3fde5289641a0 As vendas para o mercado externo de carne de frango caíram 6,7% no ano passado (de US$ 8,253 bilhões, em 2011, para US$ 7,703 bilhões, em 2012). Em volume, a redução foi 0,6%, somando 3,918 milhões de toneladas em 2012, de acordo com balanço da União Brasileira de Avicultura (Ubabef) divulgado hoje (15). A produção também apresentou queda de 3,17% em 2012, passando de 13,05 milhões de toneladas, em 2011, para 12,64 milhões de toneladas no último ano. É a primeira queda na produção desde o ano 2000, já que nos anos anteriores (até 2011) foi registrado crescimento.

De acordo com a entidade, a queda na produção é resultado do aumento dos preços do milho e da soja, que impactaram os custos do setor, além da falta de crédito para avicultores que dificultou o funcionamento das indústrias. Do total produzido no ano passado, 69% foram para o mercado doméstico, e o restante (31%) para exportação.

As exportações totais do setor (frango, peru, pato, ganso e ovos) somaram 4,13 milhões de toneladas no ano passado, ante 4,11 milhões em 2011, aumento de 0,5%. O faturamento do setor com essas exportações chegou a US$ 8,3 bilhões, 5,5% a menos na comparação com 2011.

A produção de ovos aumentou 0,7% em 2012, de 31,5 bilhões de unidades para 31,7 bilhões. Segundo os dados, 78% foram ovos brancos e 22%, vermelhos. O consumo per capita caiu 0,65%, ficando em 161,5 unidades no ano passado, contra 162,5 unidades em 2011.

Quase a totalidade da produção de ovos (99%) vai para o mercado interno. “O consumo ainda é baixo no país. São 9,69 quilos per capita. É uma média baixa. Há um grande espaço para o crescimento dessa proteína que perdeu o misticismo do colesterol”, aposta o presidente da Ubabef, Francisco Turra.

A previsão é que o setor cresça 3% este ano, tanto na produção como exportação de carne de frango. Para alcançar o desempenho, Turra destacou que é preciso melhorar o aproveitamento dos créditos acumulados atrelado a investimentos produtivos, a rentabilidade da atividade no mercado interno, com ampliação do comércio de produtos com valor agregado e desoneração da cesta básica, “além de aproximar a avicultura do governo federal para propor ações de melhoria do negócio”.

Repórter da Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.