A Secretaria de Saúde de Cambé registrou aumento nos casos de conjuntivite na cidade. De acordo com a Vigilância Epidemiológica (VE), do final do mês de janeiro até agora foram registrados 727 novos casos.
A enfermeira responsável pela VE, Bárbara Radigonda, afirmou que as pessoas que foram diagnosticadas com conjuntivite já estão recebendo tratamento, mas alerta para os riscos de novas infecções.
Entre os casos estão os dois tipos da infecção: viral e bacteriana. Ambos se caracterizam por olhos avermelhados e lacrimejantes, pálpebras inchadas e avermelhadas, secreção esbranquiçada em pouca quantidade e a sensação de areia nos olhos. Não existem vacinas contra a infecção.
A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de objetos contaminados como: equipamentos oftálmicos, toalhas, travesseiros, lençóis, lápis e etc. Além disso, os principais ambientes onde a infecção se dissemina são escolas e escritórios.
Uma das medidas de prevenção é o afastamento de pessoas com conjuntivite em ambientes coletivos por, pelo menos, sete dias. A higiene pessoal também é importante para evitar a disseminação da infecção. A qualquer um dos sintomas, o indivíduo deve procurar a unidade de saúde mais próxima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.