Polêmica na Câmara de Cambé:  Reajuste beneficia executivo e vereadores

0

Na última terça-feira (22) os vereadores de Cambé aprovaram seis projetos de uma só vez, todos em segunda votação, os projetos tratavam da recomposição salarial dos vereadores, secretários, prefeito e vice e de servidores do município.

Com a aprovação, prefeito, vice,  secretários e vereadores terão reposição salarial de 10,06%. Servidores 10,54%.  O percentual tem base no Índice Nacional de Preços do Consumidor, o IPCA.

O salário do prefeito vai de R$19.652,95 para R$21.630,04. Secretários e vice passam de R$ 9.007,59 para R$ 9.913,76. Vereadores de R$ 5.987,67 para R$ 6.590,12.

O impacto orçamentário e financeiro em 2022 será de mais de R$ 12 milhões.

A segunda discussão foi em sessão extraordinária. Os projetos tramitaram em regime de urgência. Cambé tem 10 vereadores. O presidente da casa não vota. As matérias passaram com oito votos favoráveis o único voto contrário, que foi do vereador do PL, Igor Mateus Gomes.

O presidente da Câmara de Vereadores explica que não é aumento e sim uma recomposição das perdas inflacionarias.

“Para os servidores teve reposição salarial, apenas para vereadores havia impedimento legal e não foi protocolado esse projeto de reposição”, afirma Fernando Lima.

A votação em regime de urgência e a convocação da sessão extraordinária foram solicitações da prefeitura, em razão dos prazos de vencimento das datas base das categorias envolvidas.

“É uma votação pública, aberta, não tem nada para esconder, então ela sendo extraordinária ou ordinária, a população fica sabendo, tanto que estou sendo entrevistado agora e em nenhum momento a questão é acelerar. A votação ocorre todos os anos, tendo orçamento a gente faz e não tendo a gente não faz. É uma matéria que não tem muita discussão. É um direito constitucional e o vereador vota sim ou não”, argumenta o prefeito de Cambé, disse o prefeito Conrado Scheller em entrevista ao TarobáNews.

Segundo a Câmara de Vereadores, os seis projetos foram votados em bloco porque são de mesma natureza e tratam do mesmo assunto: reposição salarial.

A Câmara de vereadores e a prefeitura garantem que a reposição não vai prejudicar os cofres públicos. As leis com os novos salários foram sancionadas nesta terça-feira (22).

Com informações do TarobáNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.