Um abaixo-assinado da ONG Rio de Paz e do Movimento 31 de julho, organizações que combatem a corrupção, alcançou ontem 1 milhão de assinaturas pelo impeachment de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado.

A petição foi publicada na internet antes da eleição para o cargo. No lançamento, o pedido era para que o Congresso não elegesse o senador, que pode ser réu por peculato e outros crimes no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Vamos conseguir 1,36 milhão de assinaturas, levar essa petição para o Congresso e exigir que os senadores escutem a voz do povo. Segundo nossa Constituição ‘A iniciativa popular pode ser exercida pela apresentação à Câmara dos Deputados de projeto de lei subscrito por, no mínimo, 1% do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco estados, com não menos de 0,3% dos eleitores de cada um deles’”, diz o texto assinado pelo movimento contra Renan.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.