PRIMEIRA__denarc_cascavel_e_foz__200_kg_maconhaA Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil apreendeu 12,67 toneladas de drogas em 2013, entre maconha, cocaína, crack, haxixe, ecstazy. A quantidade é quatro vezes maior que a de 2012, quando foram contabilizadas 2,8 toneladas de drogas apreendidas.

Em 2013, 816 pessoas foram presas por envolvimento com o tráfico de drogas pelos núcleos da Denarc Curitiba, Metropolitana, Foz do Iguaçu, Londrina, Cascavel, Ponta Grossa, Maringá e Pato Branco. Em 2012, os núcleos da Denarc prenderam 499 pessoas envolvidas com o tráfico.

“É mais um bom resultado que alcançamos com o programa Paraná Seguro”, diz o governador Beto Richa. “Com a contratação e treinamento de mais policiais e investimentos em equipamentos e inteligência, estamos reduzindo a criminalidade e devolvendo a tranquilidade às famílias”.

O delegado-geral da Polícia Civil, Riad Braga Farhat, aponta que hoje há duas políticas para combater o tráfico de drogas. “Atuamos no combate aos traficantes de médio e grande porte para tirá-los de circulação e evitar que grandes quantidades de drogas entrem nas nossas cidades”, diz ele. “E também trabalhamos de maneira sistemática nos pontos de venda, as chamadas biqueiras, para dificultar o comércio nas ruas e tirar de circulação pequenos traficantes, que são os principais responsáveis pelos crimes de homicídio”, acrescenta Farhat.

BALANÇO – O volume maior de apreensões em 2013 foi o de maconha: 12,03 toneladas em todo o Estado. Também foram tirados de circulação 192,8 quilos de cocaína, 407,29 quilos de crack e 40,56 quilos de haxixe, além de 4.503 comprimidos de ecstasy, 219 pontos de LSD e 14.040 frascos de lança-perfume.

O delegado titular da Denarc, Alan Flore, ressalta que, no combate ao narcotráfico, a polícia também está coibindo outros crimes. “Por trás do tráfico, há uma infinidade de delitos, como crimes contra o patrimônio e homicídios, o que significa que indiretamente combatemos outras infrações penais”, complementa.

De acordo com Flore, a Denarc está aprimorando o trabalho em duas frentes: na operacional e na parte de inteligência, implementando novas táticas para a repressão do tráfico de drogas. “No mês passado, finalizamos um treinamento com policiais da Denarc de todo o Paraná, para padronizar as ações e operações táticas”, lembra ele.

Cada núcleo da Denarc trabalha para se especializar de acordo com as características próprias da região. “A partir do momento em que as particularidades são conhecidas, a eficácia nas ações é ainda maior”, avalia o delegado.

Flore acrescenta que a mudança de sede da Denarc, em Curitiba, no mês de dezembro de 2013, também propiciou o desenvolvimento das atividades em um espaço mais adequado, contribuindo para o trabalho.

AÇÕES – Entre as grandes apreensões de 2013, o Núcleo Cascavel da Denarc foi responsável, no mês de novembro, por tirar de circulação aproximadamente 768 quilos de drogas, entre maconha, crack e cocaína.

As drogas eram transportadas por um jovem de 21 anos em um caminhão com placas de Cascavel. Ele havia saído de Foz do Iguaçu com o caminhão já carregado e pretendia levar o veículo até Vitória (ES). A carga apreendida ultrapassaria os R$ 3 milhões em seu destino final, segundo estimativas da polícia.

A utilização de cães farejadores também contribuiu com o êxito de outras ações policiais, como em dezembro de 2013, quando os animais auxiliaram na apreensão de 27,7 quilos de maconha na Rodoviária de Cascavel.

Na Região Metropolitana de Curitiba, no fim de novembro, equipes da Denarc prenderam um trio de traficantes com 352 quilos de maconha, em uma chácara no município de Itaperuçu.

DADOS POR NÚCLEO DA DENARC:

Capital – 930 quilos de maconha. 0,25 quilo de haxixe. 20,43 quilos de cocaína. 55,19 quilos de crack. 2.764 comprimidos de ecstasy.

Metropolitana – 1.223,40 quilos de maconha. 1,04 quilo de haxixe. 23,29 quilos de cocaína. 49,36 quilos de crack. 1.046 comprimidos de ecstasy.

Foz do Iguaçu – 720,83 quilos de maconha. 1,34 quilo de haxixe. 7,05 quilos de cocaína. 22,07 quilos de crack. 24 pontos de LSD.

Londrina – 1.120,25 quilos de maconha. 65,86 quilos de cocaína. 86,12 quilos de crack. 593 comprimidos de ecstasy.

Cascavel: 6.800,06 quilos de maconha. 24,14 quilos de haxixe. 15,62 quilos de cocaína. 135,34 quilos de crack. 10 comprimidos de ecstasy.

Ponta Grossa: 51,48 quilos de maconha. 2,65 quilos de cocaína. 11,37 quilos de crack. 35 pontos de LSD.

Maringá: 1.096,51 quilos de maconha. 8,93 quilos de haxixe. 56,91 quilos de cocaína. 29,63 quilos de crack. 65 pontos de LSD.

Pato Branco: 94,37 quilos de maconha. 4,86 quilos de haxixe. 1 quilo de cocaína. 18,23 quilos de crack. 100 comprimidos de ecstasy. 95 pontos de LSD. 14.040 frascos de lança-perfume

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.