Manchete dos Jornais nesta quinta-feira, 22 de setembro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 22nd setembro 2016

Irmão de José Dirceu estuda fazer delação premiada
Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro José Dirceu, estuda fazer delação premiada na Lava Jato. Quem acompanha as conversas conta que ele assumiria envolvimento no esquema de corrupção da Petrobrás numa tentativa de livrar o irmão famoso de parte dos crimes de que é acusado. Luiz Eduardo já admitiu à PF que recebeu pagamentos mensais de R$ 30 mil do esquema. Dirceu sempre se manteve em silêncio…


O Globo

Manchete : BNDES terá programa para financiar educação
Maria Silvia diz que buscará parcerias com governos estaduais
Segundo presidente do banco de fomento, o objetivo é replicar experiências bem-sucedidas no país e apoiar projetos para melhorar infraestrutura e gestão, com foco no ensino médio, a partir de 2017

A presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, disse em entrevista ao GLOBO que o banco prepara para 2017 um programa de apoio à educação, com foco no ensino médio. Discute também parcerias com os governos estaduais para iluminação pública e gestão de lixo urbano e industrial. Na concessão de saneamento, a executiva afirmou que o Estado do Rio perderá o apoio do BNDES se insistir em manter a Cedae na prestação dos serviços à capital e na distribuição de água em todos os municípios. Maria Silvia revelou que o BNDES já começou a reduzir participação em empresas e antecipou que, em um mês, a instituição concluirá revisão dos financiamentos de projetos de infraestrutura no exterior. (Pág. 23)

Temer: anistia é opinião de Geddel
Um dia após o ministro Geddel Vieira Lima defender que políticos não sejam punidos por caixa dois feito no passado, caso a prática vire crime, o presidente Michel Temer afirmou que essa é a “opinião personalíssima” de seu assessor, que lhe surpreendeu. (Pág. 12)

Lobista poderá ter credencial
Uma proposta de regulamentação do lobby em elaboração no Ministério da Transparência e que pode ser enviada ao Congresso prevê credenciamento do lobista, para que fique claro a serviço de qual empresa ele atua. (Pág. 11)

STF reconhece dupla paternidade
O Supremo Tribunal Federal admitiu, por oito votos a dois, a possibilidade de uma pessoa ter dois pais, um biológico e outro socioafetivo, sem hierarquia entre eles. (Pág. 33)

Crivella fez panfleto rejeitado pela Igreja
A campanha de Marcelo Crivella (PRB) admitiu que distribuiu panfletos que mostram o candidato com o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta. O material foi rejeitado pela Igreja, por considerar que induz o eleitor a crer que o cardeal apoia Crivella. Para se aproximar de evangélicos, Pedro Paulo (PMDB) tem ido a cultos. (Pág. 3 e 4)

Eleições 2016
SÓ PENSAM NAQUILO – Funcionário trabalha em obra de manutenção no Senado: por causa das eleições municipais, o Congresso entrou em recesso branco, deixando corredores
vazios

CANDIDATOS NO GLOBO – Bolsonaro: ‘Tenho gay na família’
O candidato do PSC a prefeito do Rio, Flávio Bolsonaro, diz que não é homofóbico nem “xerox do pai (o deputado Jair Bolsonaro)”. (Pág. 10)

Na Saúde, questão crucial é relegada
Integrar as redes de Saúde para reduzir filas é questão-chave pouco abordada pelos candidatos, dizem analistas. (Pág. 8)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Governo mudará ensino médio por medida provisória
Texto de reforma será apresentado hoje e prevê 1.400 horas anuais, menos disciplinas e possibilidade de estudante escolher metade do curso
O governo Michel Temer divulga hoje a maior mudança da educação em 20 anos, desde a criação da Lei de Diretrizes e Bases. Sem previsão de votação no Congresso, a reforma do ensino médio será feita por medida provisória e estabelecerá a partir de 2017 mais horas de aula, menos disciplinas e liberdade para o aluno montar metade do curso. A reformulação amplia a carga anual de 800 para 1,4 mil horas – o que exige turno integral – e tem objetivo de evitar evasão escolar e melhorar a qualidade. O modo como está sendo feita, no entanto, causa polêmica. Entidades do setor questionam o uso de medida provisória (que vigora a partir de publicação no Diário Oficial da União) em vez de aprovação de projeto de lei – com trâmite no Congresso e possibilidade de discussão mais ampla. O presidente Michel Temer aceitou editar a MP após ser convencido pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, da “necessidade urgente de mudar a arquitetura legal” do ensino médio. (Metrópole A16)

Reforma trabalhista fica para 2017, diz ministro
A proposta de reforma trabalhista só será enviada ao Congresso no segundo semestre de 2017, disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, no evento Fóruns Estadão Brasil Competitivo. Segundo ele, a prioridade agora é a questão fiscal. “Antes de apresentar uma reforma, o governo está aventando propostas e elaborando ideias. E não apresentará prato feito antes de um amplo diálogo”, disse. (Economia B1 e B3)

Maia critica Nogueira
Presidente da República em exercício, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse que o ministro do Trabalho se manifestou de forma “indevida” sobre a reforma trabalhista. (B1)

Temer contraria fala de Geddel sobre caixa 2
O presidente Michel Temer desautorizou, em Nova York, o chefe da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, que disse que o Congresso deve fazer “sem medo” a discussão sobre a anistia a políticos que tenham praticado caixa 2. A afirmação do ministro foi considerada “surpreendente” por Temer e explicitou a dificuldade do governo com sua comunicação. (Política A4)

Para afinar o discurso
O Planalto criou um conselho “informal” de comunicação para assessorá-lo na forma de anunciar suas ações e se posicionar frente a temas do governo. (A4)

‘Feudos’ mantêm vereadores no poder em SP
Na disputa de vaga na Câmara de São Paulo, candidatos defendem e assumem práticas assistencialistas. Wadih Mutran (PDT), que tenta o 9.º mandato, se defende: “Não dá mais para fazer campanha. Tudo é compra de votos”, reclama. (A11)

Garanhuns omite Lula na eleição
Candidatos a prefeito da região onde o ex-presidente Lula nasceu ignoram a imagem do petista como cabo eleitoral, informa o enviado especial Igor Gadelha. Em Garanhuns, o prefeito Izaías Régis (PTB), que tenta a reeleição com o PT em sua coligação, explica: “Todo dia a mídia só é pau. Aí você vai fazer o quê?” (Política A8)

Pai deve pagar pensão a filho criado por outro (Metrópole A21)

Coluna do Estadão
Irmão de José Dirceu estuda fazer delação premiada
Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro José Dirceu, estuda fazer delação premiada na Lava Jato. Quem acompanha as conversas conta que ele assumiria envolvimento no esquema de corrupção da Petrobrás numa tentativa de livrar o irmão famoso de parte dos crimes de que é acusado. Luiz Eduardo já admitiu à PF que recebeu pagamentos mensais de R$ 30 mil do esquema. Dirceu sempre se manteve em silêncio. (Política A4)

Colunas
José R. de Toledo – Viajar ao exterior não melhora popularidade de Michel Temer. (Política A6)

Cida Damasco – Reforma do ensino vem em boa hora (Economia B4)

Celso Ming – Novas atividades não repõem postos de trabalho (Economia B2)

Verissimo – PT tentou diminuir desigualdade social. (Caderno 2 C10)

Notas&Informações
Estranha impunidade – Com 12 inquéritos no STF, Renan Calheiros se beneficia da proverbial morosidade da Justiça (A3)

Os limites de Lula (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Governo usa repatriação para evitar cortar gasto
Estimativa de ganho com verba retida no exterior é de ao menos R$ 8 bilhões
Para evitar o corte de gastos no Orçamento da União deste ano, em razão da queda na arrecadação federal, o governo Michel Temer (PMDB) decidiu incluir na conta uma previsão de ganho coma repatriação de recursos hoje ilegais retidos por brasileiros no exterior. A decisão decorre da queda nas receitas de agosto. A Fazenda espera conseguir pelo menos R$ 8 bilhões com o pagamento de multa e de Imposto de Renda pelos brasileiros que regularizarão seus recursos. O valor pode alcançar R$ 50 bilhões, segundo os cálculos da equipe econômica. Nesta quinta (22), o governo divulga relatório bimestral no qual expõe como está o comportamento das receitas e das despesas da União e mostra como conseguirá atingir a meta fiscal. Para este ano ficou estabelecido que o deficit primário será de R$ 170,5 bilhões. É a primeira vez que o documento conterá a previsão de verba com a repatriação. A expectativa dos analistas do mercado financeiro e governo é que a maior parte dos recursos seja repatriada perto do final do prazo, 31 de outubro. (Mercado A15)

Planalto recua e tira os Estados da PEC do teto dos gastos públicos (A15)

Defesa de ministro de anistia a caixa 2 é pessoal, diz Temer
O presidente Michel Temer afirmou nos EUA ter ficado surpreso com a opinião do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, favorável à anistia a políticos que praticaram caixa dois, prevista em projeto de lei que não avançou. “Foi surpreendente para mim”, declarou o peemedebista. “Pessoalmente acho que não é bom.” (Poder A4)

Petrobras busca acordo com sócios para vender sua parte na Braskem (Mercado A19)

Samarco omitiu informações de seus engenheiros, diz investigação (Cotidiano b1)

Eleições 2016 – Fernando Haddad
Prefeitura de SP se planejou bem ante a debacle na economia (Eleições pág. 3)

Marco Aurelio Canônico
Rio teve a chance de ouro, mas foi bronze nos Jogos (Opinião A2)

Fernando Luiz Abrucio
Prefeitos precisam cooperar entre si para prosperarem (Eleições 2016 pág. 2)

Editoriais
Leia “Lula réu, de novo”, acerca da denúncia aceita por Moro contra o ex-presidente, e “Vítimas violadas”, a respeito de pesquisa sobre estupro no Brasil. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Quinta-Feira, 22 de Setembro de 2016

Compartilhe nossa Matéria