A tradução de investigações médicas, estudos, relatórios de diagnósticos e outro tipo de avaliações, bulas de medicamentos, etc., implicam conhecimentos técnicos muito detalhados. A tradução médica é tão mais importante por estar em causa a saúde e a vida de todas as pessoas que possam ser afetadas por decisões tomadas com base nos documentos traduzidos. Uma tradução defeituosa poderia dar origem a erros de diagnóstico com consequências imprevisíveis.

Vejamos em seguida os principais fatores que aconselham a que a tradução médica seja feita apenas por tradutores com conhecimentos e qualificações apropriadas.

Termos técnicos

O domínio dos termos técnicos é indispensável. Mais do que saber qual a correspondência, é importante conhecer o contexto que rodeia um determinado termo ou expressão. Caso contrário, o tradutor estará realizando pouco mais que uma tradução automática, como a que seria feita por uma ferramenta online grátis. A probabilidade de cometer erros aumenta se o tradutor não souber do que está falando.

Um médico experiente poderia detetar os erros de tradução e tentar determinar o que poderia dizer o original. Mas nem todos os médicos são experientes a esse nível (em interpretação de linguagem), e isso poderia originar erros de diagnóstico. Acima de tudo, isso significaria que o tradutor não fez o seu trabalho.

É importante que o tradutor seja ele próprio médico ou tenha, ao menos, amplos conhecimentos de medicina.

Jargão especializado

A prática médica envolve um jargão próprio, que não se resume às componentes médicas. Imagine que o profissional traduzia a expressão “randomizedcontrolled trial” por “tentativa controlada e aleatória”. Claro que nenhum tradutor competente se deixaria enganar por algo tão simples, mas isso é só um exemplo do que pode acontecer quando o tradutor não tem experiência nem está habituado à terminologia própria.

O jargão existe porque é próprio de cada área de atividade ou conhecimento. Acontece o mesmo em qualquer outra área: quem não entender nada de futebol não saberá a que se refere a zaga ou o escanteio. Poderia traduzir o inglês “cornerkick” como “pontapé de canto”, o que não teria sentido. Na tradução médica não é diferente.

Áreas de especialização

A medicina evoluiu para muitas áreas de especialização. Ainda que possa ser necessário que trabalhem em conjunto, o certo é que o neurologista, o cardiologista e o dentista precisam se aplicar em suas áreas de especialização para conseguirem devolver bons resultados. É o resultado natural da divisão do trabalho e do progresso da ciência e da técnica, duas características distintas da evolução da Humanidade.

A tradução médica só pode acompanhar essa tendência. O tradutor de um extenso e detalhado estudo cardiológico de uma universidade americana não pode se valer de seus conhecimentos em dermatologia para assegurar um bom trabalho. É necessária qualificação e experiência profissional para garantir que o contexto e a semântica do texto original se mantêm sem falhas no documento final.

Invista em profissionais, pela sua saúde

A tradução médica é uma das áreas de especialização mais sensíveis no grande ramo da tradução. Um erro de interpretação pode fazer uma enorme diferença na vida do “usuário final” dessa tradução. No mais, a medicina é uma área de grande inovação técnica, onde é necessário estar permanentemente atualizado. Confie apenas em profissionais que garantam o melhor serviço.

________________________________________________________________
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.