Matéria TV Cambé

Da Folha de Londrina

Integrantes do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride) acompanharam ontem a perícia realizada na cabeça do corpo encontrado em fundo de vale do Jardim Ana Eliza III, em Cambé (Norte). O trabalho realizado durou aproximadamente duas horas.

O cadáver estava enrolado em saco plástico e decapitado. Há suspeita que a vítima seja a criança desaparecida em dezembro, Josiane Pereira Moraes, 9 anos. Ela foi vista pela última vez em uma confraternização na Capela São Francisco de Assis, a poucos metros da casa onde morava.

A perícia revelou também foram encontrados um osso craniano e a mandíbula da vítima. As partes foram confrontadas com o crânio no Instituto Médico Legal (IML) de Londrina. ”Fizemos exames no crânio e nos dentes. O que a gente busca é a estimativa da idade. O que posso adiantar é que é uma criança entre 6 e 12 anos porque a dentição é mista”, disse a odontolegista do IML Isabel Cristina Kohler.

A arcada dentária vai passar por exames complementares. A radiografia panorâmica será feita na próxima semana na Universidade Estadual de Londrina (UEL).

A perícia ainda não comprovou se o corpo é de uma menina e se a vítima teria sido abusada ou espancada. ”O exame inicial não apontou lesão na cabeça, aparentemente não (se pode afirmar)”, afirmou.

Somente depois dessas etapas, e da perícia no corpo para apontar a causa da morte, as amostras serão encaminhadas a Curitiba para realização do exame de DNA. A mãe de Josiane Pereira Moraes ainda não foi chamada para coleta de sangue no IML.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.