SANEAMENTO
Sanepar já capacitou 3.400 encanadores
em todo o Paraná

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) tem contribuído para a especialização e formação profissional de encanadores, incentivando novas fontes de geração de emprego e renda. Desde que o treinamento foi implantado, em 1999, mais de 3.400 profissionais já receberam treinamento em todas as regiões do Estado.

Segundo o presidente da empresa, Fernando Ghignone, a oferta do treinamento se enquadra na política do governo do Estado de incentivar a formação profissional. “A Sanepar contribui fortemente para o desenvolvimento regional com as 148 obras de esgotamento sanitário em andamento no Estado, mas também se preocupa em incentivar a capacitação de profissionais que atuam na área, orientando para que as novas ligações sejam feitas obedecendo as normas técnicas e ambientais”, explica.

A promoção dos cursos de capacitação é uma prática adotada pela Sanepar quando executa obras para instalação ou ampliação da rede de coleta e tratamento de esgoto nos municípios em que atua. O objetivo é orientar os encanadores a fazer a ligação de esgoto doméstico de forma correta, abrigando módulos específicos para a desativação de fossas sépticas e a montagem adequada de equipamentos como caixas de gordura, de passagem e inspeção e Dispositivo Tubular de Inspeção (DTI). Além da parte teórica, todas as fases do treinamento incluem aulas práticas.

O curso tem carga média de 8 horas e oferece ainda noções de hidráulica, preservação ambiental, limpeza de caixa d’água e postura profissional, assim como informações sobre os processos de tratamento de água e esgoto adotados pela Sanepar. Segundo o coordenador da Assessoria de Planejamento Ambiental, Adauto Correia, o objetivo do treinamento vai além da orientação para que as ligações de esgoto sejam corretamente executadas. “Nossa intenção é democratizar a informação, para ampliar o número de profissionais capacitados para realizar o serviço.”

Impacto social – A assistente social Maria Amélia Rickli Costa é a responsável pela organização do curso na Região Noroeste. Ela conta que em um dos cursos que ajudou a ministrar, em Paiçandu, a residência de uma família de baixa renda foi indicada pela Secretaria de Ação Social para abrigar a aula prática de instalação de rede de esgoto. “Na ocasião, todo o material utilizado foi doado à família, que passou a ter acesso ao serviço e também à Tarifa Social após a construção do ramal interno pelos participantes do curso”, lembra.

O fiscal ambiental da Coordenação de Planejamento e Desenvolvimento Ambiental, Danielison Pinto, lembra que o treinamento procura sempre atender as características regionais. “O roteiro básico do curso é adaptado para as necessidades de cada município. Em alguns lugares, por exemplo, há uma maior demanda por conhecimentos teóricos. Então, damos maior ênfase para a parte construtiva das ligações.”

Segundo a gestora em educação socioambiental, Crislaine Mendes, que atua na Unidade Regional de Cornélio Procópio, o curso é fundamental para preparar a mão de obra que irá fazer as ligações em novos empreendimentos da empresa. “Para a Sanepar, o benefício é que o serviço será executado dentro do padrão da empresa. Para a comunidade, gera renda para os trabalhadores que moram na localidade e os moradores têm a segurança de que a ligação foi executada corretamente.”

Oportunidade – Os cursos são realizados em parceria com entidades como Agência Trabalhador, Senai, Sesi, Vigilância Sanitária e Associações Comerciais. O curso exige que o participante seja alfabetizado e tenha pelo menos seis meses de experiência como encanador. Também podem participar do curso, como ouvinte, líderes comunitários e parceiros da Sanepar na localidade.

Francisco Guimarães, de 52 anos, é autônomo e participou do curso realizado em Foz do Iguaçu neste ano. Ele garante que aproveitou muito os ensinamentos. “Tirei várias dúvidas sobre a forma correta de fazer as ligações”, diz. O aposentado Gerce Junqueira, 62, revela que, para aumentar a renda faz serviços como eletricista e encanador e que fez o curso para se atualizar na área. “Fiquei interessei por causa das novas técnicas. Aprendi uma forma nova de calcular a cota da ligação e isso vai facilitar muito o trabalho de agora em diante”, disse. O filho de Junqueira, Maycke, de 19 anos, também participou do curso. Ele conta que já trabalhou como auxiliar de manutenção e que o que aprendeu no curso vai contribuir para conseguir novos clientes ou até mesmo um emprego.

As primeiras cidades a adotarem o treinamento foram Ivaiporã, Cornélio Procópio, Santo Antônio da Platina, Andirá, Jacarezinho, Cambé e Jandaia do Sul. Até o final de 2011, a empresa ainda vai promover cursos em Cascavel, Toledo e Palotina. Para o próximo ano, o curso será estendido também para pedreiros e serventes de obra.

SERVIÇO

Interessados em participar do curso para encanadores podem obter mais informações pelo telefone (xx) 41 33307310 ou no site da Sanepar www.sanepar.com.br/fale-conosco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.