A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

Polícia Civil investiga uma tentativa de homicídio contra uma estudante de 24 anos, esfaqueada pelo ex-namorado no Centro de Ibitiúva, distrito de Pitangueiras (SP). Segundo familiares da vítima, a jovem recebeu 13 facadas na noite de sábado (4). Whailly Michele Mendes da Silva foi internada na Santa Casa e o estado de saúde é considerado estável. O suspeito ainda não foi encontrado.

Prima da estudante, a dona de casa Suelen Cristina da Silva diz que o crime aconteceu por volta das 21h30. A jovem estava na casa dela e se arrumava para ir a uma festa, quando o suspeito, com quem teve um relacionamento de seis meses, a chamou na calçada para conversar.

“Ele falou que a mãe o colocou para fora de casa e que queria que ela [Whailly] fosse morar com ele. Antes do namoro terminar, quando eles estavam bem, eles iam morar juntos”, diz Suelen.

De acordo com a prima, Whailly negou o pedido e o suspeito pediu a ela um abraço de despedida. Em seguida, surpreendeu a jovem com os golpes. Treze facadas atingiram os braços, as costas, a cabeça e o peito da vítima.

“Eu ouvi os gritos dela. Era uma facada em cima da outra, parecia cena de filme de terror. Ele abaixava, tirava a faca e colocava novamente, sem falar nada. Só fazia”, afirma Suelen. O suspeito só parou de golpeá-la no momento em que a prima saiu da casa para tentar contê-lo.

Segundo Suelen, Whailly já havia registrado um boletim de ocorrência contra o ex-namorado por ameaça e o relacionamento teria terminado por causa de mentiras contadas pelo rapaz. Ela acredita ainda que o homem tenha premeditado o crime. “À tarde, ele já tinha vindo aqui. Eu falava que ela era boba, ele chamava e ela dava atenção. Uma pessoa não sai de casa com uma faca se não quer fazer nada.”

Suelen pede a prisão do suspeito e teme que ele possa retornar à casa dela. “Ele é uma pessoa complicada. Eu tenho medo de ele não ser preso.”

Whailly foi levada para a Santa Casa de Pitangueiras, onde passou por cirurgia. O estado de saúde dela é considerado estável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.