A Secretaria de Saúde informou que as aplicações da vacina contra a febre amarela serão feitas em horários específicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), com o objetivo de otimizar o efeito no momento da aplicação. A partir do dia 15 de fevereiro, o horário de atendimento das salas de vacinação será das 7h às 18h30.
Na UBS do Centro, do Ana Rosa, do Santo Amaro, do Guarani, do São Paulo e do Silvino, às segundas, quartas e sextas-feiras as vacinas estarão disponíveis no período da manhã e às terças e quintas-feiras no período da tarde. Na UBS do Cristal, do Novo Bandeirantes, do Cambé II, do Cambé IV e no 24 horas, as aplicações serão feitas às segundas, quartas e sextas-feiras no período da tarde e às terças e quintas-feiras no período da manhã. Na Clínica do Ana Rosa e do Novo Bandeirantes as vacinas estarão disponíveis às segundas, quartas e sextas-feiras apenas no período da manhã.
De acordo com Bárbara Radigonda, enfermeira do Departamento de Vigilância Epidemiolóliga, este ano o objetivo também é qualificar o serviço de vacinação, atualizando as carteiras com vacinas em atraso no Sistema Informatizado de Imunização, que existe em Cambé desde 2015. “Os funcionários devem fazer o registro do morador e da vacina no banco de dados, para facilitar em futuras estratégias de imunização”, explicou.
Intensificação da vacina na zona rural
A Secretaria de Saúde vai intensificar a vacina contra a febre amarela na zona rural do Município a partir do dia 7 de fevereiro. Os profissionais de saúde vão realizar visitas aos domicílios e verificar a necessidade de aplicação da dose da vacina.
De acordo com Bárbara Radigonda, se a dose da vacina estiver em atraso, os moradores vão receber a aplicação em suas residências. “Precisamos intensificar a aplicação na zona rural, pois é uma área de risco”, justifica.
Pessoas acima de 60 anos, gestantes e lactantes, e pessoas portadoras do vírus do HIV que não apresentem imunodeficiência grave podem receber a vacina sob prescrição médica. Pessoas com doenças oncológicas ou em tratamento (quimio e/ou radioterapia), transplantados, alérgicos à ovo e pessoas que fazem uso contínuo de corticoides não podem tomar a vacina. Se o indivíduo encontrar algum macaco morto, deve entrar em contato imediatamente com a Vigilância Sanitária, pelos telefones 3174-0242 ou 3174-0226.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.