O Governo do Paraná deve concluir na próxima semana um acordo com as entidades de representação de policiais civis, militares e da polícia científica, para implantar um novo modelo de remuneração dessas categorias.

A Secretaria de Estado da Administração e Previdência apresentou aos dirigentes das entidades novas tabelas de vencimentos para regulamentar a Emenda Constitucional 29, com a implantação da remuneração por subsídio. “Nossa proposta é um desdobramento da posição apresentada na semana passada e traz avanços significativos, além de valorizar o desenvolvimento da carreira”, afirma o secretário Luiz Eduardo Sebastiani.

De acordo com ele, o governo trabalhou nos últimos dias em diversas simulações de tabelas, aproveitando as sugestões de remuneração propostas pelas entidades de classe. “Formatamos uma tabela dinâmica, por meio da qual todos os policiais conseguem enxergar sua posição neste momento e suas perspectivas de desenvolvimento na carreira ao longo do tempo”, afirma o secretário Sebastiani.

As novas propostas de tabela salarial trazem um novo conceito, que fixa o valor do subsídio para cada categoria e preserva a expectativa de ganhos salariais ao longo do tempo na carreira. “Estamos chegando a um acordo que respeita as condições e os limites orçamentários e de responsabilidade fiscal do Estado e, ao mesmo tempo, atende as reivindicações dos policiais”, disse Sebastiani.

As novas tabelas foram bem recebidas pelos representantes dos policiais militares na quinta (23) e civis, nesta sexta-feira (24). Na próxima terça-feira (28), a proposta será apresentada para a polícia científica. Os cálculos definitivos para todos os policiais devem ser apresentados ainda na próxima semana.

O projeto deve ser enviado para apreciação da Assembleia Legislativa no início de março e a expectativa é que o novo modelo de remuneração esteja implantado a partir de 1º de maio. “Tivemos encontros muito produtivos com os dirigentes sindicais, em um processo de diálogo de muita maturidade, com avanços importantes em um tema complexo no qual a sociedade está muito atenta”, afirmou Sebastiani.

DIÁLOGO – O presidente da Associação dos Delegados de Polícia, Kiyoshi Hattanda, saiu do encontro entusiasmado. “Posso assegurar com tranqüilidade que o governo apresentou uma proposta salarial que é legal. Traz uma tabela dinâmica, que obedece a lei maior e que na forma resgata o pagamento da categoria por subsídio”, disse o delegado.

O presidente do Sindicado dos Policiais Civis de Londrina, Ademilson Batista, também mostrou-se satisfeito com a nova proposta. “A proposta do governo é boa e traz avanços importantes, com respeito ao tempo de carreira”, disse ele. “O mais importante é que continuamos conversando e o diálogo com o governo está aberto”, concluiu.

Segundo o coronel César Roberto de Souza, sub-comandante da Polícia Militar do Paraná, que recebeu a proposta do Estado, a nova tabela de remuneração resgata o sentido de carreira da corporação. “Há respeito ao histórico da PM e assegura avanços importantes nos vencimentos”, disse.

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.