A Polícia Federal (PF) deflagrou a operação Mendacium, em São Paulo e Taboão da Serra, para desarticular uma organização criminosa que pratica fraudes no recebimento do seguro-desemprego. Foram cumpridos ontem (20) quatro mandados de busca e apreensão. Duas pessoas foram presas em flagrante.

A polícia encontrou, com os acusados, mais de 1.600 documentos falsos ou em branco, como espelhos de carteiras de Identidade e de Trabalho, num escritório de contabilidade do bairro da Penha, na capital paulista. Foram apreendidos R$ 472 mil em espécie, além de equipamentos para a falsificação de documentos.

O inquérito começou em outubro de 2017, na cidade de Presidente Prudente, interior de São Paulo, a partir da denúncia de um trabalhador que não conseguiu obter seu seguro-desemprego porque alguém já o havia resgatado.

As investigações mostram que mais de 300 empresas fictícias foram criadas, com mais de 9 mil benefícios de seguro-desemprego. Estima-se um prejuízo de mais de R$ 9 milhões.

Os presos foram encaminhados ao sistema prisional estadual, onde ficam à disposição da Justiça Federal. Eles responderão pelos crimes de estelionato, organização criminosa e corrupção ativa.

Agência Nacional de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.