DSC02985Em tempos de acessibilidade basta apenas darmos uma volta pelas calçadas da Av. José Afonso dos Santos no Jardim Santo Amaro para percebermos que essa palavra não faz parte do cotidiano dos moradores daquele bairro.
Bairro esse por sinal que mais parece uma pequena cidade, com um comércio forte, agências de bancárias, três grandes mercados entre outros.

Os problemas são inúmeros, calçadas não adaptadas, com elevações e falta de rebaixamento da guia sem contar inúmeros comerciantes que usam a calçada para expor mercadorias, pessoas que estacionam as motocicletas de forma irregular sobre a calçada.

Veja abaixo que diz a Lei Municipal.
O que diz a lei municipal N°. 2.195/2008, de 19 de junho de 2008. 

ART. 6º. – Para efeito de aplicação desta Lei, são adotadas as seguintes definições:
V – CALÇADA – parte da via, normalmente segregada e em nível diferente, não destinada à circulação de veículos, reservada ao trânsito de pedestres e, quando possível, à implantação de mobiliário urbano, sinalização, vegetação e outros fins;

XVII – PASSEIO – parte da calçada ou da pista de rolamento, neste último caso, separado por pintura ou elemento físico separador, livre de interferências, destinada à circulação exclusiva de pedestres e, excepcionalmente, de ciclistas;

ART. 11. – As vias estruturais visam à interligação de diferentes núcleos de Cambé e da
região metropolitana, visando à fluidez do trânsito.
PARÁGRAFO 1º. – As vias estruturais deverão ter a dimensão mínima de 40,00 (quarenta) metros sendo:
I – Calçada: 3,50 (três vírgula cinqüenta) metros de cada lado;

PARÁGRAFO 1º. – As vias arteriais deverão ter a dimensão mínima de 30,00 (trinta) metros sendo:
I – Calçada: 3,00 (três) metros de cada lado;

ART. 22. – As calçadas deverão obrigatoriamente atender aos seguintes requisitos, sem prejuízo de outras determinações do órgão municipal competente, observadas as peculiaridades específicas:

I – Fica expressamente proibida a existência de obstáculos físicos (degraus, muretas, etc.) nas calçadas do município;
II – Em todas as esquinas deverá haver rebaixamento de meio-fio conforme normas estabelecidas pela NBR9050/2004 ou norma posterior que lhe altere;
III – Deverá haver na calçada, condições de permeabilidade;
IV – Todas as calçadas deverão ser dotadas de piso tátil;
V – Fica permitido apenas um rebaixamento de meio-fio por lote de no máximo 3,50 (três vírgula cinqüenta) metros de largura, para acesso de veículos. Tal rebaixamento não pode entrar em conflito com a NBR9050/2004 ou norma posterior que lhe altere.
ART. 25. – Em caso de descumprimento das normas estabelecidas nesta Lei, ao responsável pela conduta serão aplicadas sanções que poderão ser as seguintes, cumulativamente ou não:

I – Multa em dinheiro;
II – Obrigação de fazer ou de não fazer;
III – Outras sanções previstas em Leis específicas.

DSC02970 DSC02973 DSC02974 DSC02975 DSC02981 DSC02982 DSC02985 DSC02986 DSC02987 DSC02988 DSC02989
DSC02991 DSC02992 DSC02993 DSC02994 DSC02995 DSC02996

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

20 COMENTÁRIOS

  1. Portal Cambé:
    Antes de qualquer coisa quero deixar bem claro que sou totalmente contra a exposição de produtos e mercadorias nas calçadas de todo e qualquer comércio, sendo ainda que há dois anos oficializei o Município para tomarem as devidas providencias no que se refere tal assunto e ainda para que se fosse implantado rampas de acesso aos cadeirantes em todas as esquinas do Município.
    Jardim Santo Amaro: Comércio invade as calçadas
    Se a matéria fosse no mínimo responsável e exclusivamente para conscientizar os comerciantes e cobrar do Município as devidas providencias, teríamos imagens dos comércios de todas as regiões do Município, inclusive da área central e o titulo da matéria seria outro, ou seja:
    Cambé: Comércio invade as calçadas
    Podemos constatar tanto no conteúdo da matéria, quanto nas imagens, de que o comércio cambeense se restringe apenas ao Jd. Santo Amaro e exclusivamente na Av. José Afonso dos Santos, analisando todo o conteúdo com cautela e de forma responsável chegamos a algumas constatações que nos faz acreditar, a matéria foi mal intencionada, tendenciosa, direcionada ou no mínimo irresponsável, pois vamos aos fatos:
    Quando a matéria diz: Bairro esse por sinal que mais parece uma pequena cidade, com um comércio forte, agências bancárias, três grandes mercados entre outros.
    Porque então, não foram publicadas imagens de dois destes supermercados que são os maiores comércios da Av. José Afonso dos Santos, onde um deles toma toda a calçada com os carrinhos de compras e com suas motos estacionadas na horizontal sobre a calçada, outro em sua lateral diminuiu a calçada em 1,5 metros e fez por sua conta estacionamento horizontal, sendo ainda não ter imagens de uma grande loja de eletrodomésticos que expõe em suas calçadas inúmeras bicicletas, maquinas de lavar, antenas parabólicas e etc.
    Depois disto exposto, vamos ao outro lado da matéria, o tendencioso, o obscuro, o direcionado ou no mínimo irresponsável, como é de conhecimento de todos sou Líder Comunitário desde os 14 anos, participando e liderando inúmeros movimentos populares, sempre deixei bem claro minhas posições políticas e estou passando por um momento de enfrentamento com a atual administração Municipal, sendo ainda que como também é de conhecimento inclusive do Portal Cambé, sou ENTREGADOR, ou seja, sou funcionário da Farmácia Drogamais Santo Amaro, por duas vezes citei isto em meus post no site Portal Cambé, então vejamos:
    Meu local de trabalho é o único e exclusivo comércio no qual a matéria divulga três imagens e ainda fazendo questão de mostrar claramente as placas das motos ali estacionadas, o que não ocorreu com a imagem de um fusca estacionado de forma irregular, ¨ não existe lei específica, mas todo e qualquer meio de comunicação quando divulga matéria na qual tem veículos envolvidos, os mesmos com responsabilidade ofuscam as placas dos mesmos”, será, imaginaram ao menos uma destas motos ser de minha propriedade? se enganaram, pois apesar de a moto com o baú ser meu instrumento de trabalho, eu ser o responsável por ela, por ser somente eu quem trabalha com a mesma de segunda a sábado das 09 às 23 horas e aos domingos quando estou no plantão, ela pertence à empresa, seguindo:
    “È falso quando a matéria diz: pessoas que estacionam as motocicletas de forma irregular sobre a calçada”, pois qualquer um que não esteja mal intencionado, de forma responsável poderia sem mesmo o uso de uma trena ver a olho nu de que as motos ali estacionadas não estão sobre a calçada, e sim estacionadas em um recuo além dos 3,5 metros e meio de calçada exigidos por lei, ou seja, não estão estacionadas de forma irregular como a matéria irresponsavelmente afirma, para quem quiser conferir amanhã a partir das 09 horas estarei disponibilizando uma trena para se tirar qualquer tipo de duvidas, sendo ainda que em momento algum foi mencionado ou postado imagens na matéria de que aquele comércio se não o único na Av. José Afonso dos Santos, que respeita seus Clientes, é um dos poucos que fizeram em sua calçada duas rampas de acesso a cadeirantes, sendo que uma das imagens mostra claramente de que uma das rampas foi bloqueada por funcionários do Município quando da pintura de sinalização da via, pintando área de estacionamento no local da rampa de acesso, ou seja, o veiculo estacionou acabou a rampa, fato este que foi questionado por mim aos funcionários Municipais no momento que iniciaram as marcações, mas que não fui ouvido.
    Enfim, o meu local de trabalho é o único que está cumprindo rigorosamente o que determina a lei citada na matéria, respeitando e não expondo produtos, nem estacionando motos sobre os 3,5 metros de calçada que a lei determina, tem em sua calçada duas rampas de acesso a cadeirantes e mesmo assim é o único comércio no qual a matéria trás três imagens e de forma no mínimo irresponsável expondo as placas das motos, quer dizer matéria tendenciosa, irresponsável e direcionada a minha pessoa, tenho ou não tenho razão? Sou democrático e se alguém se habilitar a me mostrar que estou errado em ao menos uma vírgula e conseguir me provar que esta constatação não existe, com toda humildade volto atrás, o debate está aberto!

    • Sendo ainda que a sete meses quando fui contratado, para trabalhar naquela loja desde o inicio, constatei e mencionei que as motos ali estacionadas deixavam horrível a fachada da loja, mas agora com a divulgação destas imagens, pude convencer a todos, pois com as imagens ficou constatado de que a fachada da loja fica inda mais horrível do que eu imaginava, sendo que as motos ali não serão mais estacionadas, não porque estão estacionadas irregularmente como a matéria tenta afirmar, mas sim devido a estética da fachada da loja.

  2. Ironia do destino, caí nas escadas que está na calçada da Av José Afonso dos Santos esquina com a Rua Rio Purus, estou de cama sem conseguir mexer meu joelho por isso e impossibilitada de trabalhar. Isso por que tenho 30 anos sou uma pessoa saudável, imaginem uma pessoa idosa ou com alguma limitação física. Isso não vai ficar sem solução, vou denunciar para que ninguém mais se machuque.
    Jardim Santo Amaro: Comércio invade as calçadas | PORTAL CAMBÉ
    http://www.portalcambe.com.br

  3. O Bêne dou a sugestão faça uma entrevista com o prefeito para resolver esse problema de Cambé já que o portal levantou a questão, o correto é o prefeito falar, e os vereadores não vi nenhum deles falar sobre o assunto.
    Cade o corajoso Conrado Scheller.

  4. isso realmente é uma vergonha,broquear as caçadas e jogando os pedestres para rua correndo o risco de ser atropelado.mas isso ñ aconteçe só no sto amaro e as lojas do centro,no centro comercio de espetinho q espalha mesas e cadeiras por toda a calçada,será q ñ ta na hora da prefeitra comessar a fiscalizar?

    • Olha só um comerciante que não tem a coragem de aparecer agradecendo por colocar a foto da loja dele, na verdade ele não tem respeito com o povo, pessoal esta na hora de começar a boicotor as lojas que fazem esse tipo de pratica.
      E a prefeitura que não toma nenhuma providencia para regularizar a cituação, cade o prefeito que não se manifesta… pedimos ao Portal Cambé que entre em contato com o João da prefeitura e cobre uma data para isso acabar, chega de abuso em nossa cidade.

  5. O Bêne da TV disse muito bem hoje, mas já faz uma semana que esta matéria esta aqui e até agora a prefeitura de cambé não fez nada… isso ocorre na cidade toda, eu um espetinho na rua França que tomou conta até da rua… cade a fiscalização, o prefeito toma uma atitude se seus funcionários não querem trabalhar substitui poque Cambé esta parecendo terra de ninguém

  6. Entao ne? muito boa materia. esse foi o premio para a acic? a presidente da acic virou secretaria municipal com salario de 7 mil reais. a acic nao cobra providencias com os ambulantes para proteger o comerciante legalizado e o prefeito nao cobra os comerciantes. seria esta a troca. o tardiolle sempre falou aqui no bairro que era terra de ninguem. o comerciante de verdade para o prefeito e acic nao vale nada. bom é virar vendedor de dvd pirata no camelodromo do pavinato.

  7. Vegonha para a cidade, o comercio pinta e borda e ninguem faz nada… eu quero perguntar ao prefeito a quanto tempo ele nao passa naquela avenida… e o centro da cidade tem muitos lojistas que cometem a mesma infrassão

  8. Infelismente isso acontesse na cidade toda, cade o Prefeito para fazer cumprir a lei, ou será que ele recebe dinheiro destes comerciantes? JOÃO PAVINATO a população quer uma resposta… Cade os vereadores da cidade, o MAGNATA essas fotos são dos seu bairro quanto derrespeito a população, cade os fiscais de postura da cidade, cade o corajoso co CONRADO SCHELLER o Santo Amaro a muito vem sendo abandonado ali todos fazem o que quer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.