Manchete dos Jornais deste domingo, 28 de junho de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 28th junho 2015

Lula perde o eixo
O ex-presidente mostra desequilíbrio e desespero, vivendo o pior momento de sua história.
Ele teme a prisão e o risco de nunca mais voltar ao poder.
E mais:
O cerco da PF ao aliado e governador de Minas, Fernando Pimentel
Os delírios de Dilma sobre “Mulher sapiens” e mandioca
Operação Lava-Jato
Formação de cartel e contratos do BNDES são prioridades nas novas fases das investigações.


O Globo

Manchete: Partidos perdem metade dos filiados jovens
Envelhecimento das legendas é registrado desde 2009 pelo Tribunal Superior Eleitoral
Os jovens se distanciam cada vez mais dos partidos políticos, e o envelhecimento atinge tanto legendas governistas como de oposição. É o que revelam os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre filiações desde 2009. Nesse período, os cinco maiores partidos do país (PMDB, PT, PP, PSDB e PDT) viram o número de filiados entre 16 e 24 anos passar de 300 mil para 132 mil, uma queda de 56%. O PT sofreu a maior variação negativa, com uma redução de 60%, mas ainda é o que tem o maior número de jovens em suas fileiras. No PSDB, a queda foi de 51%. Para analistas, os jovens vêm buscando outras formas de representação. (Págs. 3 e 4)

Ministro vê cenário fiscal adverso
Em entrevista, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirma que o cenário fiscal está pior que o previsto e diz que governo vai se manifestar sobre a meta de superávit primário em julho. Analistas preveem a redução da meta fiscal, hoje de 1,13% do PIB. (Pág. 33)

Mercadante cancela viagem após delação
Para rebater as acusações do empreiteiro Ricardo Pessoa, o ministro Aloizio Mercadante cancelou sua ida aos EUA com a presidente Dilma, que chegou ontem a Nova York. (Págs. 5 a 9)

Ônibus serão licitados este ano
O estado promete licitar, pela primeira vez, 1.198 linhas, que atendem 1,8 milhão de pessoas por dia. (Pág. 12)

Entre a escola e a violência
Estudos mostram impacto da violência nas escolas. Na Maré, Ciep tenta superar traumas. Na Favela do Aço, o melhor colégio público do Rio. (Págs. 39 e 40)

Estrangeiros deixam Tunísia após massacre
Em voos fretados, milhares de turistas deixaram a Tunísia no dia seguinte ao massacre com 39 mortos na praia de Sousse. A TV britânica Sky News divulgou fotos do terrorista durante o ataque. No Kuwait, foram detidos suspeitos de auxiliar o autor do atentado numa mesquita. Na França, assassino enviou selfie com corpo. (Pág. 43)

Fernando Gabeira
Um fantasma de bicicleta governa o país. (Segundo Caderno)

Elio Gaspari
A caixa-preta do Conselho Administrativo da Receita. (Pág. 6)

Gente Boa
STF libera biografia de Guimarães Rosa. (Segundo Caderno)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma reúne ministros e atrasa viagem para os EUA
Presidente convoca encontro de emergência; Mercadante (Casa Civil), citado em delação, não embarca
Preocupada com o agravamento da crise política, a presidente Dilma Rousseff convocou ontem os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social) ao Palácio da Alvorada. Os dois foram citados na delação como beneficiários de supostos repasses irregulares nas campanhas de 2010 e 2014 em trechos divulgados para a imprensa da delação premiada do empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia. Edinho se disse “indignado” com as acusações e denunciou “vazamentos seletivos” para alimentar a disputa política. O tom da resposta foi definido por Dilma na reunião emergencial com ministros do primeiro escalão. Segundo o Estado apurou, Mercadante foi orientado a cancelar a viagem que faria com a delegação que visita os EUA, se concentrar na gestão da Casa Civil e mostrar que o governo não está paralisado pelas denúncias. (Pág. Política A5)

Para “esquentar a relação”
EUA e Brasil deveriam usar a visita de Dilma Rousseff a Washington para ajustar visões mútuas e aceitar que nem sempre seus interesses estratégicos serão coincidentes, dizem analistas. (Págs. A10 e A11)

PT cobra explicação de Cardozo sobre ações da PF
Em reunião na quinta-feira, a Executiva Nacional do PT avaliou os estragos causados pelas Operações Lava Jato e Acrônimo. Além de aprovar uma resolução em defesa de empreiteiras, o partido decidiu convidar o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) a dar explicações sobre ações da PF. Em conversas reservadas, petistas usam termos como “inoperante”, “omisso” e “egoísta” para se referir a Cardozo. (Pág. Política A4)

À espera da água
Para encher o lago da hidrelétrica de Belo Monte e fornecer eletricidade a partir de novembro, a concessionária Norte Energia tem de derrubar milhares de imóveis em dois meses. O Estado percorreu a região e encontrou a cidade de Altamira (PA) tomada por escombros. (Págs. Economia B8 e B9)

Calote da Grécia pode estar próximo
A Europa recusou o pedido grego de extensão do socorro financeiro para além do prazo de 30 de junho. Com isso, o calote da dívida pode estar próximo. (Pág. Internacional A1)

Prefeitura abre ciclovia e testa veto a carros na Paulista
A Prefeitura inaugura hoje a ciclovia da Avenida Paulista, com o fechamento da via para carros. Segundo o secretário de Transportes, Jilmar Tatto, o prefeito Fernando Haddad quer liberar a avenida para pedestres aos domingos, criando um “parque Paulista”. O projeto prevê a liberação para ambulâncias e viaturas e o cadastro de moradores, que pedem um debate. (Pág. Metrópole A20)

Dora Kramer: O futuro já começou
Protagonistas da cena política já movem peças para o jogo de 2018. Lula articula novo partido e PMDB feia com Serra sobre candidatura. (Pág. Política A6)

Gustavo Franco: Capitalismo companheiro
Esta nova forma de capitalismo dirigido, onde existe um pântano envolvendo as relações entre o público e o privado, espalhou-se em muitos lugares. (Pág. Economia B4)

Notas & Informações: Lula põe PT contra Lava Jato
Tom das críticas mostra a crescente preocupação com investigações que se aproximam de políticos. (Pág. A3)
————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: O que é uma família?
Duas propostas em debate no Congresso querem definir o que é a entidade familiar. Uma, de inspiração conservadora, aceita apenas a união entre homem e mulher. Outra amplia o conceito e contempla os direitos dos homossexuais. (Págs. Sua Vida 27 a 31)

O Levy do Sartori
Giovani Feltes, o secretário que dá más notícias, aplica os cortes e explica a crise. (Págs. 12 e 13)

Operação Lava-Jato
Formação de cartel e contratos do BNDES são prioridades nas novas fases das investigações. (Pág. 20)

Com a palavra: Olívio Dutra
“Algumas derrotas ensinam mais do que vitórias. A solução do PT não é se preparar para ganhar as próximas eleições em todos os níveis.”

Em entrevista a Rosane de Oliveira, ex-governador revisa a própria trajetória e a do seu partido. (Págs. 8 a 10)


Folha de S. Paulo

Manchete: Crise provocada por delator faz ministro cancelar viagem
Dilma atrasou embarque aos EUA para fazer reunião de emergência; citado na delação, Mercadante não viajou
A delação do dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, provocou tensão no Palácio do Planalto às vésperas da viagem de Dilma Rousseff aos Estados Unidos. A presidente atrasou seu embarque neste sábado para se reunir com ministros no Palácio da Alvorada e armar uma estratégia para rebater as acusações.
O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, citado na delação e que também viajaria, cancelou sua ida.
No encontro com os assessores, Dilma se disse “indignada” com o que chamou de “vazamento seletivo” para atingir sua campanha e “isentar” outras, “inclusive a de Aécio Neves”, segundo relato de um ministro.
Em seu depoimento à Lava Jato, Pessoa, apontado como líder do clube de empreiteiras do cartel na Petrobras, disse que as doações milionárias a partidos e candidatos visavam “fazer a engrenagem andar”. (Pág. Poder A5)

Bernardo Mello Franco.
A delação do chefe do “clube das empreiteiras” empurrou Dilma de volta para a beira do abismo. (Pág. Opinião A2)

Lula propôs a ministro do TCU que contestasse as “pedaladas”
O ex-presidente Lula, que tem criticado a gestão Dilma, pediu a ministro do Tribunal de Contas da União que contestasse as “pedaladas” fiscais do governo. O TCU pode recomendar ao Congresso a rejeição das contas de 2014. Se isso ocorrer, a oposição ganha argumento para pedir o impeachment. (Pág. Poder A10)

Dilma tentará reatar com os EUA após caso de espionagem
Um ano e meio após escândalo de espionagem dos EUA, a presidente Dilma quer retomara relação bilateral em visita ao colega Obama a partir de segunda (29). Mas a normalidade é modesta e cheia de suspeitas. O Brasil, por exemplo, reclama de pouca atenção, mas teme intervencionismo. (Pág. Mundo A14)

Após atentado, pessoas deixam flores em praia no sul da Tunísia
Um dia após o atentado que deixou 39 mortos no sul da Tunísia, flores eram deixadas na areia da praia neste sábado diante de espreguiçadeiras vazias, relata o enviado Diogo Bercito.

“O verão foi embora”, diz o pescador Khaled Freje, 19, apontando a praia vazia. O atirador foi identificado pelo governo como o estudante Saif Rezgui, 23. (Pág. Mundo A18)

Entidades médicas criam sistema de avaliação de cursos
O Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Escolas Médicas têm novo sistema de avaliação e certificação de cursos, paralelo ao do governo. Para as entidades, o acompanhamento do Ministério da Educação é falho. O governo vê, porém, limitações no modelo novo. (Pág. Cotidiano 1)

Editoriais
Leia “Novo desalento”, sobre piora das perspectivas da economia, e “Viagem por outro rumo”, a respeito da viagem de Dilma aos Estados Unidos. (Pág. Opinião A2)


Época

Manchete: A ruína da era Lula

LULA ATACA
Seu partido, Dilma e o próprio legado

O PT DEFENDE
O tesoureiro preso e os empreiteiros do petrolão

E A POLÍCIA INVESTIGA
As novas provas contra o governador petista Fernando Pimentel

EXCLUSIVO
As viagens internacionais do ex-presidente com o lobista preso da Odebrecht. (Pág. 1)

Guerra judicial

A mãe fugiu com ela para o Brasil. O pai ficou nos Estados Unidos – e tenta reaver a guarda da menina. Quem ficará com Samantha? (Pág. 1)

Guerra perdida
“A descriminalização do uso das drogas não pode passar deste governo”, diz o secretário de Segurança do Rio, José Beltrame. (Pág. 1)

Guerra à vista
Os ataques simultâneos em três países impõem o terror islâmico como o mais formidável inimigo do Ocidente. (Pág. 1)
————————————————————————————

ISTOÉ

Manchete: Lula perde o eixo
O ex-presidente mostra desequilíbrio e desespero, vivendo o pior momento de sua história.

Ele teme a prisão e o risco de nunca mais voltar ao poder.
E mais:
O cerco da PF ao aliado e governador de Minas, Fernando Pimentel
Os delírios de Dilma sobre “Mulher sapiens” e mandioca (Pág. 1)
Reportagem especial: O depósito humano no aeroporto de São Paulo (Pág. 1)

Zuzu Angel: A saga de uma mãe contada por sua filha (Pág. 1)


Edição: Equipe Fenatracoop, 28 de Junho de 2015

Compartilhe nossa Matéria