Um rapaz de 29 anos, morador da Rua Rio Japurá no Jardim Santo Amaro em Cambé, foi detido pela Polícia Militar na tarde deste sábado (30/12) depois de criticar a corporação nas redes sociais.

De acordo com as informações, Guilherme Henrique Ferreira, estaria incomodado com um sinal sonoro emitido por um vigilante noturno em uma motocicleta que passava na rua onde ele mora. Ferreira teria ligado para o Copom de Cambé a algum tempo atrás solicitando um patrulhamento e que os sons emitidos pelo vigilante parassem.

Uma equipe policial realizou o serviço solicitado e orientou o mesmo sobre os procedimentos.

Não conformado com os policiais, ele vem postando em redes sociais críticas e manifestações contra a instituição da Polícia Militar, inclusive, acionou a Corregedoria Geral da Polícia Militar do Paraná, solicitando acompanhamento em relação às rondas ostensivas e sobre o atendimento do Copom (190), em face do vigilante noturno em uma motocicleta com alarme.

“Eu já fui usuário de drogas, fato este de amplo conhecimento dos agentes militares da referida Cia. Regional, com último uso intermitente recente de canabinóide e pequena quantidade em gramatura de anfetamina em Maio deste ano (…) tendo sido graduando universitário em curso superior na Universidade Estadual de Londrina e servidor público municipal na Prefeitura deste município (…) desonram a farda e a égide da Polícia Militar do Estado do Paraná dada a manutenção senão aumento nos índices de crimes neste município.”, palavras escritas por ele e destinado à Corregedoria.

Ainda não conformado com o posicionamento da Corregedoria, Guilherme têm ligado incansavelmente, tanto de dia, quanto de noite, ao Copom de Cambé e causando transtornos psicológicos aos rádio-operadores, em especial, as policiais.

Uma das últimas postagens inseridas no dia 30/12 por Guilherme, ele disse que ligou no 190 as 4h12 e estava ocupado o telefone desde as 3h45 da madrugada, e que alguém estaria se masturbando com o telefone na Companhia da Polícia Militar, por estar ocupado o telefone.

No período todo da manhã deste sábado, Guilherme ligou constantemente, sem motivo aparente, proferindo calúnias contra os policiais.

Ele também chama os policiais de lixo fardado e sacos encardidos de pão, pela redes sociais.

A Polícia Militar informa que, quando uma pessoa faz contato via 190 de forma desnecessária, além de congestionar a linha telefônica, uma pessoa que esteja realmente precisando de atendimento e em situação de risco poderá ser prejudicada.

A equipe RPA dos Soldados Everton e Gouvea, resolveram encaminhar Ferreira para prestar esclarecimentos sob as acusações, críticas e ofensas realizadas contra os policiais.

Ele foi liberado em seguida, após ser confeccionado um TCIP (termo circunstanciado), mas vai responder por desacato e perturbação de sossego.

 

3 COMENTÁRIOS

  1. bem feito para este otario do %$¨&* tem mesmo é que se lascar, atrapalhando o trabalho dos policias. tinha que levar um corretivo bem dado para aprender a respeitar.

  2. é muita falta do que fazer, belíssimo trabalho da policia militar em preservar a ordem, esses caras deveriam arrumar um emprego, vagabundos! canalhas!

    PARABÉNS P.M E SOLDADOS ENVOLVIDOS !!! PAU NELES ! REPRESSÃO EM VAGABUNDOS !

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.