Manchete dos Jornais desta quinta-feira, 14 de Maio de 2015

96

Ação peemedebista tenta melar a Lava Jato com 2 emendas

O Congresso nada fez par a melhorar sua imagem com a investigação de parlamentares na Lava Jato. Além da omissão, emendas tentam enfraquecer o Ministério Público e fortalecer os presidentes da Câmara e do Senado, ambos investigados.

————————————————————————————

O Globo

Manchete : Câmara aprova mudança no cálculo da aposentadoria
Governo é derrotado depois de conseguir alterar regras para pensões
Medida institui alternativa ao fator previdenciário com apoio do PSDB, que criou mecanismo

O governo enfrentou ontem inesperada derrota na batalha pela aprovação do ajuste fiscal. Depois de a Câmara aprovar a MP que tornava mais rígidas as regras para pensão por morte, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), pôs em pauta destaque que acaba com a aplicação automática do fator previdenciário. A aprovação foi por 232 a 210 e contou com o apoio do PSDB, que criou o mecanismo de redução de aposentadorias no governo Fernando Henrique, em 1999. Pelo novo texto, não haverá descontos para contribuintes cuja soma do tempo de contribuição com a idade seja 85 (mulher) e 95 (homem). A proposta ainda tem de passar pelo Senado. (Pág. 6)
Confissão e medo

Dono da UTC faz delação premiada, e OAS se recusa a entregar documentos a juiz para evitar prisão de diretores
Ricardo Pessoa, acusado de chefiar o chamado ‘clube das empreiteiras’, citou seis parlamentares, entre eles o ex-ministro Lobão; outra empresa descumpriu ordem judicial por temor de prisão de executivos
Apontado como chefe do “clube das empreiteiras” que participava do esquema de corrupção na Petrobras, Ricardo Pessoa, da UTC e Constran, é o primeiro dono de empresa a fechar acordo de delação. Ele já citou nomes de pelo menos seis parlamentares, entre eles o ex-ministro e senador Edison Lobão (PMDB). Já a OAS se recusou a apresentar à Justiça Federal documentos sobre seus contratos com a consultoria do ex-ministro José Dirceu por medo, como alegou a defesa da empreiteira, de que isso possa levar seus executivos à prisão. (Págs. 3 e 4)
Novo vírus se expande no país

Testes feitos com pacientes na Bahia e no Rio Grande do Norte confirmam que um novo vírus, chamado zika, já circula no país. Os sintomas são parecidos com os da dengue, porém, mais brandos. (Pág. 25)
Esportes nomeia ex-miss

O ministro dos Esportes, George Hilton, nomeou uma jovem de 18 anos (exonerada ontem) e uma ex-miss para o ministério. (Pág. 7)
MP pede quebra de sigilo bancário e fiscal em inquérito sobre Renan e Collor (Pág. 3)

Leis sobre contratações de obras públicas têm brechas para desvios (Págs. 22 e 23)

Uma favela no quintal dos Jogos

Apesar de negociações terem garantido R$ 95 milhões em indenizações a moradores da Vila Autódromo, a favela ainda poderá estar lá em 2016. Há invasores de classe média que receberam até R$ 3 milhões, revela RUBEN BERTA. Mas o prefeito Eduardo Paes diz que 170 famílias resistem a sair do local. Do alto, é possível ver que a comunidade, ao lado de instalações olímpicas, está menos densa, mas ocupa a mesma área. (Pág. 8)

Mídia reage a pressão chavista

Entidades de mídia acusaram o governo Maduro de impor censura com decisão judicial de proibir saída de 22 diretores de jornais e site do país. (Pág. 29)
Ilimar Franco

PSDB rejeita legado de FH

Criadores do fator previdenciário, no governo FH, os tucanos votaram para mudar as regras adotadas para sanear as finanças públicas. Dilma não é a única que fala uma coisa e faz outra. Ao defender o fim do fator, o PSDB teve a mesma conduta. Jogam para a plateia as principais siglas do país. Não há coerência programática. O PT agora foi contra as mudanças. Os 45 deputados tucanos votaram “sim”. Foi uma grande derrota para o governo. (Pág. 2)

Merval Pereira: Delação chega a 2014

A delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, presidente da UTC, defini do por seus pares como o chefe do grupo de empreiteiras que atuou na Petrobras nos escândalos de corrupção investigados na Operação Lava-Jato, pode ter desdobramentos tanto na questão eleitoral no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quanto na abertura de processo de impeachment no Senado. (Pág. 4)
Míriam Leitão

Ajuste? Que ajuste?

Que ajuste é este que nada ajusta? A MP 664, para ser aprovada, produziu a reabertura do balcão de nomeações e trouxe de volta o risco de aumento das despesas. Ela faz apenas uma pequena economia. Se for aprovada, a emenda do fim do Fator Previdenciário será, na opinião de Fábio Giambiagi, uma contrarreforma da Previdência. O preço a pagar fica muito maior do que o ganho. (Pág. 20)
Editoriais

Persistem bolsões de resistência à Lei de Acesso

Três anos de vigência das normas destinadas a tornar o poder público transparente, a sociedade continua a enfrentar dificuldades para abrir arquivos oficiais (Pág. 16)

Recuperação na zona do euro é alento para o Brasil

Depois de longa estagnação, a enfraquecida economia da França é que puxou o crescimento no primeiro trimestre. Mais uma razão para o Brasil acelerar ajuste (Pág. 16)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Câmara derrota governo e facilita aposentadoria

Pouco depois de aprovar restrição a pensões por morte, segunda medida do ajuste fiscal, deputados surpreenderam Planalto e votaram alternativa ao fator previdenciário conhecida como 85/95. (Notícias | 9 e 10)
Mapa da violência

Armas de fogo matam 116 por dia no país (Notícias | 15)
PF investiga corrupção em órgão da Agricultura no RS

Superintendente do ministério foi afastado por suspeita de reduzir multas, avisar sobre fiscalização e atrasar processos de indústrias (Notícias | 6 a 8 e 21)
————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete : Petróleo do Brasil e da Rússia ajuda a Opep contra os EUA

A Agência Internacional de Energia avalia que o crescimento da produção dos dois países retarda a recuperação das cotações internacionais, apesar do fechamento de poços nos Estados Unidos. De acordo com a AIE, há hoje no mercado um excedente superior a 2 milhões de barris por dia, como resultado da resistência da Opep em reduzir seu nível de produção. Ontem, a Petrobras anunciou recorde na extração do pré-sal. (Pág. 10)
Educação – Brasil está em 60º lugar no ranking de 76

Testes computados pela OCDE mostram que países da Ásia têm o melhor nível de ensino em matemática e ciências. Cingapura lidera a lista, seguida por Hong Kong e Coreia do Sul, enquanto Japão e Taiwan ficaram empatados em quarto lugar. (Págs. 26 e 27)
Presidente da UTC faz acordo de delação

Ricardo Pessoa assinou ontem o documento diretamente na Procuradoria-Geral da República. Acusado de chefiar um cartel de empresas que negociava contratos com a Petrobras, Pessoa foi o primeiro empreiteiro investigado na Operação Lava Jato a fazer este tipo de acordo. (Pág. 6)
Governo ganha mais uma no ajuste fiscal

Texto básico da Medida Provisória 664, que altera regras previdenciárias, foi aprovado por 277 a 178 votos. Decisão sobre fim do Fator Previdenciário, porém, deve ficar para hoje. (Pág. 3)
Pré-sal vai à votação no Senado

Relator quer agilizar análise em comissões do projeto de José Serra (PSDB-SP) que altera o regime de partilha. (Pág. 5)
Olhar do Planalto

José Negreiros: DIA TÍPICO DE TRICÔ EM BRASÍLIA

Redes sociais, rádios corredor, blogs e a Praça dos Três Poderes fervilharam de histórias sobre a delação premiada de Pessoa, da UTC, por causa de sua suposta proximidade com o ex-presidente Lula. (Pág. 2)
Ponto de Vista

Carlos Thadeu de Freitas: O ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS

A última ata do Copom, ao enfatizar o objetivo do Banco Central de trazer a inflação de volta ao centro da meta no médio prazo, aumentou a expectativa de altas maiores da taxa básica Selic. (Pág. 7)
O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães: SELIC ALTA NÃO SEGURA CAPITAL

O Copom subiu a Selic de 12,75% para 13,25% no dia 29 de abril e sinalizou que iria continuar subindo a taxa, possivelmente até atingir 14%. Na semana seguinte, a primeira de maio, US$ 3,192 bilhões saíram do país pela conta financeira da balança cambial, por onde transitam as aplicações estrangeiras em renda fixa e ações. (Pág. 21)
Ponto Final

Octávio Costa: UM RANKING QUE ENVERGONHA

(…) No ranking mundial de Educação divulgado ontem pela OCDE, o Brasil ocupa o 60º lugar entre 76 países pesquisados. (…) O ranking da OCDE foi divulgado num momento crítico para as universidades federais. Em razão do ajuste fiscal, as verbas para o ensino superior estão sendo liberadas a conta-gotas. Com isso, o quadro é desolador. (Pág. 32)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Câmara restringe pensões em vitória folgada de Dilma

Deputados aprovam 2ª parte do ajuste fiscal, que também limita o auxílio-doença

Em uma vitória do governo Dilma, os deputados aprovaram o texto principal do segundo ponto do ajuste fiscal. Foram 277 votos a favor e 178 contra a medida provisória 664, que endurece regras de benefícios previdenciários, como pensão por morte e auxílio-doença. A diferença de 99 votos foi maior que a registrada na aprovação da primeira medida do pacote, quando a folga foi de 25 votos. O texto estabelece, por exemplo, um tempo mínimo de união (2 anos). No entanto, 15 emendas ainda seriam votadas e poderiam alterar a proposta. O Planalto enfrentou ameaças de rebelião na base aliada e teve de oferecer cargos federais. Mesmo assim, o PDT foi em peso contrário ao ajuste. Dos 64 petistas, 10 não compareceram e 1 foi contra. Após o fim da votação das emendas, o texto segue para o Senado. Apesar do alívio, o governo voltou a enfrentar protestos da oposição. Os deputados levaram faixas contra a presidente Dilma, o que causou empurra-empurra entre congressistas. A sessão chegou a ser interrompida após ato de integrantes da Força Sindical. (Poder a4)
Dono da UTC vira delator no petrolão e mira PT e PMDB

Dono da UTC, Ricardo Pessoa acertou acordo de delação com o Ministério Público Federal para dizer o que sabe sobre esquema de suborno na Petrobras, além de pagar multa de R$ 50 milhões. Ele já disse que deu R$ 7,5 milhões à campanha de Dilma, para evitar retaliações, e que pagou propina ao ex-ministro Edison Lobão (PMDB). O PT nega ter recebido doações ilegais. A defesa de Lobão não comentou. (Poder a6)
OAS se recusa a entregar à Justiça informações sobre empresa de Dirceu (Poder A7)

Liminar veta corte da internet móvel de cliente paulista

O Procon-SP obteve liminar contra as operadoras Oi, Claro, TIM e Vivo para barrar o bloqueio de internet móvel após o uso da cota diária do pacote de dados. Antes, a velocidade era reduzida. A decisão só vale em São Paulo e para contratos antigos que garantiam que não haveria corte. As empresas não comentaram. (Mercado a21)
Acionista do Itaú faz exigência para dirigir Santa Casa

Cotado para ser o novo provedor da Santa Casa de SP, José Luiz Setúbal, 58, acionista do Itaú, afirma aceitar, desde que seja candidato único. Contra a crise, sugere estrutura enxuta, demissões e redução nos atendimentos. A dívida é de quase R$ 800 milhões. (Cotidiano B3)
‘Infelicidade’ do brasileiro tem pior nível desde 2005

A sensação de bem-estar do brasileiro medida pelo “índice de infelicidade”, soma do desemprego e da inflação, atingiu no primeiro trimestre o pior nível desde o final de 2005. O índice saltou de 13,5 no último trimestre de 2014 para 15,5 pontos, segundo consultoria. (Mercado a18)
Médico em obras

Caderno especial discute os problemas na formação médica e a falta de recursos para a saúde no Brasil
Bernardo Mello Franco

Ação peemedebista tenta melar a Lava Jato com 2 emendas

O Congresso nada fez par a melhorar sua imagem com a investigação de parlamentares na Lava Jato. Além da omissão, emendas tentam enfraquecer o Ministério Público e fortalecer os presidentes da Câmara e do Senado, ambos investigados. (Opinião a2)
Editoriais

Leia “Desconversa”, sobre sabatina do indicado para o STF em comissão do Senado, e “O cobertor da saúde”, a respeito de financiamento do setor. (Opinião A2)

————————————————————————————

EBC



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *