Dilma testa força do país ao visitar EUA; Dilma vai negociar com Obama abertura do mercado americano
– Um terço dos ministros ganha salários acima do teto; Titulares das pastas ampliam rendimentos com participação em conselhos de estatais e empresas públicas. Salário de 13 ministros extrapola teto de R$ 26,7 mil – Para Pimentel, ‘bancos privados são avaros’ – Chuva mata 5 e tira 400 de casa no RJ – Distritais: Deputados estão mais caros e produzem menos …

O Globo

Manchete: Programas falham e Brasil não atrai médico para áreas pobres

Interesse por 7.193 vagas oferecidas pelo governo foi de apenas 20%

Prefeituras no interior do país e nas periferias de grandes cidades não estão conseguindo, mesmo oferecendo em alguns casos salários vantajosos, atrair médicos para atender a sua população. Para amenizar o problema, o governo federal lançou o Programa de Valorização Profissional da Atenção Básica, que incentiva a ida de recém-formados a cidades que pediram ajuda ao Ministério da Saúde. No entanto, só 1.460 médicos demonstraram interesse nas 7.193 vagas, e apenas 460 já começaram a trabalhar. O ministério identificou também que 2.130 cidades, ou 38% do total, apresentam dificuldade para manter ou expandir o Programa de Saúde da Família. (Págs. 1 e 3)

Cachoeira usa parentes para ocultar lucros

A Polícia Federal acusa Carlos Cachoeira de usar a ex-mulher, o ex-cunhado e o irmão como laranjas para ocultar lucros da contravenção. Só em 2010, os bens declarados por Cachoeira e seus parentes somam R$ 25,4 milhões. (Págs. 1 e 4)

Rio +20: ações contra terror e hackers

Com a pacificação das principais favelas cariocas, a preocupação do Exército, que fará o esquema de segurança da Rio +20, é com a ações de hackers e terroristas. Usinas, refinarias e até as lagoas de Jacarepaguá serão vigiadas. (Págs. 1 e 25)

Um ano depois, Teresópolis revive drama das chuvas, com 5 mortos. (Págs. 1 e 19)

A história de Mora

Maldição indígena assombra políticos

Ministro que permitiu casamento de índia com sertanista foi uma das vítimas da sina que até hoje persegue políticos. (Págs. 1 e 14)

Destaques do O Globo

Dilma vai negociar com Obama abertura do mercado americano
A presidente Dilma Rousseff embarca hoje para Washington tendo em mãos uma agenda ofensiva na área comercial. No encontro que terá amanhã com o presidente Barack Obama, Dilma falará de oportunidades de negócios e parceria, mas não deixará de tocar em temas delicados e caros para a balança comercial brasileira.

A lista de demandas é variada e envolve, por exemplo, o fim de barreiras ao suco de laranja brasileiro, já condenadas pela Organização Mundial do Comércio (OMC) em uma ação do Brasil contra os Estados Unidos no organismo. — Há vários pontos específicos dessa pauta bilateral, que passam por carnes, suco de laranja, avião, enfim, há um conjunto de produtos em que nós vislumbramos maior potencial de acesso — disse ao GLOBO a secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Tatiana Prazeres.

Sobre o suco de laranja, Tatiana lembrou que o governo americano nada fez até o momento para ajustar sua legislação de acordo com as normas da OMC. — Os EUA precisam se manifestar. Se não houver o cumprimento, o Brasil tomará as medidas que julgar necessárias. Seremos firmes na cobrança e na implementação de nossa vitória na OMC — afirmou a secretária.

A expectativa é que Dilma também aborde temas que não estão resolvidos, como a venda de aviões da Embraer para a Força Aérea Americana, cancelada há cerca de um mês após um processo de licitação, e as restrições às vendas de frutas ao mercado americano. Segundo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Tovar Nunes, estão previstos acordos nas áreas comercial e de cooperação.

Na Serra sistema de alerta de desastres não funciona
O sistema de alerta que avisou a população dos riscos de deslizamentos em Teresópolis, na região serrana do estado do Rio, necessita de melhorias, avalia o secretário nacional de Defesa Civil, coronel Humberto Viana. Ele admite que os alarmes tardaram a soar na noite de sexta-feira. – Não temos indicadores seguros do volume de água que iria cair. Quando a sirene tocou, o primeiro deslizamento já estava ocorrendo – disse Viana à Agência Brasil, acrescentado que apesar das cinco mortes o sistema funcionou.

Na opinião de Humberto Viana, a melhoria do sistema depende de mais investimentos públicos em radares, pluviômetros ligados em satélite, mapeamento geológico de área de risco, contratação de equipes técnicas e treinamento da população. Ele não soube dizer o montante que ainda precisa ser gasto, mas garantiu que o governo federal está investindo na prevenção de novas catástrofes.

As chuvas duraram cerca de quatro horas e a sua intensidade deixou um saldo de cinco mortos, uma pessoa desaparecida, 15 feridas, além de quase mil pessoas que deixaram suas casas temporariamente por causa do temporal e do risco de deslizamento de terra.

Avalanche soterra mais de cem militares no Paquistão
Uma avalanche soterrou 124 militares e 11 civis paquistaneses neste sábado, próximo da geleira de Siachen, na fronteira com a Índia, de acordo com Exército do Paquistão. Não há sinais de sobreviventes. A avalanche deixou uma camada de neve de aproximadamente 25 metros de profundidade em uma área de aproximadamente 1 km quadrado, cobrindo um acampamento onde estavam os militares e os civis, informou o exército paquistanês por nota. “O quartel está situado no mesmo lugar há quase 20 anos e nunca houve incidentes desse tipo”, diz o texto.

— Essas avalanches ocorrem normalmente durante a noite e essa ocorreu às seis da tarde, surpreendendo-nos, disse o major general Athar Abbas.

Siachen fica ao norte da Cachemira, a cerca de 6.000 metros acima do nível do mar, e é conhecida como o campo de batalha de maior altitude do mundo. Os militares soterrados estavam a 4.500 metros. Especialistas militares dizem que o clima inóspito e o terreno propenso à avalanches causam mais mortes do que os confrontos na região. De maioria muçulmana, o local está no centro dos conflitos entre a Índia e o Paquistão.

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Um terço dos ministros ganha salários acima do teto

Titulares das pastas ampliam rendimentos com participação em conselhos de estatais e empresas públicas

Levantamento feito nos 38 ministérios aponta que um terço dos ministros do atual governo tem salários superiores ao teto de R$ 26.723,15, informa a repórter Eugênia Lopes. Treze ministros ganham jetons por participação em conselhos de empresas. Celso Amorim (Defesa) recebe R$ 46,1 mil mensais brutos, acumulando salário e pró-labore de R$ 19,4 mil pagos pela Itaipu Binacional. Conselheiros da Petrobras e da BR Distribuidora, Guido Mantega (Fazenda) e Míriam Belchior (Planejamento) têm renda bruta de R$ 41,5 mil. (Págs. 1 Nacional/pág. 4)

Nos EUA, Dilma vai usar tom conciliador

Depois de acusar os países ricos de patrocinarem um “tsunami monetário” com suas políticas expansionistas, a presidente Dilma Rousseff desembarca hoje em Washington levando na bagagem um discurso mais conciliador. Em sua primeira visita oficial aos EUA, Dilma vai destacar, ao lado de Barack Obama, a necessidade de unir esforços no combate à crise econômica mundial, apesar das divergências. (Págs. 1 Nacional/ pág. A8)

Para Pimentel, ‘bancos privados são avaros’

O ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento), em entrevista ao Estado, chamou os bancos de “avaros” na concessão de crédito em “momentos difíceis”, classificou a ideia de desindustrialização como “tosca” e disse que o governo não vai dar mais incentivos às montadoras. (Págs. 1 Economia/pág. B8)

Ritmo lento

Até 70% das sondas que a Petrobras contratou para explorar o pré-sal serão montadas em estaleiros que ainda estão sendo erguidos, como os da OSX, em São João da Barra(RJ), ou têm obras atrasadas. (Págs. 1 Economia/pág. B11)

Chuva mata 5 e tira 400 de casa no RJ

Subiu para cinco o número de mortos em Teresópolis, no Rio, em consequência do temporal que alagou a cidade anteontem. Mais de 400 pessoas estão em abrigos. (Págs. 1 Metrópole/ pág. C6)

SP tem aeroporto cheio até no interior (Pág.1 Metrópole/pág. C1)

Aliás

Hora da verdade

Se a Espanha, quinta economia da UE, for à bancarrota, “o bloco inteiro vai junto”, calcula Javier de Lucas, da Universidade de Valência. (Pág. 1 e Aliás)

Roger Cohen

Busca por influência sustentável

O Brasil pode ser um parceiro importante dos EUA no processo de recuperação do crescimento se antigas rivalidades forem deixadas para trás. (Págs. 1 e Visão Global/Pág. A20)

Mac Margolis

A nova miopia latino-americana

A democracia virou prática torta escrita por linhas certas. Se não revisar a cartilha, a Cúpula das Américas pode virar uma cãmara de ventos. (Págs. 1 Internacional/Pág. A16)

Notas & Informações

Pressão sobre os governadores

Cobrança sobre impostos foi a novidade política na manifestação de quarta-feira em São Paulo. (Págs. 1 e A3)

Destaques de O Estado de S.Paulo

Salário de 13 ministros extrapola teto de R$ 26,7 mil
Artifício largamente empregado em governos passados para proporcionar uma remuneração de mercado a integrantes do primeiro escalão da Esplanada dos Ministérios, os conselhos de administração e fiscal de estatais e empresas públicas continuam a ser usados para turbinar os salários de ministros de Estado. Levantamento feito pelo Estado nos 38 ministérios do governo da presidente Dilma Rousseff aponta que um terço dos ministros integra hoje uma elite do funcionalismo com supersalários que ultrapassam o teto salarial de R$ 26.723,15. São 13 ministros que engordam seus rendimentos com jetons por participação em conselhos de empresas.

O campeão é o ministro da Defesa, Celso Amorim, que acumula seu salário com o pró-labore de R$ 19,4 mil pagos pela participação no Conselho de Administração da Itaipu Binacional. São R$ 46,1 mil mensais brutos de remuneração. A renda do ministro poderia ainda ser maior, se não houvesse o abate teto, mecanismo que impede Amorim de acumular na integralidade seus vencimentos de ministro da Defesa com a aposentadoria do Itamaraty. Diplomata de carreira, Amorim é aposentado do Ministério das Relações Exteriores desde 2007.

No comando da área econômica do governo, os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Miriam Belchior, estão empatados na segunda posição do ranking dos mais bem pagos da Esplanada, com renda mensal bruta de R$ 41,5 mil. Ambos são conselheiros da Petrobrás e da BR Distribuidora, com jetons que alcançam quase R$ 15 mil mensais. Miriam Belchior poderia ganhar ainda mais: como titular da pasta do Planejamento, ela é obrigada a fazer parte do Conselho de Administração do BNDES mas, segundo sua assessoria, abriu mão de receber o pró-labore de R$ 6 mil por essa participação.

O ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) engorda o salário com jetons de dois conselhos: é presidente do Conselho de Administração do BNDES, onde ganha R$ 6 mil mensais brutos, e integra também o BNDESPar, recebendo R$ 5,3 mil. Braço direito de Dilma, Pimentel usufrui de R$ 38,1 mil por mês de renda. O vencimento do ministro da Ciência e Tecnologia é inferior ao do advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, que acumula o salário de ministro com os jetons de duas empresas: BrasilPrev e BrasilCap, chegando a ganhar R$ 38,7 mil mensais.

Diretor de programa de bolsas do MEC está inadimplente com governoA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (Capes) – órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pelos programas de pós-graduação no País – tem um dos seus chefes inadimplente com a própria Capes. O diretor de Programas e Bolsas da Capes, Emídio Cantídio de Oliveira Filho, aparece como inadimplente em três convênios de pesquisas, dois deles desde 2007. Juntos, eles representam um investimento de R$ 66 mil.

Os convênios foram firmados em 2006, antes de Oliveira Filho assumir o cargo na Capes – o que ocorreu em meados de 2007. Ele é professor vinculado à Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), instituição da qual já foi reitor (mais informações nesta página). Os convênios tiveram os prazo de vigência expirados durante o período em que ele já estava na direção do órgão – mas até agora o responsável pelo zelo às regras da Capes não se regularizou com a instituição para qual trabalha.

A Diretoria de Programas e Bolsas da Capes, dirigida por Oliveira Filho, é responsável, entre outras coisas, pelo acompanhamento dos bolsistas e beneficiários de programas. Sob sua responsabilidade está, por exemplo, a Divisão de Acompanhamentos de Programas, que tem a responsabilidade de fazer as estatísticas sobre inadimplência de bolsistas no País. Oliveira Filho consta como inadimplente no Portal da Transparência, do governo federal. De acordo com o MEC, ele teria finalizado os três projetos e o problema seria de prestação de contas.

Em protesto, grupo distribui cartazes com endereço de legista da ditadura
Cerca de 100 manifestantes fizeram um protesto em São Paulo neste sábado, 7, pela punição do médico legista Harry Shibata, acusado de ter forjado atestados de óbito para acobertar torturas e assassinatos no período da ditadura militar. O grupo pintou a palavra “assassino” no muro da casa em que ele supostamente vive, em Alto de Pinheiros, e distribuiu panfletos aos vizinhos indicando o endereço do imóvel.

Os manifestantes fizeram uma passeata pela região neste sábado, dedicado ao dia do médico legista, na região e colaram cartazes em que acusam Shibata de acobertar os crimes. Ele é apontado como o responsável por atestar o suicídio do jornalista Vladimir Herzog, que morreu em outubro de 1975 no DOI-Codi.

O grupo pede a apuração dos crimes da ditadura pela Comissão da Verdade e a punição de torturadores. Os manifestantes afirmavam ainda que pretendem “alertar” os vizinhos de Shibata sobre seu envolvimento com os crimes. “A grande chave da impunidade é que esses criminosos se passam por bons cidadãos sem que ninguém saiba o que fizeram”, disse o produtor N.B., um dos organizadores do protesto. Não houve conflitos e a polícia não foi chamada. Shibata não se manifestou.

PSDB pode ter chapa pura em Sorocaba (SP)
Com a decisão do ex-deputado federal Antonio Carlos Pannunzio de se apresentar como candidato do PSDB à prefeitura de Sorocaba, o partido pode ter chapa pura na cidade. Está cotado para ocupar a candidatura a vice-prefeito o atual presidente da Câmara, vereador José Francisco Martinez (PSDB). Pannunzio, que já foi prefeito de Sorocaba na década de 1990, acaba de deixar a presidência do Memorial da América Latina, em São Paulo, com o propósito de disputar a prefeitura.

Os outros pré-candidatos do partido, a deputada estadual Maria Lúcia Amary e o atual vice-prefeito José Ailton Ribeiro, abririam mão de suas pretensões para evitar a realização da prévia, uma das exigências do provável candidato. Pannunzio disse que ainda aguarda a decisão do partido. No entanto, a saída da presidência do Memorial sinaliza que seu nome já obteve a anuência da cúpula tucana na região e no Estado.

Em ano eleitoral, site traz informações sobre políticos
Em ano de eleições municipais, com um grande volume de candidatos disputando as prefeituras e as cadeiras nas Câmaras Municipais, o site ficha política (www.fichapolitica.com.br) traz um panorama completo sobre o desempenho eleitoral dos políticos. Idealizado por Rodrigo Alves, o projeto pretende democratizar as informações sobre os candidatos, com informações detalhadas sobre o desempenho do político, através de um sistema de georreferenciamento que mostra o volume de votos por bairros e cidades, mostrando onde está a sua força eleitoral.

Segundo Rodrigo Alves, o site tem também a ficha do político, com partido, as siglas que ele já pertenceu, o cargo atual e, se houver, os cargos anteriores. “O site traz informações oficiais dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a ideia é ampliar as informações atuais, com históricos e outras informações relevantes, com a finalidade de levar ao eleitor uma ferramenta útil na consulta sobre os candidatos”, diz.

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: A noite em que Brasília levou um tiro no peito

A escalada da violência na capital da República é assustadora: seis sequestros em apenas 10 horas, 13 assassinatos em duas semanas. E nem adianta chamar a polícia. Desde fevereiro, a PM está em operação-padrão e, praticamente, só age depois do crime consumado. Como na prisão do bandido (acima) que matou Saulo Jansen (E). O analista do Banco Central, que hoje faria 32 anos, tombou vítima de uma bala perdida disparada pelo assaltante em fuga. Ele foi atingido no peito enquanto comia com a mulher e a filha de cinco meses numa lanchonete da 413 Norte. O caso revoltou moradores e comerciantes da quadra. Amigos de Saulo, que era ciclista, organizam um protesto para a próxima quarta-feira. (Pás. 1, 23 e 24)

Dilma testa prestígio em visita aos EUA

Washington – A viagem é curta, dois dias, mas a presidente tem muito a falar. E os americanos, a ouvir: comércio, pré-sal e até as crises na Síria e no Irã estão na pauta do encontro com Barack Obama, na Casa Branca. (Págs. 1 e 9 a 11)

A esquerda mais perto de mandar Sarkozy pra casa (Págs. 1 e 18)

Mercado de luxo amplia serviços para brasilienses (Págs. 1 e 31)

Militares espionaram a UnB após a ditadura

Ex-professores como José Gerardo Grossi (E) foram alvo do SNI: as investigações começaram em 1964 e só terminaram em 1988. (Págs. 1, 25 e 26)

Distritais: Deputados estão mais caros e produzem menos

Em 2002, quando ainda não existia a farra da verba indenizatória, a Câmara aprovou 714 projetos, contra apenas 264 no ano passado. (Págs. 1, 28 e 29)

Juro baixo

BB e Caixa vão priorizar quem tem ficha limpa

A orientação do governo aos bancos oficiais é beneficiar, com taxas menores nas linhas de crédito, os clientes que são bons pagadores. (Págs. 1 e 13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Infância interrompida

“Só quero uma família que possa me amar, mesmo por tudo o que já vivi”

As 800 crianças que vivem em 53 abrigos de BH são vítimas de duplo abandono. Longe da família por vários motivos, principalmente maus-tratos, elas são obrigadas a cinviver com problemas causados por falhas diversas nessas instituições, como negligência, abuso e falta de vagas, estrutura e profissionais qualificados. (Págs. 1, 21 e 22)

Dilma testa força do país ao visitar EUA. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Resistência de alto risco

Acordo entre o governo, Ministério Público e Justiça para retirar imóveis das margens do Rio Una, na Mata Sul, encontra forte oposição de moradores e comerciantes. (Pág. 1 e Cidadas/pág. 4)

Vítimas de massacre são homenageadas

Famílias das crianças mortas por atirador em Realengo há um ano, rezam e pedem paz. (Págs. 1 e 14)

Venda de móvel cresce 154% em nove anos (Pág. 1 e Economia/pág. 5)

————————————————————————————

Veja

Manchete: Os filhos da inovação

Os jovens brasileiros que estão na vanguarda da revolução digital contam como vencer no mercado mais competitivo do mundo. (Pág. 1)

Transplante multivisceral

VEJA acompanhou com exclusividade os cirurgiões que fizeram o primeiro transplante simultâneo de estômago, duodeno, intestino, pâncreas e fígado do Brasil. (Pág. 1)

————————————————————————————

Época

Manchete: Os bairros mais cobiçados do Brasil

Uma pesquisa exclusiva revela as áreas e as cidades mais valorizadas do país.

Os relatos de quem sabe como é bom morar lá. (Pág. 1)

Áudio exclusivo

“Fica bom demais se você for para o PMDB. A Dilma quer falar com você, não?”, diz Cachoeira a Demóstenes. (Pág. 1)

Entrevista

“Eu faria a paz com as Farc diretamente”, diz à Época o presidente da Colômbia. (Pág. 1)

Internet

Como comprar mais barato no exterior sem sair da poltrona. (Pág. 1)

E mais

Walcyr Carrasco e a ruína do amor falso nas redes sociais.

Paulo Guedes e a ruína dos países que desprezam a produtividade.

Eugênio Bucci e a ruína dos políticos que usam a palavra “trem”. (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ

Manchete: Médico de bolso

O uso de aplicativos em celulares e tablets se populariza entre médicos e pacientes.

A tecnologia ganha o respaldo da ciência e se firma como o mais novo recurso para melhorar a saúde, o condicionamento físico e o bem-estar. Conheça algumas das melhores opções para monitorar doenças como diabetes e Alzheimer, fazer diagnósticos, aprimorar os treinos e relaxar.

Exclusivo

Novas gravações mostram assessores do governador Marconi Perilo no esquema Cachoeira

————————————————————————————

ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Pancadaria bilionária

A UFC, que organiza um dos mais importantes torneios de artes marciais do mundo, já vale US$ 1 bilhão. Seus campeonatos atraem no Brasil empresas como Sky e P&G e empresas do porte de Eike Batista e Ronaldo Fenômeno. Conheça os planos do lutador e CEO Vitor Belford para transformar a modalidade no segundo maior esporte do país.

Economia

O que muda no parque industrial brasileiro com o novo pacote do governo

————————————————————————————

Carta Capital

Manchete: Abre o olho, Perillo

– O contrato de uma empresa do esquema de Cachoeira com o governo de Goiás.

– Jornalismo? A revista Veja e os arapongas do bicheiro.

– Como a última edição de CartaCapital desapareceu das bancas de Goiânia. (Pág. 1)

A verdade foi sequestrada

Nesta edição: o resgate. (Págs. 1 e 19)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Ameaças obrigam juíza gaúcha a pedir proteção

Responsável por julgamentos de narcotraficantes e homicidas, magistrada recebeu escolta após intimidações e acessos a dados sigilosos da segurança pública. (Págs. 1, 36 e 37)

Foto-legenda: Vida de bilionário

Integrante da lista dos homens mais ricos do mundo, o empresário gaúcho Lirio Parisotto (D) priva da companhia de nomes como Boni (E) e o ex-ministro Luiz Fernando Furlan em seu jato particular. (Pág. 1 e Dinheiro)

Ibope: A disputa pela prefeitura de Porto Alegre

Manuela lidera intenções de voto. (Págs. 1, 6, 8 e Rosane de Oliveira, 10)

Lua de mel: O momento de Dilma nos EUA de Obama

Visita oficial da presidente reforça laços entre os dois países. (Págs. 1, 22 e 23)

Caso Cachoeira: Policial do RS sob investigação

Envolvimento de inspetor da PRF com bicheiro é alvo de inquérito. (Págs. 1 e 12)

Clipping Radiobrás – Destaques “congressoemfoco”

Edição: Equipe Fenatracoop

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.