Manchete dos Jornais nesta quarta-feira, 11 de novembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 11th novembro 2015

Corpo de menina levada por mar de lama é encontrado
Primeira criança vítima do rompimento de barragens em Mariana (MG ), Emanuelly Vitória, 5, foi encontrada morta na noite de segunda (9). Ela tinha sido carregada pela lama após se soltar dos braços do pai. Até esta terça (10), 21 pessoas eram procuradas. Seis morreram…

Governo reage e multa para caminhoneiro sobe para até R$ 19 mil
Punição por bloqueio de estradas passa de R$ 1.915 para R$ 5.746 e valor máximo será para quem organizar protesto; para Dilma Rousseff, ‘obstruir tráfego é crime’…


O Globo

Manchete : Governo endurece contra bloqueio de estradas
‘Paralisar abastecimento é crime’, alerta a presidente Dilma
Medida provisória fixa punição de até R$ 38 mil para quem organizar paralisação nas rodovias e amplia penalidade por interdições para até R$ 11.492. Greve perde força, mas já afeta produtores agropecuários
No segundo dia de greve de caminhoneiros, os protestos afetaram oito estados, contra 12 na véspera. Ainda assim, o governo baixou medida provisória fixando multa de R$ 19.154 para quem organizar bloqueios. No caso de reincidência, a punição é de R$ 38.308. A multa inicial para o motorista que perturbar a circulação nas vias foi ampliada de R$ 1.915 para R$ 5.746, podendo chegar a R$ 11.492. A presidente Dilma criticou as interdições: “Há muito tempo que se manifestar no Brasil não é crime. Mas atrapalhar a economia popular e paralisar o abastecimento de uma cidade é crime.” Em São Paulo, produtores de laranja não receberam fertilizantes. E exportadores de carnes temem dificuldades para o embarque. (Pág. 21)

PSDB agora decide romper com Cunha
Versões sobre dinheiro na Suíça têm contradições
A bancada do PSDB decidiu romper com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, investigado na Lava-Jato e no Conselho de Ética da Casa. Filho do ex-deputado Fernando Diniz, Felipe Diniz negou ontem ter indicado ao lobista João Augusto Henriques conta na Suíça para depositar dinheiro para Cunha. (Pág. 3)

Delator muda tom sobre propina
Em novo depoimento, o dono da UTC, Ricardo Pessoa, um dos delatores da Lava-Jato, disse que as propinas para obter contratos na Petrobras abasteciam partidos, mas não campanhas. (Pág. 4)

Levy sofre um novo desgaste
Atendendo a um apelo do setor automotivo, o governo reabriu o prazo para as indústrias se candidatarem ao PSI, uma linha de crédito subsidiado do BNDES que fora alvo de cortes no ajuste fiscal. O ministro Levy foi contra a decisão, e sofreu novo desgaste com a presidente Dilma. (Pág. 23)

Tucanos devem apoiar a DRU
O PSDB na Câmara deu ontem sinais de que poderá amenizar a oposição ao ajuste fiscal e negocia, com governistas, a prorrogação da Desvinculação de Receitas da União (DRU). (Pág. 7)

Eike não poderá dirigir empresas
A CVM, órgão responsável por regular o mercado, determinou que Eike Batista não poderá, por cinco anos, ser administrador de empresas de capital aberto. Ele vai recorrer. (Pág. 24)

Elio Gaspari
Desordem – Congresso não precisa piorar o que está ruim (Pág. 18)
Míriam Leitão
STF esvazia a Lava-Jato ao ignorar conexão entre crimes (Pág. 22)
Ancelmo Gois
Justiça do Rio condena empresários ligados a Garotinho (Pág. 14)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Governo reage e multa para caminhoneiro sobe para até R$ 19 mil
Punição por bloqueio de estradas passa de R$ 1.915 para R$ 5.746 e valor máximo será para quem organizar protesto; para Dilma Rousseff, ‘obstruir tráfego é crime’
O governo decidiu endurecer para tentar conter o protesto de caminhoneiros iniciado anteontem em estradas do País e evitar que ele engrosse a manifestação pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff marcada para domingo. Ontem, um dia após falar em multa de R$ 1.915 para quem interdita estradas, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou medida provisória que eleva a punição para R$ 5.746 e introduz no Código Nacional de Trânsito multa de R$ 19.154 para os organizadores. Nos dois casos, a reincidência dobra o valor e as autuações têm de ser pagas no momento do licenciamento do veículo. O ministro reforçou a avaliação de que a paralisação é política, rechaçou negociação com a categoria e informou que a Força Nacional de Segurança Pública foi autorizada a auxiliar a Polícia Rodoviária Federal na desobstrução de rodovias. Outra medida prevista na MP impede que durante dez anos o infrator receba crédito para compra de veículos. Mais cedo, a presidente Dilma Rousseff disse que a paralisação de estradas por caminhoneiros é “criminosa”, pois priva setores da economia e a população. (Economia / Págs. B1 e B4)

Greve perde força no 2° dia
Após travar algumas rotas de escoamento de cargas, o ato de caminhoneiros perdeu força ontem. Balanço da Polícia Rodoviária Federal apontou 24 paralisações parciais em 8 Estados. Anteontem, foram 44 em 14 Estados. (Pág. B4)

Filho de ex-deputado nega depósito para Cunha
O economista Felipe Diniz, filho do ex-deputado federal Fernando Diniz, disse à Procuradoria-Geral da República que não mandou depositar 1,3 milhão de francos suíços em 2011 em conta na Suíça do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. A declaração contraria afirmação do lobista João Henriques – preso na Operação Lava Jato – e enfraquece a versão de Cunha para o depósito, que procuradores suspeitam se tratar de propina. (Política/ Pág. A4)

Análise
Dora Kramer – A mirabolante versão de Cunha para as contas na Suíça lembra armação de Collor para explicar dinheiro suspeito, em 1992, a Operação Uruguai (Pág. A6)

‘Lava Jato quer acabar com PT’, diz cartilha do partido
Na mais forte reação do PT às denúncias de corrupção contra integrantes do partido, a direção nacional da legenda vai distribuir a partir de hoje milhares de cópias da cartilha Em Defesa do PT, da Verdade e da Democracia, na qual acusa a força-tarefa da Operação Lava Jato, o juiz Sergio Moro, o ministro do STF Gilmar Mendes e setores da imprensa de agirem deliberadamente, “com base em mentiras”, para “criminalizar” e “eliminar o partido da vida política brasileira”. (Política/ Pág. A6)

Irritado com Levy, Lula retoma críticas ao ministro
Duas semanas após orientar o PT a dar trégua a Joaquim Levy, o ex-presidente Lula voltou a atacar o ministro da Fazenda após o vazamento de dados sobre movimentações financeiras feitas por ele e pelos ex-ministros Antonio Palocci, Erenice Guerra e Fernando Pimentel. Lula ficou furioso, ainda, pelo fato de a Receita ter recomendado ao MP que peça a quebra de sigilos da empresa de seu filho Luís Cláudio. (Política / Pág. A7)

Análise
Eliane Cantanhêde – Lula precisa garantir o governo Dilma para poder pensar em 2018. Lavy vai ser sulpado pela crise. Com ele, já está esse pandemônio. Sem Levy vai melhorar? (Pág. A8)

Opositor fala em diálogo com Dilma se vencer na Argentina
O candidato conservador à presidência argentina, Mauricio Macri, disse ontem que “será mais fácil” a presidente Dilma Rousseff “entrar em acordo” com ele do que com Cristina Kirchner. No dia 22, Macri disputará o segundo turno da eleição com o governista Daniel Scioli, que teve apoio de Luiz Inácio Lula da Silva num comício em Buenos Aires e foi recebido por Dilma no mês passado, dias antes do primeiro turno. (Internacional / Pág. A9)

Espírito Santo autuará Samarco por lama
O governo do Espírito Santo vai multar a mineradora Samarco pelos danos causados pela enxurrada de lama que chega ao Estado, advinda do rompimento de duas barragens em Mariana, Minas. (Metrópole/Pág. A12)
Liberada importação de componente da maconha (Metrópole/Pág. A14)

Países não podem mais recuar de metas de clima (Metrópole/Pág. A16)

Foto-legenda : Contra Alckmin, escolas invadidas
Escola Fernão Dias Paes, em Pinheiros, tomada por estudantes contrários à reorganização da rede estadual. prédio teve água cortada e foi cercado pela PM (Metrópole/Pág. A15)

Agência diz que não há como controlar doping
Investigador que apurou o caso do atletismo da Rússia na Agência Mundial de Antidoping, Dick Pound disse ser impossível fazer varreduras nas federações ou modificar a forma como os exames são realizados antes dos Jogos do Rio. (Esportes/Pág. A17)

Roberto DaMatta
O arranjei-me como valor – A grande transformação seria o gerenciamento honesto do Estado. Não se admite governos que enriquecem “revolucionários” das propinas (Caderno2/Pág. C10)

Notas&Informações
Estelionato à vista – Lula tem pressa em preencher o vazio deixado por sua pupila no comando da ação do governo (Pág. A3)

O PT prova do próprio veneno – Agora no governo, o partido se queixa do radicalismo do qual o próprio partido se serviu à beça (Pág. A3)


Gazeta do Povo

AJUSTE FISCAL
Manchete: Texto do projeto de repatriação deixa brecha para regularizar dinheiro ilícito
O Projeto de Lei 2.960/15, que normatiza a repatriação de dinheiro retirado ilegalmente do país, deve ser votado hoje na Câmara dos Deputados. A proposta não permite que o Ministério Público Federal (MPF) realize investigações com base nas declarações de regularização de bens mantidos no exterior. Em nota na semana passada, a Procuradoria Geral da República afirmou que o texto a ser votado blinda as pessoas que estão sendo alvo de investigações em casos de corrupção. Para especialistas, o ideal é garantir a anistia das penas, para ampliar a adesão à regularização, mas sem limitar possíveis investigações se forem encontrados indícios de crime.

DESASTRE
Lama deixa rastro de destruição
Professora tenta recuperar material escolar e livros após lama de barragem que rompeu em Mariana (MG) ter atingido escola da cidade de Barra Longa. A polícia confirmou a identificação da quarta vítima da tragédia. Emanuele Vitória Fernandes tinha 5 anos e também era moradora do distrito de Bento Rodrigues, próximo às duas barragens. Dois corpos ainda não foram identificados e 21 pessoas desaparecidas.

DEPOIMENTO
“Foi por amor”
Em sua primeira entrevista após sair da prisão, a dentista Marina Stresser de Oliveira, a “trafigata”, conta porque deixou sua casa ser usada para guardar drogas e armas.


Zero Hora

Manchete : Aprovada lei que aumentará a fila de precatórios
Após cinco tentativas frustradas, com resistência até de governistas, Assembleia votou proposta de Sartori que reduz o pagamento de requisições de pequeno valor para até 10 salários. (Notícias | 10 e 12)

Se cortarem o Bolsa Família…
…Marta Santos e mais de 905 mil pessoas no RS podem ser excluídas do benefício. Com dinheiro do programa, a dona de casa da Capital sustenta outras cinco pessoas. Relator do orçamento quer reduzir R$ 10 bilhões em 2016. (Notícias | 8 e 9)

Caminhoneiros – Governo reage e aumenta multa para bloqueios
Movimento iniciado na segunda-feira nas estradas perde força no Estado (Notícias | 16)


Folha de S. Paulo

Manchete : Filho de ex-deputado nega ordem de repasse a Cunha
Para procuradores, depósito do equivalente a R$ 4,8 mi foi pagamento de propina
Em depoimento na Lava Jato, o economista Felipe Diniz negou que tenha ordenado repasse de 1,3 milhão de francos suíços para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A declaração, antecipada nesta terça (10) pela Folha, contradiz versão de um lobista preso pela Polícia Federal e lança dúvidas sobre a narrativa apresentada pelos investigadores do caso. Para a Procuradoria-Geral da República, o montante equivalente a R$ 4,8 milhões (valores atuais) representa o pagamento de propina pela aquisição de campo de exploração no Benin, na África. O lobista João Augusto Rezende Henriques afirmou que fez a transferência para uma conta na Suíça a pedido de Felipe Diniz, filho de ex-deputado morto em 2009. O pagamento, segundo ele, se refere ao negócio no Benin. Ouvido em 20 de outubro, o economista disse que não participou da negociação na África nem indicou conta de Cunha na Suíça ao lobista. Denunciado sob acusação de elo com o petrolão, Cunha disse supor que o depósito foi a quitação de empréstimo feito ao ex-deputado, já que não sabe a origem dos recursos. O presidente da Câmara nega as acusações de ligação com esquema de corrupção na Petrobras. (Poder a4)

Pros compra helicóptero de R$ 2,4 mi com verba pública
O Pros gastou R$ 2,4 milhões de dinheiro público recebido via Fundo Partidário em um helicóptero que será usado por seus dirigentes em viagens. Comprar aeronaves não é prática comum entre os partidos — os três maiores do Brasil (PMDB, PT e PSDB) não têm nenhuma. Com a aquisição, o Pros almeja fortalecer sua presença no país. Para a sigla, o helicóptero não é um gasto, mas um patrimônio. (Poder a7)

Governo Alckmin diz que não alterou dados de segurança
A gestão Alckmin (PSDB) disse que mortes envolvendo PMS de folga nunca foram contabilizadas como homicídio e, por isso, não houve mudança metodológica na contagem, conforme a Folha publicou. O jornal ainda apura a contestação. (Cotidiano b3)

Multa por fechar estrada passa a ser de R$ 5,75 mil
Para desestimular a greve dos caminhoneiros, que tem entre as reivindicações a saída da presidente Dilma, o governo aumentará a multa a quem obstruir estrada. A partir de hoje, o infrator pagará R$ 5.746 e ficará sem dirigir por 12 meses. (Mercado pág. 3)

STF cita direitos humanos para tirar da cadeia venezuelano
Sob o argumento de que há indícios de violação de direitos humanos por parte da Venezuela, o Supremo Tribunal Federal decidiu tirar da cadeia o executivo venezuelano George Kew Prince. Preso pela Polícia Federal há pouco mais de um mês, ele é acusado de comercializar produtos com o suposto objetivo de obter dólares em sistema de câmbio que é proibido na Venezuela. Prince ficará em prisão domiciliar até a análise do pedido de extradição. (Mundo a11)

Corpo de menina levada por mar de lama é encontrado
Primeira criança vítima do rompimento de barragens em Mariana (MG ), Emanuelly Vitória, 5, foi encontrada morta na noite de segunda (9). Ela tinha sido carregada pela lama após se soltar dos braços do pai. Até esta terça (10), 21 pessoas eram procuradas. Seis morreram. (b3)

Editoriais
Leia “Carga política”, acerca da greve dos caminhoneiros, e “Incômodo vizinho”, sobre o envio de observadores para fiscalizar a eleição na Venezuela (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 11 de Novembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria