buracoA Policia Civil de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, impediu a fuga de pelo menos 90 presos da cadeia da cidade, na tarde desta terça-feira (4). Segundo os policiais, um buraco estava sendo cavado dentro da carceragem. A polícia suspeita que a passagem subterrânea também era cavada de fora para dentro. Por isso, os terrenos das casas vizinhas à delegacia estão sendo vistoriados.

Policiais disseram ter ouvido o som de batidas no chão e nas paredes. Depois disso, decidiram chamar reforço do Departamento Penitenciário (Depen) para fazer uma revista nas celas. Em uma delas, havia dois blocos de concreto encobrindo o buraco. “Os detentos ainda usaram uma mistura de cinzas de cigarro e açúcar para criar uma massa parecida com a cor do chão. Eles usaram esse material para disfarçar o túnel que estavam fazendo”, contou um dos agentes.

Ainda de acordo com a polícia, os presos não conseguiram terminar o túnel por causa das chapas de aço que foram colocadas debaixo da terra, justamente para evitar fugas.

Por causa da superlotação, a carceragem de onde os presos tentaram fugir tem várias celas sem grades. A cadeia de Marechal Cândido Rondon tem capacidade para 18 presos, mas está com 160, a maioria detida por envolvimento com o tráfico de drogas na região da fronteira com o Paraguai.

Os detentos foram retirados das celas para uma fiscalização mais minuciosa. Até as 19 horas desta terça-feira, equipes da Polícia Civil, do Depen, do Batalhão de Fronteira e da Polícia Militar (PM) estavam no local e a Avenida Rio Grande do Sul estava bloqueada no trecho em frente à delegacia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.