Infraestrutura ganha plano de investimento de R$ 20 bilhões – Assembleia: Postal revê a decisão de cortar salários – caso Daer – Comissão pede punição de 17 servidores – Exportadores se adaptam à Argentina – Futuro – A inflação: ontem, hoje e amanhã – Concurso para 3.059 professores universitários – Servidores provocam guerra entre poderes – Ministro das Cidades será o 9º a cair no governo Dilma…

O Globo

Manchete: Dilma já procura substituto para ministro das Cidades

Sem apoio do próprio partido, Negromonte põe o cargo à disposição

A presidente Dilma Rousseff já está avaliando substitutos para o ministro das Cidades, Mário Negromonte, que ontem pôs seu cargo à disposição. Surpreendida com o gesto de Negromonte, Dilma, que ontem participou com o ministro de um evento do PAC na Bahia, não lhe deu uma resposta. Mas a saída de Negromonte deverá ser oficializada assim que Dilma voltar de Cuba e Haiti, viagem iniciada ontem à noite. Fragilizado por denúncias de irregularidades, que já levaram a demissão de seu chefe de gabinete, Negromonte também perdeu apoio da bancada de seu partido, o PP. (Págs. 1 e 3)

Foto-legenda: Beijinho, beijinho; tchau, tchau

Dilma cumprimenta Negromonte: presidente vai oficializar a substituição no comando do Ministério das Cidades quando voltar de Cuba e Haiti.

Sobre Cuba, nada a declarar

Pressionada a se pronunciar sobre os direitos humanos, a presidente Dilma Rousseff não fez nenhuma declaração ao desembarcar ontem à noite em Havana. O Itamaraty reiterou que a visita a Cuba tem como objetivo ajudar a economia do país a avançar. (Págs. 1 e 25)

Centro volta à rotina. Com medo

Funcionários de prédio que ruiu reforçam as suspeitas sobre obras

Sob o trauma do desabamento de três prédios, moradores e trabalhadores da Avenida Treze de Maio, no Centro, tentam retomar a rotina, mas com muito medo. Das janelas, eles acompanham a remoção dos escombros, de onde já foram resgatados 17 corpos. Muitos nem querem voltar ao trabalho. Funcionária do 14º andar do Liberdade, a promotora de eventos Iris Ribeiro revelou que o alojamento do zelador, na cobertura, era usado, desde o ano passado, como depósito de entulho de obras feitas no prédio. Na polícia, um inquilino do 8º andar disse que precisou interromper uma reunião na véspera do acidente diante do barulho de máquinas no andar de cima. (Págs. 1 e 10 a 15)

Galeria explode no Porto: um morto e 2 feridos

As vítimas – três funcionários da empresa Triunfo Logística – faziam uma solda no antigo Armazém 30, pertencente à Docas. Segundo o Inea, houve vazamento de óleo numa galeria pluvial próxima. Uma placa de aço foi arremessada a 50 metros. (Págs. 1 e 17)

Tchecos caem fora do pacto europeu

Além do Reino Unido, a República Tcheca se recusou a assinar o pacto europeu de austeridade orçamentária. Agora, o acordo, que prevê regras mais rígidas e multa para quem não mantiver seu déficit sob controle, tem o apoio de 25 dos 27 países da UE. O bloco promete € 20 bi para criar empregos. (Págs. 1, 21 e Míriam Leitão)

Privatização de aeroportos tem semana decisiva

O governo está otimista e ao menos dez grupos fecharam acordos com estrangeiros para disputar o leilão de Guarulhos, Viracopos e Brasília, apesar da indefinição do TCU. (Págs. 1 e 19)

Enquanto isso, no Galeão …

Dois homens armados roubaram R$ 86 mil do estacionamento do Aeroporto Internacional Tom Jobim. Os malotes foram levados às 7h, quando o movimento é grande. (Págs. 1 e 16)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Ministro das Cidades será o 9º a cair no governo Dilma

Saída de Negromonte, suspeito de irregularidade e visto como mau gestor, é acertada com o PP

A presidente Dilma Rousseff acertou a saída do ministro Mario Negromonte (Cidades) com a direção do PP e com o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), seu avalizador. Negromonte é suspeito de ter autorizado uma fraude para encarecer um projeto para a Copa do Mundo em Cuiabá, como o Estado revelou em novembro passado. Além disso, segundo auxiliares, Dilma o considerava um mau gestor – no comando do maior orçamento do PAC em 2011, Negromonte pagou apenas 8% das autorizações de gastos do ano. Será o nono ministro a deixar o governo Dilma. Desses, seis foram após denúncias de irregularidades. Ele poderá sair ainda nesta semana, logo depois da volta de Dilma ao Brasil, na quarta-feira. Para substituí-lo, vários nomes do PP estão sendo analisados, mas Dilma prefere Márcio Fortes, que já foi ministro das Cidades e hoje ocupa o cargo de Autoridade Pública Olímpica. (Págs. 1 e Nacional A7)

Demissão na Casa da Moeda

A presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci Martins, foi exonerado por pressão do PTB, partido que o indicou para o cargo. (Págs. 1 e Nacional A7)

Foto-legenda: Aberta ao público

Após abertura parcial da Avenida 13 de Maio para pedestres, curiosos se concentraram em frente ao local onde ficavam os três prédios que desabaram no centro do Rio; a polícia coletou saliva de parentes de vítimas para tentar identificá-las por exame de DNA. (Págs. 1 e Cidades C4)

Investigação em tribunais estaduais poupa desembargador

Apenas 1% dos 1.333 processos contra juízes dos tribunais de Justiça no País envolvem desembargadores, o cargo mais alto, mostra levantamento feito pelo Estado no Conselho Nacional de Justiça. A relutância em investigar desembargadores é um dos argumentos da corregedora do CNJ, ministra Eliana Calmon, para manter os poderes de investigação do conselho. Ontem, ela disse que as corregedorias estaduais atuam como “ilhas”. (Págs. 1 e Nacional A4)

Acordo europeu cria mecanismo de € 500 bilhões contra crises

Líderes europeus chegaram ontem a um acordo para criar o Mecanismo de Estabilização Financeira, cujo objetivo é tentar conter crises na zona do euro. A instituição terá € 500 bilhões. A má notícia para os mercados financeiros é que o mecanismo não poderá absorver os € 250 bilhões do atual Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, instrumento criado em 2010 e que dará lugar ao novo sistema, em julho. (Págs. 1 e Economia B1)

Análise: Gilles Lapouge

Naufrágio do euro. (Págs. 1 e B3)

Dilma oferecerá a Cuba crédito de US$ 523 milhões

A presidente Dilma Rousseff começa hoje sua visita oficial a Cuba com ênfase na economia – o Brasil abrirá aos cubanos uma linha de crédito de US$ 523 milhões. Segundo o Itamaraty, Dilma não tem intenção de falar da repressão em Cuba. (Págs. 1 e Internacional A8)

Gasolina ainda é melhor opção

O preço do etanol hidratado caiu em 11 Estados e no Distrito Federal e subiu em 13. Em SP, a queda foi de 0,95%. Ainda assim, a gasolina segue mais competitiva. (Págs. 1 e Economia B6)

Pane mundial afeta voos de 146 companhias (Págs. 1 e Cidades C3)

Projeto visa a atacar doenças tropicais (Págs. 1 e Vida A12)

Foto-legenda: Acidente nos EUA mata 5 brasileiros

Um engavetamento envolvendo carros, caminhões e tratores no norte da Flórida matou anteontem dez pessoas, entre elas cinco brasileiros de uma mesma família; eles retornavam de uma conferência evangélica em Orlando. (Págs. 1 e Cidades C3)

Arnaldo Jabor

Os canalhas nos ensinam mais

Qualquer gaveta que se abra faz saltar um escândalo. Parece não haver mais inocentes em Brasília e nos currais do País todo. (Págs. 1 e Caderno 2, D8)

Notas & Informações

Os sem-propostas, lá e cá

Nunca antes nos seus encontros anuais há de se ter visto tanta perplexidade em Davos. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Servidores provocam guerra entre poderes

Depois de perder a batalha por reajustes salariais no Orçamento de 2012, o funcionalismo público volta a ser tema de acirrados debates no Congresso. Desde o ano passado, o governo federal vem reduzindo a liberação de nomeações dos aprovados em concursos – a queda foi de 44% em relação a 2010 – e agora condicionará um maior número de contratações à lei que cria o fundo previdenciário da categoria, pressionando os parlamentares. A proposta sofre resistência dos servidores, que também já mobilizaram seus sindicatos. Em outra frente, a União vem controlando os gastos com o pessoal. As despesas com a folha salarial, em 2011, tiveram aumento de 7,7%, contra 9,8% registrados há dois anos. (Págs. 1, 3 e 10)

Dilma representa um novo Brasil para Cuba

Havana – A presidente brasileira, Dilma Rousseff, desembarcou às 17h (horário local) em Havana, carregando na bagagem esperança e expectativa tanto do povo quanto do governo cubano. Recebida pelo chanceler Bruno Rodríguez, a presidente se encontra hoje com o governante Raúl Castro, irmão de Fidel, para a assinatura de acordos e, especialmente, mostrar-se como principal parceira socioeconômica de Cuba. Ainda no Brasil, Dilma deu sinais de que a saída de Mário Negromonte do ministério das Cidades é questão de dias. (Págs. 1, 4, 14 e 15)

Concurso para 3.059 professores universitários (Págs. 1 e 10)

Tragédia goiana em estrada da Flórida

Cinco pessoas de uma família, todas de Goiânia, morreram em grave acidente numa rodovia norte-americana. Eles participavam de um congresso evangélico, e o carro em que viajavam bateu na traseira de veículos parados na pista. A fumaça de incêndios florestais é a provável causa do engavetamento. (Págs. 1 e 16)

Motoristas: Transferir pontos está mais difícil

Novas regras vão complicar a transferência de multas entre as habilitações. Para evitar fraudes, haverá exigência de registro em cartório. O Detran flagra pelo menos cinco irregularidades por mês no DF. (Págs. 1 e 23)

Legal, mas bem lento e confuso

Fora do ar há uma semana, o site do Nota Legal voltou a funcionar ontem. Muitos contribuintes, no entanto, tiveram dificuldades para indicar os descontos no IPTU ou no IPVA. Outros, como o aposentado Luiz Antônio, reclamaram de que informações sumiram da página. (Págs. 1 e 21)

Futuro – A inflação: ontem, hoje e amanhã

Processo de estabilização tirou o país de um índice que beirava os 2.500% ao ano. Mas apesar do controle, a taxa atual, na casa dos 6,5%, ainda é uma das mais altas do mundo. BC trabalha com metas menores nos próximos anos. (Págs. 1 e 8)

EPTG – Fique atento: Ônibus ganham faixa exclusivas hoje (Págs. 1 e 24)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: STF e Congresso trazem risco de R$ 320 bi à União

A volta dos trabalhos no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Congresso, amanhã, traz um risco de pelo menos R$ 320 bilhões aos cofres públicos. Esse é o valor que vai ser discutido em ações em tramitação no principal tribunal do país e em projetos no Congresso.

Os maiores riscos estão no STF, onde apenas cinco causas podem custar R$ 151,6 bilhões à União. A principal disputa é a cobrança de ICMS na base de cálculo da Cofins. Se perder essa disputa, a União fica sem R$ 12 bilhões de arrecadação anual, além de assumir um passivo de R$ 76 bilhões. (Págs. 1 e A7)

Foto-legenda: Nova receita

A argentina Arcor, fabricante de doces que tem no Brasil 22% de sua receita, reorganiza o portfólio. A meta é quase dobrar o faturamento até 2016, para R$ 1,8 bilhão, diz Oswaldo Nardinelli. (Págs. 1 e B1)

Leilão atrai operadores globais

A aviação civil brasileira é uma das que mais crescem no mundo, com ritmo de expansão três vezes superior à media global e receita líquida anual de R$ 2,6 bilhões. Em dois dias, nove grupos empresariais de quatro continentes entregarão suas ofertas ao governo na tentativa de aproveitar parte dessas oportunidades.

Caso ganhe a concessão, o grupo alemão Fraport terá em Guarulhos o terceiro mais movimentado dos 13 aeroportos de seu portfólio, atrás de Frankfurt e Nova Déli. Em parceria com a EcoRodovias, é um dos mais fortes concorrentes. A BAA – privatizada em 1987 pelo governo britânico e controlada pelo grupo espanhol Ferrovial – entra com apetite na disputa, em sociedade com o banco BTG Pactual e com o grupo Queiroz Galvão. Fontes do setor acreditam que a Aéroports de Paris (ADP) também participará, em parceria com a Carioca Engenharia. (Págs. 1, A16 e A6)

Exportadores se adaptam à Argentina

Empresas brasileiras que exportam com frequência para a Argentina estão alterando as rotinas de produção e envio dos produtos para o país vizinho por causa das medidas protecionistas anunciadas há duas semanas pelo governo da presidente Cristina Kirchner. Um exemplo é o da fabricante de roupas de cama e mesa Döhler. Encomendas de produtos desenvolvidos exclusivamente para o mercado argentino agora só são processadas depois que o cliente obtém a licença de importação – então, ganham preferência na linha de produção, antes que a autorização perca sua validade.

As companhias também calculam o estrago das restrições nas vendas à Argentina. Ulrich Kuhn, presidente do Sintex, sindicato que reúne as indústrias de tecelagem e vestuário de Blumenau (SC), prevê que o comércio da região com o país pode se reduzir à metade. (Págs. 1 e A3)

Seabras adia IPO de R$ 1,7 bi

Uma semana depois de anunciar sua oferta pública inicial de ações (IPO), a Seabras, subsidiária da norueguesa Seadrill, adiou por dois meses a operação, que poderia captar R$ 1,7 bilhão. A Seadrill informou que acertou com a Petrobras – sua única cliente no país para serviços de exploração de petróleo -que primeiro fará mudanças corporativas. (Págs. 1 e D3)

Corrida pela inovação elimina CEOs em série em empresas de TI

Apesar da crise financeira mundial, o mercado de tecnologia da informação no mundo deve crescer 3,7% neste ano. Mas essa situação joga os holofotes numa fragilidade do setor: a dificuldade em encontrar executivos de alto escalão com o perfil adequado para empreender projetos inovadores e lucrativos. A crise de gestão provocou a mudança de executivos-chefes (CEOs) mesmo em companhias gigantes, como Hewlett-Packard (HP), Yahoo, Research In Motion (RIM) e Nokia. Os novos presidentes têm à frente o desafio de recuperar participação no mercado perdida para concorrentes e remunerar os acionistas. (Págs. 1 e B3)

Parceria para vender mais tabaco à China

Maior compradora do tabaco produzido no Brasil, a China prepara o terreno para ampliar ainda mais a parceria com os fornecedores nacionais. No começo do mês, a China Tabaco Internacional do Brasil, subsidiária da estatal China Tobacco International, assinou contrato com a Alliance One Brasil Exportadora de Tabaco para criar uma nova empresa voltada exclusivamente à exportação de fumo de qualidade superior para o mercado chinês. A Alliance One Brasil, subsidiária da americana Alliance One, transferiu para a nova empresa seis mil contratos com produtores gaúchos. A empresa terá 51% do capital controlado pelos chineses e 49% pela Alliance. “Esse é apenas o ponto de partida”, diz Alexandre Strohschoen, diretor da Alliance para a América do Sul. (Págs. 1 e B14)

Embraer eleva participação na portuguesa Ogma, diz Aguiar (Págs. 1 e B10)

Terminal ‘offshore’ no ES

Um grupo de investidores ligados aos ramos de engenharia e logística desenvolve projeto de R$ 450 milhões para construção de terminal marítimo de apoio a atividades de exploração de petróleo no Espírito Santo. (Págs. 1 e B1)

Cinema nacional recua em 2011

Mesmo com o maior número de lançamentos da última década; 99 filmes, em 2011 o cinema brasileiro perdeu arrecadação e bilheteria em relação a 2010. O filme de melhor desempenho foi “De Pernas Pro Ar”. (Págs. 1 e B2)

MPX eleva aposta em energia solar

A MPX, do empresário Eike Batista, dona da única usina de energia solar em operação comercial no país – a Solar Tauá, a 360 quilômetros de Fortaleza (CE), avalia a instalação de mais usinas nos Estados de Pernambuco e Paraíba. (Págs. 1 e B9)

Múltis lideram quebra na cana

Bunge, Louis Dreyfus e Sheree Renuka lideram a quebra na safra de cana no Centro-Sul. Com menor expertise agrícola, todas adquiriram nos últimos anos ativos de grupos tradicionais, mas com dívidas elevadas e baixo investimento em canaviais. (Págs. 1 e B14)

Dendê sustentável

A Agropahna, maior produtora de óleo de palma (dendê) e palmiste do país, embarca hoje para a Europa seu primeiro lote com selo de sustentabilidade. A certificação garantiu prêmio de US$ 13,00 para o óleo e US$ 15,00 para o palmiste. (Págs. 1 e B14)

Dívida trabalhista no cartão

Ainda neste ano, a Justiça do Trabalho passará a aceitar o uso de cartões de crédito ou débito para o pagamento de dívidas trabalhistas. Um projeto-piloto já está em execução na Justiça trabalhista de Belém (PA). (Págs. 1 e E1)

Ideias

Delfim Netto

Problema do euro é o desequilíbrio das taxas, nominalmente fixadas na moeda única, mas ‘virtualmente’ flutuantes no bloco. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Hamilton Dias de Souza

Em vez de acabar com os incentivos de ICMS, seria melhor regular adequadamente sua deliberação no âmbito do Confaz. (Págs. 1 e Al4)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: BH mais exposta a desabamentos

Ocorrências de queda de muros de arrimo dobram na capital entre 2010 E 2011

Feitas para suportar pesadas cargas de terra e garantir a integridade das construções, essas estruturas têm cedido com maior frequência, aumentando o risco de desmoronamentos, por ausência ou erros de projeto. No ano passado, a Defesa Civil atendeu 219 chamados por muros de arrimo que ruíram, 108% a mais que no ano anterior. Uma consequência é que o número de desabamentos totais ou parciais de residências saltou de 89 para 114 no mesmo período, uma alta de 28%. (Págs. 1 e 21)

Tapa-buracos para ganhar uns trocados

Num exemplo do descaso com as rodovias federais, crianças e adolescentes carentes do Norte de Minas, com baldes de terra e pás, tapam buracos na BR-251 e se arriscam na pista para recolher o pagamento: moedas atiradas pelos motoristas. A 251 é uma das BRs mais movimentadas e em piores condições no estado. No trecho de 300 quilômetros que liga Montes Claros à BR-116 (Rio-Bahia) passam 10 mil veículos por dia e houve 58 mortes em 2011. O Ministério Público Federal pediu um laudo técnico da estrada para embasar ação exigindo melhorias. (Págs. 1 e 5)

Homens-bomba ao volante: Sexo na estrada

Caminhoneiros que trafegam por Minas têm trocado o descanso pela farra. Na série de reportagens sobre abusos praticados por eles nas estradas, o EM mostra hoje motoristas em noitadas com prostitutas e travestis, mesmo após longos períodos na direção, graças ao consumo de drogas e bebidas alcoólicas. Em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, eles são abordados às margens da BR-381. (Págs. 1, 19 e 20)

Dilma em Cuba: Parceria com a ilha vai ser reforçada

Presidente desembarcou ontem em Havana, onde hoje se encontra com o colega Raúl Castro. Objetivo da viagem é ampliar a cooperação e firmar a posição do Brasil como sócio estratégico dos cubanos, relata o enviado especial Rodrigo Craveiro. (Págs. 1, 3 e 4)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Táxi no Recife fica mais caro 8,53%

Bandeirada sobre de R$ 3,50 para R$ 3,80. Quilômetro rodado na bandeira 1 vai custar R$ 1,85 e na bandeira 2, R$ 2,22. Nova tarifa será implantada a partir da zero hora de hoje. (Págs. 1 e Capa Dois)

Dengue deixa cidade em alerta

Número de notificações caiu no País, mas cresceu mais de 500% na capital pernambucana na comparação entre janeiro de 2011 e janeiro deste ano. (Págs. 1 e Cidades 2)

Volta às aulas põe mais 180 mil carros para circular na capital

Amanhã, 30% da frota retornar às ruas. CTTU promete rigor com infrações. (Págs. 1 e Cidades 3)

Engavetamento na Flórida mata 5 brasileiros

Colisão provocada por dificuldade de visibilidade envolveu 18 veículos. No total, dez pessoas morreram e 18 ficaram feridas. (Págs. 1 e 9)

Banda larga em alta entre jovens da periferia

Grupo respondeu por 19,8% das vendas do setor de telefonia móvel e 25,5% da rede fica em período de 13 meses. (Págs. 1 e Economia 5)

Governador de Sergipe critica Rita Lee (Págs. 1 e Capa Dois)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Burocracia volta a adiar obra no Salgado Filho

A cultura da lentidão

Início da expansão da pista do aeroporto sofre a quinta alteração de data, desta vez devido ao atraso no projeto de engenharia. (Págs. 1, 4 e 5)

Foto-legenda: Desafogo na BR-116

Arquitetura diferenciada caracteriza viaduto de acesso à Unisinos, em São Leopoldo, que será inaugurado hoje às 10h. (Págs. 1 e 31)

Caso Daer – Comissão pede punição de 17 servidores

Investigação encontrou até pornografia infantil em computador. (Págs. 1, 14 e Rosane de Oliveira, 10)

Assembleia: Postal revê a decisão de cortar salários

Presidente que toma posse hoje é contrário à redução de vencimentos de 101 funcionários. (Págs. 1 e 8)

Contra a seca: Plano prevê subsídio para bancar açudes

ZH antecipa detalhes do programa em elaboração pelo Estado, que amplia em 55 mil hectares por ano a área irrigada. (Págs. 1 e 24)

Nona saída: Dilma trata da queda de mais um ministro

PP já dá como certa a demissão de Negromonte das Cidades. (Págs. 1 e 14)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Apesar da crise no mundo, 68% das empresas brasileiras vão investir

Otimismo é palavra de ordem entre os empresários, segundo pesquisa exclusiva da consultoria Grant Thornton. Eles projetam compra de máquinas, equipamentos e a modernização das instalações. O objetivo é não perder espaço para as estrangeiras. (Págs. 1 e 8)

Polêmica nas ruas

Restrição à circulação de caminhões em São Paulo aumenta em 30% custos de logística para empresas. (Págs. 1 e 4)

Suplemento especial

Uso da tecnologia de computação em nuvem cresceu 56% em 2011 e deve ter expansão de 60% ao ano até 2015.

Para pagar aeroportos, CCR capta no exterior

Recursos serão usados para quitar US$ 215 milhões em aquisições feitas em Curaçao, Costa Rica e Equador. (Págs. 1 e 28)

Infraestrutura ganha plano de investimento de R$ 20 bilhões

Ministério dos Transportes publica nesta semana portaria que regulamenta regras para a emissão de debêntures vinculadas ao financiamento de projetos de grandes obras logísticas. (Págs. 1 e 30)

Embraer terá um novo centro de manutenção

Empresa arrenda área de 21 mil m² em Sorocaba (SP) para reparos de jatos executivos. (Págs. 1 e 18)

Odebrecht negocia para produzir açúcar em Cuba

Será a primeira vez que uma empresa estrangeira atuará no setor na ilha de Fidel Castro. (Págs. 1 e 19)

Seabras adia estreia na bolsa para abril

Empresa se rende ao pedido da Petrobras e faz mudanças que atrasam IPO. Oferta estava prevista para fevereiro. (Págs. 1 e 29)

PSD fala em Afif, mas deve apoiar PT

Partido de Kassab diz que prioridade é ter candidatura própria, mas não descarta compor com Haddad. (Págs. 1 e 10)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.