Bandidos fazem ‘cordão humano’ para roubar bancos no norte do Paraná

97

Duas agências bancárias do município de Borrazópolis, no Norte do Paraná, foram assaltadas por pelo menos oito bandidos fortemente armados com revólveres e fuzis durante a tarde desta terça-feira (14). Segundo informações da

Imagem: WhatsApp/Jornalismo Paraná

Imagem: WhatsApp/Jornalismo Paraná

Polícia Militar (PM) de Apucarana, os criminosos quebraram os vidros das unidades durante a invasão. Na ação, eles renderam os funcionários dos estabelecimentos e fugiram levando grande quantidade de dinheiro.

Antes da fuga, porém, o bando fez com que as vítimas formassem um “cordão humano” em frente às agências para dificultar o trabalho dos policiais. Pelo menos dez funcionários foram forçados a participar da ação. No momento do “cordão”, os assaltantes chegaram a trocar tiros com os policiais.

Já os vigias das agências foram obrigados a retirar a parte de cima das roupas e ficar ao lado dos bandidos. Um deles teria sido algemado.
Segundo a polícia, os criminosos assaltaram uma agência do Banco do Brasil e outra do Sicredi, localizadas uma ao lado da outra na cidade de pouco mais de 7,8 mil habitantes.
Ainda conforme a PM, os ladrões teriam fugido em pelo menos três veículos, entre eles um Hyundai i30 de cor prata.

O bando levou três pessoas como reféns, e uma delas, vigia de uma das agências bancárias assaltadas, foi amarrada no capô de um dos veículos para dificultar o trabalho de acompanhamento dos policiais. Alguns dos criminosos também atiraram para o alto durante a fuga.

De acordo com a polícia, os reféns foram liberados na saída de Borrazópolis.

A PM segue na busca dos assaltantes na região rural de Ivaiporã, local para onde eles teriam fugido. No entanto, ninguém havia sido preso até as 17h desta terça-feira.

A polícia informou, também, que, apesar do susto, ninguém ficou ferido na ação dos criminosos.

Fonte: Portal Bonde



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *