Às vezes, nos sentimos em uma “montanha russa” de emoções, principalmente com a chegada da Pandemia de Covid-19, que causou tamanha mudança no jeito de viver de todos nós!

Recebo várias mensagens sobre o que estamos passando, principalmente de mulheres assustadas com a vida em família… Algumas mães estão achando válido trabalhar em formato home office, já que não possuem tanta oportunidade de vivenciar o dia a dia de seus filhos por conta da vida profissional. Mas também, recebo interações de mamães cheias de medo, que se sentem atribuladas, e com receio do exemplo de postura perante a pandemia …

Somos mamães e precisamos dar o melhor exemplo de sabedoria emocional para nossos pequenos (as), realmente, por isso, fui conversar com a psicóloga infantil Daiane Duarte!

Comecei o bate-papo, já minada de perguntas, já que também sou mamãe e quero muito saber o que fazer em dias em que tudo parece assustador! Confira o conteúdo incrível que Daiane nos passa:

1-Coluna Bonita Ideia: Como as crianças de 0 a 12 anos podem estar enxergando a Pandemia de Covid -19?

 Psicóloga Daine Duarte: Cada criança possui um jeito singular de entender e compreender as coisas. Então, é difícil pensar que todos as crianças estão assustadas ou que todas as crianças não entendem o que está acontecendo. Isso vai depender do desenvolvimento da criança, do grau de cognição que ela tem, e para realmente sabermos como a criança está vivenciando o isolamento social, é muito importante que os pais mantenham um diálogo com ela, questionando o que ela sabe sobre o Covid-19, como é para ela não poder ir à escola, como é não conseguir encontrar os amigos, como é ficar sempre em casa. Esse diálogo constante é indicado, claro, para famílias que têm crianças que já têm idade para se expressar por meio da fala e que também possuem maturidade para isso, pois muitas crianças que já se expressam através da fala, não sabem colocar em palavras o que estão sentindo.

Para as mamães que têm crianças que ainda não completaram um ano de vida, acredito que essas crianças ainda não estejam sentindo, pois ainda não possuem o tipo de desenvolvimento aflorado para ter a percepção da mudança na rotina. Mas, crianças depois de um ano de vida, que já possuíam uma rotina mais intensa, onde frequentavam a escola, creche, podem estar sentindo, sim! Podemos perceber se essa criança vem sentindo essa mudança brusca na rotina, com a mudança no comportamento dela! Se ela apresentar irritação ,choro execessivo (birras intensas), até agressividade incomum, falta de sono ou talvez, excesso de sono, se seu apetite foi alterado ( se está querendo comer muito mais que o normal ou menos) pode ser que a mudança brusca em sua rotina de vida esteja verdadeiramente gerando estresse.

Observar de perto e ter calma junto a essa criança, é a reação e o cuidado adequados. Ter calma e amparar o filho, é a demonstração de proteção indicada !

2- Coluna Bonita Ideia:  O que pode ser mais “assustador” ou estressante para as crianças que estão acostumadas com uma rotina mais intensa (creche, escola, passeios, amigos)?

Psicóloga Daine Duarte: Como comentado, cada criança tem uma maneira única de lidar com um problema ou situação, então, cada uma pode estar se assustando ou sentindo tudo isso, de forma diferente. O que podemos encarar como uma possível “sensação mais generalizada” é a sensação de incerteza! Como lidar com uma situação em que nem seus pais sabem quando voltará ao normal! Pode ser que o sentimento, o questionamento que as crianças estejam se fazendo agora, sejam: será que verei meus amigos novamente? Será que volto para escola quando?  Quando tudo isso vai acabar? Será que um dia tudo volta ao normal?

Muitos questionamentos, como medo do futuro, apresentados pelos adultos neste período de Pandemia, também são vistos nas crianças que hoje têm tanto acesso à informação.

E também, não podemos deixar de falar sobre o tema morte, que é sempre evitado na maioria das famílias, e anda sendo muito discutido, principalmente pela mídia e na internet. A possibilidade de perder um amigo ou perder um ente querido, têm realmente assustado as crianças, principalmente aquelas que têm começado a entender, ou que já sabem o que representa a morte.

Evite assistir e deixar que seu filho(a) assista à noticiários. Isso pode causar uma impressão errônea de como está a situação da pandemia e da vida em seu entorno.

3- Coluna Bonita Ideia:  Como as mães e/ou pais devem “se comportar” perante a Pandemia de Covid-19?

Psicóloga Daine Duarte: A forma como os pais estão vivenciando a Pandemia do novo Corona Vírus, pode ser transmitida para a criança! Se os pais assistem noticiário o dia todo, se demonstra e expressa extrema preocupação constantemente, se demonstra um “exagero na forma de sentir”, digamos assim, a criança pode absorver esses sentimentos. Com isso, a importância de compreender o momento que estamos vivendo, de instituir, sim, um mecanismo de prevenção ao Corona Vírus: usando máscara ao sair de casa, lavando sempre as mãos, higienizando a casa da forma adequada é o suficiente, porque precisamos nos mostrar tranquilos. Pois, se não existir uma organização, discernimento nessa casa, quem demosntra precisar de ajuda profissional, no caso de um psicólogo, são os pais.

4- Coluna Bonita Ideia: – O período de isolamento ressignificou o papel da internet na vida das pessoas (até para as crianças). Qual é o papel que a internet ( youtube e jogos) podem fazer no dia a dia das crianças?

Psicóloga Daine Duarte: Não existe consenso sobre o tempo ideal de exposição a telas de smartphones, televisão ou computador. Segundo a Academia Americana de Pediatria, até os 18 meses de vida, a criança não deve ter nenhum tempo de exposição prolongada a telas. De 2 a 3 anos de idade, a recomendação é que ela seja exposta até uma hora por dia.

A internet não pode ser a Babá do seu filho durante o dia todo. Ela é um instrumento, mas muito de informação que de companhia.

A dica é acompanhar e avaliar se o tempo que a criança ou adolescente passa de frente para às telinhas está adequado.

E aí, gostou da conversa com a psicóloga Infantil Daiane Duarte? Mande para a gente suas dúvidas e sugestões de assuntos sobre maternidade pelo Instagram @bonitaideia ! E saiba mais sobre a profissional Daiane Duarte em sua rede @psicologa_daianeduarte .

A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.