Manchete dos Jornais nesta Sexta-feira, 08 de Setembro de 2018

148

Furacão Irma deixa mortos no Caribe e se dirige aos EUA
O furacão Irma, que assola a região do Caribe desde quarta (6) com ventos de atê 295 km/h, deixou ao menos 12 mortos e milhares de pessoas desabrigadas. O pior saldo foi registrado na ilha de St. Martin, que teve 95% de seu território destruído, segundo o governo.
O furacão, um dos mais fortes já registrados, se dirige para a Flórida, que espera um evento “devastador”. Voos entre Brasil e EUA foram cancelados…
PGR usará pelo menos 7 delações contra Temer
Nova denúncia será apresentada até o fim da semana que vem
O procurador-geral, Rodrigo Janot, vai usar na segunda denúncia contra o presidente Michel Temer as delações do grupo J&F, do corretor Lúcio Funaro, do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef. Também devem ser incluídos elementos dos acordos firmados pela Odebrecht, pelo operador Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, e pelo ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado. A nova acusação, por formação de organização criminosa, só deve ser oferecida na próxima semana, a última de Janot no cargo….

————————————————————————–

O Globo

Manchete : Janot anulará benefícios e deve pedir prisão de Joesley
Em depoimento, empresário nega ter sido orientado a gravar Temer
Dono da JBS diz que buscou apenas aconselhamento com o então procurador Marcello Miller e afirma que diálogo gravado com executivo de seu grupo era uma ‘conversa de bêbado’
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidiu anular os benefícios da delação dos executivos da JBS e deve pedir nos próximos dias as prisões de Joesley Batista e Ricardo Saud. O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, a quem cabe a decisão, estaria inclinado a aceitar o pedido. Em depoimento à Procuradoria-Geral da República, Joesley disse que o exprocurador Marcello Miller não o orientou a gravar Michel Temer e que seu diálogo com Saud era “conversa de bêbado”. (Pág. 3) e Merval Pereira

Digitais até nas cédulas
DEDO DE GEDDEL
A PF achou as digitais do ex-ministro Geddel também nas cédulas apreendidas. Ele pode ser preso. (Pág. 4)

Palocci: PT lamenta ‘traição’
Aliados do ex-presidente Lula disseram que as acusações de Antonio Palocci incomodaram mais por se tratar do primeiro ex-integrante do alto escalão do PT a colaborar com as investigações. (Pág. 5)

CSA é vendida por R$ 5,2 bi
A siderúrgica ítalo-argentina Ternium concluiu a aquisição da CSA por R$ 5,2 bilhões. A empresa passará a se chamar Ternium Brasil. A produção será destinada a Estados Unidos, México e Argentina. (Pág. 16)

Investimento dá fôlego à Argentina
Após um período de ajustes, a economia argentina começa a dar sinais de recuperação, impulsionada pelo setor de construção civil e pela aposta do governo de Mauricio Macri em obras públicas. Analistas preveem expansão de até 3% este ano. O próximo passo do país é atrair investimento estrangeiro. (Pág. 15)

Ancelmo Gois
União dará R$ 2 milhões por mês a hospital do Rio. (Pág. 8)

Pedro Doria
Em 2018, cenário será de manipulação nas redes. (Pág. 17)

Furacão Irma leva pânico aos EUA
Flórida e Geórgia ordenam saída de 1 milhão de pessoas
A aproximação do devastador furacão Irma, que arrasou ilhas no Caribe e já deixou ao menos 13 mortos, levou os estados americanos da Flórida e da Geórgia a ordenarem a retirada de um milhão de pessoas das áreas mais vulneráveis. Dois mil voos foram cancelados, e brasileiros tiveram dificuldades de deixar Miami. (Pág. 18)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Janot vai pedir anulação de imunidade concedida a Joesley
Em depoimento ontem, dono da J&F negou que tenha sido orientado por ex-procurador a gravar Temer
O procurador-geral, Rodrigo Janot, vai pedir a revogação do perdão judicial concedido a Joesley Batista, dono do grupo J&F, e aos executivos Ricardo Saud e Francisco de Assis, flagrados em áudios divulgados na segunda- feira. O benefício impede que eles sejam penalizados pelos crimes revelados em delação premiada, firmada em abril. A decisão deve sair hoje. Se Janot optar pela revisão total do acordo, Joesley poderá ser denunciado e ficará sujeito a um possível pedido de prisão, que precisaria ser autorizado por decisão judicial. Ontem, os três executivos foram ouvidos na sede da Procuradoria-Geral, em Brasília. Em gravação, Joesley e Saud falam sobre suposta influência do ex-procurador Marcelo Miller nas tratativas de delação. Ontem, porém, o dono da J&F negou que tenha recebido orientação de Miller para gravar Michel Temer e disse que eles conversaram superficialmente sobre a colaboração. Ele afirmou ainda que conheceu o ex-procurador antes de ele deixar o Ministério Público. Miller será ouvido hoje. (Política A4)

Sucessão na direção da PF tem lista tríplice
O número 2 da PF, Rogério Galloro, é um dos três nomes que estão sendo analisados pelo ministro Torquato Jardim (Justiça) para substituir o diretor-geral, Leandro Daiello. (A6)

PGR usará pelo menos 7 delações contra Temer
Nova denúncia será apresentada até o fim da semana que vem
O procurador-geral, Rodrigo Janot, vai usar na segunda denúncia contra o presidente Michel Temer as delações do grupo J&F, do corretor Lúcio Funaro, do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef. Também devem ser incluídos elementos dos acordos firmados pela Odebrecht, pelo operador Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, e pelo ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado. A nova acusação, por formação de organização criminosa, só deve ser oferecida na próxima semana, a última de Janot no cargo. (A5)

Reforma da Previdência será retomada em outubro
A reforma da Previdência voltou a ganhar força entre aliados do governo após a reviravolta no caso da JBS. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ontem que vai pautar a votação do projeto em outubro, depois da análise da reforma política. Para Maia, com a ajuda do governo, há condições de se conseguir o quórum necessário para votar a proposta que muda o sistema de aposentadorias. O projeto está parado na Câmara desde maio. (Economia B1)

Equipe econômica trabalha com PIB de 3,5% em 2019
A divulgação de indicadores positivos nos últimos dias, especialmente a inflação menor, fez com que o governo começasse a rever os números do PIB para os próximos dois anos. A expectativa para 2019 é de que a atividade econômica cresça 3,5%, acima da projeção oficial, de 2,5%. Para o ano que vem, a previsão é de expansão de 3%. Analistas de mercado também apostam em números mais positivos. (Economia B3)

Petista e tucano vão ao cinema. Na tela, o ‘filme da PF’
O Estadão levou os deputados José Américo (PT-SP) e Marco Vinholi (PSDB-SP) para assistir ao longa Polícia Federal: A Lei é Para Todos. O petista viu uma “peça tendenciosa” contra seu partido. O tucano sentiu que faltou destaque ao juiz federal Sérgio Moro e apostou em uma continuação. (Política A6)

Eliane Cantanhêde
Fala de Palocci é a bala de prata contra Lula, enquanto Joesley atirou no próprio peito. (Política A6)

Celso Ming
O desperdício de alimentos ao longo de toda a cadeia produtiva é uma deficiência grave. (Economia B2)

Notas&Informações
De pedra a vidraça – Só agora chega ao STF a acusação de que Lula chefia uma quadrilha. Até terça-feira passada, o procurador-geral da República não teve pressa. A sangria ocorreu quando Janot de pedra virou vidraça (A3)

Generosidade fiscal – Pareceu sincero o choro de Rodrigo Maia ao socorrer o Rio (A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Joesley se defende, mas Janot vai pedir o fim de benefícios
Ministério Público pode pedir a prisão de empresário, que depôs e negou ter sido orientado por ex-procurador
Apesar da defesa apresentada pelos delatores da JBS na quinta (7), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidiu pedir a revogação da imunidade concedida a eles, incluindo a do empresário Joesley Batista. Há a possibilidade de a prisão do grupo ser pedida. Janot deverá encaminhar sua posição hoje para o ministro Edson Fachin. Relator da Lava Jato no Supremo, ele tomará a decisão final sobre o caso.
Em novo depoimento, Joesley, sócio majoritário da J&F, disse que não recebeu orientações do ex-procurador da República Marcello Miller para negociar um acordo de delação premiada, nem para gravar o presidente Michel Temer em encontro no Palácio do Jaburu. A Procuradoria também ouviu outros dois delatores do caso, Ricardo Saud e Francisco Assis e Silva, na tentativa de esclarecer as condições da realização do acordo que lhes deu imunidade.
Em áudio entregue pelos empresários, Joesley e Saud indicam que Miller teria atuado para ajudá-los enquanto ainda era braço direito de Janot na Procuradoria. (Poder A4)

Reinaldo Azevedo
Com Janot em desgraça, bomba veio de Curitiba
Aqueles moços implacáveis, sob a inspiração de Sérgio Moro, sentiram cheiro de carne queimada. Perceberam que Janot havia caído em desgraça. Ninguém o leva mais a sério. A bomba mesmo veio de Curitiba, na confissão, que delação ainda não é, de Palocci. Acredito em tudo o que ele diz. (Poder A6)

PT torce para que a decisão sobre Lula saia até abril
Petistas querem que o julgamento em segunda instância que pode tomar Lula inelegível ocorra atê abril, o que consideram um prazo condizente com o andamento do processo atê aqui. O partido, que trabalha com a derrota do ex-presidente, quer ter tempo para nacionalizar o nome do eventual sucessor do petista como candidato. (Poder A6)

Dilma afirma que Palocci mentiu sobre Odebrecht
A ex-presidente Dilma Rousseff disse em nota que seu ex-chefe da Casa Civil Antonio Palocci mentiu em depoimento ao afirmar que a Odebrecht foi beneficiada ao ganhar a concessão do aeroporto do Galeão, no Rio.

“A colaboração implorada ê o esforço de sobrevivência e a busca por liberdade. Isso não significa que se amparem em fatos”, afirmou. (Poder A6)

Temer,a primeira-dama Marcela e o filho Michelzinho no Sete de Setembro em Brasília; a aliados, presidente disse que áudio de Joesley e Saud é‘nojento’ (Painel A4)

Furacão Irma deixa mortos no Caribe e se dirige aos EUA
O furacão Irma, que assola a região do Caribe desde quarta (6) com ventos de atê 295 km/h, deixou ao menos 12 mortos e milhares de pessoas desabrigadas. O pior saldo foi registrado na ilha de St. Martin, que teve 95% de seu território destruído, segundo o governo.
O furacão, um dos mais fortes já registrados, se dirige para a Flórida, que espera um evento “devastador”. Voos entre Brasil e EUA foram cancelados. (Mundo A8)

Prefeitos querem brecha na aplicação da nova taxa de juros do BNDES (Mercado A13)

Santa Casa de SP vai à Justiça contra voluntário que ‘lucrou’ R$ 26 mi (Cotidiano BI)

Editoriais
“Lula sangra”, sobre relatos de corrupção feitos pelo petista Antonio Palocci, e “Paz colombiana”, a respeito de avanços nos acordos com guerrilhas. (Opinião A2)

————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *