“Presidente Dilma, me desculpe se fui ofensivo. Eu te amo” –  Emendas parlamentares inflam o Orçamento, mas não saem do papel – Fundos de pensão vão injetar R$ 65 bi no mercado em 3 anos – Revisão tarifária desafia distribuidoras e favorece fusões, diz Ferreira Jr.  – Planalto tenta evitar greve na Petrobras – UNE é marginalizada nas manifestações estudantis – Orçamento 2012: Congresso acena com reajustes…

O Globo

Manchete: O Rio contra o crime – Nem diz que metade do caixa do tráfico era para policiais

Para Beltrame, revelações de traficante são ‘passo importante no combate à criminalidade’

Em depoimento na PF, o chefe do tráfico na Rocinha, Antônio Bonfim Lopes, o Nem, afirmou que metade do que faturava era entregue a policiais, revela ANTÔNIO WERNECK. O secretário José Mariano Beltrame disse que o bandido, descoberto no porta-malas de um Corolla na Lagoa, tem que prestar contas sobre a corrupção de agentes públicos: “Eu acho que isso faria com que se desse um passo importante no combate à criminalidade.” A PF e a Corregedoria da Polícia vão investigar a convocação de um delegado e dois inspetores pelos acompanhantes do bandido durante a prisão. (Págs. 1, 14 a 20, Merval Pereira, Míriam Leitão e Luiz Garcia)

Foto-legenda: Nem é transferido da Superintendência da PF para o presídio de Bangu I, após prestar nove horas de depoimento a um grupo de agentes.

Rocinha ocupada até domingo

O governador Sérgio Cabral disse que a ocupação da Rocinha para receber a 19ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio será concluída até domingo. A Aeronáutica vai fechar o espaço aéreo na região entre 2h de domingo e a tarde de segunda-feira. (Págs. 1 e 16)

Editorial

A desarticulação das milícias deve ser o próximo ponto da agenda da pacificação do estado. (Págs. 1 e 6)

O Rio contra a injustiça – Protesto por royalties reúne 150 mil no Centro

Cabral faz apelo para Dilma vetar projeto que tira bilhões do estado. Na Bacia de Campos, novo vazamento

Cerca de 150 mil pessoas tomaram a Avenida Rio Branco, entre a Candelária e a Cinelândia, num protesto contra o projeto de lei aprovado no Senado que retira cerca de R$ 50 bilhões só em royalties do estado e municípios fluminenses até 2020. Somando com ICMS e as regras para distribuição de recursos federais, o estado perderia até R$ 125 bilhões. O protesto, intitulado “Contra a injustiça – em defesa do Rio”, mobilizou políticos, empresários, líderes sindicais e artistas no Centro. Funcionários públicos foram liberados para participar do evento, e muitas empresas encerraram o expediente mais cedo. Representantes dos municípios fluminenses chegaram a capital em 650 ônibus. “Hoje é um dia histórico para o Rio. É um dia contra a injustiça. O Rio deu provas de maturidade e união”, disse o governador Sérgio Cabral qualificando de “aberração jurídica” o novo marco regulatório do setor. “A presidente Dilma, uma mulher serena, sensível e democrática, vai vetar isso”, completou. A atriz Fernanda Montenegro leu um manifesto a favor do Rio. Na Bacia de Campos, houve vazamento de óleo do campo de Frade, operado pela multinacional Chevron. (Págs. 1 e 23 a 26)

Foto-legenda: Vista da Cinelândia: 650 ônibus chegaram à cidade transportando populares de vários municípios do interior para engrossar a passeata

Papademos assume hoje como novo premier grego (Págs. 1 e 27)

Associações condenam medida que amplia poderes da Ancine (Págs. 1 e 31)

Exército do México é acusado de abusos na guerra ao tráfico (Págs. 1 e 32)

Para ficar, Lupi vai ao Congresso e afirma que ama Dilma (Págs. 1 e 3)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Europa prevê forte recessão e FMI cobra solução já

Enquanto a UE projeta retração em economias do euro, Fundo alerta para ‘década perdida’ no mundo

Um relatório da Comissão Europeia indica que a austeridade coloca o continente a caminho de uma “profunda e prolongada” recessão. A comissão admitiu ontem que, em 2012, várias economias da região voltarão a se contrair. A previsão é de estagnação, com expansão do PIB de 0,5% – a previsão anterior era de 1,8%. Não haverá criação de emprego e a dívida se acumulará. O relatório mostra que o pior na zona do euro ainda não chegou. Enquanto os números europeus eram apresentados, a diretora do FMI, Christine Lagarde, pedia esclarecimentos políticos” de Grécia e Itália para que a crise seja tratada logo. “Se a Europa não lidar com os problemas de forma ampla, o mundo pode enfrentar uma década perdida”, disse. (Págs. 1 e Economia B1 e B3 a B5)

Análise

Celso Ming

Rachas e sub-rachas Quando duas pessoas fazem a mesma coisa, a coisa não é a mesma. Na UE, são 27 coisas diferentes. (Págs. 1 e B2)

IBGE divulga inflação após vazamento

O IBGE foi obrigado a antecipar o resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de outubro, que ficou em 0,43%, após o dado ter vazado no site. (Págs. 1 e Economia B10)

Rio: vitória e preocupação com o tráfico

Após a euforia com a prisão de Nem, no Rio, a última etapa para a ocupação das favelas da Rocinha e do Vidigal é obter a rendição de jovens que podem ocupar seu lugar no comando do tráfico de drogas nessas comunidades. O perfil violento das lideranças preocupa. O governo do Estado, no entanto, informa que o processo de pacificação das duas últimas grandes favelas da zona sul ainda sob comando de traficantes será concluído até o fim da semana. (Págs. 1 e Cidades C1)

Foto legenda: Sem acordo. Nem é transferido da Polícia Federal para presídio em Bangu: traficante tentou subornar policiais.

São Paulo amplia restrição a caminhões na cidade

A partir de 11 de dezembro, o trânsito de caminhões será proibido nos horários de pico na Marginal do Tietê e em outras sete vias que formam o minianel viário de São Paulo. As multas começam a ser aplicadas em janeiro. A medida, estudada há pelo menos um ano, é a forma que a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) escolheu para forçar o uso do Rodoanel. A restrição em vigor na Marginal do Pinheiros, na Avenida dos Bandeirantes e em outras vias da zona sul será ampliada em duas horas. (Págs. 1 e Cidades C6)

‘Eu te amo’, diz Lupi ao pedir desculpa a Dilma

Após ter sido repreendido por Dilma Rousseff, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pediu desculpas à presidente. “Não foi minha intenção (ser agressivo). Eu te amo”, disse, em audiência na Câmara. (Págs. 1 e Nacional A8)

Rio põe 150 mil em manifestação por royalties

Uma passeata convocada pelo governador Sérgio Cabral e paga com verba pública para protestar contra a divisão dos royalties do petróleo levou cerca de 150 mil manifestantes a Cinelândia, centro do Rio. A prefeitura de Macaé enviou 7 mil pessoas em 180 ônibus. (Págs. 1 e Economia B12)

PT enterra prévia e já monta campanha de Haddad em SP

A cúpula do PT já começou a montar a estrutura da campanha do ministro da Educação, Fernando Haddad, à Prefeitura de São Paulo e quer atrair o PMDB para a chapa. Um encontro entre Haddad e 15 deputados selou ontem acordo para o fim das prévias. A desistência de Jilmar Tatto e Carlos Zarattini será anunciada até semana que vem. (Págs. 1 e Nacional A4)

Cremesp condena planos de médicos com funerárias (Págs. 1 e Vida A18)

Thomas L. Friedman

Ervilhas da mesma vagem

Há muito em comum nos protestos que vem ocorrendo na Índia e nos Estados Unidos, as duas maiores democracias do mundo. (Págs. 1 e Visão Global, A16)

Fernando Gabeira

A serra e o cerrado

Nada mais pedagógico do que a corrupção na Serra Fluminense, onde o clamor popular levou à degola de prefeitos. (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)

Notas & Informações

Com a viola no saco

Lupi permitiu-se uma fanfarronice temerária para quem afirma conhecer muito bem Dilma. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: MEC recua e suspende contratos suspeitos

O Ministério da Educação determinou uma auditoria em contratos do Inep, órgão responsável pelo Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, que foi alvo de vazamento de questões pelo terceiro ano consecutivo. Conforme denunciou o Correio, três empresas vencedoras da Licitação nº 15, de 2011, no valor de R$ 42,6 milhões, estão em nome de laranjas. E todas – a DNA Soluções Inteligentes em Tecnologia Ltda., a Monal Informática Ltda. e a Jeta Soluções e Serviços em Tecnologia da Informação Ltda. – têm um mesmo dono oculto: André Luis Sousa Silva. Entre as atribuições das empresas, contou André, estaria a de zelar pela segurança do site do Inep e de dados relativos ao Enem. (Págs. 1 e 2)

Foto-legenda: O amor em tempos de faxina

Depois de desafiar a presidente e dizer que só saia do Trabalho à bala, apesar das denúncias de corrupção, o ministro Lupi se retratou publicamente e até fez declaração de amor a Dilma: “Desculpa se fui agressivo, eu não iria te desafiar, eu te amo!”, derreteu-se, com ar de canastrão italiano. “O passado simplesmente passou”, retrucou a presidente. (Págs. 1, 3 e 4)

Nem com R$ 1 milhão

Antônio Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico na favela da Rocinha – um negócio que movimenta cerca de R$ 100 milhões por ano -, foi levado ontem para o presídio de Bangu, no Rio de Janeiro. A propina de R$ 1 milhão, recusada pelos policiais, não evitou que um dos bandidos mais ricos e perigosos do país fosse para a cadeia. (Págs. 1 e 7)

Lei Seca: Ministro do STF elogia álcool zero

Para Ricardo Lewandowski, a criminalização do ato de dirigir alcoolizado e o fim da obrigatoriedade do bafômetro vão unificar as decisões da Justiça sobre o tema. (Págs. 1, 21 e Visão do Correio, 14)

Orçamento 2012: Congresso acena com reajustes

Parlamentares preveem ganhos para aposentados e servidores, especialmente do Judiciário, apesar de o Planalto exigir o corte de gastos e a austeridade. (Págs. 1 e 11)

Super Esportes: Brasília será sede de jogos mundiais

Mais de dois mil atletas de 45 países estarão na cidade em 2013 para a Gymnasiade, evento que reúne estudantes com idade de 14 a 17 anos. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Combate preventivo à crise começa com investimentos

O Brasil pode voltar a ter crescimento maior, de 4% a 5% em 2012, com uma combinação de medidas que estimulem o investimento público, com juros menores e com o reajuste de dois dígitos já previsto para o salário mínimo. Parte dessa “artilharia anticíclica” está representada nas autorizações para a elevação de gastos dos Estados em R$ 37 bilhões, para que ampliem os investimentos.

O governo anunciou ontem aumentos de limites de endividamento para mais sete Estados. Eles poderão contratar novas operações de crédito com o BNDES e organismos financeiros internacionais, como o Bird e o BID, até o montante de R$ 21,3 bilhões. Há 15 dias, o governo já havia autorizado outros dez Estados a ampliar o endividamento em R$ 15,7 bilhões. Assim, as novas operações de crédito para os governos estaduais chegam a R$ 37 bilhões.(Págs. 1, A2 e A3)

A campeã da pobreza nos EUA

A cidade de Reading, na Pensilvânia, ainda conserva um pouco de seu orgulho industrial do passado, quando forneceu aço para o esforço de guerra nos dois grandes conflitos mundiais. As ruas são limpas e bem calçadas. Seus 88 mil habitantes vivem em sobradinhos geminados com varanda na porta. Só que milhares de casas estão abandonadas.

Recentemente, Reading ganhou o título de cidade mais pobre dos Estados Unidos e virou símbolo da tragédia humana causada pela “Grande Recessão”. Quatro em cada dez pessoas vivem abaixo da linha de pobreza, num país onde, segundo dados do Escritório do Censo, chegou-se à marca de 46,2 milhões de pobres no ano passado, um recorde histórico. (Págs. 1 e Eu&Fim de Semana)

Cade pode rever fusões no cimento

A Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça pediu a condenação de seis empresas por formação de cartel no mercado de cimento e recomendou ao Cade que reveja as últimas aquisições no setor. Com isso, ao menos três negócios poderão ser desfeitos: a compra da Companhia de Cimento Ribeirão Grande pela Votorantim, a aquisição da Cimentos Davi pela Lafarge e a compra da Cimec pela Camargo Corrêa.

Segundo a SDE, além de combinar preços e dividir áreas de atuação, as empresas teriam adotado estratégia comum para adquirir companhias menores. Elas também agiam para evitar que competidores de maior porte entrassem no mercado. As empresas poderão ser condenadas a pagar multas de 1% a 30% do faturamento. (Págs. 1 e B7)

Rússia entra na OMC com vantagens

O governo da Rússia conseguiu limitar as concessões para abertura de seu mercado no acordo concluído ontem para se tornar membro da Organização Mundial do Comércio (OMC) a partir de dezembro.

Após 18 anos de negociações, o país conseguiu o direito de estabelecer tarifa de exportação de 21% sobre o gás, produto do qual é o maior vendedor mundial. Obteve também o direito de conceder subsídios agrícolas e de manter restrições à importação de carnes bovina e de frango. (Págs. 1 e A10)

UNE é marginalizada nas manifestações estudantis

Comandada há vinte anos pelo PCdoB, em parceria com o PT, a União Nacional dos Estudantes (UNE), maior entidade estudantil do país, não é protagonista em nenhuma das duas maiores greves de estudantes universitários em andamento no país – na Universidade Federal de Rondônia, parada há 58 dias, e na Universidade de São Paulo (USP).

Nos dois casos, as lideranças são jovens distantes da política partidária – como o Movimento Estudantil Popular Revolucionário, em Rondônia, e o Movimento Negação da Negação, em São Paulo – ou organizados em torno de bandeiras de partidos radicais, como PCO, PSTU e PSOL. “A UNE nem apareceu por aqui. Eles são governo”, diz Adilson Siqueira, professor de antropologia na Federal de Rondônia e integrante do comando de greve. (Págs. 1 e A14)

Planalto tenta evitar greve na Petrobras

Acionada pelo Palácio do Planalto, a Petrobras entrou ontem em ação para tentar evitar a greve dos petroleiros, agendada para o dia 16. A estatal convocou reunião com a Federação Única dos Petroleiros (FUP), que pede aumento real de 10% e melhores condições de segurança. A intenção do governo é conter uma iniciativa que pode servir de exemplo e contagiar outras negociações setoriais, prejudicar o combate à inflação e evitar a elevação dos gastos públicos. A Petrobras já fez sete reuniões com os sindicalistas, sem acordo. (Págs. 1 e A2)

Revisão tarifária desafia distribuidoras e favorece fusões, diz Ferreira Jr. (Págs. 1 e B9)

Diebold vai produzir tablets

A americana Diebold – fornecedora de equipamentos, sistemas e serviços de automação – vai começar a produzir tablets no Brasil. O projeto será desenvolvido na fábrica da companhia instalada na Zona Franca de Manaus, a partir do início de 2012. (Págs. 1 e B2)

Previdência

Aumento do emprego formal e maior preocupação com o futuro proporcionaram um ano excepcional ao setor de previdência privada. Até agosto, foram arrecadados R$ 33 bilhões, com alta de 21 ,9%. “Sem desemprego, os números devem continuar positivos”, prevê Renato Russo, da Fenaprevi. (Págs. 1 e Especial)

“Apagão” florestal

Um “apagão” florestal pode colocar em risco a execução de futuros projetos de celulose e papel, painéis de madeira e energia renovável no país. Segundo estudo da finlandesa Pöyry, até 2020 o déficit será de no mínimo 1,3 milhão de hectares plantados. (Págs. 1 e B8)

Hidroavião não tripulado

A Santos Lab, especializada na construção de veículos aéreos não tripulados (VANTs), desenvolveu uma aeronave preparada para eventual pouso no mar. O foco do novo equipamento é a indústria de petróleo e gás. (Págs. 1 e B8)

Agrifirma amplia fronteiras

Capitalizada por um aporte de R$ 130 milhões de um fundo de “private equity” da BRZ Investimentos, a Agrifirma, até agora concentrada no oeste baiano, faz planos para ampliar sua atuação para o Centro-Oeste e “Mapito”. (Págs. 1 e B14)

Contágio cambial brasileiro

O Brasil costuma reclamar que é vítima da guerra cambial, mas estudo apresentado na conferência Jacques Polak, do FMI, mostra que os controles de capitais adotados pelo país causam estragos semelhantes em seus vizinhos na América Latina. (Págs. 1 e C3)

Mão dupla com fundos soberanos

Pesquisa do BNY Mellon mostra que empresas brasileiras de capital aberto mostram mais disposição em buscar recursos de grandes fundos soberanos que companhias de outros países. E o movimento também é inverso, com aumento de interesse desses fundos por empresas do país. (Págs. 1 e D1)

Ideias

Raghuram Rajan

Elevar impostos sobre os ricos deve visar a melhoria de oportunidades para todos e não a punição de um erro imaginário. (Págs. 1 e A13)

Ideias

Pedro Ferreira e Renato Fragelli

Novas barreiras comerciais perpetuarão o atraso tecnológico e os preços altos, prejudicando quem precisa de veículos. (Págs. 1 e A13)

“ValorInveste” vence Prêmio Abecip

A reportagem “Demanda concreta, preços em alta”, capa da edição de julho da revista ValorInveste, foi uma das vencedoras do 8º Prêmio Abecip de Jornalismo. A matéria, de autoria de Flavia Lima, Márcio Anaya e Silvia Rosa, ficou em primeiro lugar na categoria “Fontes de Recursos para o Mercado Imobiliário”. (Pág. 1)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Um gole, um crime – Nova lei pegará 4 vezes mais motoristas em BH

Se o projeto já aprovado no Senado que aumenta o rigor da Lei Seca, passando a considerar crime dirigir sob efeito de qualquer quantidade de bebida alcoólica, for sancionado, quadruplicará o número de motoristas processados na capital. Atualmente, se o bafômetro aponta até 29 mg de álcool por litro de ar expelido, configura-se apenas infração. Por causa da margem de erro dos aparelhos, em Minas se adota o limite de 0,33 mg/l.

Desde junho, quando se apertou o cerco aos bebedores que dirigem, as blitzes em BH flagraram 183 motoristas acima desse limite. Eles estão respondendo criminalmente. No entanto, outros 543, que apresentaram níveis de álcool menores, sofreram apenas punições administrativas. Com a nova lei em vigor, todos os 726 condutores estariam enquadrados por crime de trânsito. As penas ficam mais severas, chegando a 16 anos de prisão.

Bares e restaurantes já preveem aumento de preço de pratos e tira-gostos para compensar queda de arrecadação com a provável redução da venda de bebidas. (Págs. 1, 19 e 21)

Premiê grego assume cargo hoje

Tarefa inicial de Lucas papademos é garantir acordo de ajuda externa. No Brasil, governo prepara pacote anticrise. (Págs. 1 e 12)

Duplicação da BR-381 tem mais atraso

Ministro dos Transportes diz que editais da reforma da chamada Rodovia da Morte serão lançados no início do ano que vem, contrariando promessa da presidente Dilma de começar a licitação este ano. (Págs. 1 e 7)

Folga no caixa

Acordo assinado entre União e estados permite ampliar limite de endividamento. No caso de Minas são R$ 3 bilhões a mais. (Págs. 1 e 6)

O amor de Lupi

Depois de dizer que só deixaria o cargo abatido a bala, ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pede desculpas públicas e declara amor à presidente. (Págs. 1 e 4)

Rio se Janeiro: Paz na Rocinha é desafio após prisão de Nem

Captura do chefe do tráfico da maior favela brasileira reforçou plano de ocupação, marcado para o fim de semana. Preocupação da polícia é fechar rotas de fuga para prender mais criminosos durante a operação. (Págs. 1, 10 e 11)

Um morto muito vivo

Otacílio Ferreira, de 77 anos, descobriu que, para o Ministério do Trabalho, faleceu em 1983. Agora, luta na Justiça para tentar sacar o FGTS. (Págs. 1 e 20)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Acesso mais lento à Zona Sul

A partir de amanhã, o tráfego do Cais José Estelita, no trecho do Viaduto Capitão Temado, será alterado para viabilizar a obra da Via Mangue. Para reduzir os engarrafamentos, a CTTU traçou rotas alternativas e promete orientar os motoristas. (Págs. 1 e Cidades 4)

Rio festeja vitória sobre o tráfico

Policiais recusaram propina de R$ 1 milhão e evitaram fuga cinematográfica do traficante Nem, da Rocinha, favela que será ocupada para receber Unidade de Polícia Pacificadora. Bandido se gabava de jamais ter sido preso. (Págs. 1, 9 e 10)

Pernambuco e Bahia pedem incentivo para indústrias (Págs. 1 e Economia 1)

Acordo libera mudança no Aníbal Bruno (Págs. 1 e 7)

Desmatamento (Págs. 1 e Cidades 6)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: União dá aval a novos empréstimos para o RS

Após obter do Planalto ampliação da capacidade de endividamento, Tarso Genro planeja buscar R$ 1,4 bilhão para investimentos em infraestrutura. (Págs. 1 e 14)

“Eu te amo”: Frase de Lupi surpreende amigos da presidente

Ministro do Trabalho deu nova declaração polêmica. (Págs. 1 e 8)

Voo 447: Gaúchos são identificados 893 dias após acidente

Corpos de Roberto Chem e de sua mulher, Vera, devem chegar ao Estado em 10 dias. (Págs. 1 e 32)

Sua segurança: Um duro golpe no tráfico da orla carioca

Prisão de Nem dá início à ocupação policial de Rocinha e Vidigal. (Págs. 1 e 44)

Copa 2014: Beira-Rio na mira de fundo português (Págs. 1 e Carolina Bahia , 17)

De olho nas estradas: A situação das rodovias do Litoral (Págs. 1, 30 e 31)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Fundos de pensão vão injetar R$ 65 bi no mercado em 3 anos

Até 2014, parte dos recursos das entidades hoje alocados em títulos públicos migrará para investimentos privados, como fundos de private equity e CDBs. Objetivo da decisão é garantir rentabilidade melhor diante da queda da taxa básica de juros da economia. (Págs. 1 e 28)

Royalties do petróleo levam 150 mil às ruas do Rio

Governo do estado comandou manifestação contra mudança nos cálculos das compensações financeiras, que causariam perdas de R$ 3,3 bi em 2012. (Págs. 1 e 4)

Eike Batista busca crédito de R$ 3 bilhões para investir em MG

Executivos da MMX, controlada pelo empresário, negociam com bancos asiáticos para levantar o dinheiro. (Págs. 1 e 22)

Emendas parlamentares inflam o Orçamento, mas não saem do papel

Apenas 66% das emendas do Plano Plurianual em vigor se tornaram de fato obras pagas pelo governo. (Págs. 1 e 6)

“Presidente Dilma, me desculpe se fui ofensivo. Eu te amo”

Carlos Lupi retrata-se em depoimento na Câmara por ter dito que só sairia do Ministério do Trabalho à bala. (Págs. 1 e 8)

Grupo de caça

Vivendi, de Amos Genish, monta equipe para garimpar negócios em 4 novas áreas, além da telefonia. (Págs. 1 e 14)

Um novo dono

Votorantim vende a Nitro Química, um dos símbolos do grupo, para o fundo de investimentos Faro. (Págs. 1 e 23)

Clipping Radiobrás

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.