Produção de máscaras PFF2 quase quadruplicou desde o início da pandemia

0
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

Atualmente, o Brasil produz cerca de 50 milhões de máscaras PFF2 mensalmente, segundo dados da Associação Nacional da Indústria de Material de Segurança e Proteção ao Trabalho (Animaseg). Esse número é quase quatro vezes maior que o produzido em março de 2020; na época, eram 14 milhões de máscaras mensais. A capacidade de produção aumentada também se deve ao aumento na quantidade de empresas brasileiras certificadas para a fabricação desse tipo de máscara. No começo da pandemia eram 28; agora são 77.

Os impactos da pandemia na aquisição e logística de distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) serão debatidos durante o Congresso Nacional de Engenharia e Segurança do Trabalho (Conest) 2021, evento que será realizado entre os dias 24 e 26 de novembro. O evento híbrido acontecerá em Londrina, no Norte do Paraná, com sede na Villa Planalto, localizada na avenida Tiradentes, 6429, próximo ao Parque Ney Braga.

A organização é da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest), da Associação de Engenheiros de Segurança do Trabalho (Asengest) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR).
Raul Casanova, engenheiro eletrônico e diretor-executivo da Animaseg, abordará o assunto em um painel expositivo.

Ele conta que as regiões Norte e Nordeste do Brasil foram as mais afetadas com a falta de EPIs logo nos primeiros meses de pandemia. “Houve um problema logístico muito grande. Outro problema que enfrentamos foi o abuso de preços diante da situação alarmante. Máscaras que custavam R$4 passaram a ser vendidas por R$ 60, no varejo.

O ponto positivo de toda essa situação de crise foi a reação dos empresários, que investiram na ampliação da linha de produção e buscaram autorização junto aos órgãos regulamentadores”, argumenta.

Os EPIs também passaram a ser reconhecidos como equipamentos essenciais. “O brasileiro tinha uma visão supérflua dos equipamentos de proteção. Isso mudou. Também tivemos uma série de medidas tomadas pelas autoridades. O Congresso Nacional proibiu a exportação de EPIs e o Governo Federal zerou o imposto de importação. A Anvisa fez a sua parte autorizando a fabricação das máscaras PFF2 para empresas com agilidade”, acrescenta.

O painel de Raul Casanova será exposto no dia 25 de novembro, das 8h às 10h15. No mesmo horário também estarão o engenheiro de segurança do trabalho, professor e escritor Pedro Rosas, falando sobre “Como superar os desafios as NR-18” e o engenheiro civil e mestre em trabalho, saúde e ambiente, Rubens Patruni, em “As principais mudanças da NR-18”.

Inscrições
O 23º Congresso Nacional de Engenharia de Segurança Pública continua com inscrições abertas. Os interessados podem optar por quatro modalidades: presencial (palestra magna, painéis e minicursos); virtual opção 1: (palestra magna e painéis); virtual opção 2: (minicursos) e virtual opção 3: (palestra magna, painéis e minicursos). As inscrições com valores promocionais podem ser feitas pelo link https://www.conest2021.com.br/inscricoes/

Ao todo, serão dez painéis, seis minicursos, uma conferência magna e um espaço amplo para exposição de trabalhos científicos e empresas parceiras. A realização é da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest), da Associação de Engenheiros de Segurança do Trabalho (Asengest) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR).

O patrocínio é do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mutua), Redes de Segurança EN, Engenharia & Desenvolvimento (ASST), Chrompack Instrumentos Científicos Ltda, Universidade da Saúde e Segurança do Trabalho (SST), FASTER, Engenharia de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente (ESTMA), TR Distribuidora de EPI’s e Grupo A.Yoshii.

O apoio é do Convention Bureau, Associação Paranaense de Engenheiros de Segurança do Trabalho (Apes), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Associação Ibero-Americana de Engenharia de Segurança do Trabalho (AIEST), Associação Nacional dos Docentes dos Cursos de Pós Graduação em EST (ANDEST) e o SST.
Serviço:

O quê: 23º Congresso Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho
Onde: Villa Planalto, Avenida Tiradentes, 6429, Londrina
Quando: De 24 a 26 de novembro de 2021
Mais informações: https://www.conest2021.com.br/

Crédito: Freepik

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.