Sem-terra: MST mira laboratório de pesquisa – Planalto traça plano para controlar CPI incentivada por Lula – Uma denúncia de erro em hospital a cada dois dias – Cenário favorável para frigoríficos – O desleixo do brasileiro com a saúde – SUVs ainda são um sucesso de vendas – Guerra dos portos segue sem solução – Mais confusão no concurso do Senado – Base aliada agora tenta abafar CPI do Cachoeira – Comissão de Ética investiga Ideli no caso das lanchas – No STF, pressa para julgar o mensalão

O Globo

Manchete: Argentina expropria petroleira e provoca crise com Espanha

Estados Unidos e União Europeia criticam a reestatização da YPF

O governo da presidente Cristina Kirchner decretou intervenção na petrolífera espanhola Repsol-YPF e enviou um projeto de lei ao Congresso que prevê a expropriação de 51% da participação acionária dos espanhóis. A decisão da Casa Rosada, que tem maioria folgada no Parlamento, abriu uma crise com a Espanha, cujo chanceler, José Manuel Garcia-Margallo, prometeu “drásticas medidas” em resposta a “uma ação arbitrária”. A Repsol, acusada por Cristina de não investir na produção de petróleo e gás no país, considerou “ilícita” a expropriação e vai recorrer à Justiça. A reestatização da YPF, privatizada nos anos 90 por Carlos Menem, foi criticada pelos EUA e pela União Europeia. (Págs. 1 e 17)

Míriam Leitão

O problema não é ter controle estatal. O problema é usar a força do Estado para ferir direitos e rasgar contratos. (Págs. 1 e 18)

Foto-legenda: Cristina: “Só lamento que ele (Néstor, seu marido e antecessor) não esteja me olhando, porque sempre sonhou em recuperar a YPF”.

Delta financia fazenda de Cachoeira

Uma empresa de fachada do grupo de Carlinhos Cachoeira usou recursos recebidos da Delta Construções para a compra de uma fazenda em situação irregular, em Brasília. Em áudio de dezembro de 2009, o dono da Delta, Fernando Cavendish, receita como pagar propinas a políticos. A empresa diz que as gravações foram feitas clandestinamente, para fins de chantagem. (Págs. 1, 3 e 4)

Comissão de Ética analisa caso de Ideli

A Comissão de Ética Pública da Presidência abriu procedimento preliminar para analisar a conduta da ministra Ideli Salvatti na compra de lanchas pelo Ministério da Pesca – e decidir se abre investigação ética sobre o caso. (Págs. 1 e 5)

No STF, pressa para julgar o mensalão

O ministro Ayres Britto, que assume quinta-feira a presidência do STF, tem pedido aos colegas que elaborem logo seus votos para que o julgamento do mensalão, relatado por Joaquim Barbosa, ocorra ainda neste semestre. (Págs. 1 e 9)

Adiado para maio fim de Gramacho

A prefeitura adiou para maio o fechamento definitivo do aterro de Gramacho, anunciado para a próxima segunda-feira. O adiamento atende a um pedido dos catadores, que precisam se organizar para receber recursos do fundo prometido pela prefeitura. (Págs. 1 e 16)

País poderá ter mais 80 aeroportos

O governo planeja aumentar o número de aeroportos regionais no país, dos atuais 130 para 210, até 2014, ano da Copa. O projeto contará com até R$ 2 bi e terá participação dos governos estaduais, que devem ser os operadores dos terminais. (Págs. 1 e 23)

Safári põe rei espanhol na linha de tiro

O acidente que quebrou a bacia do rei Juan Carlos, num safári em Botsuana, levou imprensa e políticos a cobrarem explicações do monarca, pôs governo e Casa Real em choque de versões e já motiva pedidos de abdicação. (Págs. 1 e 25)

Método agrícola usado por índios há 2 mil anos pode salvar futuro da Amazônia (Págs. 1 e Planeta Terra)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Argentina estatiza petrolífera e Espanha ameaça retaliar

Cristina Kirchner diz que decisão visa a ‘recuperar soberania’; governo espanhol fala em adotar ação ‘contundente’

A presidente argentina, Cristina Kirchner, apresentou ontem ao Congresso um projeto de lei para expropriar 51% das ações da petrolífera YPF, que desde 1999 pertence à espanhola Repsol, informa o correspondente Ariel Palácios. Cristina afirmou que o objetivo é “recuperar a soberania petrolífera” da Argentina e escolheu a Petrobras, na qual o Estado tem 51% de participação, como exemplo. Segundo ela, 26,01% das ações da YPF, líder no mercado argentino, ficarão com o Estado e os 24,99% restantes serão distribuídos entre as províncias produtoras de hidrocarbonetos. A Argentina é o quarto país sul-americano a nacionalizar uma empresa de petróleo. A Espanha reagiu duramente contra a decisão, qualificada de “arbitrária e agressiva”, e avisou que tomará medidas “claras e contundentes” nos próximos dias. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Análise: Celso Ming
À la Chávez

Cristina Kirchner lembrou ontem o governo populista do venezuelano Hugo Chávez. Um dos desdobramentos da decisão tomada pela presidente argentina é o seu potencial gerador de crise diplomática. (Págs. 1 e Economia B2)

Foto-legenda: Populismo. Cristina exibe amostra de petróleo extraído na Argentina.

Comissão de Ética investiga Ideli no caso das lanchas

A Comissão de Ética da Presidência instaurou ontem procedimento preliminar para investigar a conduta da ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) na compra pelo Ministério da Pesca de 28 lanchas-patrulha, 23 nunca usadas. O negócio de R$ 31 milhões, revelado pelo Estado, foi feito com empresa que doou R$ 150 mil ao PT de Santa Catarina, Estado de Ideli, que nega responsabilidade. Após a investigação, os conselheiros decidirão se abrem processo de apuração ótica contra ela. (Págs. 1 e Nacional A8)

Base aliada agora tenta abafar CPI do Cachoeira

Diante do alerta do Palácio do Planalto sobre os riscos de desgaste do governo, tomou corpo no Congresso, com ajuda da base aliada, uma operação abafa na CPI do Cachoeira, a ser instalada nos próximos dias. Uma das estratégias é poupar políticos de diversos partidos citados na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. Entre eles, os governadores Agnelo Queiroz (PT-DF) e Marconi Perillo (PSDB-GO). (Págs. 1 e Nacional A4)

‘R$ 30 milhões para políticos’

“Se eu botar 30 milhões na mão de políticos, sou convidado para coisa pra c… ‘” diz Fernando Cavendish, da construtora Delta, em áudio. (Págs. 1 e Nacional A4)

Observadores esperam sinal verde de Assad

A equipe de observadores da ONU, que inclui um brasileiro, espera autorização do governo da Síria para monitorar o cessar-fogo no país. Os ataques prosseguiam em Homns e até ontem o grupo não tinha o necessário para o trabalho – veículos, escolta e permissão para movimentar-se -, informa Lourival Sant’ Anna, enviado especial. (Págs. 1 e Internacional A10)

Comissão aprova tolerância zero na lei seca

Comissão de juristas do Senado, que discute o novo Código Penal, propôs o fim do limite mínimo de álcool para atestar embriaguez do motorista e a utilização de qualquer meio de prova admitida. (Págs. 1 e Cidades C1)

Foto-legenda: Outro abril vermelho

Crianças tomam banho no espelho d’água da sede do governo do Ceará, durante ocupação do Movimento dos Sem-Terra; houve protestos em 15 Estados e em Brasília, onde o Ministério do Desenvolvimento Agrário foi invadido. (Págs. 1 e Nacional A8)

Aldo diz que governo quer regular gestão do futebol (Págs. 1 e Esportes E1)

Lagarde: Europa não tem culpa pelo real forte (Págs. 1 e Economia B9)

Paul Krugman

O suicídio econômico da Europa

Com os líderes europeus reforçando suas políticas falidas, é cada vez mais difícil crer que algo os fará mudar de curso. (Págs. 1 e Economia B10)

Arnaldo Jabor

Falência múltipla

Cachoeira é a verdade brasileira explícita, é o retrato do adultério permanente entre a coisa pública e privada. (Págs. 1 e Caderno 2/ D10)

José Paulo Kupfer

Outros alvos

O que está em jogo é a concorrência – melhor dizendo, a falta dela – no mercado bancário. É isso o que determina os odiados spreads. (Págs. 1 e Economia B5)

Notas & Informações

A verdadeira operação abafa

Os petistas apressados tentam confundir delitos diferentes cometidos por gente da mesma espécie. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Cachoeira na Papuda, e CPI na berlinda

Por determinação judicial, o bicheiro deve ser transferido hoje para a Papuda, em Brasília. Enquanto o contraventor chega, o PT vive um dia de decisão. Vai ou não voltar atrás na criação de uma CPI mista para apurar as ligações políticas do bicheiro? O líder do partido na Câmara, Jilmar Tatto (SP), afirma que não, apesar do risco de o governo federal se tornar alvo das investigações. “Pode haver alguma preocupação de desgaste”, admite. “Mas temos de lembrar que essa não é uma CPI contra o governo.” Falta combinar com a oposição. E até com aliados. Partidos da base governista assistem à crise petista de camarote. “O PMDB não propôs nada nem vai despropor (sic). A ideia da CPI foi do PT, quem pariu Mateus que o embale”, diz um interlocutor do partido. (Págs. 1 e 2 a 5)

Lula visita Sarney, após operações

O encontro do ex-presidente com o senador ocorreu no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Sarney se recupera de intervenções cardíacas as quais se submeteu no fim de semana. Ele já deixou a UTI e deve ter alta nos próximos dias. (Págs. 1 e 5)

Mais confusão no concurso do Senado

A Polícia Federal investiga se houve violação de um malote de provas no domingo passado. Organizadora da seleção, a FGV admite que a embalagem estava rompida, mas garante que não houve interferência intencional. O Ministério Público já analisa 16 denúncias contra o certame. (Págs. 1 e 13)

Foto-legenda: De olho no pré-sal

Em Brasília, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, propôs uma maior participação de seu país na explorarão de petróleo em troca de tecnologia para a indústria. (Págs. 1, 6 e 7)

PIB continua decepcionando

A atividade econômica no país segue a passos lentos, segundo o Banco Central. A retração foi de 0,23% em fevereiro. Para acelerar a produção e o consumo, governo aposta na queda dos juros. (Págs. 1 e 10)

Estatização à argentina

Cristina Kirchner quer retomar o controle da YPF, a maior produtora de petróleo do país, e abre crise internacional. A empresa é dominada pelos espanhóis. (Págs. 1 e 13)

UnB avança nas pesquisas mesmo com a falta de investimentos (Págs. 1 e 26)

Ensino: Mais 13 cursos terão residência

Antes restrito aos médicos, o programa será ampliado para outros profissionais da área de saúde. A decisão, anunciada pelo MEC, atinge, por exemplo, odontólogos, fisioterapeutas e até psicólogos. (Págs. 1 e 9)
————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Governo agora planeja ajuda a empresas aéreas

O governo estuda medidas para ajudar as companhias aéreas, que tiveram resultados financeiros ruins, apesar da explosão da demanda. O auxílio mais imediato deve vir na forma de desoneração da folha de pagamento, com a troca da cobrança de 20% sobre os salários por uma contribuição – de 1% ou 2% – sobre o faturamento das empresas para as despesas relativas ao INSS.

Outro incentivo que a União pretende negociar em favor das aéreas, com governos estaduais, é a redução do ICMS sobre o querosene de aviação. As alíquotas variam hoje de 12% (Rio de Janeiro) a 25% (São Paulo). O abastecimento das aeronaves representa R$ 32 de cada R$ 100 em gastos operacionais das empresas. (Págs. 1 e B9)

Guerra dos portos segue sem solução

O projeto de resolução do Senado para acabar com a chamada “guerra dos portos”, de autoria do líder do governo, Eduardo Braga (PMDB-AM), exige a criação de aparato burocrático no âmbito do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). A medida, que uniformiza em 4% a alíquota interestadual de ICMS sobre bens importados, será de difícil execução. Ontem, após reunião no Ministério da Fazenda com a presença dos governadores dos Estados que se sentem prejudicados com as mudanças, permaneceu o impasse quanto à adoção de um prazo de transição. O governo quer a medida em vigor em janeiro e os Estados, transição de quatro anos. O projeto deve ser votado hoje no Senado.
(Págs. 1 e A8)

Argentina reestatiza YPF e torna petróleo de ‘interesse público’

A presidente argentina Cristina Kirchner, em decisão que marca um divisor de águas na expansão do controle do Estado sobre a economia, vai estatizar a maior empresa de petróleo do país, a YPF, que pertence à espanhola Repsol. Projeto de lei enviado ao Congresso dispõe que 51% da empresa pertencerão aos governos federal e provinciais e que o setor de hidrocarbonetos é de “interesse público nacional”. É praticamente certo que o projeto será aprovado.

O governo não perdeu tempo para afirmar seu controle. Uma fonte a par da situação disse que executivos espanhóis foram impedidos de entrar na sede da YPF, em Buenos Aires. Depois do discurso de Cristina, o governo publicou decreto de emergência anunciando uma “intervenção” nas operações da companhia, que ficará sob a autoridade do ministro do Planejamento, Julio de Vido. (Págs. 1 e A13)

Desafios à vista

Pela primeira vez, o Banco Mundial não terá como presidente um banqueiro ou funcionário do governo dos EUA. Jim Yong Kim, especialista em saúde pública, foi muito criticado pelos oponentes. (Págs. 1 e C15)

SUVs ainda são um sucesso de vendas

Famosos pela sigla em inglês – SUVs -, os utilitários esportivos, antiga paixão americana, avançam pelas cidades brasileiras, a despeito dos que pregam causas ambientais ou campanhas pela simplificação da mobilidade em centros urbanos. Nos últimos três anos, o volume de SUVs (pequenos, médios e grandes) vendido no Brasil subiu 74%. No mesmo período, o mercado total cresceu 28,8%.

O Brasil não está só. Em 2011, os chineses compraram 2,1 milhões de SUVs, o que representou aumento de 25,3% em relação ao ano anterior. Somente o CRV da Honda, campeão do segmento no mercado chinês, foi para a garagem de 160 mil consumidores. (Págs. 1 e D8)

O desleixo do brasileiro com a saúde

Hipocondríaco, um tanto relapso com a própria saúde, estressado e com doenças associadas à vida moderna. Esse é o perfil médio de executivos e funcionários de grandes empresas traçado a partir do consumo de medicamentos em pesquisa feita pela empresa ePharma, a pedido do Valor. O comportamento desse universo corporativo não foge muito à regra geral da população brasileira, que troca cada vez mais os remédios de marca por genéricos e se automedica. O levantamento mostra também o consumo inadequado de medicamentos cuja prescrição médica é obrigatória, como Rivotril (antidepressivo), Viagra (combate à disfunção erétil) e antibióticos. E fica evidente que muitos, especialmente os homens, interrompem o tratamento antes do recomendado pelos médicos. (Págs. 1 e B11)

IMC avalia aquisições e traz nova rede de fast-food ao país, diz Gavilán (Págs. 1 e B1)

BNDES eleva crédito à infraestrutura

Os desembolsos do BNDES para projetos de infraestrutura devem ser 25% maiores neste ano, entre R$ 58 bilhões e R$ 59 bilhões. Energia eólica deve receber RS 8,9 bilhões até 2016. (Págs. 1 e A2)

Anima vai às compras

Com o aporte de R$ 100 milhões feito pela gestora BR Investimentos, o grupo mineiro de educação Anima parte para a aquisição de participações em instituições de ensino superior. (Págs. 1 e B1)

Ambev cria gigante caribenha

A Ambev anunciou a compra de 51% da Cervecería Nacional Dominicana (CND) por US$ 1,2 bilhão. Um dos focos da empresa será fortalecer a marca Presidente, principal rótulo da CND, aumentando sua distribuição especialmente no mercado americano, diz Milton Seligman. (Págs. 1 e B4)

Gelog amplia estrutura

A Gelog, empresa especializada em logística rodoviária integrada, vai investir R$ 18,5 milhões neste ano no aumento da frota, expansão de armazéns em Santos (SP), no interior paulista e no Rio. (Págs. 1 e B10)

Trator pequeno perde mercado

Perda de fôlego do Programa Mais Alimentos, que envolve uma das mais importantes linhas de crédito do governo federal à agricultura familiar, levou a uma redução nas vendas de máquinas agrícolas de menor porte no país. (Págs. 1 e B13)

Cenário favorável para frigoríficos

Aumento da oferta de animais para abate deve fazer o preço do boi gordo, que responde por cerca de 80% do custo de produção dos frigoríficos, cair e se estabilizar em níveis mais baixos entre 2012/14, favorecendo as empresas do setor. (Págs. 1 e B14)

Mercado debate piso da Selic

Com consenso em relação a novo corte de 0,75 ponto percentual na Selic, na reunião desta semana do Copom, o mercado passa a avaliar a possibilidade de mais reduções na taxa, levando os juros básicos abaixo dos 9% sinalizados pelo BC. (Págs. 1 e C2)

Penhora on-line ganha força

Grupo Gestor do Sistema de Atendimento ao Poder Judiciário (Bacen-Jud) quer fechar brechas que permitem escapar do bloqueio on-line. No ano passado, o total penhorado pelo sistema cresceu 10% e chegou a R$ 22 bilhões. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Delfim Netto

Sistema tributário desastrado, descuido da política comercial externa e protecionismo estão matando a indústria do solúvel. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Raymundo Costa

Não há CPI que não acabe contra o governo. No mínimo, abre oportunidade de criar dificuldades para vender facilidades. (Págs. 1 e A10)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Uma denúncia de erro em hospital a cada dois dias

Aumento dos casos alerta para a falta de segurança nos centros médicos de Minas

O Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais recebeu 127 queixas por má conduta de enfermeiros, técnicos e auxiliares em 2010. Em 2011, o número subiu para 153. E este ano já foram 43 até a semana passada. Os registros mais recentes são de um menino de dois anos que ingeriu ácido no lugar de sedativo, e outro de quatro meses que recebeu leite na veia em vez de soro. A precária formação de profissionais, que levou o MEC a fechar 284 vagas em cursos de enfermagem do estado no ano passado, é um dos problemas apontados por especialistas, ao lado da sobrecarga de trabalho e da baixa remuneração. Preocupado, o conselho anuncia a criação de um núcleo de capacitação dos trabalhadores. (Págs. 1, 27, 28 e o editorial ‘Falhas da enfermagem’, 8)

Cachoeira: Petistas negam recuo e garantem abertura de CPI

Líder do partido na Câmara, Jilmar Tatto (SP) reafirma disposição de instalar comissão que investigará as ligações políticas de Carlinhos Cachoeira. O bicheiro conseguiu transferência do presídio de Mossoró (RN) para Brasília. (Págs. 1 e 7)

Argentina toma controle de petroleira espanhola (Págs. 1 e 21)

UFMG: Fórmula para nota do Enem vai mudar

Novo sistema de conversão do resultado do exame para convocação à segunda etapa do vestibular será anunciada no mês que vem, com reavaliação da política de bônus. A fórmula atual é criticada por professores e alunos, que apontam distorções. (Págs. 1 e 28)

PIB em queda

Prévia indica retração da economia em fevereiro. (Págs. 1 e 11)
————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Prefeito apoia obra no Cais José Estelita

João da Costa sinalizou que vai aprovar o projeto Novo Recife e disse que cidade ganhará com plano de compensação definido a partir de necessidades do Centro e que chega a R$ 20 milhões. (Págs. 1 e Cidades 1)

Celpe pede reajuste da luz de 5,61%

Solicitação encaminhada à Aneel é o aumento médio. Agência vai definir os percentuais no próximo dia 24. (Págs. 1 e Economia 1 e 2)

João da Costa e Rands ganham reforço de peso

Prefeito recebeu apoio de 11 das 13 tendências do PT, e Maurício Rands, o do ex-prefeito João Paulo. (Págs. 1, 3 e 4)

Abril vermelho

Sem-terra invadiram sede do Ministério do Desenvolvimento Agrário. (Págs. 1 e 7)

Diplomata acusado de abusar de garotas em clube de Brasília (Págs. 1 e 6)

Pernambuco na briga por fábrica de caminhões

Grupo Man/Volkswagen decide até o fim do mês local para construir unidade. (Págs. 1 e Economia 6)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Planalto traça plano para controlar CPI incentivada por Lula

Enquanto o ex-presidente vê na comissão possibilidade de esvaziar julgamento do mensalão, governo teme que denúncias atinjam alto escalão em Brasília. (Págs. 1, 4 e 5)

Foto-legenda: Ao redor do cacique

Recuperando-se de cirurgia cardíaca, Sarney recebeu, no hospital, a visita de aliados como Lula e Renan Calheiros. (Págs. 1 e 14)

Argentina nacionaliza petroleira espanhola

Madri promete responder a“ato hostil”do governo de Cristina Kirchner. (Págs. 1 e 28)

Trimestre: Indicador projeta PIB brasileiro ainda fraco

Prévia da medição do crescimento do país, IBCBr teve segunda redução consecutiva no ano. (Págs. 1 e 22)

Futuro: Evento começa a debater o Brasil de 2037

Abertura do Fórum da Liberdade teve críticas a tentativas de controlar a imprensa. (Págs. 1, 18 e 20)

Sem-terra: MST mira laboratório de pesquisa

Uma das áreas invadidas é usada para testes de vacinas contra a febre aftosa. (Págs. 1 e 32)
————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Primeiro trimestre está perdido e crescimento de 4,5% é incerto

A divulgação do Índice de Atividade Econômica do BC — prévia do PIB —, apontando retração de 0,23% em fevereiro, faz a missão da equipe econômica de terminar 2012 com crescimento de 4,5% muito difícil, afinal foi o segundo mês seguido de queda. (Págs. 1 e 6)

Hillary propõe parcerias com a Petrobras e quer atrair turistas

Na sua rápida passagem por Brasília, a secretária de Estado, Hillary Clinton, não perdeu tempo: elogiou a economia e manifestou interesse de empresas americanas firmarem parcerias com a Petrobras para explorar o pré-sal. (Págs. 1 e 4)

BNDES vai investir R$ 1 bi em fundos

Nos próximos três anos, o banco estatal investirá em fundos de private equity e venture capital com foco na inovação. No total, devem atrair R$ 5 bi. (Págs. 1 e 30)

Hipercard é arma de pressão do Itaú

Presidente do Itaú, Roberto Setubal, agora fala em transformar Hipercard em credenciadora se não conseguir fechar o capital da Redecard. (Págs. 1 e 32)

País pode ter lei para controlar metas ambientais

A proposta vai ser apresentada na Rio+20 e obriga os governantes a objetivos pré-estabelecidos. (Págs. 1 e 10)

Cristina Kirchner decide expropriar petroleira Repsol

Presidente da Argentina radicaliza e alega falta de investimentos para ficar com 51% da espanhola. (Págs. 1 e 36)

Ambev vai às compras e passa dominar Caribe

Depois de desembolsar US$ 1,2 bi, a gigante passa a liderar venda de cerveja em toda a região. (Págs. 1 e 17)

Outros sabores

Ypióca, de Everardo Telles, que há 166 anos produz cachaça, está diversificando como lançamento da vodca Hypnose. (Págs. 1 e 16)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.