As linhas de ônibus da TIL Transportes Coletivos que estão sem cobrador não devem circular a partir das 0h de terça-feira (15) nas cidades de Cambé, Londrina e Ibiporã, em razão de uma paralisação parcial da categoria. A greve só não será deflagrada caso ocorra até o final da próxima segunda-feira uma negociação entre o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Coletivos de Londrina (Sinttrol) e a empresa. Esta informação foi repassada na manhã deste sábado (12) pelo presidente do Sinttrol, João Batista da Silva.

“Só irão circular as linhas de ônibus que ainda possuem cobradores”, adiantou. Segundo levantamento do Sinttrol, dos 115 cobradores que a empresa tinha apenas sobraram 46 funcionários nesta função. “Isto representa mais de 80% das linhas da empresa sem cobradores”, esclarece o presidente do Sinttrol.

De acordo com Silva, a categoria aprovou o indicativo de greve em assembleia realizada na quinta-feira (10). Os motoristas e cobradores reivindicam 10% de reajuste salarial; melhores salários para motoristas de microônibus; férias de 30 dias; Programa de Participação de Resultados (PPR); jornada de 6 horas; entre outras melhorias de condições de trabalho.

“A TIL copiou do sistema urbano de ônibus de Londrina somente aquilo que favorece a empresa, como a retirada de cobradores e salários menores aos motoristas de microônibus. O que é bom para o funcionário, como jornada de seis horas e salários melhores deixaram de lado”, denuncia Silva.

O Sinttrol informou que uma reunião está agendada com a empresa TIL para às 14h da próxima segunda-feira (14), onde se espera que seja fechado um acordo. “A empresa propôs até o momento, um reajuste de 7%, que foi rejeitado pelos trabalhadores em assembleia”. Na quarta-feira (16), às 9h, deve ocorrer uma audiência entre as partes no Ministério do Trabalho.

(Com informações do Portal Bonde)

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

2 Comentários

  1. Os funcionários dessa empresa têm mais é que fazer greve mesmo, pois as condições por ela imposta aos trabalhadores e também aos usuários, só demosntra que esta empresa não tem respeito pelos funcionários e usuários. E o pior, em relação ao aumento da passagem, é saber que nesta cidade não há representantes políticos que estejam realmente trabalhando ao lado da população. Há muitas conversas sobre, maS atitude mesmo não existe, acho que nossos representantes políticos estão todos em cima do muro.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.