O governador Orlando Pessuti – que está participando em Cancún, no México, da 16.ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 16) – acrescentou aos seus compromissos neste fim de semana uma visita aos estandes no pavilhão onde estão sendo apresentadas soluções ambientais de países como Brasil, México, Estados Unidos, Equador, Venezuela e Dinamarca.

Depois, participou de um evento com estudantes do México, uma reunião paralela visando soluções específicas para o país que recebe a Conferência. Durante os encontros, o governador tem relatado programas do Paraná como o que garante 64 unidades de conservação ambiental: cerca de 1,1 milhão de hectares de áreas preservadas no Estado.

Tem apontado também programas como o Mata Ciliar, que já garantiu o plantio 100 milhões de árvores às margens de rios e mananciais. Segundo Pessuti, o programa Desperdício Zero, que está reduzindo em 30% o volume de resíduos encaminhados aos aterros sanitários, eliminando lixões a céu aberto do Paraná, é outro destaque.

O governador relata também a preocupação do governo do Estado com a agroecologia. “O Paraná é referência na produção de alimentos sem agrotóxicos”, enfatiza. Além disso, lembra, o Paraná reforça ações para estimular a reciclagem ou reaproveitamento de resíduos.

ESPAÇO BRASIL – Um dos primeiros compromissos do governador na COP 16 foi a participação em reuniões no Espaço Brasil, onde esteve com o diplomata brasileiro Paulo Ming e delegados da comitiva paranaense. O governador afirmou que o Paraná tem a preocupação básica de bem conciliar desenvolvimento econômico com atenção ao meio ambiente.

No estande brasileiro, é apresentada a Usina Virtual, ferramenta multimídia interativa que mostra todas as etapas da produção de açúcar e etanol – setor em que o Paraná é destaque no Brasil -, desde o plantio da cana até a entrega dos produtos finais.

PARTIDA FINAL – Os participantes do Brasil na COP apontam que sociedade assinalou a “partida final” após um ano de negociações em busca de acordo internacional contra o aquecimento global, e lembram que a reunião deve alcançar compromissos.

“De alguma maneira causa surpresa ter alguns países ainda voltando a posições antigas, sem se darem conta de que estamos em Cancún, na partida final, e precisamos de compromissos”, afirmou o chefe da delegação brasileira em Cancún, Luiz Alberto Figueiredo.

Em plena negociação de um processo, surgiram diferenças entre países que defendem uma segunda fase do Protocolo de Kioto, como os da Aliança Bolivariana para as Américas (Alba), e outros que não acham necessário aperfeiçoar o tratado, sob a liderança do Japão.

“Os países da Alba se queixam de terem avançado em algumas de suas posições em Copenhague, e esperavam o mesmo de outras partes”, disse Figueiredo.

A postura da Alba é compartilhada tanto pelos africanos como pela Aliança de Pequenos Estados Insulares (Aosis), enquanto Rússia e Canadá concordam com o Japão.

“Para nossa consternação, estas questões seguem e, inclusive, parecem ser mais fortes em Cancún do que foram ao longo do processo preparatório deste ano”, disse o representante brasileiro, que apesar disso se mostrou otimista quanto a chegar a um resultado positivo na conferência climática. “Ainda temos a segunda semana. Espero que a qualidade do diálogo seja muito melhor no final da nova semana”, afirmou.

EFEITO ESTUFA – Nesta segunda-feira (6), haverá um seminário sobre alternativas para reduzir a emissão dos gases causadores de efeito estufa gerados pelos transportes em países emergentes.

O Paraná está no programa do dia com uma palestra com representantes da Hidrelétrica de Itaipu. Vão abordar o programa “Cultivando Água Boa – Um novo modo de ser para a sustentabilidade”, realizado em parceria com o governo do Estado.

PROGRAMAÇÃO DO AUDITÓRIO:

• Segunda-feira (06/12)

– 12h15 às 12h45 – Vale/Ethos

– 13h15 às 14h30 – CNI

*Briefing do setor empresarial com negociadores brasileiros

– 14h00 às 14h40 – CNA, Side event

Apresentação do Projeto Biomassa

– 15h00 às 15h30 – Grupo Camargo Corrêa

Desafios Empresariais na Gestão da Agenda Climática – Uma experiência brasileira (Kalil Cury Filho)

– 15h45 às 16h20 – BM&F BOVESPA e Banco Mundial

Projeto de Fortalecimento das instituições do Mercado de Carbono do Brasil

– 16h30 às 17h00 – Itaipu

Programa Cultivando Água Boa – Um novo modo de ser para a sustentabilidade

– 17h15 às 17h30 – UNICA – exibição de vídeo

– 18h00 às 18h45 – BNDES

– Fundo Amazônia

• Terça-feira (07/12)

– 09h30 às 11h40 – CNI

– 09h30: Combate à mudança climática no Brasil

(Robson de Andrade, CNI, João Guilherme Ometto, Fiesp e senadora Kátia Abreu, CNA)

– 09h50: Ferramentas brasileiras para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono (Carlos Cavalcanti, FIESP, Marcos Jank, Única, Sílvia Calou, FMASE)

– 10h20: Reforçar os investimentos na redução de emissões de carbono no Brasil (Mário Marconini, Fiesp e Elizabeth Carvalhaes, Bracelpa)

– 10h50: A redução de emissões de carbono na indústria brasileira (Nelson Reis, Fiesp, Jorge Soto, Braskem, Representante Fiat Power Trains)

– 11h15 – Conclusões: A Indústria Brasileira no âmbito da negociações da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (Robson de Andrade, Presidente da CNI e Paulo Skaf, Presidente da Fiesp)

– 11h40 às 13h00 – CNI, Coletiva de Imprensa

– 13h00 às 14h00 – Brunch Fiesp

– 14h00 às 15h00 – Basa

– 15h30 às 16h00 – BNDES – Lançamento do Índice Brasil Carbono

– 16h30 às 19h30 – Braskem

– 16h30 às 16h50 – Evolução das Práticas e Resultados da Indústria Química Brasileira e Contribuição dos Plásticos à Mitigação das Mudanças Climáticas (Jorge Soto)

– 16h50 às 17h10 – Estratégia Braskem para sua Contribuição para o Desenvolvimento Sustentável com Ênfase em Mudanças Climáticas (Jorge Soto)

– 17h10 às 17h40 – Contribuição da Cadeia do Etanol para o Desenvolvimento Sustentável e para a Mitigação das Mudanças climáticas (Carla Pires)

– 17h40 às 17h55 – Caso da Obra do Eteno Verde (Sérgio Leão)

– 17h55 às 18h10 – Caso do Projeto Etileno XXI (Antônio Galvão)

– 18h10 às 18h30 – Perguntas e respostas

• Quarta-feira (08/12)

– 10h00 às 10h40 – CNA, Side event

Apresentação do Projeto Biomassa

– 11h00 às 13h00 – Governo brasileiro, Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono

– 13h30 às 14h00 – Itaipu, Redução de emissões, Economia do Biogás

– 14h15 às 14h30 – UNICA – exibição de vídeo

– 15h00 às 19h00 – Prefeitura RJ, ABEMC, Bright Green Cities:

15h00 – 15h30 – Abertura

Flavio Gazani – Presidente ABEMC

Carlos Alberto Vieira Muniz – Vice-prefeito do Rio de Janeiro Mauro Stomorvsky – CEO Bright Green Cities/ Rio Forum Urbano de Sustentabilidade

15h30 – 16h30 – Painel I

Inteligência do Mercado de Carbono no Brasil

– A Política Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC) no contexto do MDL: Resultados e Oportunidades

Philipp Hauser – GDF Suez Energy (Senior Manager)

Cap & Trade: Custos e benefícios para o Brasil

Ernesto Cavasin – PricewaterhouseCoopers (Sustainability Director)

– Políticas públicas e corporativas de Governança Climática

Flávio Menezes – Flávio Menezes Advogados (Sócio-fundador)

– As lições aprendidas com o Mercado Voluntário de Carbono: estruturação de instrumentos do setor privado no Brasil

David Antonioli – CEO VCS (Voluntary Carbon Standard)

– Fundos climáticos e Venture Capital: Elementos impulsionadores da economia de baixo carbono

Chandra Sinha – Banco Mundial

Maria Netto – BID

Walter De Simoni – KeyAssociados

17h00 – 18h30 – Painel 2

– O papel protagonista do Brasil na difusão de tecnologias de baixo carbono

Rio 2012 – 20 anos depois um novo marco para economia e ecologia

Carlos Alberto Vieira Muniz – Vice-prefeito do Rio de Janeiro

– Tecnologias inovadoras disponíveis, capazes de impulsionar a economia e produzir efeitos positivos no clima. The Bright Green Book

Robson Oliveira – Bright Green Cities

Mauro Stormovsky – Bright Green Cities

– Modelos inteligentes de transferência tecnológicas

Flavio Gazani – ABEMC

Marcio Costa – BNDES

– Cancun – COP16, Joanesburgo COP17, the Road Map para RIO 2012

Tratando a questão climática como efeito e atacando suas causas

Cecilia Martines – UN Habitat

Paulo Protáso – Bright Green Cities

Convidados especiais:

Embaixador Sergio Serra

Representante do Estado do Rio de Janeiro

• Quinta-feira (09/12)

– 12h15 às 12h30 – UNICA – exibição de vídeos

– 13h00 às 14h00 – Ministério de Ciência e Tecnologia, Status do MDL no Brasil e no Mundo

– 14h30 às 15h00 – IPEA

Serviços ambientais urbanos: a reciclagem como estratégia de mitigação de emissões e política social no Brasil

– 16h às 17h15 – Planeta Sustentável

A Força do Coletivo – como criar e como gerir

Matthew Shirts

Augusto Rodrigues – CPFL

Marcelo Morgado

– 17h45 às 18h45 – Instituto Ethos

Desafios e Oportunidades da Nova Economia

• Sexta-feira (10/12)

– 12h45 às 13h00 – UNICA – exibição de vídeo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.