e Caderno Especial)

Ideias

Martin Wolf

Aqueles que agem no sistema de mercado não têm nenhum incentivo para disponibilizar o bem ou evitar o mal. (Págs. 1 e A11)

Ideias

José Luís Fiori

A política econômica, entregue a si mesma, é cega e incapaz de alcançar seus próprios objetivos. (Págs. 1 e A11)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Motos fora de controle

Motociclistas andam em alta velocidade, driblam os radares e quase não são autuados pela fiscalização

Eles passam a toda nas lombadas eletrônicas, que só fotografam as placas da frente, inexistentes nas motocicletas. E têm meios de escapar dos radares, desviando da área de registro, ou tapando a placa com a mão, como fez o motoboy na Avenida Antônio Carlos. O resultado é que, embora as motos já sejam 13% da frota, respondem apenas por 8,7% das ocorrências que geraram suspensão de carteira no ano passado. Em contrapartida, estão envolvidas em 50,4% dos acidentes com vítimas atendidos no HPS. (Págs. 1 e 19)

Foto-legenda: Lula lá no Planalto…e de olho em São Paulo

Ao lado de Dilma e de Sarney, o ex-presidente Lula fez questão de participar da cerimônia de despedida de Fernando Haddad do Ministério da Educação, no qual será substituído por Aloizio Mercadante. Haddad é a aposta do PT para tentar recuperar a prefeitura da maior cidade do Brasil, à qual se tornou candidato graças ao apoio de Lula, de quem foi ministro por cinco anos. E o clima de campanha imperou numa das mais concorridas solenidades no Palácio do Planalto. (Págs. 1 e 3)

Vereadores: Câmara vai pagar mais dois salários

A convocação de suplentes para o lugar de dois parlamentares afastados pela Justiça sem perder os vencimentos obrigará o Legislativo de BH a pagar 43 salários por mês, em vez de 41. Segundo um aliado do prefeito Marcio Lacerda, ele deve sancionar hoje ou amanhã lei que cria 12 cargos sem concurso para organizar eventos na Casa. (Págs. 1, 6 e 7)

Em alta: Grande BH entre as que mais cresceram no mundo

Região metropolitana teve melhor desempenho econômico do Brasil e aparece em 28º lugar em ranking internacional. (Págs. 1 e 12)

Gasto dos brasileiros no exterior bate recorde (Págs. 1, 14 e Editorial, 10)

Mortes no Peru: Seis meses de angústia e mistério

Famílias do engenheiro mineiro e do geólogo paulista mortos na Amazônia peruana, onde faziam trabalho de pesquisa para construção de hidrelétrica, querem prorrogar investigações. Suspeitos continuam soltos e causa dos óbitos ainda não foi confirmada. (Págs. 1 e 21)

Silicone defeituoso: Anvisa multará plano que se recusar a trocar prótese (Págs. 1 e 9)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Sete assaltos a banco em menos de um mês

Estado acumulou em 24 dias quase a metade do número de investidas ocorridas em todo o ano passado. Ontem, alvo dos ladrões foi a agência do Santander do Arruda, Zona Norte do Recife. (Págs. 1 e Cidades 1)

Foto-legenda: Enterro de taxista se transforma em protesto contra a violência

Amigos de seu Lucas, que trabalhava com um fusquinha laranja e foi assassinado com 17 facadas na noite do último domingo, no Recife, fizeram pequena carreata no Centro da capital com um caixão simbólico, após o funeral do motorista no Cemitério de Santo Amaro. (Págs. 1 e Cidades 3)

Coletes à prova de bala vencidos

PM estava trabalhando com equipamentos defasados desde dezembro. SDS promete comprar novos. (Págs. 1 e Cidades 2)

RMR liderou criação de empregos em 2011

Grande Recife foi a região metropolitana do Brasil com melhor desempenho, com geração de mais de 66 mil novos postos, segundo dados do Ministério do Trabalho. (Págs. 1 e Economia 5)

Fera do Enem perde direito de ver provas

Tribunal Regional Federal da 5ª Região cassa liminar que dava acesso ao exame de 2011 a todos os candidatos. (Págs. 1 e 6)

Titular do Dnocs é demitido após denúncias (Págs. 1 e Capa Dois)

Foto-legenda: Planalto

Lula volta ao Palácio na despedida de Haddad. (Págs. 1 e 3)

Lixo hospitalar do Agreste será incinerado

Hoje começa a ser queimados resíduos encontrados no polo de confecções. Ao todo, 50 toneladas foram apreendidas. (Págs. 1 e Economia 3)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Custo de estacionar no Centro varia 180%

Levantamento em 25 garagens nas ruas centrais de Porto Alegre mostra disparidades no valor cobrado de motoristas. (Págs. 1 e 46)

Em campanha: Obama tenta reconquistar americanos

Na fala anual ao Congresso, presidente dos EUA presta contas e lança candidatura à reeleição. (Págs. 1 e 24)

Susto no ar: Emergência interrompe voo Paris-Rio

Avião teve de retornar a aeroporto francês, e ninguém se feriu. (Págs. 1 e 30)

Foto-legenda: Refugiado no fórum

Ex-ativista pivô de crise diplomática entre Brasil e Itália, Cesare Battisti passeia pela Capital e agradece apoio de Tarso. (Págs. 1 e 6)

Alívio na seca: Chuva ameniza perdas na soja

Precipitações, ainda abaixo da média, trazem alento. (Págs. 1 e 36 a 38)

Sob neve cerrada: Davos encara protestos globais

Movimento inspirado no Ocupem Wall Street ronda Alpes Suíços. (Págs. 1, 4 e 5)

Recuperados – Meninos condenados

Conheça a história dos dois jovens que se salvaram entre 162 ex-internos da Febem (Págs. 1 e 41 a 43)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Metrô do Rio e Supervia preparam fusão de operações e das empresas

As concessionárias que operam os serviços de metrô e de trem na região metropolitana do Rio de Janeiro já iniciaram o processo de fusão de suas operações e pretendem também fazer a união das empresas, controladas por Invepar e Odebrecht. De olho na Copa, o governo Cabral apoia. (Págs. 1 e 24)

IPO da rede de farmácias Pague Menos sai até maio

Francisco Deusmar Queirós vai abrir o capital de sua empresa, a maior do setor no Nordeste. (Págs. 1 e 34)

Novo fabricante de smartphones chega ao país

A americana CiaoHub vai investir R$ 50 mi em Vila Velha (ES) para produzir celulares e tablets. (Págs. 1 e 27)

Zona do Euro vai exigir “acordo por escrito” da Grécia

Países da região querem que os partidos gregos se comprometam com reformas econômicas. (Págs. 1 e 38)

Foto-legenda: Por Haddad, Lula volta ao Palácio

O ex-presidente foi a grande atração da concorrida posse de Aloizio Mercadante no Ministério da Educação. Foi uma demonstração de prestígio para Fernando Haddad, que saiu do governo para disputar a prefeitura de São Paulo, e tem Lula como padrinho. Cercado, agarrado e fotografado, o ex-presidente estava em casa no Palácio de Dilma. (Págs. 1 e 16)

Ti-ti-ti na Sapucaí

O clã Sarney, governadora Roseana à frente,vai cair no samba na Beija-Flor patrocinada pelo Maranhão. (Págs. 1 e 3)

São Paulo, 458 anos

A força do espírito empreendedor ainda ronda sob a garoa do principal centro financeiro, comercial e industrial da América Latina. (Págs. 1 e 4)

Avesso do avesso

A capital paulista ainda é dona do maior PIB industrial brasileiro. (Págs. 1 e 6)

No meio de olhares

Porto Seguro desafia a Cracolândia e mantém sua sede no centro da cidade. (Págs. 1 e 8)

A força da grana

Volume de negócios a credencia a ser o motor das finanças mundiais. (Págs. 1 e 10)

Emprego acende sinal amarelo para o crescimento

Os números do Caged vieram abaixo do esperado e abriram discussão sobre a retomada. O governo espera PIB de 4%, mas o FMI prevê 3% em 2012. (Págs. 1 e 14)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.