Saúde: Cambé zera fila de espera de homens por cirurgia de vasectomia

0

Cambé zerou a fila de espera dos homens cambeenses interessados em fazer a vasectomia. De acordo com a Secretaria de Saúde, o tempo de espera para esse procedimento chegou a alcançar três anos, principalmente por conta da suspensão de cirurgias eletivas durante a pandemia. Em 12 meses, foram realizadas 265 cirurgias de esterilização em homens, por meio de uma parceria entre o município e o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (Cismepar).

Segundo Priscila Moraes, coordenadora da Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, do primeiro contato até a realização do procedimento, há um prazo mínimo de dois meses. “Como agora zeramos a fila de espera, os homens interessados em realizar a esterilização só vão precisar aguardar esse período e depois a cirurgia já pode ser realizada”, ressalta. Também de acordo com a enfermeira, a vasectomia é um procedimento muito mais simples e tranquilo do que a laqueadura, que é realizada em mulheres. Além disso, esses são métodos contraceptivos, ou seja, que evitam uma gestação, entretanto, não impedem o contágio por Infecções Sexualmente Transmissíveis e, dessa forma, devem ser aliados aos métodos de barreira, como o preservativo.

Priscila Moraes explica que a vasectomia é um procedimento de esterilização de homens que não querem mais ter filhos. De acordo com ela, essa parceria com o Cismepar zerou o número de homens que aguardavam pelo procedimento. O consórcio foi responsável por ceder o ambulatório para a realização da cirurgia e o município disponibilizou os urologistas, profissionais responsáveis por esse tipo de procedimento. 

A coordenadora também destaca que a parceria começou em fevereiro de 2020, mas teve que ser adiada por conta da pandemia, retomando apenas em março do ano passado. De março de 2021 a março de 2022, foram realizadas 265 cirurgias desse tipo, uma média de 22 procedimentos a cada mês. “A cirurgia é simples, dura cerca de 30 minutos e o paciente já é encaminhado para casa. Ele deve ficar de repouso nos primeiros dias e depois fazer uma nova avaliação com o urologista”, explica. Também de acordo com ela, a vasectomia não causa alterações físicas e não interfere no desempenho sexual do homens. 

Por lei, apenas homens com mais de 25 anos ou com pelo menos dois filhos podem realizar o procedimento. “Apesar de ser considerado um método reversível, o paciente deve estar muito ciente da decisão, já que em alguns casos não há como reverter”, pontua. Por conta disso, os homens interessados em realizar o procedimento devem ir até uma Unidade Básica de Saúde e agendar uma conversa com os profissionais responsáveis pelo planejamento familiar. “Depois desse primeiro passo, o casal (ou o homem, no caso dos solteiros) recebe orientações a respeito do método, preenche os documentos necessários, passa pela avaliação de uma comissão formada por profissionais da área e só então é feito o agendamento”, detalha. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.