Detran vai tirar carteira de quem exceder em 50% limite de velocidade – Pressão na agricultura – Crescimento populacional – Bancos em Favelas – Destaques – China bate EUA no Brasil – A receita da OCDE para o país – Abrir capital não é tudo na vida de uma empresa – Presidente ou molusco? – Viagem mais longa e difícil para Goiânia – Falta de preservativos ameaça luta contra aids (Págs. 1 e Vida A20)…

O Globo

Manchete: Inflação do aluguel é de 11%, mas no Rio preços dobramFalta de imóveis e valor alto de compra forçam renegociação de contratos

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), o mais usado nos contratos de aluguel no país, fechou o ano em 11,32%, o maior nível desde 2004. Altas de preços de produtos básicos (como minério de ferro e algodão) acabaram influenciando o índice. Mas, como o mercado imobiliário está aquecido, sobretudo no Rio, além do repasse da inflação, está havendo negociação para renovação de contratos. Nestes casos, há preços dobrando, como o de um apartamento de quarto e sala em Botafogo, de R$ 730 para R$ 1.500. “O mercado está aquecido e como os aluguéis representam entre 0,5% e 1% do valor de compra, os reajustes estão sendo muito acima do IGP-M”, disse Pedro Carsalade, presidente da Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (Abadi) (Págs. 1 e 27)

Lula sai do poder e vira plataforma – e ainda garante Gabrielli na Petrobras

O presidente Lula não só conseguiu garantir a permanência de José Sérgio Gabrielli à frente da Petrobras como antecipou-se à presidente eleita, Dilma Rousseff, e anunciou ontem a escolha. Horas depois, a equipe de Dilma confirmou. No mesmo dia, a Petrobras formalizou: o Campo de Tupi passará a se chamar Campo de Lula, como antecipara a coluna Negócios & Cia. A estatal argumenta, porém, que o nome é uma referência ao molusco e não ao presidente. (Págs. 1 e 3)

Dilma vai unificar combate às drogas

A presidente eleita, Dilma Rousseff, decidiu unificar as ações de repressão e prevenção às drogas. A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), hoje chefiada por militares, passará para o Ministério da Justiça. Ontem, foi anunciado o futuro diretor da Polícia Federal: o superintendente do órgão em São Paulo, Leandro Daiello Coimbra, afinado com a atual direção. (Págs. 1, 12 e 13)

Na posse, as 11 companheiras de luta

A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou 11 antigas militantes de esquerda e ex-companheiras de cela para sua posse, dia 1º. “Nem em sonho imaginava que alguém da luta armada chegaria um dia a esse posto”, disse a socióloga Lenira Machado. (Págs. 1 e 14)

‘Dormir em motel não é fazer amor’

O futuro ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, tentou defender seu colega do Turismo, Pedro Novais, que usou verba indenizatória para pagar uma festa em um motel. “Dormir num motel não significa fazer amor”, disse. (Págs. 1 e 4)

Presidente vai manter Battisti no Brasil

O presidente Lula anuncia hoje que o ex-ativista italiano Cesare Battisti ganhará a condição de refugiado político e poderá ficar no país. O governo da Itália, que acusa Battisti de envolvimento em assassinatos, pedira sua extradição. (Págs. 1 e 13)

BNDES aprova R$ 6,1 bi para fazer Angra 3

O financiamento é o quinto maior da história do banco e equivale a 58,6% do total previsto para a construção da usina nuclear. A obra deve estar concluída no fim de 2015. Angra 3 deverá gerar energia equivalente a um terço do consumo do Estado do Rio. (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Petrobras anuncia reserva recorde e a batiza de Lula

Com 8,3 bilhões de barris, campo agrega o equivalente a mais da metade do petróleo que o país tinha

A Petrobrás anunciou que a área de Tupi, descoberta do pré-sal que mudou os rumos da exploração de petróleo no país, tem 6,5 bilhões de barris de óleo e gás para exploração comercial. Somando a área anexa de Iracema, as reservas chegam a 8,3 bilhões de barris, mais da metade do que o Brasil possuía (14 bilhões). A Petrobras rebatizou Tupi como Lula e passará a chamar a área de campo. Segundo a estatal, após a declaração de comercialidade, campos no mar ganham nome de espécie marinha. O presidente Lula agradeceu pela homenagem, mas disse: “Não é meu nome, é o nome de um crustáceo” (na verdade, a lula é molusco). Lula se antecipou a Dilma Rousseff e anunciou que José Sérgio Gabrielli ficará na chefia da Petrobrás. (Págs 1 e B1)

Empresa paga aluguel de R$ 12 mil de Lulinha

Fábio Luiz, o Lulinha, filho do presidente mora há três anos em apartamento alugado por R$ 12 mil em São Paulo, relatam José Ernesto Credendio e Andreza Matais. A conta é paga pelo Grupo Gol, que vendeu livros didáticos ao governo. Lulinha diz que quem paga é Jonas Suassuna, seu sócio na Gamecorp e dono do Grupo Gol. “ele arcava com o aluguel e eu entrei com os meus móveis e assumi as despesas”. Segundo Lulinha, o contrato será transferido para seu nome. (Págs 1 e A4)

Superintende de São Paulo será novo diretor da PF

O futuro ministro da Justiça do governo Dilma Rouseffr, José Eduardo Cardozo, anunciou que o superintendente da Polícia Federal em SP, Leandro Daiello Coimbra, 44 será o novo diretor-geral da Polícia Federal. Daiello é nome de confiança de Luiz Fernando Corrêa, atual chefe da PF. (Págs. 1 e A8)

Alckmin escolhe secretários e dá espaço a outro nome da Chalita

Geraldo Alckmin, governador eleito de SP, deu mais espaço no governo a Gabriel Chalita, seu ex-secretário e deputado federal eleito pelo PSB. O titular do Desenvolvimento será Paulo Alexandre, ex-adjunto de Chalita, que já tinha apoiado Herman Voorwald (Educação). O tucano Edson Aparecido irá para o Desenvolvimento Metropolitano; o petebista Jorge Pagura, para Esporte. Andréa Matarazzo continua na Cultura. (Págs. 1 e A15)

Nina Horta

Quem melhor que os escritores para lidar com comida? (Págs. 1 e E5)

Mercado

Anatel propõe cobrar ligação de telefone fixo por segundo. (Págs 1 e B4)

Editoriais

Leia “Comercial político”, sobre distorção no uso da verba publicitária oficial; e “Limpeza flexibilizada”, acerca da mudanças nas Lei Cidade Limpa. (Págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchetes: BNDES libera R$ 6,1 bi para Angra 3

Financiamento equivale à metade do que o banco liberou entre janeiro e novembro para todos os projetos de energia elétrica

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concedeu financiamento de R$ 6,1 bilhões à Eletronuclear para a construção da usina nuclear de Angra 3, no litoral sul fluminense. O montante corresponde a 58,6% do investimento do total do projeto. Localizada em Angra dos Reis, onde estão em operação as duas outras usinas nucleares, a obra já foi iniciada e deve ser concluída em 2016. O financiamento equivale à metade dos R$ 12,1 bilhões que o banco liberou entre janeiro e novembro para projetos de energia elétrica e corresponde à parte do financiamento em moeda nacional. A Eletronuclear ainda faz uma concorrência para o financiamento de 900 milhões de euros, valor correspondente à compra de equipamentos no exterior. Segundo fontes da estatal a tendência é que um consórcio francês fique com o contrato, uma vez que os equipamentos da usina são franceses. (Págs. 1 e Economia B4)

IGP-M vai a 11,32%

A inflação medida pelo IGP-M atingiu o maior índice dede 2004. Em 2009, houve deflaão de 1,72%. (Págs. 1 e Economia B5)

Delegado de São Paulo vai comandar a Polícia Federal

O atual superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Leandro Daiello Coimbra, será o direto da instituição no governo Dilma Rousseff. O anúncio foi feito ontem pelo futuro ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. “Polícia não tem segredo, é seguir o que está na lei e na Constituição”, afirma Daiello, que tem 44 anos e está desde 1995 na Polícia Federal. (Págs. 1 e Nacional B4)

Segundo escalão, a bola da vez

Definido o ministério, PT, PMDB, PDT e PC do B disputam cargos no segundo escalão do governo Dilma Rousseff. Os principais alvos são fundações e estatais. (Págs. 1 e Nacional A4)

Foto legenda: Escolta feminina na posse de Dilma

Batedoras que acompanharão o carro de Dilma Rousseff na posse, sábado, fazem ensaio na Granja do Torto; a presença de 6 mulheres entre os 12 batedores é uma homenagem da Polícia Rodoviária Federal à presidente (Pág. 1)

Falta de preservativos ameaça luta contra aids (Págs. 1 e Vida A20)

Kassab é aprovado por 55%, diz Ibope

No fim do seu quarto ano na Prefeitura de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM) alcançou 55% de aprovação dos paulistanos, segundo pesquisa Ibope. Na avaliação qualitativa, porém, a maior fatia dos entrevistados (37%) ainda considera a gestão regular. Bom e ótimo somam 39% A pesquisa foi feita entre 21 e 23 de dezembro, antes do anuncio do reajuste da tarifa do ônibus. (Págs 1 e Cidades C1)

Celso Ming

Reserva de mercado

O discurso do novo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, alia avanços como líder industrial à retrógrada defesa da reserva de mercado. (Págs. 1 e Economia B2)

Veríssimo

Graduações de esquerda

A esquerda brasileira é estilhaçada desse jeito de tanto bater na cidadela do poder real sem conseguir penetrá-la. (Págs. 1 e Caderno 2 D8)

Notas e informações

Ganhos e perdas da era Lula

O Brasil viveu longa fase de prosperidade, mas foi também um tempo de oportunidades perdidas. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Manchete: Brasileiro vai gastar R$ 12 bi no exterior

Previsão do Banco Central se baseia na onda do dólar baixo e das viagens

O consumidor brasileiro descobriu este ano que comprar produtos no exterior pode representar uma economia de até 50%. Com o dólar convidativo, cresceu o número de pessoas que preferem encomendar importados a quem viaja ou ir pessoalmente às compras em outras terras. O Banco Central calcula que, no ano que começa neste sábado, brasileiros gastarão R$ 12 bilhões em compras em outros países. (Págs. 1 e Economia 22 e 23)

Festa da posse de Dilma será digna de rainha (Págs. 1 e País 2 e 3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Viagem mais longa e difícil para Goiânia

Nos próximos 180 dias, o tráfego na BR-060 será lento e complicado. Até a recuperação total da rodovia, os motoristas terão que utilizar pistas improvisadas a fim de driblar a cratera de 40 metros de extensão.

A construção de desvios deve reduzir os transtornos provocados pelo buraco aberto no km 24 da rodovia que liga Brasília a Goiânia. Até amanhã à tarde, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) vai cobrir com cascalhos dois caminhos paralelos às pistas atingidas pela erosão – provocada provavelmente por minas de água da região -, mas o trânsito será lento e controlado pela polícia Rodoviária Federal. Para reformar a estrada, serão necessários seis meses de obras, num custo de R$ 10 milhões. Por enquanto,chegar a Goiânia e a outra cidades de Goiás exige paciência dos motoristas. Devido à interdição total das vias desde a tarde de terça-feira, eles têm que utilizar rotas alternativas, por Águas Lindas e Luziânia, o que aumenta o percurso em até 50 quilômetros. Por dia, mais de 60 mil veículos cruzam a BR. (Págs. 1 e 33)

Disputa por Dilma

Militares do gabinete de Segurança Institucional travam uma guerra nos bastidores para fazer a escolta da presidente eleita, hoje a cargo da Polícia Federal, na posse. (Págs. 1 e 2)

A hora é de limpeza

A Câmara Legislativa passou por uma ampla faxina para a posse, no sábado, do governador eleito Agnelo Queiroz e dos novos distritais. “Espero que os nossos deputados façam um bom trabalho e consigam manter a cidade sempre florida”, pediu o jardineiro Roberto Barros. (Págs. 1 e 30)

Mas o mato resiste

Assim como os brasilienses, os turistas estão indignados com a sujeira no Plano Piloto. Na Ponte JK, a grama continuava sem corte ontem. “Confesso que é bem diferente do que eu pensava. A cidade parece estar abandonada”, reclamou João Batista Raposo, de Campinas (SP). (Págs. 1 e 36

Presidente ou molusco?

Petrobrás batiza o maior poço da camada pré-sal como Lula. Homenagem, negada pela empresa, repercute mal no mercado. (Págs. 1 e 18)

Aluguel vai subir 11,32%

O percentual representa a inflação medida nos últimos 12 meses pelo IGP-M, índice que reajusta os contratos. (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Dilma define superávit maior e corte no Orçamento de 2011

Está praticamente definida a estratégia do novo governo para os dois primeiros meses de mandato. Em janeiro, a agenda será ocupada pelo programa fiscal da presidente Dilma Rousseff, que será oficializado no decreto de contingenciamento do Orçamento e no anúncio do compromisso com uma meta de superávit primário “cheia”. Em fevereiro, com a posse do novo Legislativo, a presidente definirá os projetos prioritários que serão enviados ao Congresso Nacional, assim como os que já estão em tramitação, mas que devem receber um renovado sopro político para serem aprovados. (Págs. 1 e A5)

Alvorada volta a abrigar mães de presidente

A dona de casa Dilma Jane da Silva Rousseff, 86 anos, será a primeira mãe de um governante a morar na residência presidencial desde 1961, quando Jânio Quadros morou por sete meses com a mulher, Eloá, a filha, Dirce, e a mãe, Leonor, no palácio da Alvorada. A mãe da presidente declarou logo após a vitória da filha que não deverá exercer papel algum em Brasília, o que tem sido a regra na história republicana, em que as primeiras-damas é que são encarregadas de cumprirem ritos cerimoniais e tarefas assistenciais. (Págs. 1 e A18)

Transição revela o estilo de Dilma

Eleita presidente da República há dois meses, Dilma Rousseff mostrou, no período de transição de governo, traços da liderança com que exercerá o principal cargo político do país a partir de sábado. Montou seu ministério ao estilo de um CEO, em etapas pré-definidas, estabelecendo hierarquias e não abrindo mão de autoridade. Fez concessões aos partidos e atendeu a pedidos do presidente Lula, mas não aceitou imposições nem fatos consumados. (Págs. 1 e A18)

Abrir capital não é tudo na vida de uma empresa

Nem só de abertura de capital é formado o caminho das empresas que querem prosperar. Algumas delas foram assediadas por bancos de investimento, mas não levaram adiante a oferta inicial de ações. O Valor ouviu executivos de três companhias que permanecem fechadas, mas mantêm a bolsa em seu horizonte estratégico. Eles afirmam que encontraram várias outras opções de financiamento porque aprenderam uma lição: as boas práticas de governança geram valor para os negócios, independentemente de a empresa ser pública ou não. (Págs. 1 e D1)

Um ano ruim para as aplicações

2010 foi um ano de agruras para o investidor brasileiro. Enquanto a megaoperação da Petrobrás e o cenário externo seguraram o Índice Bovespa, que subia apenas 0,53% no ano até ontem, o avanço da inflação correu os ganhos nas aplicações de renda fixa. O peso da alta da inflação no bolso do investidor este ano é chocante quando se desconta o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que subiu 11,32%. Só o ouro conseguiu ultrapassá-lo, com ganho real de 17,36% até ontem. O Índice Bovespa amargou perda real de 9,69%. (Págs. 1 e D5)

Destaques – Cresce orçamento do FGTS

O orçamento do FGTS para o setor habitacional atingirá R$ 45 bilhões em 2011, 55,5% acima do montante deste ano. Os subsídios à moradia popular somaram R$ 4,5 bilhões em 2010. (Págs. 1 e A2)

Destaques – China bate EUA no Brasil

Caso a tendência atual seja mantida, em 2011 a China irá desbancar os EUA e tornar-se o principal fornecedor do mercado brasileiro. Os chineses devem bater novo recorde nas vendas ao Brasil em 2010. (Págs. 1 e A2)

A receita da OCDE para o país

O Brasil “tem um problema fiscal”, que exigirá do novo governo melhorar a eficiência dos gastos públicos e corrigir as distorções no sistema tributário, avalia Carlo Padoan, economista-chefe da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Págs. 1 e A3)

Crescimento populacional

A mudança no equilíbrio econômico global está sendo acelerada pela expansão populacional nos países emergentes da Ásia, segundo a análise de números do Censo dos EUA desta semana. (Págs. 1 e A15)

Petróleo em alta

Os preços do petróleo atingiram neste fim de mês seu maior pico pós-crise financeira. A alta deverá se consolidar ao longo de 2011, com a recuperação dos EUA e contínua demanda dos países emergentes. (Págs 1 e B10)

Pressão na agricultura

Há mais fatores indicando que as commodities agrícolas permanecerão com preços internacionais firmes nos primeiros meses de 2011 do que elementos sinalizando queda. (Págs. 1 e B14)

Banco nas favelas

Mais atentos à população das classes D e E, os bancos aceleram a abertura de agências em favelas. Mais de uma dezena delas serão abertas no Rio em 2011. (Págs. 1 e C1)

Ribamar Oliveira

Superávit do governo central, descontados os recursos da cessão onerosa do pré-sal, será o menor da era Lula. (págs. 1 e A2)

Maria Inês Nassif

Relação entre o PT e a presidente Dilma Rousseffr pode ser mais equilibrada do que foi a do partido com Lula. (Págs. 1 e A10)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Vitória da Cidadania contra a violência

O conjunto de ações sociais desenvolvidas este ano pelo Estado em 14 áreas do Grande Recife colhe frutos. Nas regiões vulneráveis, houve queda de 34% na criminalidade e 193 vidas foram salvas. (Pág. 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Detran vai tirar carteira de quem exceder em 50% limite de velocidade

Aumento do rigor na aplicação do Código põe mais de 2,9 mil motoristas gaúchos na mira. (Págs. 1, 42 e 43)

Xerife de Dilma

Quem é o gaúcho que comandará PF

Daiello, 44 anos, chefia a estratégica unidade de São Paulo. (Págs 1 e 52)

Clipping Radiobrás

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

1 Comentário

  1. Dr. Jorge Roberto Pagura alem de ser um dos mais renomados neurocirurgião, é tb um dos mais brilhantes dirigentes esportivos do Brasil.
    Sempre dedicou seu escasso tempo para as causas do esporte.
    Como Presidente do Clube Paineiras do Morumby, como Presidente da Associação do Clubes ACESC, como dirigente da CBDA, e muitas outras.
    Merecida a indicação.
    A Secretaria está nas mãos de um esportista nato, com todas as credenciais para desenvolver uma excepcional gestão, mesmo pq teremos a Copa e a Olimpiada no Brasil, e o esporte precisa de gente capaz.
    Parabéns ao nosso Governador Dr. Geraldo Alckmin, que teve visão de nomear pela competência e não pelo apadrinhamento.
    Amir Massis

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.