A Secretaria de Estado da Saúde irá reunir na próxima terça-feira (24), em Curitiba, representantes da Sociedade Paranaense de Cirurgia Plástica, da Sociedade Paranaense de Mastologia, do Conselho Regional de Medicina e da Associação Médica do Paraná para definir as estratégias de atuação na assistência aos pacientes que possuem implantes mamários com sinais de ruptura.

A Vigilância Sanitária Estadual verificou que a importadora das próteses da marca Poly Implants Protheses (PIP) distribuiu 2.084 unidades no Paraná. A maioria das pacientes fez os implantes por motivos estéticos e em clínicas privadas.

De acordo com a nota técnica do Ministério da Saúde publicada na quinta-feira (19), terão prioridade de troca as mulheres que apresentarem alteração do exame físico e que tenham antecedente de câncer de mama. As demais devem procurar o médico que fez a cirurgia e podem se submeter a exames de imagem (de preferência a ultrassonografia) para verificar se há algum tipo de ruptura. Se confirmada a ruptura, a cirurgia pode ser realizada pelo SUS. As pacientes que não tiverem rompimentos nas próteses deverão receber acompanhamento e reavaliação a cada três meses.

Quem precisar de mais informações sobre a troca dessas próteses pelo SUS ou reclamações e denúncias em relação a serviços de saúde que realizaram os implantes deve entrar em contato com a Ouvidoria do SUS no Paraná. O telefone é o             0800 644 4414      .

Veja a nota técnica publicada na página do Ministério da Saúde

http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/arquivos/pdf/2012/Jan/20/proteses_diretrizes_19_01_12.pdf

 

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.