Manchete dos Jornais nesta quinta-feira, 02 de fevereiro de 2017

61

Juiz manda soltar número 3 do PCC
Rogério de Simone, o Gegê do Mangue, deverá deixar penitenciária hoje. Ele responde a pelo menos 11 processos e tem julgamento marcado para o dia 20…

Rio bate recorde de homicídios
O Estado do Rio registrou 5.033 homicídios ano passado, maior número desde 2009. Já roubos de carros e a pedestres foram os mais altos em 25 anos…

—————————————————————————————

O Globo

Manchete : Ministro do STF propõe legalizar maconha e cocaína
Medida seria uma forma de aliviar o sistema penitenciário, diz Barroso
Especialistas também acreditam que liberação pode reduzir violência, mas médicos temem problemas para a saúde
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, defendeu ontem a legalização da produção, da distribuição e do consumo da maconha como forma de aliviar a crise no sistema penitenciário. “E, se der certo com a maconha, acho que deve passar para a cocaína e quebrar o tráfico mesmo”, disse. Especialistas a favor da liberação elogiaram a posição do ministro, referente a um caso que começou a ser julgado em 2015 e que foi interrompido ano passado por pedido de vista. (Pág. 25)

Suspense no Supremo
Sorteio que escolherá relator da Lava-Jato é adiado para hoje
Previsto para ontem, o destino da Lava-Jato será decidido hoje, por sorteio. O relator será um dos cinco integrantes da 2ª turma, que julga ações e inquéritos da Lava-Jato. Ficou acertada a transferência do ministro Edson Fachin para o grupo. Além dele, os inquéritos da Lava- Jato que estavam a cargo do ministro Teori Zavascki podem cair nas mãos de Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Celso de Mello ou Ricardo Lewandowski. Entre as opções, o nome de Fachin tem a preferência de integrantes do Ministério Público. (Pág. 3 e Merval Pereira)

Juízes indicam Moro para o STF
Na lista tríplice que a associação de juízes enviou ao STF com indicações para a vaga de Teori, o primeiro nome é o de Sérgio Moro. (Pág. 4)

Eunício diz combater corrupção
Eleito com 61 dos 81 votos, o novo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), citado na Lava-Jato, prometeu “lutar contra a corrupção” e ser firme quando “um poder se levantar contra outro”. Renan Calheiros deixou o cargo, mas o PMDB continua no comando. (Pág. 6)

Rio bate recorde de homicídios
O Estado do Rio registrou 5.033 homicídios ano passado, maior número desde 2009. Já roubos de carros e a pedestres foram os mais altos em 25 anos. (Pág. 11)

Crivella terá filho na Casa Civil (Pág. 16)

Protesto violento na Alerj
Servidores tomam ruas contra ajuste
Uma manifestação convocada por servidores públicos contra o ajuste fiscal do estado acabou em violência no entorno da Alerj, que teve ontem sua 1ª sessão do ano e reelegeu Jorge Picciani na presidência. Houve tiros e bombas, e um ônibus foi incendiado. (Págs. 9 e 10)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : STF libera candidatura de Maia à reeleição
Decisão do ministro Celso de Mello permite que presidente da Câmara dispute novo mandato
O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou ontem quatro pedidos que buscavam impedir a tentativa de Rodrigo Maia (DEM-RJ) de se reeleger à presidência da Câmara. Com isso, o ministro Celso de Mello deu sinal verde para que o atual presidente dispute novo mandato. A eleição será hoje, a partir das 9 horas. Logo depois da decisão, Rogério Rosso (PSD-DF) desistiu de formalizar sua candidatura. Até as 21h30 de ontem, os deputados André Figueiredo (PDT-CE), Jovair Arantes (PTB-GO), Júlio Delgado (PSB-MG) e Luiza Erundina (PSOLSP) também eram candidatos. Maia, Jovair e Delgado pertencem à base aliada do presidente Michel Temer. Já Figueiredo e Erundina, que decidiu ontem disputar a eleição, representam a oposição. A eleição definirá o presidente da Câmara até janeiro de 2019. A cadeira tem um atrativo a mais neste biênio: o fato de o presidente da Câmara ser o primeiro na linha sucessória e ocupar o cargo de presidente da República todas as vezes em que Temer estiver fora do País. (Política A4)

PMDB mantém comando do Senado
O peemedebista Eunício Oliveira (CE) foi eleito ontem presidente do Senado Federal com 61 votos, após acordo entre bancadas da base e oposição. Em discurso, ele defendeu o combate à corrupção, mas indicou que não permitirá interferência de outros Poderes. (A5)

Foto-legenda : Vandalismo em protesto no Rio
Manifestante ataca ônibus no centro do Rio. Protesto contra o pacote de ajuste fiscal, no reinício dos trabalhos da Assembleia Legislativa, reuniu 2 mil pessoas, a maioria servidores públicos. Houve confronto com a PM. Salários estão atrasados e o governo quer aumentar a contribuição previdenciária do funcionalismo. (Economia B6)

Homenagem a Teori
Ministro Luiz Edson Fachin, ao lado da cadeira vazia de Teori Zavascki no STF: nome do novo relator da Lava Jato deve sair hoje. (Política A7)

9 mil têm seguro cortado por fraude
O Ministério do Trabalho bloqueou R$ 53,8 milhões em seguro-desemprego de quase 9 mil trabalhadores de agosto a dezembro por causa de irregularidades. (Economia B1)

Juiz manda soltar número 3 do PCC
Rogério de Simone, o Gegê do Mangue, deverá deixar penitenciária hoje. Ele responde a pelo menos 11 processos e tem julgamento marcado para o dia 20. (Metrópole A13)

Zeina Latif
Para que a sociedade valorize a disciplina fiscal e repudie populistas, ela precisa se beneficiar do ajuste (Economia B4)

Notas&Informações
O tempo da Lava Jato no STF – Urge que os “tempos da Justiça” se transformem em tempos de lei, não de impunidade (A3)

Ponto para a governabilidade – Processo sucessório no Senado e na Câmara confirma hegemonia do partido de Temer (A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Aécio acertou fraude em licitação, diz Odebrecht
Delator relata propina a colaborador do tucano; para senador, acusação é absurda
Ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Júnior disse à Lava Jato ter se reunido com o então governador Aêcio Neves (PSDB-MG) para acertar fraude na licitação da Cidade Administrativa. Inaugurada em 2010, a obra custou R$ 2,1 bilhões.
Segundo a Folha apurou, o delator disse que Aêcio o orientou a procurar Oswaldo Costa Filho, colaborador de campanhas do tucano. Com Oswaldinho, como ê conhecido, as empresas teriam negociado propina de atê 3% do valor dos contratos. Responsável por 60% da obra, a Odebrecht liderava o consórcio com Andrade Gutierrez, OAS e Queiroz Galvão.
Em razão das acusações de Benedicto Júnior e outros executivos, procuradores pediram à Andrade Gutierrez que retificasse as delações. Procurado, Aêcio Neves defendeu o fim do sigilo das delações para poder se defender e disse que as afirmações relatadas são falsas e absurdas.
Segundo o senador tucano, não houve irregularidades na licitação da Cidade Administrativa. (Poder A4 e A5)

Os ministros Edson Fachin, Luiz Fux,Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello em sessão do STF; a presidente da corte, Cármen Lúcia, consultou os colegas sobre a transferência de Fachin da 1ª para a 2ªTurma,responsável por julgar os processos da Lava Jato

Novo presidente do Senado dirige recado duro ao Poder Judiciário
O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) venceu José Medeiros (PSD-MT) por 61 votos a 10 e foi eleito presidente da Casa. Ele pautará votações e terá mandato até fevereiro de 2019.
Em recado velado ao Judiciário, disse em discurso que será duro quando um poder parecer se levantar contra o outro. Eunício ê acusado pela Odebrecht de ter recebido propina para aprovar medida provisória. O senador nega. (Poder A7)

Publicidade grátis atrai doações para ajudar gestão Doria
Interessadas na publicidade gratuita, cada vez mais empresas aceitam doar materiais para ajudar o prefeito de SP, João Doria (PSDB), a implantar suas ações.
Em um mês de mandato, ao menos 22 cederam itens como banheiros públicos e veículos, alêm de serviços de limpeza. (Cotidiano B1)

Contardo Calligaris
É natural que SP, terra de ninguém, seja toda pichada
Estamos numa cidade que não parece ser de ninguém. Não estranha que seja pichada por todo lugar: se não é de ninguém, em de se esperar que qualquer um tentasse plantar sua bandeira, impor sua marca — vai que cola. (Ilustrada C8)

Temporal derruba muro e fere 41 em festa de calouros na capital paulista (Cotidiano B4)

Ônibus incendiado no Rio em protesto de servidores contra o pacote fiscal que visa a combater a crise no Estado; houve confronto com a PM perto da Assembleia Legislativa, que começa a analisar as medidas no dia 7 (Mercado A18)

Senado confirma ex-chefe da Exxon como secretário de Estado dos EUA (Mundo A10)

Editoriais
Avanço conservador”, acerca de indicação de Trump para a Suprema Corte, e “Águas de janeiro”, sobre recuperação dos reservatórios em SP. (Opinião A2)

————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *