Policial do Cope atinge colega no abdome

0

O investigador do Centro de Operações Policias Especiais (Cope) Alois Rigler foi preso na madrugada deste domingo (19), após efetuar disparos de fuzil a esmo, na sede do Cope, no Hauer. Um dos projéteis teria ricocheteado na parede e atingido o também investigador do Cope conhecido como Rudnik. O policial baleado foi socorrido pelos colegas e encaminhado ao Hospital do Trabalhador, onde passou por cirurgia e está fora de perigo.

O delegado-chefe do Cope, Hamilton Cordeiro da Paz, disse que Rigler não estava no plantão do Centro. “Segundo relatos, ele chegou por volta da 1h da madrugada, conversou normalmente com os colegas e depois de um tempo pegou um dos fuzis da equipe de plantão e começou a efetuar os disparos”, disse o delegado.

Rigler não teria discutido nem brigado com ninguém, como chegou a ser noticiado. “Ele atirou contra a parede, não fez ameaças a ninguém e os colegas perceberam que ele estava fora de si”, esclareceu o delegado-chefe. Um dos disparos acabou atingindo Rudnik no abdome, após ricochetear na parede. “Rudnik foi socorrido pelos colegas e eles também conseguiram conter Rigler”. O investigador também estava de posse de uma pistola, que entregou para os policiais junto com o fuzil.

“Ele está preso no Cope e vai responder criminal e administrativamente. O inquérito também será encaminhado para Corregedoria da Polícia Civil, para as medidas cabíveis e acreditamos que por certo ele deverá passar por uma avaliação psicológica”, informou Paz.

Para o delegado-chefe do Cope, o fato foi uma ocorrência isolada. “Rigler estava visivelmente desequilibrado, teve um surto, mas em momento algum mirou nos colegas para acertar alguém. Também não discutiu com ninguém antes dos disparos”, afirmou

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.