Manchete dos Jornais nesta sexta-feira, 20 de maio de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 20th maio 2016

Temer suspende novas contratações do Minha Casa
Plano de 2 milhões de imóveis é abandonado; ministro fala em nova meta ‘realista’
O governo Michel Temer abandonou a meta traçada por Dilma Rousseff de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até o fim de 2018. Em entrevista ao Estado, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que a terceira etapa inteira do programa – e não apenas a modalidade Entidades – está suspensa e passará por “aprimoramento”. Araújo estimou em 40 dias o tempo necessário para fazer um raio X da principal vitrine de seu ministério. O ministro informou que a nova meta para o Minha Casa dependerá da análise das contas públicas a cargo da equipe econômica. “É preferível que identifiquemos os reais limites do programa e os números anunciados sejam o limite de contratação”, afirmou. Para ele, “metas realistas” não criam expectativas falsas tanto em empresários – que precisam planejar as obras – quanto em beneficiários…


O Globo

Manchete : Parente: Petrobras não terá mais indicações políticas
Novo presidente diz que ‘gestão será totalmente profissional’
Orientação foi dada por Temer e também uma condição para aceitar o cargo, afirma. Empresários e analistas aprovam escolha. Estatal tem R$ 450 bi em dívidas e plano de vender US$ 14 bi em ativos
Pedro Parente, ministro da Casa Civil no governo Fernando Henrique Cardoso, foi anunciado ontem como novo presidente da Petrobras. Técnico com habilidade política e experiência na gestão de crises, Parente conduziu o racionamento de energia em 2001. Seu nome foi bem recebido por empresários e analistas do mercado. Logo após o anúncio, Parente disse que não haverá indicações políticas para a estatal. Segundo ele, essa foi uma orientação feita pelo presidente interino, Michel Temer, e também uma condição para que aceitasse o convite. As ligações entre diretores da estatal e políticos estiveram no centro do escândalo de corrupção revelado pela Lava- Jato. A estatal acumula prejuízos nos últimos dois anos e tem uma dívida de R$ 450 bilhões. Segundo analistas, Parente terá o desafio de reerguer a companhia e conduzir o ambicioso plano de venda de ativos da Petrobras, que pretende se desfazer de US$ 14 bilhões. (Págs. 19)

Rombo nas contas públicas poderá chegar a R$ 200 bi
A nova meta fiscal que o governo enviará ao Congresso semana que vem deve prever um déficit de R$ 160 bilhões a R$ 200 bilhões nas contas públicas este ano. Os números serão apresentados pelo próprio presidente interino, Michel Temer, que quer expor as dificuldades herdadas do governo Dilma. (Pág. 20 e 21)

De ‘usufrutuário’ a ‘beneficiário’
Cunha nega contas, não explica gastos e diz que volta segunda
Afastado, o deputado Eduardo Cunha voltou a negar ter conta na Suíça e disse que o dinheiro é de um trust, que gere bens no exterior, do qual é “beneficiário”, e não “usufrutuário”, como dissera antes. Ele deixou perguntas sem respostas e foi ironizado. “O trust bebeu vinho?”, perguntou Julio Delgado, sobre gastos com cartão. (Pág. 3)

Plano de Dornelles prevê venda da Cedae
Para tentar tirar o Rio da crise, o governador em exercício, Francisco Dornelles, prepara um plano que prevê a privatização de serviços da Cedae na Barra e na Zona Sul, a retirada das UPAs do controle de entidades privadas, corte de até oito secretarias e a venda do Palácio de Brocoió, residência de férias do governador, que fica numa ilha. (Pág. 9 e 10)

Desemprego de jovens aumenta
Quase um quarto dos jovens no país está sem emprego. A taxa de desocupação na faixa etária de 18 a 24 anos saltou de 19,4% no fim do ano passado para 24,1% no primeiro trimestre. Na média do Brasil, o desemprego está em 10,9%. (Pág. 22)

STF suspende a ‘pílula do câncer’
Supremo Tribunal Federal suspendeu, por seis votos a quatro, a validade da Lei 13.269, sancionada mês passado, que liberava porte, uso, distribuição e fabricação da “pílula do câncer”. (Pág. 27)

Moura contratou empresa suspeita
O líder do governo Temer na Câmara, deputado André Moura, usou sua cota para contratar consultoria investigada por desviar verba dos vereadores de Aracaju, revela JULIANA CASTRO. (Pág. 5)

Renan: polêmica por pouco gasto
O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que o Congresso pode recriar o Ministério da Cultura por causa de sua “pouca importância orçamentária”. (Pág. 6)

Colunistas
MERVAL PEREIRA – Nota do Diretório do PT revela planos de controle do Estado. (Pág. 4)

NELSON MOTTA – CULTURA EM BAIXA : Extinção do ministério é demagogia barata. (Pág. 17)

MÍRIAM LEITÃO – Itamaraty pode ter uma grande correção de rumo. (Pág. 20)

MIGUEL PINTO GUIMARÃES – INQUISIÇÃO DE VOLTA : É leviano crucificar artista que protesta. (SEGUNDO CADERNO)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Temer suspende novas contratações do Minha Casa
Plano de 2 milhões de imóveis é abandonado; ministro fala em nova meta ‘realista’
O governo Michel Temer abandonou a meta traçada por Dilma Rousseff de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até o fim de 2018. Em entrevista ao Estado, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que a terceira etapa inteira do programa – e não apenas a modalidade Entidades – está suspensa e passará por “aprimoramento”. Araújo estimou em 40 dias o tempo necessário para fazer um raio X da principal vitrine de seu ministério. O ministro informou que a nova meta para o Minha Casa dependerá da análise das contas públicas a cargo da equipe econômica. “É preferível que identifiquemos os reais limites do programa e os números anunciados sejam o limite de contratação”, afirmou. Para ele, “metas realistas” não criam expectativas falsas tanto em empresários – que precisam planejar as obras – quanto em beneficiários. (Economia B1 e B3)

Parente diz que Petrobrás não terá indicações políticas
Pedro Parente substituirá Aldemir Bendine na presidência da Petrobrás. Na primeira declaração após aceitar o convite, ele deixou claro que não haverá indicações políticas na estatal e falou da intenção de uma diretoria estritamente profissional. Ex-ministro de Fernando Henrique Cardoso, ele preside o conselho da BM&FBovespa. (Economia B4)

PEDRO PARENTE – ESCOLHIDO PARA PRESIDIR PETROBRÁS
“Foi orientação do presidente Temer. Sou claro e taxativo nesse ponto: não haverá indicação política na Petrobrás”

Congresso põe em risco revisão da meta fiscal na próxima semana
A votação da meta fiscal, primeiro grande teste da gestão Michel Temer no Congresso, pode não ocorrer na semana que vem. O entrave ameaça parar o novo governo. Sem aprovação da meta até o dia 30, todas as despesas da administração ficam suspensas. Na segunda- feira, Temer apresentará a situação herdada de Dilma Rousseff e o atual rombo das finanças, que pode ultrapassar R$ 150 bilhões. (Política A4 e A5)

Depoimento de Cunha divide base aliada
O depoimento do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética expôs a divisão na base aliada do governo Michel Temer em relação ao destino do parlamentar. Enquanto PSDB, DEM e PPS refutavam as alegações de Cunha e defendiam punição severa, os partidos do Centrão – PP, PR, PSD, PTB, PSC – faziam sua defesa enfática. (Política A8)

STF barra provisoriamente lei que autoriza pílula do câncer
O Supremo Tribunal Federal decidiu, por seis votos a quatro, suspender a lei que liberou o uso, a distribuição e a fabricação da fosfoetanolamina, a pílula do câncer. O tema voltará ao plenário da Corte. A medida não afeta autorizações para uso da substância concedidas por liminar. (Metrópole A14)

Mulheres no Planalto
Michel Temer com integrantes da bancada feminina da Câmara. Deputadas relataram que ele disse ter tido pouco tempo para definir equipe e se comprometeu a, no futuro, pôr mulher no comando de algum ministério. (Política A4)

Haddad vira réu por ‘indústria da multa’ (Metrópole a15)

Fernando Gabeira
Diálogo com a tesoura – Não confundam cultura com um grupo de artistas. Ela envolve milhares de trabalhadores e, sobretudo, o afeto de grande parte dos brasileiros. (Espaço Aberto A2)

Coluna do Estadão
REGISTROS DO PLANALTO SUMIRAM
O governo averigua se registros de entrada do Planalto desapareceram. Assessores de Michel Temer foram avisados sobre o sumiço de cadastros de políticos, empresários e outros frequentadores do palácio na época de Dilma Rousseff. Há suspeita de que foram apagados, mas não se descarta falha. (Política A4)

Delação da Andrade Gutierrez – Executivos disseram que empresa deu R$ 1 milhão a Romero Jucá. Segundo ministro, foram doações legais. (A4)

Notas&Informações
Conciliar o inconciliável – Se não dosar as concessões, Temer estará caindo na armadilha de soltar raposas no galinheiro. (A3)

A nova política externa – A promessa de retomada da diplomacia profissional devolve ânimo a um setor crucial para o País. (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Pedro Parente, ex-ministro de FHC, chefiará Petrobras
Alvo da Lava Jato, estatal enfrenta queda do preço do petróleo e dívida de R$ 450 bi
Pedro Parente, ex-ministro da Casa Civil de Fernando Henrique Cardoso, aceitou convite do presidente interino, Michel Temer, e assumirá o comando da Petrobras. O engenheiro substitui Aldemir Bendine, que sucedeu Graça Foster no início de 2015. Ele chefiou a equipe que enfrentou o apagão de energia elétrica em 2001. Em 2002, passou a atuar no setor privado. Integrou conselho de administração de empresas como a TAM, presidiu a Bunge Brasil e é sócio de uma gestora de fortunas. O executivo tem a missão de reanimar uma estatal com dívida de R$ 450 bilhões e afundada no escândalo descoberto pela Lava Jato. Ele afirmou que a empresa não vai aceitar indicações políticas e que meta é profissionalizar a companhia. Seu antecessor deixa a Petrobras 14 meses após sucessivos cortes de investimentos, custos e funcionários. Mas as ações não foram suficientes para compensar esqueletos de gestões anteriores e perdas com a queda do preço do petróleo. (Mercado a13)

Index – Novo Governo
Temer pede que ministros adotem ‘lei do silêncio’ (Poder a7)

Governo suspende verba para encontro pró-Dilma (Poder a7)

Interino promete nomear mulher para ministério (Poder a8)

Cunha nega contas fora e diz que volta à Câmara na 2ª
Em sete horas de depoimento ao Conselho de Ética da Câmara, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) voltou a negar ser dono de contas e recursos fora do país. Cunha também disse que não indicou “um alfinete” para Michel Temer e afirmou que, na segunda, voltará a frequentar o gabinete. (Poder a4)

Após protestos, Renan articula a recriação da pasta da Cultura
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), iniciou articulação para recriar o Ministério da Cultura por meio de emenda à medida provisória do presidente interino, Michel Temer, que rearranjou a Esplanada e fundiu a pasta com a Educação. Apesar de protestos de produtores culturais e artistas, aliados de Temer negam qualquer intenção em recuar da medida. (Poder a5)

STF suspende lei que autorizava ‘pílula do câncer’
Em decisão liminar, por 6 votos a 4, o Supremo suspendeu nesta quinta-feira (19) a lei que autorizava o uso da fosfoetanolamina sintética, a chamada “pílula do câncer”. O argumento é que não há testes suficientes que comprovem a segurança e a eficácia do composto. (Ciência B4)

Secretário pede reforço das Forças Armadas durante Jogos Olímpicos (B6)

Reinaldo Azevedo
Temer deve deixar claro que não será refém como Dilma
Há uma semana à frente do governo, Temer acertou no essencial. Levou para o primeiro plano o rombo nas contas públicas. Mas também errou mais do que o razoável. Ele tem de deixar claro que não será refém das forças com as quais Dilma não conseguia nem governar nem romper. (Poder a9)

Editoriais
Leia “Universal e eficiente”, sobre adaptar o SUS à realidade orçamentária, e “Solução menos passageira”, acerca do sistema de ônibus de São Paulo. (Opinião a2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Sexta-Feira, 20 de Maio de 2016

Compartilhe nossa Matéria